Ir para o conteúdo.

Início » Jogos » É o fim da dominação da Nintendo nos portáteis?

Estamos entrando naquela interessante etapa do nascimento de uma nova geração de consoles. Não, evidentemente não estou falando dos consoles “de mesa” — apesar do Wii U ter sido apresentado na E3 na semana passada, ele ainda está bem distante de chegar às nossas salas (quando nem data de lançamento nem preço são anunciados, pode ter certeza que o negócio ainda vai demorar pra sair).

Além disso, é aparente que a missão da Sony e da Microsoft com seus periféricos que detectam movimento é estender a vida útil de seus consoles oferecendo-os como uma alternativa aos gamers casuais. Se a estratégia funcionará como esperado é impossível prever; sou um pouco cético, mas tudo indica que não veremos um sucessor ao Xbox 360 ou ao PS3 por mais alguns anos.

Mas o front portátil já está entrando na next gen. Após tantos redesigns dos portáteis da geração atual, a Nintendo e a Sony finalmente resolveram mover a tecnologia de bolso pra frente. Com a Nintendo, temos o 3DS; com a Sony, o recém-nomeado PS Vita.

E eu acho que esta será a batalha de consoles mais interessantes e imprevisíveis das últimas gerações, em boa parte porque o status quo dos videogames portáteis mudou drasticamente nos últimos anos.

Vídeo | Testamos o Nintendo Wii U na E3 2011
E3 2011 | Conheça Rocksmith, o game que vai matar as guitarras de plástico

Historicamente, a Nintendo sempre dominou o mercado portátil. O Game Boy original vendeu quase 120 milhões de unidades no mundo todo e essencialmente se tornou um símbolo dos anos 80. E considere que não era a estréia da Nintendo na indústria de bolso; antes do Game Boy, a sua série Game and Watch também dominava o interesse do público.

A tradição se manteve por várias gerações. Assim como o Game Boy muitos anos antes, o Game Boy Advance e o DS também lideraram a categoria com ampla vantagem em relação à concorrência (que, até o advento do PSP, era representada por videogames completamente obscuros). E nem mesmo a gigante Sony conseguiu tomar o trono da Nintendo como líder absoluta no mercado portátil. E olhe que eles tentaram arduamente.

Nos aproximamos do fim do ciclo de vida de ambos consoles, tendo o DS alcançado 146 milhões de unidades vendidas ao redor do mundo — mais que o dobro dos 67 milhões de PSPs vendidos. Considerando que ambos os consoles foram colocados no mercado mais ou menos ao mesmo tempo (no Japão a diferença foi de um mês; nos EUA, quatro), é uma imensa disparidade.

Isso pra não falarmos na praticamente humilhante diferença em jogos vendidos: 839 milhões para o DS, um contraste imenso em relação aos humildes 251 milhões do PSP. Analistas de videogames chamam esta proporção (games vendidos pra cada plataforma) de attach rate. O attach rate do PSP foi de 3.74 (em média, um dono de PSP comprou menos que quatro games). A proporção do DS é de 5.74, consideralmente maior se você levar em consideração o volume que isso significa.

No final das contas, a situação do PSP acabou virando um loop de feedback negativo: o console vende poucos games, o que desinteressa desenvolvedores, o que resulta em menos jogos para a plataforma. E menos jogos produzidos acabam significando menos jogos vendidos. É um ciclo vicioso que sem dúvida contribuiu para a posição do PSP como eterno lanterna dessa geração.

Nintendo 3DS: botão deslizante controla intensidade da profundidade nas imagens 3D

Isso, obviamente, é parte do passado. Embora o legado da Nintendo seja de total dominação do pódio portátil, nesta geração ela começou de forma meio decepcionante. O 3DS vendeu bem menos do que esperado, conforme o presidente da Nintendo, Satoru Iwata, foi obrigado a admitir a contragosto. Com uma vida de bateria sofrível (o máximo que as resenhas reportaram foram quatro horas e meia de jogatina) e um preço salgado, não é tão surpreendente assim que a adesão ao 3DS tenha sido lenta.

E acima de tudo, o carro chefe do console — o efeito tridimensional que não requer óculos especiais — é completamente dispensável, com muitas resenhas chegando a dizer que a opção de desligar o efeito 3D é a melhor de todo o console. Quando o principal apelo de um produto (ou seja, aquela característica que é importante o bastante pra que seja anexada ao próprio nome do aparelho) é considerado redundante e às vezes até irritante, há um problema sério.

Com tantos defeitos, o 3DS não está convencendo o público e faz o PS Vita parecer uma alternativa melhor antes mesmo de ter sido lançado.

Outro fator que talvez explique essa inversão de valores é que o público que consome jogos portáteis mudou muito nos últimos anos. A popularização de smartphones e lojas virtuais (seja a App Store ou o Android Market) colocou joguinhos nos bolsos do mundo inteiro. Estou sendo hiperbólico, sim, mas os números não mentem: os minigames de 99 centavos de dólar definitivamente roubaram um pouco do “trovão”, por assim dizer, dos consoles portáteis tradicionais.

E talvez aí esteja a razão do aparente fracasso inicial do 3DS. O Nintendo DS dominou o ecossistema da sua época porque consumidores não tinham uma alternativa mais barata ou conveniente pra acessar o tipo de jogo mais casual que sempre foi o carro-chefe da plataforma. Hoje em dia, uma considerável parcela do público-alvo do Nintendo DS tem iPhone ou iPod Touch com um sistema de compra de jogos que requer apenas o toque de um botão virtual.

É possível que o público tenha decidido que só precisa de um console casual no bolso — inevitavelmente, eles irão optar pelo que é mais barato e conveniente. E poucas coisas são tão baratas e convenientes quanto joguinhos de 99 centavos de dólar que podem ser comprados pelo próprio aparelho com apenas um clique.

