Ir para o conteúdo.

Início » Hardware e acessórios » Roteador de 2,4 GHz ou de 5 GHz?

Grandes eventos com geeks geralmente trazem à tona uma discussão interessante: os roteadores com capacidade de transmitir dados na frequência de 5 GHz são tão melhores do que os convencionais com 2,4 GHz? Na CParty desse ano havia um roteador específico que se tornou a alegria de muitos campuseiros necessitados de conexão sem fio enquanto permaneciam no pavilhão. Pois bem, o Tecnoblog se debruçou sobre assunto e agora traz a conclusão: tanto faz ter um roteador habilitado para 2,4 GHz ou 5 GHz. Quer dizer, quase isso.

Roteador funciona em 2,4 GHz e 5 GHz

Primeiro de tudo, precisa-se esclarecer que estamos falando de frequências que não são controladas por órgãos reguladores. Qualquer dispositivo pode adotar os 2,4 GHz ou os 5 GHz para a transmissão. Esse fato é crucial para entender como funciona o Wi-Fi para ambos os casos. Outro conceito importante vindo da física aprendida nas escolas se faz presente: quanto maior for a frequência, também maiores são o tráfego de dados e o consumo de energia elétrica, enquanto a distância alcançada diminui.

Inicialmente o IEEE, órgão internacional que padroniza os protocolos para transmissão de dados, havia designado a frequência de 5 GHz para dispositivos móveis. No fim dos anos 1990 saiu o padrão 802.11, voltado para essa frequência com alcance menor e transmissão de dados próxima de 1 Mbps — bastante para a época. Nos anos seguintes vieram as atualizações no 802.11 utilizando dessa vez os 2,4 GHz, chegando à variante “n” que temos hoje com transmissão de dados superior a 100 Mbps dependendo do roteador utilizado.

Para Maurício Gaudêncio, gerente de produtos da Cisco para a América Latina, ambas as opções de frequência funcionam muito bem atualmente e cabe ao consumidor decidir caso a caso o que melhor lhe convém. O executivo aponta que a frequência de 2,4 GHz é a mais usada, o que significa que há congestionamento maior no tráfego de dados. Entretanto, ao longo de anos desenvolveram-se tecnologias que tornam o funcionamento dessa frequência muito melhor do que o original proposto pela IEEE.

Conjunto de teclado e mouse sem fio — opera em 2,4 GHz

Teclados, impressoras, telefones sem fio. Toda sorte de produto com transmissão wireless (não confunda com Wi-Fi, o padrão propriamente dito) utiliza o 2,4 GHz. Isso se deve à propagação de dados por distâncias maiores e com melhor resistência quando se chocam com objetos no caminho entre a antena e o receptor. Também é mais barato desenvolver produtos funcionando em 2,4 GHz porque a indústria inteira se estabeleceu em torno da frequência, tornando a produção de antenas, rádios e chips mais barata do que nos dispositivos focados em 5 GHz.

Por sua vez, a frequência de 5 GHz permanece inexplorada se comparada com a de 2,4 GHz. O sinal tende a ser mais limpo e a conexão não precisa disputar espaço com as de outros dispositivos. Na teoria, quer dizer que os dados trafegam com mais facilidade. Gaudêncio diz que na prática a variação é bem pequena. Os consumidores não devem considerar os 5 GHz como melhor opção devido somente a este fator.

Então qual roteador escolher? Tenha em mente que a maior parcela de celulares fabricados utilizam a frequência de 2,4 GHz. Gaudêncio aponta para a popularidade dessa frequência como principal motivador para o consumidor optar por roteadores compatíveis com o 802.11g em 2,4 GHz. A conexão pode chegar a até 54 Mbps se todos os elementos envolvidos nessa complicada equação estiverem em perfeita harmonia — conjunto wireless do dispositivo, modem, roteador etc.

Os roteadores de 5 GHz também têm sua importância. Redes complexas envolvendo vários access points tendem a ser construídas com a transmissão de dados entre o dispositivo do cliente e o equipamento de rede conectados em 2,4 GHz enquanto a comunicação entre APs acontece por meio de 5 GHz. Os sinais nunca vão se encontrar porque existem em pontos diferentes do espaço, por assim dizer.

