Ir para o conteúdo.

Início » Web e Redes Sociais » Adobe lança Edge, ferramenta que compete com Flash

A Adobe parece que não recebeu aquele memorando dizendo que empresas não deveriam criar coisas que têm potencial para destruir suas próprias tecnologias. A empresa liberou hoje uma versão de prévia do Adobe Edge, uma ferramenta especificamente para criar animações no padrão HTML 5 e que pode ajudar a diminuir a onipresença do Flash na web.

Além do HTML 5, o Adobe Edge também usa outros padrões web como o CSS3 e JavaScript para criar as animações. Que tipo de animações? Que bom que você perguntou: a Adobe fez questão de criar essa página para demonstrar o poder de criação por trás do programa, além de listar também quais dispositivos são compatíveis com ela.

Os interessados em testar o Adobe Edge podem baixar um preview dele direto do Adobe Labs (cadastro necessário) ou esperar a versão final no ano que vem. O programa está disponível para OS X e Windows, mas no caso desse último, ele só é compatível com Windows Vista e superiores.

Claro que a Adobe não pretende acabar com o Flash com o Adobe Edge, vendo como ele é amplamente adotado em milhões de páginas da web. Mas esse parece ser um ótimo plano de contingência se o as habilidades do HTML 5 passarem a ser mais vantajosas e mais adotadas do que as do Flash.

E eu sei que mesmo usando “se” no parágrafo anterior não vai impedir a criação de inflamadas discussões Flash vs. HTML 5 nos comentários. Que venham, pois.

63 Comentários (Deixe o seu!)

  • aeee adobe deu uma dentro.

  • @davividal
    165c

    Vamos procurar, então, o link do outro artigo aqui no TB que motivou a discussão e onde os Flashfags disseram que o Flash é a melhor coisa que existe e que HTML5 não tem o mesmo potencial? :-)

    • silvio

      “flashfags”? É esse tipo de coisa que me faz perder a vontade de ler os comentários do tecnolblog: a pessoa não saber expressar uma opinião sem precisar ofender. E ainda se mostrar preconceituoso.

      • Concordo. Esse lance de hater já me encheu as pelotas.

        • Não sei porque mas, eu ri do seu comentário…

      • Calma, ele acabou de voltar do BRChan.

      • A para de chorar, se respondessem o tema e o escopo do artigo, ou diretamente a argumentação fazendo vista grossa, a qualidade também seria melhor. Contra argumente o argumento, não o bordão que julga ofensivo.

    • Gaba
      1912c

      Além de ter interpretado mal a discussão anterior é um preconceituoso que não sabe o que fala -.-”

      • chorão, tá, vão ficar chorando pelo que te chamaram ou argumentar sua posição no assunto? Falta argumento ou o que?

    • @davividal
      165c

      Successful troll is successful. x4

      :-)

  • Bacana a idéia. Eles querem apenas não ficar obsoletos.
    Ou simplesmente sabem qual é o futuro do Flash.

    PS. Não estou conseguindo logar no TB. Nem erro dá.

    • Corrigindo.

      Não estou conseguindo me logar no Firefox. Estranho.

  • RubensBrilhanteJr
    184c

    Não adianta mudar a tecnologia.
    Tem que ter um bom profissional.

    • Não entendi.
      Pelo que eu sei, não é a tecnologia que está mudando, mas sim está aparecendo uma NOVA tecnologia.

      • rafaelverolla
        106c

        E isso não seria mudança?

      • O que ele quer dizer é que não adianta mudar a tecnologia se os profissionais não são bons ou não sabem lidar com ela. Eu acho que foi isso.

        • O problema é quem produz página em flash, só sabe fazer isso, afinal o resultado é um algorítimo, sem nem mesmo quem fez a página precisar conhecer linguagem de programação, nesse ponto os softwares de produção alienaram os programadores na facilidade, e com as novas tecnologias, eles perdem a zona de conforto e ficam perdidos e receosos, pois de tão pronto que é as coisas que desaprenderam até mesmo as tags comuns do HTML tradicional.