Ainda haverá, como sempre é o caso, jogadores que não se satisfazem com joguinhos casuais de apertar botões na tela de LCD. E nesse nicho mais exigente, acredito que o PS Vita oferecerá uma opção mais robusta que o 3DS porque a maioria dos usuários só verá 3D no nome mesmo.

PS Vita

Como falei de início, esta será uma competição mais interessante do que a hegemonia histórica da Nintendo no bolso dos gamers. Ver um console portátil da Sony no topo de vendas enquanto o da Nintendo amarga números cada vez menores seria uma quebra de paradigma quase inaceitável.

Mas a gente também nunca imaginava que veria Mario e Sonic no mesmo jogo, né? O tempo dirá.

81 Comentários (Deixe o seu!)

  • Deixa sair o primeiro Pokémon pra 3DS e tá tudo resolvido.

    • Izzy Nobre
      126c

      Bom argumento, de fato.

    • hahaha! Pokémon vende em uma semana o que dezenas de jogos juntos vendem no ano inteiro :)

    • Caio Furtado
      4524c

      Pokémon > Outros jogos da Nintendo.

    • Comentarista da semana.

  • Darox

    Sou nintendista, Tenho um DSi e nesta geração acredito que vou de sony sem nem pensar muito. Ótimo texto.

    • Guilherme macedo
      876c

      To achando que nessa geração vou de PS Vita …..

      PS: Nome feio da porra que a Sony foi botar. O que tinha de errado com o nome PSP2?

      • Tio Z

        Ficava até com “NGP”…

      • O nome PSP. A Sony não quer vincular o Vita com o PSP que, verdade seja dita, fracassou em vendas, inclusive com 3rd parties abandonando o barco porque não conpensava desenvolver para ele.

  • Concordo que em termos de hardware o Vita é superior sim, esse problema da bateria e do 3D incômodo dificulta o lado do 3DS. Mas acho que além de tudo a Nintendo sempre se manteve no topo graças aos seus jogos e franquias consagradas.

    Se você observar o PSP também tem hardware a frente do DS, mas nem por isso foi um sucesso.

    Sobre os jogos baratos, acho que a Nintendo está começando a entender isso, com aquela eShop do 3DS.

    Enfim, eu acho que essa geração vai ser bem concorrida, do tipo 50 a 50. O que é ótimo para os compradores, pois os desenvolvedores desenvolverão jogos para os dois consoles.

    • E eu acredito que se não houvesse esse paradigma da Nintendo ser a melhor nos portáteis, o PS Vita levaria essa. Mas como não é assim… fifty-fifty mesmo.

  • Bruxeiro

    Vou ser sincero, cansei de ler as tuas ‘visões’ sobre o mundo dos games. Justamente por você sempre puxar sardinha tendenciosamente para o lado da Apple. Vim aqui já esperando por isso, e para a minha surpresa tu mudou – um pouco – o discurso de casual fagg que sempre tem.

    Boa visão, porra. 3ds é o novo virtual boy da nintendo.

  • Guilherme macedo
    876c

    Eu acho que o 3DS realmente não foi uma boa sacada da Nintendo.
    Eles deveriam ter focado mais nos gráficos desses jogos casuais, porque o que todo mundo ouve falar em imagem é FullHD. Não Estou dizendo que o console portátil tenha que ter imagens em 1080p, mas dar uma melhorada em relação aos atuais. Não sou sonysta(Tenho um DSi e gosto muito dele), mas bem que o processador gráfico do portátil da Nintendo podia focar na resolução e não no modo 3D. Ele podia ser igual ao 3DS, mas tirando esse modo 3D e melhorando a qualidade gráfica. E um acelerômetrozinho ia ajudar bastante também.

  • Ah, só pra constar, no Super Nintendo eu já jogava um jogo do Sonic no qual tinha de salvar o Mario.
    Enfim, em casa temos PSP e DSi, então nem posso falar nada, mas será interessante essa disputa!

    • Era um jogo pirata baseado num jogo do Ligeirinho com os sprites modificados.

  • Rodrigo

    Não sei se já dá pra chegar a estas conclusões agora. O N3DS acabou de ser lançado e vai ganhar seu primeiro jogo “importante” esta semana. Já o PS Vita ainda nem foi lançado. Não dá pra avaliar agora como será o duelo de ambos pela liderança no mercado.

    Ainda mais levando em conta todos os jogos de celulares que você citou.

  • Sr. Sem Papo
    1303c

    Dingoo :)

  • Gottheit

    Faltou só uma análise do portfolio anunciado de cada um, né? Pelo menos para mim esse é o fator número 1 para escolher um console. De que me adianta 3D ou gráficos realistas se não puder jogar meus jogos preferidos. E (para mim) nesse quesito o 3DS ainda tem vantagem.

    • @mos_axz
      1069c

      Mario, Zelda, Pokemon entre tantos outros jogos… E o psp tem qual franquia? O proprio Autor da coluna já admitiu inumeras vezes que comprou um psp pra jogar emulador de snes…

  • Eu só acho que o gosto pelos jogos vão se acentuar mais em relação ao “hype”. A galera que gosta dos jogos da Nintendo no 3DS e os que gostam da Sony no PSVita, que deve levar vantagem pela questão multimídia e principalmente emulação. Mas sempre no fim o que define um bom console são os jogos.

  • João Paulo

    Enquanto software vender hardware dificilmente a Nintendo irá perder seu posto. Poderia listar fatos, números, gráficos e diversas razões que tornam esse texto sem nenhuma visão real de mercado. Infelizmente estou com muita preguiça pra isso :(

    Pra variar um texto baseado no achismo tendencioso do autor :)

    • Izzy Nobre
      126c

      Todo texto opinativo é tendencioso.

      • João Paulo

        Texto opinativo baseado em fatos não é.

        • Como diz Nietzsche, “não há fatos, só interpretações” :P

        • Arthur
          327c

          Se é opinativo é obrigatoriamente tendecioso. Senão não seria opinativo. Você é a favor ou contra, tem que seguir uma linha, uma tendencia.