O executivo da Cisco, empresa com grande presença na produção de equipamentos de infraestrutura de rede, diz que para seu uso pessoal adota um roteador dual band. Assim o consumidor tem o melhor dos dois mundos: conectividade com os dispositivos comuns que funcionam a 2,4 GHz (como notebooks, celulares e consoles de videogame) enquanto mantém a transmissão de dados com dispositivos compatíveis nos 5 GHz, garantindo uma frequência menos entupida.

Airport Express: dual band da Apple

Existe o mito de que os 5 GHz seriam superiores aos 2,4 GHz considerando somente o valor matemático do numeral. Não é bem por aí: cada um tem sua própria aplicação e, nesse aspecto, não há vencedores. Ambos têm taxa de transmissão na casa de 54 Mbps quando consideramos os protocolos mais atuais aprovados pelo IEEE.

Os protocolos continuam em desenvolvimento no IEEE. “Uma rede Wi-Fi de cinco anos atrás era bem inferior a uma mesma rede Wi-Fi com 802.11g em 2012”, comenta Gaudêncio. Ele acrescenta que em 1999, quando trabalhava na Novell, outra gigante em soluções de rede, testou uma conexão de 1 Mbps entre um access point e um computador com placa PCMCIA que custava cerca de seis mil dólares. No mercado há conjuntos de roteador e placa de rede Wi-Fi que saem por R$ 150. Os preços caíram drasticamente.

Resumindo: 2,4 GHz para garantir a conectividade com a maioria dos dispositivos e 5 GHz caso você tenha grana para comprar um roteador dual band e possua dispositivos que funcionam nessa frequência. É o caso do Galaxy Nexus fabricado pela Samsung e dos MacBooks e iPads fabricados pela Apple.

Atualizado em 14/6 às 20h50.

52 Comentários (Deixe o seu!)

  • YanGM
    1c

    Também é o caso do Galaxy Nexus.
    Forbidden_404 vindo chorar em 3… 2… 1…

  • Belo artigo. É esse tipo de material que eu gosto de ver no Tecnoblog.

    • Fabricio Neves
      5c

      Com certeza! Esse tipo de material é o que fez eu ficar ligado nesse blog no passado, mas infelizmente eles são raros agora!!!

      Ps.: Mas logo percebe-se o pq dele ter sido publicado no final do artigo! lol

    • A melhor parte foi ler “conclusão: tanto faz ter um roteador habilitado para 2,4 GHz ou 5 GHz. Quer dizer, quase isso” logo no início do artigo, não me obrigando a o ler tudo mas me deixando curioso para ler todo o resto :p

    • Então se prepara que textos especiais serão cada vez mais freqüentes! :)

      • Gaba
        1912c

        Como o Fabricio Neves disse, no passado era bem mais frequente… mas mudou, e agora estão tomando novamente essa ótima característica.

  • Alisson Kalinke
    211c

    Tenho um Nexus e nem sabia que ele funcionava em 5GHz… ashuashas

    • [2]

  • Esses tempos comprei um Cisco Linksys E3200 Refurbished (que é dual-band) por $69,99 no eBay. Sem dúvidas ótimo custo-benefício. :D

    Mais detalhes da compra: http://forum.importando.net/showthread.php?5-Boxee-NAS-Synology-Router-Linksys-E3200-do-eBay-via-Shipito

    • @oroshy
      433c

      Linksys sem dúvida é o melhor para uso domesticos.
      Cheguei a usar um 3com que eu fiquei impressionado.

      3com e Cisco são as melhores, não tem comparação.

  • @dpetry
    47c

    Nao entendi: o meu (entre muitos outros) roteador diz funcionar em até 300 mbps. Porque vocês falam em 54mbps somente?

    • @oroshy
      433c

      Depende do padrão adotado pelo roteador. No caso ele cita o ‘g’ na maior parte do artigo.
      O padrão ‘n’ tem maior taxa de transferencia de dados por exemplo.

    • @oroshy
      433c

      Só pra complementar. IEEE são varios padrões e o 802.11 destina-se à redes sem fio.

      http://pt.wikipedia.org/wiki/IEEE_802.11

      No wikipedia tem todos os padrões. Uns são voltados para empresas, outros para usos domesticos, outros nunca foram usados. E outros estão para sair.

