Ir para o conteúdo.

Início » Sustentabilidade » Google também investe em energia solar

Já que dominar a web não parece mais ser tão desafiador quanto antes, o Google continua firme em sua caminhada para a conquista do resto do mundo. E depois de investimentos em usinas eólicas e em servidores ecológicos resfriados pela água do mar, a bola da vez é a entrada da gigante da web em um projeto que poderá permitir que qualquer pessoa possa gerar sua própria energia elétrica a partir de painéis solares instalados em seu telhado.

Batizado de SolarCity, o negócio consiste em abrir linhas de crédito para que cidadãos e pequenos empresários (por enquanto apenas dos EUA) possa adquirir e manter painéis solares que serão instalados no telhado de suas casas ou empresas. A exemplo de qualquer financiamento, maiores valores pagos na entrada reduzem os valores das parcelas, que dependendo dos casos poderão representar “uma pequena porcentagem” das faturas das contas de energia elétrica.

Por ora o Google colocou a merreca (para seus padrões, lógico) de US$ 280 milhões no negócio, seu maior investimento em um único negócio de geração de energia limpa. Desde 2010 a empresa já investiu mais de US$ 680 milhões em variados projetos de geração de eletricidade, além de realizar seus próprios esforços no setor.

Veja o vídeo de apresentação da parceria


Vídeo do YouTube

Com informações Mashable

9 Comentários (Deixe o seu!)

  • O problema é que a energia solar não é suficiente. Lembro bem da aula de Física 3, do professor mostrando na lousa que o sol de fato gera uma quantidade enorme de energia, que é irradiada no espaço, mas muito pouco pode ser aproveitado aqui na Terra. nem que todo o planeta fosse coberto de placas solares haveria energia suficiente para o que é consumido atualmente

    • Mas não é pra ser a única fonte, mas complementar. Colocando várias fontes diferentes (usina de osmose é um exemplo) é possível sim deixar aos poucos o petróleo, o carvão e a fissão nuclear, muito usado pelo mundo pra gerar energia.

  • Alexandre
    3968c

    Na Alemanha tem uma cidade inteira onde em suas casas os telhados são de painéis solares. O excedente volta pra rede.

  • UFSC desenvolveu uma tecnologia que não precisa usar essas placas, mas sim usar em vidros comuns, transparentes mesmo, e com excelente eficiência. Deveriam usar mais essa tecnologia.

    • Opa, conta mais sobre isso! =]

      • Eu não li na internet, por isso agora, de imediato, não sei onde pode estar algo a respeito. Mas um tempo atrás passou uma reportagem na RBS sobre isso, falando desses paineis transparentes, que poderiam no futuro próximo serem colocados em qualquer janela (imaginem uma grande prédio de escritórios, o qto de janelas gerando energia teríamos).

        Tem outras pesquisas sobre isso[1], mas a diferença pra tecnologia daqui era a eficiência energética e o preço. Tanto q empresas dos EUA já estavam de olho, de acordo com a reportagem.

        Se eu encontrar alguma coisa, ou mesmo me der na telha de ir na “Casa Eficiente”[2] qualquer dia e perguntar, eu posto aqui ou no fórum :)

        [1] http://www.engadget.com/2010/06/09/hua-qin-solar-glass-generates-electricity-lets-most-of-the-su/
        [2] http://www.eletrosul.gov.br/casaeficiente

    • Rodrigo
      765c

      É. Divulga esse projeto aí, Guilherme!

  • Google quer dominar o mundo.

  • No aguardo dessa iniciativa chegar aqui. A única barreira real é o preço, se houver linhas de crédito específicas para isso, perfeito para os usuários!

    E uma pergunta: e a questão da reciclagem? Infelizmente, um painel solar gera muito lixo tóxico ao fim de sua vida útil, que precisa de manejo correto para ser reciclado. A Google e a SolarCity têm planos próprios para isso?

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.