        • Gabriel
          923c

          Os fatos existem, mas é fácil omiti-los ou diminui-los/aumenta-los a seu bel prazer.

        • Tio Z

          1º Mesmo baseado em fatos a partir do momento que você quis opinar, você exerce o seu ponto de vista (nem que pura e somente interpretativo).

          2º Mesma matéria sem tendecionismo: Não existiria. Afinal é um fato que o ser humano não necessita de entretenimento digital para viver, logo a matéria não teria razão de existir. Seria completamente fatual. Ou não seria por não existir…droga…

        • rafaelverolla
          106c

          Isso aqui não é uma tese de doutorado. É um artigo opinativo sobre alguém que provavelmente possue mais conhecimento sobre o assunto que a maioria dos leitores. Nego fica exigindo um nível de qualidade que para ser alcançado vai levar meses de estudos e quem sabe um time de analistas experientes.
          Esse artigo é só um cara que sabe um pouco mais sobre o mercado que a maioria das pessoas, dando sua opinião. E acho q tá ótimo, aqui é um blog, não uma revista cientifica…

          • rafaelverolla
            106c

            errei
            queria dizer artigo opinativo ESCRITO por alguem. Não ter edit no comentário me faz sempre passar vergonha hehe

  • Tenho um 3DS, mas por oportunidade. Meu pai fez uma viagem aos EUA mês passado e aproveitei para comprar um, pois saia o equivalente a mais ou menos 400 reais, e era preferível comprar o portátil agora e esperar por jogos do que comprar depois aqui no Brasil por 800 quando já houverem softwares disponíveis (sem “acho justo”, por favor).

    Dei essa volta pra chegar onde queria: softwares. Ao meu ver, é isso que vai ditar qual dos dois será mais bem sucedido na nova geração. O PS Vita tem um hardware mais robusto, mas o 3DS também não é fraco, e as gerações de consoles anteriores já nos mostraram que hardware forte não significa console mais bem sucedido.

    E, pelo menos por enquanto, o PS Vita tem mostrado uma estratégia um tanto quanto… arriscada. Eles estão querendo nos dar ports e mais ports de jogos de PS3, fazendo com que as duas versões se comuniquem e seja possível continuar o save em qualquer um dos dois. Isso, para quem já tem um PS3, não é vantagem. Digo, você terá que comprar o mesmo jogo duas vezes (pois é óbvio que não vão te dar as duas versões pelo preço de uma), além do próprio portátil.

    Claro, haverão os jogos exclusivos, mas… Ao que parece, o PS Vita está aproximando cada vez mais os portáteis dos consoles de mesa. E, pelo menos pra mim, isso não é algo muito legal. Digo, se eu quero jogar um jogo com cara de console, o farei na minha tela de 42 polegadas Full HD, não na (proporcionalmente falando) minúscula tela do portátil. O que parece é que a “linha” entre “jogo portátil” e “jogo caseiro” está ficando cada vez mais fina, e não acho que isso seja algo muito legal.

    Não sei se o 3DS também vai atacar essa tal linha, resta esperar. Mas pelo menos de promessas, o 3DS está cheio, com vários títulos competentes anunciados. Agora, de jogos lançados mesmo, não consigo pensar em mais de dois.

    Ah, e faltou falar uma coisa. O Vita foi anunciado pelo mesmo preço do 3DS (a versão sem 3G, que o 3DS também não tem). Claramente ninguém esperava por isso, nem mesmo a Nintendo. Vamos ver que estratégia eles vão usar para vender seu peixe agora, que o Vita está batendo ai custando menos do que vale (palavras da própria Sony).

    Ah, e antes que eu me esqueça, ótimo texto Izzy!

  • Prefero compor um comentário melhor elaborado sobre o assunto após o lançamento de melhores jogos para o 3DS e nisso incluo os remakes. :-?

    De qualquer forma, a grande falha do PSP foi a desvalorização dos clientes com UMD… Pensemos o seguinte: quem comprou os primeiros jogos em UMD no PSP notou que a pirataria melhorava a questão da autonomia (me lembro que só dava para assistir a um filme de duas horas em UMD, tamanho o gasto energético do leitor óptico) da bateria daquele console e, logicamente, repassou tal informação de forma a valorizar mais os vários jogos piratas gravados no Memory Stick que os comprados em UMD. :shock:

    O lançamento do fracassado PSP Go só piorou tal situação: a Sony praticamente decretou que quem tinha UMD não poderia usá-lo num sucessor. Imaginem quantos consumidores dos UMDs não se sentiram obrigados a recomprar jogo na PSN? E acho que os jogos de PSP comprados na PSN não estarão disponíveis de imediato… :-(

    Nesse detalhe da retrocompatibilidade de jogos é que a Nintendo foi esperta: quem tinha jogo de GBA, podia continuar a jogá-los nas duas primeiras versões do Nintendo DS (tijolão e Lite)… Aliás, me parece que a Nintendo só usa mídia óptica em console num último caso, tanto que o N64 foi o único console relevante da quinta geração que ainda utilizava cartuchos. :-P

    Voltemos à atualidade: o line-up do Nintendo 3DS foi, de longe o mais fraco de todos os consoles Nintendo… Em fevereiro/março de 2011 tínhamos nenhum Mario, Zelda, Metroid, F-Zero, etc para salvar a imagem da Nintendo naquele novo Nintendo estereoscópico. :cry:

    O hardware do 3DS me parece ser o que o PSP deveria ter sido (microarquitetura baseada em ARM, jogos em cartucho, tela de toque a substituir um segundo analógico ausente, etc), só que as desenvolvedoras parecem ter esquecido o Nintendo DS que há no Nintendo 3DS: todos ressaltam 3D estereoscópico como motivo para propagandear jogo no 3DS… E a segunda tela, não é mais importante?

    Acho que a Nintendo se verá obrigada a baixar o preço do 3DS (ou incluir fortes jogos no mesmo pacote) quando o PlayStation Vita chegar.