      Espero ter ajudado.

    • Dennis

      É também não entendi isso, muito menos o enfoque no padrão G, sendo que o N é muito melhor. O 802.11g possui um ping muito elevado, já o 802.11n possui o mesmo ping da rede cabeada.

      • 802.11n é a versão mais atual do protocolo padronizada pela IEEE. Alguns fabricantes se utilizaram de um rascunho do N antes de efetivamente atualizar os firmwares para atender ao protocolo na versão final.

        Neste artigo optamos por falar mais do padrão G porque ele é o mais facilmente encontrado.

        • Dennis

          Entendo, pensei que o 802.11n já fosse mais utilizado que o padrão anterior.

          De qualquer forma foi uma ótima matéria, tinha dúvidas em relação as vantagens e desvantagens das redes de 5GHz.

        • @Thássius Veloso

          Realmente o G foi mais explorado que o N no artigo, mas convenhamos o N está bem difundido tanto no corporativo quanto no residencial. Até os Positivo da vida estao vindo com N…

          Só complementando o que o amigo acima falou do roteador de 300Mb/s, para seu roteador permitir o envio dos 300Mb/s tem que configurar a encriptacao como AES.

        • André Pessoa
          24c

          Você me desculpe, Thássius, mas a opção de vocês foi totalmente errada. O padrão 802.11n já é bastante popular, já que TODOS os notebooks atualmente vendidos no Brasil e no mundo usam esse padrão para rede sem fio, e os roteadores (de 150 Mbps) já custam o mesmo que os modelos de 54 Mbps.

          • Dennis

            Concordo nesse ponto, eu mesmo não possuo nenhum equipamento que utilize o padrão 802.11g.

          • pois eh… exatamente isso que eu tava querendo dizer…

          • @oroshy
            433c

            Bom André, realmente eu ainda mantenho a opnião de que o G ainda é mais popular nos lares brasileiros. Porque?
            Considerando que o padrão N foi aprovado por volta de 2009 começou a ser vendido no Brasil lá pra 2010 e com um preço nada atrativo, os roteadores com padrão G foram vendidos a rodo.

            A quanto tempo você não troca o seu roteador? Por exemplo eu comprei um em 2008 e ainda está na casa na minha mãe funcionando 100%, o da minha casa foi comprado em 2009 e também nunca mais troquei.

            Sobre o preço, eu fiz uma leve pesquisa no google shopping e no submarino sobre os preços a diferença entre eles ainda é grande. O padrão G está entre 50 à 70 reias. O N está de 100 à 200 reias.

            Se um dono de casa fosse comprar um roteador qual você acha que ele iria comprar? O mais barato certo?

            Sobre todos os dispositivos serem lançados com o padrão N também não é bem verdade, os dispositivos de entrada são lançados com padrões G até mesmo pelo custo da antena.

            Abraços.

            • @oroshy Concordo contigo em parte. Acredito que a aquisição de um novo roteador nao varia apenas em preço… recentemente ganhei uma TV que permite conectar-se a ele (enviar video e som) via rede sem fio e para tal fim quanto mais rapida sua rede melhor funciona. Um roteador G nao iria adiantar nada pra mim.
              O roteador pode acabar sendo um gargalo para diversos usuarios… pega e compra pacote de 35mb e nao baixa as coisas com alta velocidade devido ao roteador, é mais fazer as pessoas entenderem o valor extra a se pagar num roteador N.
              Sds,

              Patrick

  • Nossa, que triste. Meu roteador é de 2004 D:

  • Luiz Alberto
    1c

    Acho que o principal problema dos 2,4 GHz é a interferência que pode ser causada por aparelhos como Telefones sem fio, que muitos operam nessa frequência.
    Uma coisa eu fiquei em dúvida. Quer dizer que o alcance da Frequência de 5GHz é menor?

    • @oroshy
      433c

      Sim, quanto maior a frequencia mais dados e menor alcance.
      Quando menor a frequencia menor a quantidade/qualidade de dados e maior o alcance.

      É igual aos radios. AM e FM.

