Início » Jogos » Jogamos e gostamos de Halo 4

Jogamos e gostamos de Halo 4

Desenvolvido por um novo estúdio e dublado totalmente em português do Brasil.
Título merece estar entre os mais jogados da Live? Descubra neste review.

Por
1 ano e meio atrás

Halo 4 (foto: Thássius Veloso / Tecnoblog)

Você deve ter ouvido falar ou visto o comercial desse jogo na televisão. O lançamento de Halo 4 aconteceu há pouco mais de um mês e o jogo continua no topo dos jogos mais jogados na Live; não em primeiro, mas bem acima dos demais. Desenvolvido por um estúdio diferente dos títulos anteriores, totalmente dublado em português e dando motivos para continuar uma trilogia que havia chegado ao fim, o jogo vale mesmo a posição? Descubra com o review que fizemos pra você.

A única preocupação que existia quando Halo 4 foi anunciado era que o jogo não seria desenvolvido pela Bungie, que foi a criadora e manteve a série desde a estreia no Xbox e PC, há pouco mais de dez anos. Em vez dos veteranos, o estúdio responsável seria a 343 Industries, que já provou ser competente no remake de Halo Anniversary (leia o review), mas quando o desafio é dar continuidade em uma série consolidada, as coisas podem não sair tão bem. Para alívio dos fãs, a continuação é digna da série.

Master Chief de volta

A campanha é épica como Halo deve ser, continuando exatamente de onde Halo 3 terminou. Quatro anos após os acontecimentos do terceiro jogo da série, Master Chief é despertado de seu sono induzido para enfrentar um novo inimigo. A arquitetura grandiosa das espaçonaves alienígenas criam ambientes fechados para comportar os mais acirrados combates e a superfície dos planetas inexplorados dão aos veículos uma grande importância nas maiores batalhas possíveis.

Alternância entre combate a pé ou no comando dos mais variados meios de transporte faz com que o jogo não fique repetitivo – no controle de Master Chief você poderá dirigir tanques, naves e até mechas, escolhendo qual é o melhor jeito de lidar com cada situação. Pela primeira vez será possível controlar um Pelican. É sensacionalmente legal!

Como já se tornou padrão nos jogos da série Halo, o jogo está completamente dublado em português. A dublagem é boa, embora em alguns momentos ela deixe um pouco a desejar. Alguns diálogos parecem estar fora de um contexto geral, mas não é nada que atrapalhe a experiência. Não deixa de ser incrível ouvir seus parceiros gritando em português durante o combate.

Diga olá para um Knight, forma mais agressiva dos Prometheans.

Diga olá para um Knight, forma mais agressiva dos Prometheans.

Gráficos impessionam

Os gráficos de Halo 4 impressionam. É até difícil acreditar que um jogo com essa quantidade de efeitos consiga rodar com uma taxa de frames tão estável em um hardware tão antigo – afinal, o Xbox 360 foi lançado em 2005.

Efeitos de iluminação e partículas completam a ação do campo de batalha, até mesmo quando o combate em campos abertos e envolvem a destruição de objetos gigantescos. Tudo no modo campanha é grandioso. Já comentei dos mechas? Eles também estão presentes no multiplayer.

Metralhadoras e lança mísseis. Melhor estar preparado se encontrar um desses no multiplayer.

Metralhadoras e lança-mísseis. Melhor estar preparado se encontrar um desses no multiplayer.

Já que tocamos no assunto, o modo multiplayer brilha tanto quanto a campanha. Não há como comparar o multiplayer de Halo com outros shooters como Call of Duty ou Battlefield, embora Halo 4 tenha adquirido alguns elementos dos shooters modernos.

Entre em um lobby com até 16 jogadores e lute pela supremacia no campo de batalha. A maioria dos modos de jogo continuam intactas, algumas com nomes diferentes. Talvez a principal mudança seja no modo Infection, que agora se chama Flood. Quase não há diferenças do modo antigo, apenas efeitos visuais para os jogadores da Flood.

Ainda é possível jogar com até 4 jogadores em split screen (tela dividida), deixando aquela sua tarde de domingo mais divertida com os amigos na sala. O modo Firefight – no qual você juntava alguns amigos e tinha que se defender de hordas infinitas de inimigos – foi substituído pelas Spartan Ops, modo cooperativo com missões distribuídas por download.

Concluindo

Apesar das incertezas e a dúvida se Halo conseguiria manter o nível da série, a 343 Industries mostrou que sabe muito bem o que está fazendo, trazendo uma continuação que mantém os traços dos jogos anteriores e adiciona elementos que fazem a experiência não parecer datada. A campanha oferece abertura suficiente para jogar várias vezes – sozinho ou acompanhado. Tem ainda o modo multiplayer e as Spartan Ops que oferecem ilimitadas opções de diversão online e local.

Então, respondendo a pergunta inicial do review: sim, o título merece a posição de um dos jogos mais jogados na Live.

Tecnocast

|

Faça seu login no Tecnoblog

Crie a sua conta

Esqueci minha senha