    Do contrário, a Nintendo enfrentará o mais forte concorrente portátil (e que possui o dobro de potência do iPad 2 sendo mais barato que qualquer tablet/smartphone, por falar nisso) que já existiu com grande risco de evaporar a atual vantagem na base já instalada do 3DS… Lançar o 3DS a 250 dólares foi necessário, mas o lançamento do PlayStation Vita no mesmo patamar é uma jogada de risco que pode dar à Sony a coroa da jogatina portátil dedicada.

  • Rafael
    1977c

    Eu queria sentir esse prazer em falar mal do 3DS que o Rafael tem… E em repetir várias vezes artigos sobre PSP VS. 3DS com as mesmas informações…

    • Que Rafael, ô caro Rafael? :shock:

      • Rafael
        1977c

        Ops, corrigindo: o autor Izzy.

  • j2k
    1256c

    independente da minha opinião, está muito bom o texto.

  • juli0
    14c

    Prefiro esperar um pouco mais pra dizer, sabemos que o 3DS não foi o sucesso de vendas inicial mas os primeiros bons jogos só estão chegando pra ele agora, é natural que com eles as vendas aumentem, ninguém compra um console sem jogo e ninguém compra um jogo que não chama a atenção. O PSvita vai passar por isso no inicio também, tenho certeza, a não ser que lance junto com um God of war ou Metal Gear, quem sabe até o prometido Uncharted.

    O texto é bom mas acho muito cedo pra avaliar, se fizessem uma resenha sobre o cenário de quando o PSP e o DS foram lançados a ideia seria a mesma, de que finalmente a Nintendo teria um rival a altura e tudo mais.

    Abração Izzy o/

  • Tio Z

    Cara, é muito bizarro essa numeração toda. Sai listagem de jogos mais vendidos no japão, PSP lidera e já faz um tempo. Mas de algum modo se coloca que vendeu menos, talvez uma disparada mais para o fim da vida do portatil?

    (Eu pessoalmente tenho um DS porque foi mais barato, mas gostaria de ter um PSP. Bom…agora um Vita).

    • JAPÃO NÃO É MUNDO.

      O que você vé é isso mesmo que disse, o a listagem de mais vendidos NO JAPÃO. E o PSP é bem vendido NO JAPÃO, mas no resto do mundo ele é um fiasco, enquanto o DS vende bem (mas não tão bem quanto o PSP) NO JAPÃO e muito mais no resto do mundo.

      Por mais que o Japão represente uma parcela razoavelmente boa do mercado de video games, ele não “dita as regras”, nem reflete necessariamente a situação mundial.

      Prova disso é o 360 que no Japão não vende praticamente nada (muitas vezes ficando atrás do próprio PS2), mas no geral vende mais que o PS3.

      • Bom lembrar que há 10, 15 anos o mercado japonês de games era um terço do mundial… Hoje, se não me engano, o Japão só corresponde a um quinto do mercado consumidor dessa indústria. Inclusive no faturamento.

        8-)

      • Eu rio bastante dessas pessoas que falam do PSP vendendo no Japão muito…

        O DS vendeu mais que o PSP em

        2004
        2005
        2006
        2007
        2008
        2009

        e apenas em 2010 que o PSP ultrapassou as vendas do DS por poquíssimo! Coisa de 3,5 milhoes de PSs e 3,35 DSs

        Por favor né? Já tem 5 DS para cada japa hahaha, não tem como vender ainda, sem falar com poucos jogos devido ao lançamento do 3DS.

  • Como se a Nintendo estivesse preocupada com gráficos, desde quando a Nintendo precisa de gráficos para fazer sucesso com os games ? A Nintendo sempre fez sucesso com jogos simples e que ‘divertem’ e nunca ligaram muito pra gráficos, eu particularmente prefiro muito jogar um jogo, (não importa se é Sony ou Nintendo) Que me divirta mil vezes, do que ficar prestando atenção em gráficos, e cá entre nós, a Nintendo evoluiu bastante com os gráficos de lá até hoje. Ah, e o post está ótimo cara, parabéns.

    • Marcelo Carvalho

      Pois eu penso diferente, prefiro diversão e jogabilidade unidas, e isso eu encontro no meu PS3… Imagine no Vita com o Touch atrás, milhares de possibilidades poderiam ser inclusas em novos títulos, como por exemplo recarregar uma arma no Call of Duty só arrastando o dedo no aparelho, demais!

      Na minha humilde opinião o 3D não impressionou tanto quanto as novidades do PS Vita, afinal, 3D eu prefiro jogar em uma tela grande, que dê para eu apreciar “tudo”. xD

  • formiga

    O problema do 3DS foram os jogos disponíveis no seu lançamento. Acredito que no final do ano as vendas cresceram exponencialmente, com vários titulos esperados já lançados nessa data.
    Acho que se ela lançasse o console junto com o OoT 3DS teria vendido mais que pães quentes, quem sabe um bundle. Todo mundo adora bundles :D.

    Mas resolveram lançar antes sem ao menos o serviço online estar pronto. Acho que a ambição falou mais alto.

  • @davividal
    165c

    Não sei… Você menosprezou o DS contra o PSP na época e mordeu a língua.

    Mas não acho que Pokemon seria suficiente para manter a liderança da Nintendo. TALVEZ se a Nintendo caprichar no Kid Icarus, fazer uns Zeldas aqui e uns Marios acolá, seja o suficiente.

    Kid, você acha que, um dia, a Nintendo/Sony/Microsoft vai embarcar na ideia de vender jogos baratos via console?

    • Concordo, mas ccom a E3 que a Nintendo está investindo bastante. A line up está bem melhor que a do Vita. Kid Icarus, Star Fox, Zelda OoT que sai nesses dias, Paper Mario, Super Mario 3D, Smash Bros, Luigi’s Mansion 2…

      Isso apenas da Nintendo, sem contar os jogos das 3rd parties que apoiam bastante, ou ao menos tem apoiado nos últimos anos a Nintendo no mundo mobile, ao contrário do PSP que tem sobrevido com pouquíssimos jogos.