    • Pelo conceito sim. Frequências mais altas demandam mais energia para se propagar e tem mais dificuldade de atravessar obstáculos como paredes e móveis.

      • Jaisoncarvalho

        Nao necessariamente, quando a freqüência chega em um limite a onda começa a se propagar com mais facilidade.
        Um paralelo tosco é a água, quando ela resfria se contrai, mas quando chega em um limite de temperatura ela começa a se expandir de novo

      • Feolips

        Há controvérsias. Frequências UHF (frequência ultra-alta) são extremamente penetrantes e cobrem enormes distâncias. É o exemplo de sinais de tv aberta, capturáveis com qualquer parabólica a milhares de quilômetros da fonte emissora.

        Aqueles rovers da NASA em marte usam UHF pra se conectar diretamente à terra quando todas as outras bandas falham.

        Fico confuso com esse assunto. :)

        • jaisoncarvalho

          Opa, misturou tudo :)

          TV Aberta é usada preponderamente em VHF (canal 02 ao 13).

          Parabólica é usada para comunicação com visada (normalmente satélite).

          Os rovers da NASA comunicam em UHF com as sondas orbitais, a comunicação com a terra é feita via raio-X (que é exemplo de uma onda estremamente alta e penetrante)

  • @oroshy
    433c

    Parabéns pelo artigo. É desses artigos que fazem o blog ser diferente, ser bom!
    No mais no outro post eu nem voltei pois achei que não vale a pena.

    Abraços.

  • Marcelo

    A questão da interferência é um fator muito importante. Aqui em casa, por conta de roteador estar configurado em um canal (o canal é um ajuste fino da frequência do roteador), a transferência de arquivos ficava na faixa de 300kBps a 500kBps. Quando eu troquei de canal após verificar um que estivesse menos congestionado, a taxa de transferência subiu para 2,5MBps a 3MBps.

    • @oroshy
      433c

      Eu sempre uso um canal mais alto, por esse motivo mesmo. Meu telefone por exemplo da muito ruido com o roteador, então eu li o manual, vi os canais do telefone e mudei o canal do meu roteador.
      Problemas de interferencia e ruido resolvido.

      • Essa questão dos canais e qual usar também é bastante interessante. Estamos estudando publicar um artigo também sobre este assunto. Aguarde e confie! :)

        • sim sim!! o canal tb ajuda a “desafogar” o seu trafego. Bacana usar o 11 (se nao me engano ele nao eh homologado aqui no Br entao fica livre) Não sei se todos os roteadores tem esse canal disponível, mas como comprei o meu foda do BR ele está disponivel… de qualquer forma, melhor da uma scaneada nas redes para escolher o canal livre/menos usado.

          • YanGM
            1c

            No Brasil vale do 1 ao 13, nos EUA é do 1 ao 11. Atualmente eu uso o 11, apenas porque meus notebooks não entendem o canal 13, pois o meu Nexus reconhece e tem melhor sinal no canal 13.

            • @YanGM opa! valeu ae pela complementada eu nao estava 100% certo do que eu estava falando com relacao a homolgação…

        • Fer
          565c

          Ai vi vantagem! hehehe = D

      • @yak

        Pois é. Aqui todos os vizinhos estão no canal de fábrica (6). Só o meu está no 11 hehehe

    • Jaisoncarvalho

      Uma coisa que deve ficar clara, quando voce esta escolhendo o canal, vc esta escolhendo a freqüência, 2.4GHz é só uma referencia, se todos os equipamentos operassem de fato na mesma freqüência eles estariam no mesmo domínio de colisão, e bem, a gente sabe o que acontece quando há colisão em redes :)

  • Eu sou obrigado a usar um roteador que a GVT fornece devido ao fato de eu possuir GVTtv e por isso não posso troca-lo, duvido que ele seja dual band :(

    • RenatoJG
      79c

      Se for o PowerBox ele até é, mas a GVT limitou essas configurações…

    • Ué, desativa a transmissão sem fio do GVTtv liga outro roteador à ele por cabo. ;D
      Mal não faz.

  • araujo_abner
    73c

    Muito boa mesmo a matéria!

