Ir para o conteúdo.

Início » Curiosidades » Bill Gates acha que o projeto de internet via balões do Google não é relevante para países pobres

Em entrevista ao Businessweek publicada nesta quinta-feira, Bill Gates não poupou críticas ao Google, em especial ao Project Loon, iniciativa que visa oferecer acesso à internet em lugares afastados por meio de balões: “não sei de que forma ver estes globos no céu ajudará alguém que esteja morrendo de malária”.

Explicando rapidamente, o Project Loon consiste na ideia de posicionar balões especiais em uma distância de cerca de 20 quilômetros do solo para fazê-los fornecer acesso sem fio à internet. Teoricamente, cada balão pode realizar transmissões para uma área de até 40 quilômetros, sendo possível ampliar a cobertura fazendo os globos trabalharem de maneira conjunta.

Com este esquema, é possível levar internet a localidades isoladas e que tenham infraestrutura precária, como vilarejos de países pobres da África.

Interessante, né? Só que, na visão de Bill Gates, este tipo de iniciativa não faz muito sentido quando há problemas mais graves a serem tratados. Seu ar de autoridade no assunto vem, é claro, do seu trabalho à frente da Bill & Melinda Gates Foundation, que foi justamente o tema central da entrevista.

Não sei de que forma ver estes globos no céu ajudará alguém que esteja morrendo de malária. Quando uma criança tem diarreia, não há página na Web que alivie isso. É claro que eu acredito na revolução digital. E conectar serviços básicos de saúde e escolas são coisas boas, mas não tanto assim para países realmente pobres, a não ser que isso signifique fazer algo a respeito da malária.

Gates foi além:

O Google começou dizendo que ia fazer um monte de coisas [de caráter filantrópico ou social]. Eles contrataram Larry Brilliant (ex-líder do Google.org) e receberam uma grande publicidade. Mas depois encerraram tudo e, agora, estão fazendo apenas alguns projetos isolados.

Sejam suas opiniões coerentes ou não, o fato é que a organização criada por Gates tem feito trabalhos sociais bastante audaciosos. Um dos mais importantes, além do combate à malária, são os esforços para acabar com a poliomielite no mundo todo até 2018.

64 Comentários (Deixe o seu!)

  • Davi Koscianski Vidal
    165c

    Esperando o chorume do povinho anti-Gates…

    • Daniel Ferreira

      Aqueles ativistas de sofá que postam pelos seus tablets: "Internet é importante sim. Bill Gates não sabe de nada. Viva o acesso a informação. Google S2"
      Muito fácil dizer isso debaixo das cobertas com o estomago forrado de comida.

    • Zeruel Otomo
      19c

      Não sou anti-Gates, mas acho que foi meio…fechado o ponto de vista dele. Seria estupido no mínimo negar que o tio Gates já fez, e ainda faz, muito pela sua fundação. Porem, acho que colocar em ponto tão diminuto a internet também é um tanto falho.
      Veja como a internet ajudou a colocar em evidência os problemas de tantos países em seus momentos difíceis, como ajudou a mexer com a opinião pública. É muito sábio o ditado “o que os olhos não vêem o coração não sente” e a internet traz as vistas as coisas de maneira rápida e viral.

      Quem sabe com acesso a internet mesmo em lugares remotos, projetos e problemas que hoje ficam no escuro por lá, não ganhem mais “vida” no cotidiano nosso e comecem a inspirar pedidos de mudança?

      Pode não ser tão direto ou imediato quanto uma caixa de vacina ou antibióticos, mas acho errado desmerecer levar mais uma ferramenta que pode mudar a situação de um país ignorado pelo mundo em prol de recursos naturais.

  • “A Internet é apenas uma moda passageira.” – Bill Gates, em agosto de 1994

  • TaylerPadilha
    1c

    Um exemplo de ser humano!

  • Isso mostra exatamente o que eu acho da opinião do Bill Gates.

  • E, de quebra, é ateu. Só um detalhe.
    Mas, sim, parece tudo bonito, quando se fala de Google, mas é, de fato, um projetinho inútil, apenas para levantar audiência pública desinformada. Concordo com Gates nesse ponto.