      A Nintendo é contra essa ideia de vender jogos baratos, e eu concordo. Isso desvaloriza bastante o jogo e não condiz com a realidade das pessoas que realmente jogam os jogos. Caso a App Store tivessse sistema de “extorno” do app como tem o Android Martket, com certeza muitas vendas deixariam de ser pagas como são hoje.

      Jogos baratos podem existir hoje, mas histórias, gráficos e gameplays aprimorados são dificeis de ser feitos cobrando tão pouco por um jogo.

  • Incrível a quantidade de comentários negativos contra o 3DS. Que de certa forma seguem a mesma linha do texto.
    Muita gente falando mal, sem ter idéia do que tá falando, e o autor do texto ignorando argumentos, ou usando eles de forma tendenciosa pra difamar o 3DS.

    Concordo que dessa vez a briga vai ser mais acirrada, principalmente por conta do preço do PS VIta, mas muitas críticas feitas contra o 3DS aqui, são no mínimo questionáveis. Os gráficos do 3DS são ótimos para um portátil, bonitos mesmo, SSF4 não deve quase nada pra versão dos consoles de mesa, e ainda tem o 3D de bônus, 3D que algumas pessoas não gostaram, mas não a maioria como é dito no texto. A maioria das pessoas que não gostaram, na verdade não tem o console, e muitas vezes nem jogaram, é só pelo diz que me disse, ou vendo jogos pelo youtube.

    Ainda falando dos gráficos, eles ficam muuuuuitooo mais bonitos pessoalmente, fotos e vídeos, definitivamente não fazem jus a beleza dos jogos, principalmente pelo efeito 3D, impossível de ver sem ser na telinha do portátil.

    Um comentário ridículo que eu vi tbm, foi falando q o 3DS poderia ter um acelerômetro, coisa que ele já tem. Ou seja, mais um falando sem conhecer.

    Quanto as vendas, o DS tbm começou vendendo mal, e no primeiro ano o PSP tinha uma margem de quase um milhão a mais que o DS, mas todo mundo sabe como a história terminou.

    Console portátil é diferente de console de mesa, não conta tanto a potência técnica, e sim o diferencial dos jogos. Vejo a sony cometendo o mesmo erro que com PSP logo no início, vai lançar apenas versões diferentes dos jogos que tem no PS3, e as vezes até o mesmo jogo. O que gera concorrência interna, uma bosta pra eles. Entre jogar um game na telinha pequena ou jogar o mesmo jogo em fullHD e 42″, eu escolho jogar na tela grande.

    A nintendo sempre pensa seus jogos de portáteis de maneira diferente, seja zelda, mario ou o que for, todos são pensados pra cada plataforma de um jeito diferente. Enquanto a sony briga contra os consoles de mesa, a nintendo fica sozinha, pois não tem mais ninguém esse tipo de serviço, o portátil que deveria concorrer com ela, tá tentando brigar com os grandões, e sem sucesso.

    Mais uma coisa criticada no texto, a bateria. A bateria do 3DS pode durar no máximo 5h, o que é pouco, mas alguém sabe quanto vai durar a bateria do PS Vita? Acho que não, e a Sony não revelou por que? Devem estar penando pra chegar perto disso. Não sei se todos estão lembrados, mas a bateria do PSP, não duarava muito mais de 4h, enquanto a do DS chegava a quase vinte. Imagina se esse diferença se mativer.
    Pensem na potência do PS Vita, e no quanto de energia isso deve consumir.

    Acho errado dar essa informação como um ponto fraco na disputa entre os dois, sendo que não foram apresentados os dados da concorrência ainda. O ponto fraco pode acabar se tornando o ponto forte, dependendo de como a sony se sair.

    Deu de escrever por hoje, até porque provavelmente ninguém vai ler esse wall of text.

    Quem vai vencer essa guerra? Eu não sei, mas segundo o tecnoblog, a nintendo não tem a mínima chance.
    O que eu discordo plenamente.

    Se o cara que escreveu o texto fosse mais imparcial, e tivesse jogado o 3DS por mais de 1 dia, ESSE TEXTO PODERIA TER SIDO MAIS PRODUTIVO E MENOS TENDENCIOSO.

    • Izzy Nobre
      126c

      Vejo que você interpretou errado DIVERSOS pontos do texto. “Difamar” o 3DS? Não seja tão fanboy, cara. Vamos lá:

      “Os gráficos do 3DS são ótimos para um portátil”

      Jamais falei que não eram.

      “3D que algumas pessoas não gostaram, mas não a maioria como é dito no texto”

      Nunca falei que “a maioria das pessoas não gosta do efeito 3D”.

      “Quanto as vendas, o DS tbm começou vendendo mal, e no primeiro ano o PSP tinha uma margem de quase um milhão a mais que o DS”

      De onde você tirou isso? No primeiro ano de vendas do DS, 14.43 milhões foram vendidos no mundo inteiro. A Sony só revelava números de consoles “shipped”, ou seja, enviados pras lojas, NUNCA o número final de vendas, e ainda assim o PocketGamer reportou em 2006 que o PSP havia vendido menos que o DS.

      http://www2.pocketgamer.co.uk/r/PSP/Sony+PSP/feature.asp?c=1539

      Uma coisa é ser tendencioso, ter uma opinião pessoal. Outra é reportar “fatos” fictícios ;)

      Sobre meu comentário da curta duração de bateria do 3DS, você falou:

      Acho errado dar essa informação como um ponto fraco na disputa entre os dois

      Acontece que eu não fiz isso. Não comparei a vida de bateria do 3DS com a do Vita; apenas falei que curta duração de bateria acaba inevitavelmente desagradando consumidores e dissipando um pouco do interesse. Não sei COMO você leu aquela frase e concluiu que eu disse que a bateria do Vita é melhor. É mal de fanboy, creio.

