Ir para o conteúdo.

Início » Celular e tablet » Google explica por que o Nexus 4 é tão barato

O Nexus 4 é um smartphone nada menos do que sensacional. Com processador quad-core, 2 GB de RAM e um preço impressionante, não tem nada que o impeça de ser um sucesso de vendas. Custando 299 dólares em seu preço cheio, o aparelho é muito mais barato que o iPhone 5, que, nos Estados Unidos é vendido por pelo menos 199 dólares com contrato de dois anos ou por 649 dólares se comprado avulso e desbloqueado. Como um aparelho tão bom pode custar tão pouco?

John Lagerling, executivo do Google, explicou ao SlashGear que fabricantes são infelizes sobre serem competitivos para os consumidores. A ideia seria manter o preço alto, para que as operadoras o vendam a um preço baixo e o subsidiem em contratos de dois anos. Com isso, a margem de lucro das empresas é muito grande, em especial as praticadas pela Apple e pela Microsoft. O alto custo pago pelo software consta entre os motivos para justificar os preços.

Como o Android é open source, o Google não lucra com o sistema disponível no smartphone, mesmo mantendo o acelerado ritmo de lançamentos, atualizações e parcerias com fabricantes.

Entretanto, esse argumento para defender o Android é um tiro pela culatra. Fabricantes como Samsung, HTC e até mesmo a própria LG gastam muito ao modificar o Android original, a fim de diferenciar seus dispositivos dos outros com personalizações que nem sempre agradam os clientes.

Além disso, o Nexus só custa os maravilhosos 299 dólares americanos se comprado direto do Google nos Estados Unidos. Conforme o blog Gizmodo Brasil levantou, o mesmo smartphone com Android puro custa até o dobro sem o subsídio do Google na Europa: a loja espanhola Phone House se recusou a vender o aparelho porque a LG queria cobrar 599 euros, algo que deixa a loja sem capacidade de competir com a Play Store.

O Google pode se dar ao luxo de vender o smartphone a preço de custo: a empresa consegue lucrar com a venda de conteúdo na Play Store. Só que a LG não pode abrir mão disso, já que ela sobrevive da venda dos aparelhos.

Nada, porém, justifica a diferença gritante de preços, tendo em vista que a fabricante não precisou gastar no desenvolvimento de software.

Até o momento, não há certeza se o Nexus 4 chegará ao Brasil. Por meio de nota, a LG afirmou que estuda a viabilidade de trazer o smartphone para o Brasil até janeiro.

Saiba também por que o Nexus 4 não funciona nas redes LTE de quarta geração.

47 Comentários (Deixe o seu!)

  • YanGM
    1c

    Se a tartaruga que carrega a Play Store brasileira não chegar a tempo, teremos outro Nexus custando 2 mil dilmas. Sem comentários.

  • Othon Novaes
    11c

    Bom, se trazer, claramente não será pelo preço praticado nos EUA…

    Uma pena, infelizmente :/

  • 2k.

  • Rafael Stella
    1c

    Fala pessoal. Fiquei com uma dúvida. Brasileiros que estiverem viajando aos EUA poderão comprar o aparelho em lojas físicas? Nesse caso, qual seria o preço? Tenho um amigo que vai pra lá no mês que vem e estou pensando em encomendar um.

    • Vinícius
      1602c

      Se não me engano, só pela Play Store é esse preço. A pessoa pode comprar o aparelho e pedir pra entregar no hotel que ela vai ficar. Lá a entrega é muito rápida.

  • Alan Silva
    18c

    1 ano e meio depois no Brasil…… Nexus 4 chega ao Brasil por 2k

  • Só pra deixar vocês com inveja. Comprarei o meu dia 13 assim que abrirem as vendas :)

    • ele vai explodir, fikdik

    • Rafael Stella
      1c

      Caso você compre nos EUA em loja física, nos passe o valor, pois estou pensando em encomendar com um amigo que vai praí mês que vem.

  • Alexandre Cinci
    40c

    eh tipo cabo de guerra. Uma nao se importa em dar prejuizo pra outra pois sobrevive de anuncioas; a outra , que sobrevive do aparelho nao quer dar nada de graça pois eh seu core business… sabe quem com isso???

    os americanos… :>(

    • Alexandre Cinci
      40c

      sabe quem GANHA com isso?

    • YanGM
      1c

      Se todos os americanos ganhassem com isso estaríamos felizes, afinal somos americanos também. Acho que você quis dizer estadunidenses, afinal nem para os canadenses o Google olha direito, pensa que o mundo se resume em EUA.

      • Kessler
        1724c

        Eu sei que você, para variar, quis dar uma de espertinho, mas um dos gentílicos dos nascidos nos Estados Unidos da América é, acredite, “americano”.

        Assim como quem nasce nos Estados Unidos Mexicanos é chamado, pasme!, de “mexicano”.