          Quando ocorre uma falha no código construído pelo software da adobe, por mais banal que seja e simples de resolver, o “produtor” se ve louco pra saber o que aconteceu…

          … e nunca vi uma pagina feita em softwares do tipo passar e ganhar selinho do W3C

          • Bom comentário. Na empresa onde trabalho também discutimos algo nesse sentido. Acho que talvez o problema não esteja na tecnologia em si, mas nos desenvolvedores que a utilizam. Claro que é necessário também melhorar a otimização de código e desempenho final por parte da empresa (nesse caso, a Adobe), mas em Suites em que o objetivo é facilitar a vida do desenvolvedor/usuário, quando se ganha pela empresa, perde-se pelo usuário que manipula e desenvolve de maneira errada, sem pensar nas consequências. Então, antes de usar programinhas que fazem animação, vamos tentar nos preocupar mais com usabilidade, user experience, navegabilidade, além de manutenabilidade e outros por parte do desenvolvedor. Abraços.

  • Augusto
    200c

    VIVA O SILVERLIGHT!!!1!11!!onze!!!

    • Não confio numa tecnologia que até a M$ removeu dos seus sites

    • Fer

      Ashuashuas
      Bom, pelo menos é mais seguro que o flash e…
      Afinal nunca ouvi falhar que uma falha no Silverlight permite…
      Mas fala sério, que morra junto ao flash!

      • GiovasNaufal
        60c

        É fácil não ter falhas expostas quando ninguém usa…

        • igorknoxx
          7c

          Lembrei do Linux

      • EDI LOPES
        940c

        e quem eh o doido que usa silverligth

  • Paulo Oliveira

    Também acredito que a Adobe não está tentando matar o Flash, está se adaptando aos novos padrões para não perder mercado. Boa jogada! Resta saber agora se será popular como o Flash!

  • “Quero ver a Apple me rejeitar dessa vez”, disse a Adobe.
    Não me parece uma auto-competição. O HTML 5 está aí para fazer coisas que o Flash não deveria fazer mas faz. O Flash vai continuar sendo útil para muitas tarefas.

    • Fer

      Tipo conceder acesso remoto a crackers…

  • Alexandre
    3968c

    O flash estando ” ameaçado ” nada mais natural que ter alternativa propria.

    • Em qual momento rolou um boato que o flash estava “ameaçado”?

      • No momento que iniciou o processo de interpretação HTML5+CSS3+jQuery

        Até o WordPress está aos poucos se adaptando a isso, ou ninguém notou nada no painel administrativo do WP?

  • Rafael

    Há algum tempo optamos por abandonar o desenvolvimento em Flash para websites, por isso quando fomos dar upgrade nos pacotes Adobe daqui da empresa removemos o Flash de 3 deles… que era o número de desenvolvedores que utilizavam esta ferramenta.

    Porém, tivemos que comprar outros 21 pacotes com o Flash… pois temos 21 desenvolvedores de jogos e apps em flash.

    Eu sei que a grande parte das licenças que a Adobe vende são para desenvolvedores web, mas acredito que a porcentagem não seja tão grande quanto vocês pensam…

  • EDI LOPES
    940c

    Não se pode dormir no ponto.
    A web hoje permite que se tenha um conteúdo mais interativo sem ter que ter o Flash, diferente da epoca em que o programa apareceu.
    Eu nao vejo uma guerra contra o flash e sim um uso mais racional, O flash ainda continua sendo um ótimo programa, o que estraga eh o gosto pessoal de algumas pessoas que usam o usam.

  • Luis

    A Adobe é uma grande empresa e sabe muito bem que estratégia está adotando… eu tiraria algumas coisas do primeiro parágrafo.

  • Rodrigo Cardoso

    O Flash em sua maior parte, vem sendo usado de maneira errada.
    Flash nao é pra fazer Banner idiota, po!!!
    Flash é pra pequenos aplicativos especificos e animacoes.

    A Adobe so quer dar enfase a isso =)

    • Fer

      Não, o flash é maravilhoso, sem igual… para propagandas! Ai não instale fique seguro e em paz!

      • John

        E ficar sem jogos do Facebook? Jamais :P

    • 106c

      Trabalhei numa empresa q o cara queria tudo em flash. O cancera. Empresa de webdesigner.