    • Vitor
      365c

      E daí que é ateu? Não consegui ligar as duas coisas. O Papa não é ateu, mas vem comandando a Igreja Católica, que mantém na:

      ÁSIA

      1.076 hospitais
      3.400 dispensários
      330 leprosários
      1.685 asilos
      3.900 orfanatos
      2.960 jardins de infância

      África

      964 hospitais
      5.000 dispensários
      260 leprosários
      650 asilos
      800 orfanatos
      2.000 jardins de infância

      América

      1.900 hospitais
      5.400 dispensários
      50 leprosários
      3.700 asilos
      2.500 orfanatos
      4.200 jardins de infância

      Oceania

      170 hospitais
      180 dispensários
      1 leprosario
      360 asilos
      60 orfanatos
      90 jardins de infância

      Europa

      1.230 hospitais
      2.450 dispensários
      4 Leprosários
      7.970 asilos
      2.370 jardins de infância

      • Zeruel Otomo
        19c

        …com lucros absurdos vindo de especulação monetária entre outras fontes obscuras…

        Tentando balancear o karma talvez?

        • Américo
          91c

          Suas fontes são jornais? É realmente seguro acreditar em tudo que se lê. Boa sorte.

    • kantaro
      93c

      Ele é o que ele quiser, assim como qualquer um aqui.

    • Johnny Rocha

      Sou cristão. Mas o que tem o cara ser ateu?

    • Gustavo Andrade Ferreira

      Johnny Rocha Muitos cristãos, pra não dizer a maioria, olham os ateus com maus olhos, como se não fossem capazes de atos de bondades filantrópicas. Os ateus, pelo contrário, tendem a ser muito mais altruistas que os próprios cristãos, que o são meramente por obrigação, são poucos os que realmente se importam, os outros só fingem se importar.

  • Luandersonn Airton
    1393c

    Acho ambas ideais válidas. Mas a de Bill Gates mais, digamos, necessária e emergencial.

  • Pedro
    488c

    “…o fato é que a organização criada por Gates tem feito trabalhos sociais bastante audaciosos. Um dos mais importantes, além do combate à malária, são os esforços para acabar com a poliomielite no mundo todo até 2018.”

    Não precisa dizer mais nada. Ele está fazendo pelo mundo o que muito governante deveria fazer e simplesmente não faz.

  • Ernâni Machado Alvarenga
    3c

    Acho que o Gates está com medo do poder que o Google terá com essa sua própria "skynet", daí veio com esse papinho clichê a la fome na África pra tentar desmoralizar a iniciativa do rival.

    • por favor volte para sua pokebola

    • Ernâni Machado Alvarenga
      3c

      Calma, menina, é só uma observação sobre despeito. Antes de se entediar e ficar podre de rico (e só daí partir pra filantropia), ele certamente apoiaria qualquer iniciativa tecnológica do tipo, ao invés de recorrer a esse discuso fácil sobre as mazelas do mundo.

      O Google é concorrente, teve uma ideia muito boa e que vai garantir uma vantagem tecnológica daqui pra frente (sabe-se lá como vão usar esta rede própria e/ou o que vão pescar nela). Se a ideia fosse da Microsoft ele não viria com esse papo a la fome na África pra se preocupar, mas foi a rival, por que não tentar azedar a iniciativa? A Microsoft já vem perdendo tanto ultimamente, só faltaria o próprio Bill Gates aplaudir (mais) um ato rumo a dominação mundial da informação partindo do Google…

    • Davi Koscianski Vidal
      165c

      Ernâni Machado Alvarenga O Gates não tem mais nada a ver com a MS. Ele não tem medo do Google, da onde você tirou isso?
      Não é um discurso demagogo se ele viaja pra/pela África tentando resolver alguns problemas de lá.