      E preciso repetir: pedir que uma coluna opinativa seja “menos tendenciosa” é não compreender o propósito de uma coluna opinativa :)

      • Correndo o risco de ser chamado de fanboy, vou comentar.

        É justo, uma coluna de opiniões tem mais é que dar o ponto de vista do autor. Mas nunca com tom de fato, que é o que você faz.

        Até agora, eu ouvi poucas pessoas que realmente jogaram o 3DS reclamando do 3D. Mas você escreve: “[...] o efeito tridimensional que não requer óculos especiais — é completamente dispensável [...] é considerado redundante e às vezes até irritante [...]”

        Como se fosse consenso geral.

        Se essa é sua opinião, exponha-a. Mas não finja que é a opinião da maioria sem saber se realmente é.

        • Estás certo, pois uma falha comum dos trolls é generalizar: toda generalização é burra, inclusive a que estou a fazer… :lol:

          Muitos argumentadores se escoram numa maioria imaginária por conta da insegurança com os próprios argumentos. Argumentos são (ou deveriam ser) baseados em factos comprováveis, não em opiniões pessoais.

          8-)

  • Eu li e concordo contigo aurinoneto, nego quer fazer disputa de videogame sem analisar que foi a Nintendo que revolucionou o jeito de jogar com o Wii, depois veio o touch screen, e aí por diante, e ainda tem nego que vem dizer que o DS não terá chance, ah, faça-me ri, a Nintendo sempre se reinventando e revolucionando tanto nos games como nos consoles e agora os portáteis, não dúvido nada que a sony faça algo igual ao Wii U, ela fez igual com o Ps3 Move. Resumindo, a galera não analisa também a jogabilidade e quanto o jogo pode oferecer de diversão ( Porque eu quero diversão, não quero só gráficos com jogo chato ) , já vão julgando pelos gráficos, e pensam : Tem mais poder o PS Vita ( Nome estranho pra #%$%$# )Sem analisar um monte de coisa, é isso o que penso.

    • Izzy Nobre
      126c

      Você essencialmente ignorou todos os argumentos no texto e se fixou no passado de hegemonia da Nintendo.

      Mesmo os líderes às vezes pisam na bola e caem da dianteira.

  • Seiji

    Concordo com quase tudo o que foi dito no texto, muito bem escrito, por sinal.

    Acredito que o 3DS não vendeu tanto quanto o esperado devido a uma série de fatores:

    - O efeito 3D só pode ser visto no próprio console. É difícil investir US$250 sem ver o que está comprando.

    - O lançamento parece ter sido “apressado”. Eu QUERO comprar um 3DS, tenho dinheiro para comprá-lo, mas não consigo. Tirando Street Fighter, não vi outros jogos interessantes – na minha opinião. Parece que a Nintendo está guardando seus jogos clássicos para lançar junto com o PSVita. Quem não ama Mario Kart e Super Mario? Com certeza alavancarão as vendas. Se tivessem lançado com o 3DS um novo Pokémon, finalmente em 3D, ele já seria o console mais vendido na história hahaha

    - A família “DS” foi grande demais. A Nintendo lançou várias versões do console, começou com o horrível DS “fat”, depois melhorou bastante com o DS Lite. Lançou o DSi e foram poucos os jogos que usaram o novo recurso de câmera. Lamentável. Fico com receio de investir US$250 agora e daqui 6 meses sair um novo 3DS melhorado, com melhor autonomia de bateria e outros ajustes. Aposto que tem gente esperando sair a versão 2 do 3DS.

    Tenho um PSP e um DSi, mas uso muito mais meu DSi. Tenho incontáveis RPGs para jogar, meu gênero favorito. Pretendo comprar o 3DS quando sair Mario Kart, na expectativa de que sairão muitos RPGs para o novo console, assim como foi no DS.

    Agora que seu sucessor está próximo, estão saindo muitos jogos bons para o PSP – God Eater, Dissidia e outros. Não tenho dúvidas de que o PSVita será um sucesso, com tantos novos recursos de interação e preço competitivo. Só estou preocupado com o lance de fazer a versão 3G ser exclusiva da AT&T. Para quem não sabe, se você comprar um iPhone da AT&T, não existe desbloqueio. Mesmo que você compre o iPhone sem desconto, a AT&T não o desbloqueia de jeito nenhum.

    Ainda assim, comprarei com certeza, mesmo que seja a versão WiFi (:

    • Meu DS tijolão de 2005 ainda funciona muito bem: tenho 7 jogos originais e espero ter 10 até o final deste ano… Boa parte de RPGs, como o FF4 e DQ5. 8-)

      Até já comprei bateria nova (com quase a mesma autonomia da velha, só que não tão inchada), mas o que me faz querer substituí-lo urgentemente por um 3DS (ou DSi) é uma linha de pixels mortos que a tela superior ganhou ano passado… Quero curtir Ōkamiden por completo! :cry:

      Não sei o que é, mas não confio tanto em OLED, mesmo com o consumo teoricamente bem menor que as LCD: se a Nintendo não usou até agora nos portáteis, prefiro não arriscar pegar um PS Vita que daqui a alguns anos terá todos os pixels vermelhos mortos antes dos demais. :shock:

  • Pierre

    Eu tenho um 3DS e estou amando o bichinho, mas provavelmente comprarei um PSV também.
    Desde sempre ouvi falar que a bateria do 3DS era ruim, mas eu sinceramente não tenho do que reclamar. Essa semana completo um mês com o console até agora só desliguei ele 3 vezes. Eu deixo ele ligado o dia inteiro (pra somar passos) e jogo principalmente no metrô e no banheiro, somando umas 2 ou 3 horas de jogo por dia. Nessa situação, estou carregando ele uma vez a cada dois dias. Muito melhor que meu smartphone.