  • A proposta do HTML 5 é bem interessante, gostei muito da iniciativa da Adobe, acho qeu ela não quer perder mercado, então nada mais justo do que criar uma ferramenta paleativa para soluções em animação… Estou animado com esta ideia

  • Sr. Sem Papo
    1303c

    O layout esta tipo o after gostei :)

  • Eu discordo. Acho que a Adobe está se posiciando muito bem oferecendo uma ferramente robusta para o desenvolvimento em HTML5. Atualmente este tipo de software é muito raro e eles estão em posição de conquistar esse nicho.
    O Flash está fatalmente condenado, portanto a melhor solução é de fato abraçar os padrões definidos pela indústria ao invés de tentar forçá-la a utilizar o seu padrão proprietário.

  • Lucas Meneses
    1c

    Legal, espero que seja mais leve que o flash!!!

  • Acho inteligente da parte deles não forçarem a barra dizendo que o Flash permanece como única tecnologia disponível para animações, uma vez que a tendência da internet é de fato o HTML5 e CSS. O que vai acontecer é ua grande final de jogo como Vasco e Flamengo, onde cada torida vai defender seu produto com unhas e dentes.

    Letícia Motta
    Editora do Cutedrop
    http://www.cutedrop.com.br

  • Tiago
    27c

    Flash ainda vai longe!!!

    • Para pequenas aplicações, não para pagina, já perdeu a hegemonia.

  • 7megas
    271c

    Que bom, meu flash não roda aqui mesmo. Ótima iniciativa…

  • Breno Caldeira
    1666c

    Não criando um maldito plugin para ter que rodar o Edge, tudo bem… será uma boa :D

  • Falar mal de Flash em tempos de HTML5 funcional é muito fácil. Ignorar a importância que a ferramenta teve durante anos é ser muito ingrato já que ela proporcionou uma série de possibilidades que as tecnologias vigentes não permitiam.
    Eu lembro quando começou toda essa discussão Flash vs HTML5 e me lembro de ter comentado: a Adobe será categórica ao se adaptar às novas tecnologias, ou o Flash irá exportar conteúdo em HTML5 ou novas ferramentas para a plataforma virão.
    Ou a Adobe altera o Flash ou ela o deixa de lado, e eu acho que ela irá optar pela segunda opção. Os dias do Flash estão contados, e a Adobe sabe disso.

    • A importância que o Flash teve durante os anos:

      1996: Provas de conceito de propagandas toscas
      1998: Proliferação de propagandas toscas
      2000: Provas de conceito de sites pesados, inacessíveis e inúteis
      2002: Proliferação de sites pesados, inacessíveis e inúteis
      2005: YouTube
      2007: iPhone
      2008: HTML5
      2011: Decadência inegável do Flash, até a Adobe mostra que já tem um “plano B”

      2005-2007 foi o único período em que houve uma real importância do Flash.

  • j2k
    1256c

    eles não sao bobos… sabiam que não tinham escolha

    “o flash deve morrer de qualquer jeito, então que ganhemos dinheiro em cima ao invés de só assistir…”

    Devem ter pensado isso.

  • Gabriel

    “A Adobe parece que não recebeu aquele memorando dizendo que empresas não deveriam criar coisas que têm potencial para destruir suas próprias tecnologias. A empresa liberou hoje uma versão de prévia do Adobe Edge, uma ferramenta especificamente para criar animações no padrão HTML 5 e que pode ajudar a diminuir a onipresença do Flash na web.”
    Na verdade a Adobe foi bastante esperta: fez o mesmo que o Google (não deixando o Orkut morrer primeiro para criar uma nova rede social, o Google+) e criou uma ferramenta para o que deverá ser o futuro da web.
    Longe de mim ficar avaliando se o Flash é bom ou ruim (no Linux, pelo menos, é horrível), mas a Adobe sabe que estão procurando alternativas em HTML 5 e lançou um produto para esse mercado. Vai ganhar dos dois lados, até que um dia, quem sabe, o Flash realmente morra, ou os dois convivam perfeitamente bem e ela continue ganhando dos dois lados. Eu percebi que o YouTube já possui alguns vídeos com player HTML 5 em computadores sem o Flash instalado, ou seja, como o Flash para muitos usuários aparentemente só possui essa serventia de ver vídeos na web, seria meio caminho para matá-lo sem o apoio do grandioso YouTube.
    Como empresa, a jogada foi genial. Resta saber se, como produto, o Edge atenderá as exigências e o Flash irá, definitivamente, morrer.

