Ir para o conteúdo.

Início » Lei e ordem » Geohot faz acordo com Sony para fechar processo [atualizado]

Ao divulgar a chave-mestre do PS3, o hacker Geohot se meteu em altas confusões com a SCEA, o braço da Sony responsável pelo console. Quando soube da divulgação da chave, o time de advogados da empresa tratou de abrir um processo contra ele para tentar garantir que a chave não se espalhasse mais ainda. Nesse aspecto, falando nisso, eles falharam miseravelmente. Hoje, no entanto, ambos anunciaram que o processo foi fechado depois de chegarem num acordo.

Nem a Sony nem o próprio hacker liberaram detalhes do acordo, mas segundo um post no blog oficial do PlayStation anunciando o acordo, o hacker teve que concordar com termos de uma ordem judicial permanente, que também não foi revelada. Mas como um das ordens judiciais emitidas durante o processo pediam para Hotz retirar do ar o código, é bem provável que esses termos também se fizeram presentes na nova ordem.

Segundo o conselheiro-geral da Sony “estamos muito felizes com a vontade do Sr. Hotz de trabalhar conosco para resolver os problemas legais o mais cedo possível”. O processo, no entanto, foi aberto não só contra Geohot mas também contra o grupo de hackers fail0verflow. Ainda não se sabe se o acordo também os inclui, mas imagino que sim.

Atualização às 13:31 | Em seu blog pessoal, Geohot diz que se une ao boicote à Sony e que nunca mais na vida vai comprar um produto da empresa.

Atualização às 15:53 | Lendo os comentários do último post do Geohot, acabei esbarrando no site PSX-Scene.com que, muito convenientemente, publicou a ordem judicial que deveria ser supostamente confidencial e do qual nenhuma das partes poderia falar publicamente sobre.

Pelo que entendi do juridiquês em inglês, o hacker ou qualquer pessoa trabalhando para ele fica proibido de criar ou distribuir programas ou dispositivos que modifiquem qualquer produto Sony, usar algum produto Sony de forma não-autorizada, ajudar a modificar produtos da Sony ou distribuir informações confidenciais sobre tais produtos. Se ocorrer uma violação dessa ordem, o hacker pode ter que pagar entre 10 e 250 mil dólares de multa.

35 Comentários (Deixe o seu!)

  • e.ricardo
    217c

    Chegaram a um acordo ! menos mal e bem melhor que ir parar atrás das grades por uns anos !

  • RKNeto
    338c

    Seja lá qual foi o acordo, eu não acreditaria em uma aposentadoria do Geohot.

    • Silvério

      Vai se unir agora ao DarkAlex (GeoHot do PSP praticamente), hehehe

    • Ele abandonou o iOS, não acho dificil não…

  • Eu era seu fã Geohot. Seu fraco! :P

    • O que você faria no lugar dele?

      • Proporia uma parceria à vovó que derrubou a internet de dois países e tocaria o terror. :D :P

    • @brunogdb
      4239c

      Sério que perdeu o gosto por ele por causa disso? Cara, pensa no local dele sendo processado por uma das imperadoras do mundo tech, aí é fod* :(

    • Vou ter que ser mais explícito com meu sarcasmo.

      • Caio Furtado
        4524c

        Sarcasmo não é o forte de alguns leitores do TB.

  • Esse acordo envolve dinheiro? O boicote de um homem só não sei se adianta algo

    • Gerson Novais

      É? falemos então sobre Tiradentes…

    • @leozacche
      412c

      Respondido aí: envolve entre 10k e 250k de verdinhas.

  • Mamoru

    Essa justiça.. Geohot não fez nada de errado. Se você compra algo, você tem o total direito de fuçar no negócio e espalhar suas descobertas. Única penalidade seria a perda de garantia, caso ainda estivesse válida. Caso contrário, se há termos de violação, é um aluguel e como tal o preço deveria ser cobrado mensalmente e com possibilidade de devolução a hora que quisesse.

    • Eu também sou adepto da teoria que comprei, paguei é meu faço o que quiser, no máximo tirar a garantia ou a PSN

  • Rafael The Mist
    670c

    Boicote de persona non grata é quase um favor para a Sony. Eu, hein…

    • É, mas acontece que o GeoHot tem uma legião de fãs. Fora as pessoas que naturalmente têm algo contra a SONY. Não é boicote de um homem só – nem perto disso!