  • Ou se você estiver puto da vida usa umas ferramentas (claro que não vou falar quais) e faz a placa de rede wireless de todo mundo na área travar e pronto, todos os canais livres :D

    • YanGM
      1c

      Fazer isso no centro de SP é maldade, hahaha.

  • kdu

    Falta abordar antenas. Sem elas a coisa toda não funciona.

  • Udiclei Souza

    Valeu tava com duvidas sobre roteadores e me ajudou bastante. vc e o cara!

  • Gilson

    Concordo em parte com a matéria. Foi feita uma comparação muito aquem das vantagem dos beneficios de se usar um Roteador de 5 Ghz. Atualmente eu uso o Roteador TP-Link WR2543ND de 450 Mbps na frequencia de 5 Ghz juntamente com o Adaptador de Rede Sem Fio externo Trend Net também de 450 Mbps Modelo TW684UB. Testei a conexão nas duas frequencia e cheguei a conclusão que frequencia de 5 Ghz é muuuuuito mais rápida que a de 2.4 Ghz. Comprovei isto assistindo um video em full HD no Youtube, assisti um video em 1.080p no Youtube na frequencia de 2.4 Ghz e o mesmo demorou muuuuuuuito mais para carregar do que na frequencia de 5 Ghz. E olha que a minha conexão é de 20 Mbps da Net. Muito rápida. Isso acontece porque na frenquencia de 5 Ghz como foi dito na matéria, a maioria dos aparelhos usam a frequencia de 2.4 Ghz deixando assim a frequencia de 5 Ghz praticamente livre. É como comparar 2 avenidas identicas, mas uma congestionada com carros e outra totalmente livre. A livre é a de 5 Ghz. Tenho também o Samsung Galaxy S2 que funciona perfeitamente na frequencia de 5 Ghz. Acho que unica desvantagem de usar a frequencia de 5 Ghz hoje em dia é no caso das impressoras sem fio. Definitivamente até o presente momento nenhuma fabricante de impressoras e multifuncionais se interessou em fabricar uma impressora sem fio que funcione na frequencia de 5 Ghz. Fora isso ainda sim continuo preferencia a de 5 Ghz. Fica aqui registrada a opinião de quem usa a frequencia de 5 Ghz a 6 meses.

  • Alexandre Ribeiro (@alxbr)
    3c

    Faltou falar que a quantidade de canais de cada banda.
    Em 2.4 nós temos miseros 3 canais sem sobreposição. Enquanto que somando todos canais disponiveis para uso outdoor na Frequencia 5 Ghz, temos 11 canais na Faixa 5.4 e 5 canais na Faixa 5.8… total de 16 canais, isso considerando seu uso em 20 mhz.
    Se considerar o uso em 40 mhz, temos 8 canais disponiveis (no total, 5.4 + 5.8).

  • Cleuton

    Vi que pra receber o sinal wireless de 5ghz, minha placa do notebook precisa ser N

    tenho como mudar isso em configurações ?

    grato…

  • Rafael Souza

    Esclarecedor…

  • Mac_BR
    1c

    Moro em um condomínio de prédios com muitos usuários de WiFi e por isso tinha muito problema de interferência de sinal. Meu notebook consegue captar até 20 roteadores vizinhos ao mesmo tempo, em 2,4 GHz, mas não tem ninguém na frequência 5,0 GHz. Comprei um roteador Linksys E3000 com Dual Band há 3 anos (1 rádio 2,4 GHz com 802.11g + 1 rádio 5,0 GHz om 802.11n funcionando ao mesmo tempo). Meu notebook e meu PC sincronizam arquivos a todo tempo com um grande volume de dados e o notebook acessa a Internet com uma conexão rápida e estável, por isso está conectado pela “n”, que fica em 300 Mbps a todo momento. Todos os outros aparelhos se conectam pela “g” (celulares, basicamente). A conexão “n” é extremamente estável e rápida, mas não tem um bom alcance (sinal degrada muito ao atravessar 2 paredes de concreto e existem pontos no meu apartamento, com 6 metros de distância, que ficam sem sinal). A conexão “g” é estável, mas muito lenta devido a grande concorrência da frequência e possui um alcance incrível (aprox. 60 metros atrás de 1 parede de concreto).

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.