    • Só corrigindo, no Linux já foi horrível. Hoje até o desempenho da versão beta 64-bit está bom.
      E o Flash não vai morrer. Flash engloba objetivos que vão além do HTML5. Dizer isso seria dizer até que o HTML5 compete com o Unity 3D (Unity 3D compete com Flash).

      • Gabriel

        Não sei contigo, mas comigo no Ubuntu 11.04 64 bits o Flash buga demais e às vezes engasga em vídeos em HD, o que não ocorre no Windows.
        Em comparação ao Windows, o Flash do Ubuntu, na minha experiência, ainda está muito bugado.

  • Pelo que eu li e olhei na pagina de demonstração este novo programa promete! na minha opinião

  • Marcelo
    684c

    Pelo que entendi essa ferramente não vai “competir” com o Flash… p Flash já ERA! eles estão se adaptando ao mercado! Finalmente!

    • Flash já era pra algumas coisa, pra outras, onde o HTML5 não entra na história, Flash ainda vive. Nem todos os objetivos do Flash (e já citando, do Unity 3D) são objetivos do HTML5.

  • Murilo

    Muito bom trabalho da Adobe. Mas poderia fazer uma versão para linux também. Aí ficaria ótimo.

  • Boa Adobe, você foi esperta, isso sim.

  • Demorou. Na boa. O Flash não deixará de existir, ao menos não para pequenas aplicações, no entanto a era de sites construídos em flash virou passado, e qualquer um que produza paginas em flash está desatualizado e vive na Era Mesozoica em uma caverna, vizinho aos Flintsons.

    Se bem empregada essa ferramenta valerá tanto ouro quanto o flash valeu um dia, pois digo e afirmo, por experiência própria, criar animação, na mão em javascript (jQuery), CSS3 através do canvas do HTML5, não mão em “bloco de notas” (texto plano no Netbeans, Notepad++ ou similares) é o diacho.

    Este produto permite construir, em automação, e depois modifica-se ao bem querer o resultado. Não testei diga-se de passagem, mas já estou baixando para analisar.

  • Eita coisa extranha, não apareceu nenhum comentário meu e não logo!!!

  • EDI LOPES
    940c

    Baixei testei, ao que parece o programa de teste nao vem com completo.
    Mas eh bem bacana ele, uma interface bem facil de se usar.
    Steve Jobs que quem faz um site em flash e com musica tem que queimar no inferno. Eu vi um site com intro, feito em flash e com musica e simplesmente era impossivel deixar o site antes de terminar a animacao.
    O site da empresa em qeu trabalho foi passado para uma “profissional” de uma agencia, e a mesma disse que Flash ja era. Discordei pois acho que nao eh a tecnologia que ja era e sim o mal uso feito dela. Da mesma forma que o Orkt eh uma otima rede social, o que mata sao os usuarios ( que agora vao para o facebook).
    A combinação HTML+CSS+JS nunca sera capaz de criar as animações que o flash eh capaz de fazer.
    O bom disso que para se fazer coisas bem simples pode-se abrir mão do Flash.
    E pode ter certeza que FLASH ainda ira existir por longos anos, o que vai mudar é a maneira de se usa-lo.

  • Caio Furtado
    4524c

    Ela está só se adequando ao mercado oras, o Flash é muito usado mas está perdendo espaço…

  • Realmente. Na empresa onde trabalho também discutimos algo nesse sentido.

    Acho que talvez o problema não esteja na tecnologia em si, mas nos desenvolvedores que a utilizam. Claro que é necessário também melhorar a otimização de código e desempenho final por parte da empresa (nesse caso, a Adobe), mas em Suites em que o objetivo é facilitar a vida do desenvolvedor/usuário, quando se ganha pela empresa, perde-se pelo usuário que manipula e desenvolve de maneira errada, sem pensar nas consequências.

    Então, antes de usar “programinhas que fazem animação” (erroneamente alguns ainda pensam assim) , vamos tentar nos preocupar mais com usabilidade, user experience, navegabilidade, além de manutenabilidade e outros por parte do desenvolvedor, ou o HTML5 seguirá os mesmos passos errados dos maus profissionais. Abraços!

  • Flash é interessente e ainda necessário para jogos e algumas aplicações como por exemplo treinamentos ou aulas animadas para cursos a distância. Fora que ter um container deixa tudo mais organizado e mais rapido para carregar. Flash é multimedia. Não vai morrer assim por que os adoradores da apple ou HTML5 querem.

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.