        • EFG
          338c

          americano, a.me.ri.ca.no
          adj (América, np+ano2) 1 Relativo à América. 2 Próprio ou natural da América. 3 Relativo ou pertencente aos Estados Unidos da América.
          sm 1 O natural da América. 2 Norte-americano, cidadão dos Estados Unidos da América do Norte. 3 Carro antigo, de quatro rodas, puxado por cavalos ou muares sobre carris de ferro (era usado em Portugal). 4 Cul Tipo de sanduíche em que o recheio é de churrasquinho, ovo frito, alface e tomate, e o pão, torrado ou tostado.

          estadunidense, es.ta.du.ni.den.se
          adj m+f (top Estados Unidos+ense) Relativo aos Estados Unidos da América do Norte.
          s m+f Habitante ou natural desse país; norte-americano.

          De fato o termo “americano” refere-se tanto a América (as três) quanto aos EUA, logo ele fez uma nota correta, apesar de ter cara de trollagem.

          O termo “estadunidense” evitaria ambiguidade nas frases.

          • Kessler
            1724c

            Ou seja, apenas mais uma palavra no nosso idioma que tem mais de um significado que pode ser determinado pelo contexto.

            “Estadunidense” além de cacofônico é pouquíssimo usado em linguagem mais natural.

            • YanGM
              1c

              E mais um é induzido subliminarmente a mania de grandeza dos EUA de querer a América inteira para si.
              E não eu não quis dar uma de intelectual, diferente de você que veio chover no molhado.

            • Kessler
              1724c

              Uhum, os founding fathers escolheram o nome do país para tomar para si o continente da América.

              História, a gente vê por aqui.

          • Daniel Teixeira Dos Santos
            17c

            Lembrando que de 1891 (Proclamação da República) a 1969 o Brasil se chamou “Estados Unidos do Brasil”. Então antes que os espertalhões venham me dizer que os EUA querendo se dizer donos de todo o continente vamos deixar bem claro:

            Estados Unidos da América = América
            Estados Unidos Mexicanos = México
            República Federativa do Brasil (antigos Estados Unidos do Brasil) = Brasil

            O termo “estadunidense” carrega tanta ambiguidade quanto o termo “americano”

            • Kessler
              1724c

              Pior ainda é o termo “norte-americano”, que só transfere a suposta ambiguidade para um continente menor.

              Enfim, são todos termos corretos, os chorões como o amigo acima têm de se contentar com o fato de que o uso que torna uma palavra correta, não o fato de eles gostarem dela ou não.

          • YanGM
            1c

            Você deve ser mais um daqueles que acha normal as patentes da Apple serem genéricas, afinal é o uso de bla bla bla…
            O termo Estados Unidos do Brasil já foi abominado a muito tempo atrás, ninguém vai confundir (a não ser que você seja um viajante do tempo, nesse caso peço desculpas).
            Estados Unidos do México sim, pode causar confusão, mas pense bem: qual causa menos confusão Americano que se refere a 35 país ou um termo que se refere atualmente a apenas 2 países? Sem comentar no fato que chamamos nascidos nos Estados Unidos do México de mexicanos.
            Os EUA têm um nome genérico, o que já causa confusão e você vem defender um termo que causa mais confusão ainda? Sério?

            • Kessler
              1724c

              De novo, uma palavra em um idioma se consagra pelo uso, não pelo que você acha que é mais “correto”.

              “Americano” para definir o povo dos EUA é consagrado. Não só no Português, como em vários idiomas.

              Pela lógica, chamar um natural dos Países Baixos de holandês também seria “incorreto”, mas o uso também consagrou o termo.

  • Vitor Thomaz
    1c

    Sou o único que percebeu o 4:20 na imagem? hahaha BTW
    Mesmo sendo um aparelho LG, fiquei super curioso e interessado…acho que vou pedir para o meu tio trazer um quando voltar de lá.

    • quando vi o símbolo do chrome com alto contraste, parei de olhar para a imagem uhauhauhahu

  • David
    13c

    Por quanto ele vai ser vendido na europa? Será que vai manter os $299 dólares + taxas para envio e tals?

  • Tercio Rodrigues
    1c

    Qual o problema em chamar os nascidos nos EUA de americanos?

    • Kantaro
      93c

      Qual o problema em chamar os nascidos no Brasil de americanos?

      • Kessler
        1724c

        Nunca vi alguém dizendo que havia problema.

    • Há problema quando americano vira sinônimo de estadunidense

  • Edmilson
    283c

    Vale a pena importar? Não sei qual a margem de impostos praticados para quem importa legalmente algo assim. tipo 299 do aparelho + uns 40 de frete(chute), 340 dolares dá quase 700 reais, com 60% de imposto o aparelho sai por 1100. Ainda prefiro o SII Lite, sem MicroSD é tenso mas para quem se interessa talvez seja uma boa.

    • Acho que ele só pode ser comprado nos EUA.

      • Edmilson
        283c

        Até ai tem aquelas lojas que intermediam a compra.