    • Ernâni Machado Alvarenga
      3c

      Ele deve ser, no mínimo, fazer parte do conselho da Microsoft e deve ter "uma porrada de ações" da empresa. Ainda que tivesse se desligado totalmente, qual rosto vem a sua mente quando você pensa na Microsoft? Pois então… você acha mesmo que ele iria aplaudir algo da Google, que vai dar uma vantagem competitiva considerável a empresa rival? É ruim, hein.

      Ele deu foi uma apelada com esse papo filantropo… o que a Microsoft vem fazendo pelas questões que ele levantou? Até onde sei, a fundação filantrópica é dele e usa apenas dinheiro que ele ganhou quando só pensava em criar e vender tecnologia.

      Por isso achei esse papo meio hipócrita, mas tá valendo… a gente vê essas cutucadas entre empresas a todo instante, faz parte do jogo.

      • Matheus Paes
        10c

        O Bill não falou em nome da Microsoft..
        Você tá misturando tudo Ernâni….

    • Davi Koscianski Vidal
      165c

      Ernâni Machado Alvarenga quem falou em Microsoft foi você, cara! O Bill Gates criticou o projeto do Google em nome da Fundação Bill e Melinda Gates.

      Não viaje.

  • Gabriel Tadeu
    1c

    Entendo o ponto de vista do Tio Gates mas se de alguma forma informação puder ajudar essas pessoas a iniciativa do Google é tão louvada quanto a dele. Veja esse artigo: http://www.geledes.org.br/patrimonio-cultural/literario-cientifico/ciencias/cientistas-inventores/19801-estudantes-africanos-criam-sabonete-capaz-de-evitar-a-malaria

    É um projeto feito pro 2 estudantes africanos que desenvolveram um sabonete que além de repelir o mosquito mata os ovos na água. As melhores soluções aparecem no meio de quem sofre com os problemas. Dar acesso à essas pessoas acesso a novas fontes de informação é essencial.

  • Como assim? Cara, internet te dá acesso instantâneo à informação quase ilimitada, é conhecimento puro! Internet em lugares remotos muda a vida das pessoas da água ao vinho.

    • E a eletricidade?

    • Carlos Jean

      Claro! As pessoas poderiam fazer o download do tratamento e dos remédios não é? ¬_¬''

    • Vitor
      365c

      “Internet em lugares remotos muda a vida das pessoas da água ao vinho.” Sim, mas para é preciso ter vida. Ninguém vive só de Internet. Você precisa comer e beber senão vira estatística.

      • Andre
        101c

        +1

    • Andre
      101c

      E naqueles lugares onde Bill Gates está investindo que não tem nem água, nem luz?

    • Carlos Jean Não, mas os médicos podem se comunicar melhor uns com os outros e chegarem a resultados mais precisos nos diagnósticos e tratamentos, como ocorre com a telemedicina. Não é o caso de ignorar essa tecnologia, ela seria útil em conjunto com serviços básicos de saúde e educação.

    • Davi Koscianski Vidal
      165c

      Tiago Gabriel o problema não são diagnósticos imprecisos. O problema de lá é mais falta de condições básicas de higiene.

    • O problema das pessoas é esse pensamento de "ou isso ou aquilo". Não se pode ter acesso à informação e saneamento básico ao mesmo tempo? É o mesmo papo de "o Brasil não precisa de estádios, precisa de hospitais", qual o problema de ter os dois?

    • Davi Koscianski Vidal
      165c

      Matheus H. Santos tem gente morrendo de diarréia, caramba! Quem está morrendo de diarréia não está nem aí se tem internet ou não. Possivelmente eles nem sabem o que é internet. Assuma que você tem essa posição porque é uma crítica do ~~malvado~~ Bill Gates e move on.

  • Guilherme Macedo
    1c

    O projeto da Google tem um fim bem específico, que é levar acesso ao melhor meio de comunicação que existe. Comunicação é tudo e informação combate a pobreza. Ele não vai ajudar em outros problemas mais urgentes, mas é uma saída muito melhor do que fazer parcerias com Monsanto, Cargill e outras piores ainda, como a Fundação Gates faz: http://goo.gl/TnZJdU

    • Andre
      101c

      Cara, aquela gente não tem água, não tem luz, não tem comida, não tem remédio, não tem moradia, MUITO MENOS COMPUTADOR!