      • Willian

        Melhor ainda.
        Eles que vão estragar produtos de outras empresas. Como disse o Rafael, o cara é persona non grata.

  • Marcoscs
    930c

    Fontes fidedignas me disseram que o acordo tem um único termo, com o seguinte teor:

    Você para de divulgar nossas chaves de acesso do PS3 e nós paramos de divulgar sua foto fazendo pose homonerd e vestido com uma camisa de clube de futebol da Argentina.

    Ele topou na hora.

  • Rodrigo Soncin
    423c

    Atualização 15:53

    Agora faz ainda mais sentido porque ele quer boicotar a Sony.

  • Otávio Castro
    1c

    pra quem falou aí que GeoHotz não fez nada de errado, que se ele compra algo e modifica, ele tem o direito de compartilhar. Errado meu camarada. Ele pode comprar, botar fogo, hackear, mas divulgar o hack como ele fez nao pode. Tanto não pode que ele não quis enfrentar a Sony nos tribunais. Senão ele levaria o caso até uma corte fodástica e seria Davi contra Golias, porém o Davi está errado e sabe disso.

    • Renato
      1c

      visto que o jailbrake foi legalisado nos EUA, acho que as chances dele ganhar no final eram consideravelmente grandes, visto que ele fez a mesma coisa, acho que ele só não estava dispoto a arcar com os custos do processo para ir até o fim…

      • Jailbreak do iPhone e destravamento do PS3 são duas coisas completamente diferentes. O primeiro não está diretamente atrelado à pirataria pois oferece apps não-oficiais. Pense nisso como a relação “Microsoft Office / Open Office”. Se dá pra piratear apps de iPhone por intermédio do jailbreak, são outros 500.

        O que GeoHot fez foi escancarar a segurança do PS3. Algo contrário ao que é previsto nos Termos de Uso e Compromisso do console (sabe aquilo que aceita sem ler quando atualiza a firmware do console?). Precisamente falando, a segunda cláusula diz que o SISTEMA OPERACIONAL não pode ser modificado de nenhuma forma.

        “Juridicando” um pouco: quando você compra o PS3, você adquire propriedade sobre o hardware e licenciamento do software. O software é uma propriedade intelectual, assim como música, filme, livro etc., e por isso ele não pode ser alterado sem a devida anuência do proprietário.

        Assim sendo, as “chances dele ganhar” eram o contrário daquilo que você julga, ou seja, eram mínimas. O juiz que cuidava do caso estava até leniente a julgá-lo por uma corte californiana, o que desfavorece GeoHot, já que a Sony é natural da Califórnia, um estado que tem leis diferenciadas contra a pirataria.

        Sim, o que GeoHot fez configura crime. Ele ainda saiu bem nessa. Pra mim, ele deveria ser é preso.

  • Marcos

    Ótimo, que sirva de exemplo para os outros que apoiam este tipo de ilegalidade.

    Ps.: Não sou contra liberar o aparelho para mexer nele como bem entender. Sou contra usar estes metodos para abrir portas para a pirataria, que é o que uma grande parte das pessoas que o apoiam querem.

    • Renato
      1c

      Eu só queria um port do vlc player e um linux com acesso aos drivers de video…

    • Saudades do thumbs down…

      • Saudades do thumbs down…²

  • Alexandre
    3968c

    queria saber quanto ele levou nessa. ou se sair vivo dessa foi seu pagamento :x

  • de novo esse cara “bonito” na capa do tecnoblog…

    O lado bom… que isso é menos trabalho para o juiz lá no tribunal heheh

  • timoteo

    Faz a merda e depois fica de birra dizendo que não vai mais comprar produto da sony. Que piada esse cara… tsk

  • Turdin
    3346c

    Espero que ele continue hackeando, nem que seja escondido!

  • A Sony não está errada, apenas quer manter a perfeição do console (by apple).
    Ao contrário da Motorola que trolla seus consumidores dizendo que não vai atualizar certos Androids que você também não deve fazer, o SO do PS é fechado, diferente do Android que colocam botam a mão.

    • #todos colocam a mão.

  • Edson

    Agora sou chamado de otário por que compro jogos originais ao invés de piratear… graças a ele e a cambada que quer se exibir… igual ao que acontece no Xbox… morra Geohot.. rsrs

    • Eu compraria jogos originais se morasse nos E.U.A onde os preços são justos e não têm 70% de impostos.

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.