  • EDI LOPES
    940c

    TIve um iphone e vendi ( o telefonizinho ruim), depois desisiti de Smartphone, na verdade nao preciso de um, Mas por esse preco ai eu compro facil ( quer dizer nao tao facil assim neh)

  • Lucas Pietrzak
    1c

    essa é fácil de explicar… é tão barato pq o nome do país não é Brasil, aqui o negócio é muito diferente e tem muita “barreira” a ser quebrada para termos um preço junto por aqui.

    Os consumidores brasileiros já se acostumaram também em pagar o que é estipulado, mas não culpo agente por isso. Afinal somos consumidores e precisamos comprar, é a mesma coisa que falar para vc economizar água do planeta se não ela vai acabar. Não adianta 1 só fazer e se preocupar quando a grande diferença é notada somente quando existem mta gente envolvida.

    é complicado =/

    • Esse post não se refere ao mercado brasileiro.
      Este aparelho está barato para os padrões dos EUA.

  • Ernâni Machado Alvarenga
    3c

    De que adiante custar US$ 299 se o Google não tem capacidade logística para abastecer os mercados, principalmente o nosso? Isso aí vai durar um dia no Google Play e, daí pra frente, só em lojas físicas por quase o dobro… aqui no Brasil, então, podem preparar os bolsos pra importar pelo peço de um GS3 ou de um iPhone 5.

  • Sergio issamu
    39c

    “O brasileiro vai pagar a diferença + o lucro”.

    Essa é a explicação. E claro que o Google não vai dizer isso, pois seria chamar o povo brasileiro de burro! Ops !

  • Alexandre Ribeiro
    3c

    O foda é que o Google não está preparado pra atender a demanda.

    Uma amiga minha está em NY neste exato momento indo de loja em loja a trás de um Nexus 7 32GB pra mim, e onde quer que ela tenha passado a resposta é sempre a mesma: “Sold Out”.

    A explicação que ela ouviu é que devido ao iPad Mini ser bem mais caro e com uma configuração pior, a corrida pelo Nexus 7 assim que saiu o mini foi grande, e os stores não tiveram tempo de repor estoques.

    E minha amiga bem que falou: iPad tem de montes, onde vc vá ou entre tem vários bem na entrada.

    Não adianta nada o Google oferecer um produto superior e com preço menor ao concorrente, se não tem condições de manter as vendas fluindo…

    Vou ficar MUITO frustrado se minha amiga não conseguir comprar meu Nexus… :(

  • Tiago
    60c

    Além do hardware que não deixa nada a desejar, o Nexus 4 é um dos smarts com design mais bonito que já vi *-* (S3 e similares são feios que dói ‘-’ [iPhone também não é bonito não]).

  • Lucas Almeida
    40c

    Infelizmente não gosto da LG. Pode ser somente um preconceito ultrapassado.

    Tenho uma TV LG, e só. E outra Sony. A qualidade da Sony é indiscutível.

    Mas já tive celular LG (não smartphone), e não foi uma boa experiência.

    Hoje tenho um Nexus da Samsung (I9250) e estou muito satisfeito, em todos os aspectos.

    • Vinícius
      1602c

      Eu, diferente de vc, não tenho problema com a LG, tinha, e continuo tendo preconceito com a samsung. Resolvi dar uma chance para ela, meu aparelho deu problema, e a porcaria da garantia não quer resolver de maneira alguma. Não vou ficar discutindo, nem gastar dinheiro com processo, estou de saco cheio da burocracia do Brasil. Na primeira oportunidade que eu tiver, vou me desfazer desse aparelho e comprar um iPhone 5.

      Mas são situações né ;s! Infelizmente pra mim não foi bom….

      A LG é uma boa marca!

    • Geraldo Dal Berto Jr.
      1c

      Caro Lucas, como é a duração da bateria do seu Nexus?

  • Muito bom esse preço hein :3

  • Michel Bernardo
    1c

    Pena, não tenho nenhuma amiga que vá a NY para mim (sorte de Alexandre Ribeiro)
    Mas ele tem razão! Sem condições! Se vier ao Brasil vai vir com o mesmo preço… Pois a economia do Brasil é excelente, se a LG ainda está pensando em viabilidades de vir para cá, está enganada de continuar pensando, perda de tempo! A LG não tem mais nada para pensar, é trazer pelo mesmo preço e pronto!
    Bom, quando o Samsung Galaxy S3 veio, era bem caro, mas o preço abaixou! Se a Google falou que o preço é tão barato por causa desses tópicos vai continuar barato, sendo na Espanha, Portugal, Egito, Estados Unidos e até na URSS… No Brasil NÃO VAI SER DIFERENTE! Estamos em um país emergente quase entrando no estágio de desenvolvimento! Por favor!
    Nada, pode mudar meu pensamento, ninguém pode apontar algo diferente de que estou dizendo, não é nada diferente do que eu disse! Não há hipóteses que contrarie os meus pensamentos! Não há nada de errado que acabei de expressar! Então não tente!

  • Vinícius Gouvêa

    R$ 1349,00 no submarino

    • R$ 999,99 no gurivéio

  • o interessante é a hora no aparelho kkk 4:20

  • Esse é agricultor

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.