      Isso te serve como resposta?

      • Guilherme Macedo
        1c

        Vc não entendeu. São problemas distintos, como falei. A acha da Google é funciona para uns, mas não para problemas urgentes (como falei!). Bill Gates não entendeu que são demandas distintas e por isso tem soluções distintas.

        Isso ser como resposta?

        • Andre
          101c

          Pessoas que tem condições mínimas de sobrevivência, e o LUXO de ter um computador, não têm nenhuma dificuldade em conseguir conexão com a internet.

          A iniciativa do Google é mais marketing do que qualquer outra coisa.

          • Guilherme Macedo
            1c

            Não se trata de luxo. Há inúmeros projetos para levar computadores para áreas carentes em todo o mundo, onde não há a cara infraestrutura de telecomunicações (não há interesse comercial nessas áreas). São projetos para levar uma das coisas mais importantes para combater a pobreza, a informação.

            • Andre
              101c

              (não há interesse comercial nessas áreas)

              Não seja ingênuo!

              O negócio do Google consiste em você apenas visitar suas páginas.

    • Davi Koscianski Vidal
      165c

      Deixa eu ver se eu entendi: mais importante que evitar que as pessoas MORRAM é dar internet pra elas? Sério mesmo?

      "O Google combate a pobreza!!11111"
      Pobreza é o menor dos problemas de quem está morrendo de diarréia.

    • Guilherme Macedo
      1c

      Davi Koscianski Vidal, não, não entendeu. Foi justamente o que falei no começo. Existem problemas distintos e soluções distintas e foi o que expliquei. Depois, critiquei a "ajuda" da Fundação Gates, como forma de ironizar a crítica à Google.

  • Ele tem toda razão, se a pessoa não tem dinheiro pra comprar um pão, concerteza não vai ter um computador ou smartphone pra acessar a internet, vai ser uma coisa à toa, vai estar lá, mas não vai ser aproveitado, é uma coisa que não vale a pena investir, tem que ajudar esse povo com hospitais, médicos e alimentos… Gates tem toda a razão.

    • A infraestrutura pode ser utilizada também por Governos, como é o caso da telemedicina.

  • Esse projeto não é para ajudar o mundo, é para ajudar a Google trazendo mais usuários para a internet.
    90% da renda da Google vem de publicidade, quanto mais gente na internet, mais compensará para as empresas investirem dinheiro no google.com.

    Agora o Bill Gates criticar isso? Será que ele se tornou o homem mais rico do mundo doando dinheiro para caridade? Acho que não…

    • Não, ele deixou de ser o homem mais rico do mundo por 6 anos por doar parte do que tem pra projetos que tentam solucionar problemas graves como a malária. Além disso, o tipo de produto que a Microsoft faz só é comprado por quem já tem um certo patamar econômico estável, não por quem está morrendo de fome, então não foi explorando a necessidade de quem não tem que ele conseguiu o dinheiro que tem…..

    • Gates 1 X Google 0

    • Getulio Domingues você me entendeu errado, não quis dizer que o Gates ganhou dinheiro explorando ninguém, mas sim fazendo o que a Google está fazendo(e ele criticando): conseguindo mais usuários para sua empresa. E não acho que disponibilizando internet para todos a Google esteja explorando alguém.

    • Davi Koscianski Vidal
      165c

      Jonathan Rafael Zanella Errado. Você não leu a matéria, né?
      "Gates foi além: O Google começou dizendo que ia fazer um monte de coisas [de caráter filantrópico ou social]. Eles contrataram Larry Brilliant (ex-líder do Google.org) e receberam uma grande publicidade. Mas depois encerraram tudo e, agora, estão fazendo apenas alguns projetos isolados."