    Quanto ao 3D… Realmente até agora não encontrei nenhum jogo que tenha usado ele de alguma forma interessante, é só mais um efeitozinho gráfico.

  • Sheldon

    Bem Izzy, eu continuo achando que essa coisa da Sony de querer jogar um PS3 no bolso do consumidor, uma idéia não tão boa. Sou leigo para falar de hardware, vendas e o que cada jogo vai aproveitar do portátil. Eu quero jogos simples que possam me entreter numa fila de banco, num intervalo de almoço, numa viagem e etc. Acredito que é isso que o usuário padrão quer, o resto é nincho. O DS cumpriu bem esse papel e os Smartphones chegaram com força total nesse quesito e com um diferencial, por ser um celular é um gadget a menos na mochila. Quem quiser jogar um GoW da vida que vá pra um console de mesa. O remake dos GoW do PSP pro PS3 só solidificam a ideia de que o hard user quer jogar na Sony Bravia de 42″.
    Eu acho que a glória do PSV (não o time de futebol) seria nas funções dele. Eu sei que é loucura, mas um PSV com características de Smartphone (aplicativos, ligações via chip GSM, integração com redes sociais e etc), seria motivo de pesadelos para o Xperia Play, para o DS, e até para o Iphone. Mesmo com jogos não simples vc teria um único gadget com tudo que voc~e precisaria na mão. Se isso não acontecer eu acho que a coroa irá continuar no DS pelos jogos mais divertidos para os pequenos momentos.

  • Jesus

    Vou comprar o 3DS pelo mesmo motivo que comprei o DS, que é o mesmo motivo pelo qual comprei o GBA e o GBC: Jogar pokemon. Os outros jogos são brinde.

  • pedro
    40c

    Me lembro de ver há uns cinco/seis anos atrás, em um blog de games, dois caras rindo do DS, postando lado-a-lado uma foto de Wario (DS) vs. Ridge Racer (PSP). As palavras eram que o PSP ia “estuprar” o DS e etc. Deu no que deu.

    Agora acho que a disputa vai começar do zero. A Sony aprendeu com os erros do PSP, colocando uma série de novidades (touch screen na frente e atrás, realidade aumentada) e a Nintendo deu uma robustez à parte gráfica e adicionou um truque legal que é o 3D..

  • Eu acho que iPhones/iPads/iPods – celulares e tablets Androids vão ser a maior concorrência nesta geração de portáteis, resolvem para maioria das pessoas, claro para jogadores hardcore não, mas aí que está, o Wii provou que é nos casuais que está o dinheiro, por isso vejo um crescimento ainda maior da participação de aparelhos não dedicados no mercado.

    • Sheldon

      É a fusão de necessidades. O smartphone engoliu o mp3 player, o celular, a câmera e agora ta engolindo os portáteis. É mais fácil você carregar um Iphone do que um cel comum e um DS. Haja mochila pra carregar tralha. Imagine pra carregar umds? Acho que adaptações com as necessidades são bemvinda. Taí os consoles de mesa se tornando centrais de entretenimento incluindo ate web e mídias como dvd e blue-ray.

  • Izzy, tira teu Mario do Avatar do Twitter que tu não é Mario não, tu é muleque.

  • Mattcoww

    Também acredito que será uma ótima disputa. A Nintendo deu a impressão de que o 3DS saiu do “laboratório” e já foi direto pra loja. espero que uma próxima versão corrija os problemas com bateria e se possível permita uma modificação nessa tecnologia beta 3D sem óculos, que causa complicação para muitos usuários. Entretanto, como era de se esperar, durante a E3 vários jogos bons foram mostrados e eles serão a razão de comprar o 3DS.Já temos o Zelda OoT e em breve teremos Metal Gear3D, um spin off de pokémon (sim, até spin off vende) um novo Mario e Mario Kart, Resident Evil e etc…
    A Nintendo possui a vantagem de ter grandes franquias exclusivas que por si só vendem um aparelho (Pokémon e Zelda dizem oi).

    Do outro lado temos a Sony que aparentemente está se redimindo pelo psp (que possui ótimos jogos, poucos,mas possui. Agora as duas concorrentes possuem uma touch screen, eu achei isso interessante. Tudo bem que os gráficos do PSP eram superiores aos do DS e mesmo assim ele ficou pra trás, mas desta vez, os gráficos são superiores ao ponto ser possível lançar franquias do PS3 para o portátil e isso provavelmente será um ótimo empurrãozinho. O Transfarring é um ótimo recurso que veio para somar ainda mais esse leque de novidades do mais recente portátil da sony.

    Concluindo: Quem comprar um 3DS terá os jogos tradicionais da Nintendo + Algumas franquias que antes você não poderia ter, abrindo um espaço maior para os hardcores da Big N, enquanto que com a Sony, vc terá novas formas de jogabilidade dentro de jogos hardcore (com uma pitada de games casuais) e alguns jogos ps3 like que antigamente não poderiam aparecer no psp.

    Comprarei os dois portáteis assim que possível, e que seja uma boa briga pela liderança!

  • Essa matéria é ridicula! Você é vidente para insinuar que a Nintendo vai perder seu trono para Sony! Você fala dos defeitos do 3DS, e exalta o maravilhoso PS Vita (que nem foi lançado), que provavelmente com seus supostos graficos de PS3, acho que nem vai sair da tomada, quanto mais durar mais que 3 horas, todo mundo sabe que a bateira do PSP é um porcaria, não da nem pra chamar de bateria, pois nem segura um a carga!
    Deixa a Nintendo Lançar no mercado, seus jogos de Pokemon, mario, kirby, zelda, que o PS Vita vai comer poeira!
    E nem venha dizer que Nintendo só tem mario, zelda, pokemon, Kirby…. porque isso é inveja de Sonysta e Caixista, que não tem franquias propiras de sucesso!

    • Sheldon

      Falou o Nintendista! Agora sentá lá Claúdia.