  • Tales Cembraneli Dantas
    85c

    uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa… oq a google ta fazendo não é filantropia, ela investe o dinheiro dela do jeito que ela acha q é melhor pra ela, pode ter certeza que ela ta pensando em retorno deste investimento como sendo uma empresa de internet para ela vender seus produtos precisa que todos tenham acesso, ela esta de olho no mercado local… mas eu sou fã do Gates e acho q hj ele tem uma visão mais humana e sem dúvida, hj os papeis estão se invertendo e a microsoft por incrivel que pareça esta se tornando mais “google” e cada dia a google esta se tornando mais “microsoft”

  • Andre
    101c

    O que uma pessoa que não as mínimas condições de vida vai fazer com a internet gratuita do Google?

  • Josiel Hen
    127c

    Acho o projeto do Google meio desencontrado. Como eles pensam em levar internet a locais isolados e com infraestrutura precária sem mudar a paisagem destes lugares. Para acessar a internet precisa-se de no minimo um aparelho, que por sua vez consomem energia, ou seja, inviável. Mas chegar a criticar um projeto a tal ponto como BG fez já é um pouco desnecessário, o Google não tem nenhum comprometimento com a saúde no mundo, isso fica por parte da ONU e suas divisões, só porque ele criou/tem organizações que visam isso, não é motivo pra exigir de outros.

  • Pedro Maich
    161c

    Sendo assim quem compra Windows está desperdiçando dinheiro. Ta certo que o mundo tem muitos problemas, mas não adianta parar todo o resto pra resolver os problemas de uns.
    Não é tão excepcional assim julgar que suas atitudes são as melhores e certas enquanto todo resto que trabalha com outra está errado.

  • Não vai curar a malária de ninguém e muito menos a diarréia, mas através da internet pode-se levar educação, instrução para as pessoas e quem sabe daí não nascem mais médicos. Quem sabe com a disseminação da informação para outras pessoas elas não se instruam e consigam prevenir certas doenças?

    • Davi Koscianski Vidal
      165c

      AS PESSOAS NÃO TEM O QUE COMER LÁ! AS PESSOAS NÃO TEM ÁGUA PRA BEBER! O problema não é falta de instrução!

  • O modelo de negócios criado por Gates está ultrapassado. Fazem mais de 10 anos que a microsoft não acerta… isso se chama INVEJA.

  • Augusto De Nardin

    Tudo que o ser humano tem é o conhecimento. Diarreia se combate com soro caseiro. Bill Gates tem interesses em vender soluções para países pobres, parece que a Google quer que eles tenham oportunidade de pensar por conta própria.
    Ou não, não acho que a Google é santa ou mágica, mas Bill Gates está com certeza ainda mais longe disso.

  • Eu acho que o comentário do Gates foi um pouco infeliz porque trata de dois assuntos em contextos diferentes. Mas fato é ele tem bem mais moral para garantir a longevidade do projeto dele do que o Google, que mata 90% dos projetos que apresenta com esses vídeos bonitinhos de YouTube.

    Eu quero que o Loon dê certo, que o Glass dê certo, que o Chrome OS venha para o Brasil e até que o Google+ se torne popular no Brasil. Mas o Google precisa ter maturidade para sustentar com longevidade essas coisas e só garantir que venham a público coisas novas que realmente serão mantidas. A gente não pode tolerar mais um Google Reader da vida.

  • Acredito que os dois projetos são válidos uma vez que um ajuda a melhorar a saúde e outro a melhorar a qualidade de vida e levar possibilidade de uma cultura mais auto-sustentável

    • (Sou cristão…. )

  • É filantropo mas não perde a vaidade. Qual o motivo de desdenhar o projeto dos balões? Simples, o Google é hoje o que a Microsoft já foi e isso deixa o Gates muito irritado.

  • The treta has been planted…

  • wazowskibr
    1c

    Bill Gates: falando merda desde sempre

  • wazowskibr
    1c

    OBS: Não sou anti-gates, e concordo que ele já fez varias coisas incríveis, mas ele (assim como muitos outros no ramo de tecnologia) falam muitas coisas que no futuro se mostram completamente ridículas

  • Pedro Guedes

    Mas que idiotice. Só porque existem outros problemas, vamos deixar de resolver este?

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.