  • Eu tenho grandes expectativas quanto ao PS Vita. Não sou nenhum sony fanboy. Pelo contrário, sou completamente frustrado com o PS3 desde o lançamento. Tão pouco sou um Nintendo fanboy: um console de mesa feito basicamente de jogos casuais = fail! Não me entendam mal, eu tenho os dois, mas os dois ficam juntando poeira na minha sala praticamente o ano inteiro.

    Mas em termos de portáteis (que, por falta de tempo pra jogar jogos hardcore, são minha maior fonte de diversão há anos), as duas tão no mesmo nível, na minha opinião. Tive várias versões do DS e do PSP. E já entrei na nova geração com o 3DS. E não sei… a briga vai ser boa, mas ainda aposto na Nintendo. Como disseram aqui, a Sony tá fazendo o contrário da Nintendo: enquanto a Big N criou um console de mesa com jogos casuais, a Sony tá criando um console casual com jogos de mesa. E na minha opinião isso não funciona.

    Eu jogo mais portáteis q de mesa justamente por falta de tempo pra jogar um jogo hardcore. Jogar um puzzle rápido de Super Scribblenauts enquanto espero minha vez numa fila é de boa. Mas não dá pra começar uma partida de Resident Evil e arriscar ter q desligar o console antes de chegar no save point.

    O hardware da Sony promete e eu, como eterno “early adopter” e consumista que sou, provavelmente vou comprar o meu PS Vita, mas acho q ele vai ter o mesmo fim do meu PSP. Ficar na gaveta o ano inteiro e só sair quando eu estiver de férias do trabalho e tiver 30-60min pra ficar no mesmo jogo sem parar.

    • Pensei em pegar um PSP agora, pois um novo custa entre 129 a 149 dólares, mas aí ví os preços dos jogos na PSN e preferi investir no meu velho DS tijolo de 2005: ao menos todos os jogos dele são compatíveis com o 3DS logo de cara, enquanto o PSV talvez emule os jogos de PSP (PSP é microarquitetura MIPS; PSV é ARM)…

      Como o PSP Go foi embora muito cedo e era caro, fica complicado eu investir num console menos caro (o PSP) cujo leitor de UMD eu nem usarei.

  • Izzy :Lamentável sua Visão ,olha que absurdo que voçê fala”Ver um console portátil da Sony no topo de vendas enquanto o da Nintendo amarga números cada vez menores seria uma quebra de paradigma quase inaceitável”
    voçê é vidente? o mundo acaba em 2012? pq pelo que li voçê afirma que o nintendo 3ds vai ser um fracasso….

    Enfim fico triste de ver o “tecnoblog” ter uma coluna de quinta categoria num blog tão bom!

  • Locatelli

    Realmente a bateria é uma merda, durar apenas umas 3 horas com o 3D ligado… mas pelo que me falaram a bateria do Ps Vita também não será grande coisa ! se bobear a duração será a mesma.

    O que pesou na minha decisão de comprar um nintendo 3DS é que eu já possui um PlayStation 3 Slim, e sinceramente eu prefiro mil vezes jogar um game de Futebol, Fórmula 1, Need for Speed, Call of Duty na TV da minha sala do que em um portátil minúsculo como é do ps vita.

    Quem sabe se eu não tivesse o Ps3 Slim eu pensaria mais em qual portátil comprar….

  • Cody

    Acho q serei o unico q irei comprar o 3DS pra jogar Super Mario. Alias, A Nintendo pecou em nao lançar o Mario junto com o portátil. Fiquei surpreso em saber que ate pouco tempo atras, a Nintendo nem havia informado se o mecânico italiano sairia para tal console, o que é um absurdo!
    Em tempo, acredito q sou o unico daqui q ainda possui o primeiro GameBoy (ganhei de aniversario em 1991) e funciona direitinho! :)

  • Nossa, como é engraçado ver os Nintendistas P da vida por causa do 3DS. Ficam completamente ofendidos pensando q o Izzy é Sonysta e tal heuheue. A verdade é q a bateria sempre foi ponto forte nos portáteis da Nintendo, mas esse não é o caso do 3DS q dura menos e seus efeitos 3D deixam as pessoas com enjôo com mt tempo ligado, sem contar q duram ainda menos com os benditos efeitos ligados. 3DS tá sendo um fracasso total, o povo compra, joga 1 pouco e devolve. O PSV parece ser mt + promissor em geral, só olhar as especificações gerais dele e o preço dele não é nada completamente caro pra um portátil com uma baita capacidade e maiores recursos de jogabilidade. SE o PSV ganhar na chamada ‘portable fight’ daqui em alguns anos, os Nintendistas ficarão ainda + abalados.

  • Kaochi

    Venho do futuro para dizer que o 3Ds está sendo melhor que o vita.

  • Valter Phalk Junior
    1c

    “Mas a gente também nunca imaginava que veria Mario e Sonic no mesmo jogo, né? O tempo dirá.”

    O tempo disse, e não concordou com esse post. Hahahaha

  • Dois anos depois: RISOS INFINITOS

  • Dois anos depois: kkkkkkkkkkkkkk OH MAN, PLEASE, LOOZER

  • Como esse mundo dá voltas… O que disseram mesmo sobre o 3DS???

  • De fato, um paradigma inaceitável kkkkkkkk

  • Hector Eugenio Añez Cabral

    Cadê o tal do vita agora? Cadê o tal fracasso da nintendo no 3ds? EAHHAUEUHEAUHEAUHAEUHUAHEHUAEHUAEUHAEHUAEUH essa negada é foda, publica textos tendenciosos e tomam no rabinho

  • "mai pá mim a Nintendo é a melhor", kara!

  • NIntendoomed.
    Failagain

  • O que vc falou Sr Izzy Nobre?

  • Fernando Souza

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK RIR DE MAIS!!! "Ver um console portátil da Sony no topo de vendas enquanto o da Nintendo amarga números cada vez menores " kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Luciano Hedler

    Triste diário de um usuário de um PSVita

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.