Início » Celular e tablet Software e apps » Android 4: Ice Cream Sandwich revelado em detalhes

Android 4: Ice Cream Sandwich revelado em detalhes

Google apresenta plataforma com visual renovado e aplicativos atualizados. Android Beam compartilha dados usando a tecnologia NFC.

Por
3 anos atrás

Num evento em parceria com a Samsung, o Google pôs fim aos rumores e discussões sobre a próxima versão do Android. A plataforma móvel em sua quarta iteração tem mesmo nome de Ice Cream Sandwich. Pelo que a empresa deu a entender, o Android foi repensado quase integralmente para refletir algumas mudanças de filosofia e, acima de tudo, se renovar ir com tudo em cima da concorrência (você sabe de quem eu estou falando).

Para início de conversa, uma família de fontes pensada especialmente para o sistema operacional. Chamada de Roboto, a tipografia tem características como caracteres arredondados, o que em tese dá uma melhor leitura em dispositivos eletrônicos. Foi o que o Google explicou durante a apresentação. Ainda não sei se confio muito nisso, mas aí está o que a empresa diz.

Home Screen principal do Ice Cream Sandwich

A interface gráfica do Ice Cream Sandwich (a partir de agora chamado de ICS para economizar toques) também mudou. O visual do sistema ficou mais moderno, na tentativa também de colocar o Android em pé de igualdade ou ainda à frente do que os demais sistemas oferecem atualmente. Há quem defenda que o iOS da Apple começa a mostrar sinais de cansaço. Por sua vez, o Android 4 se renova para não chegar nessa situação incômoda.

O Google disse que o Android 4 se propõe a ser mais parecido com as revistas: títulos grandes e imagens de qualidade, causando impacto. Como entusiasta do Jornalismo, digo que não vi esse aspecto ser explorado do modo como eu esperava. De qualquer, há sim valorização de imagens, em especial avatares com tamanho bem maior. Se isso é o que o Google chama de visual magazine, então tá.

Ice Cream Sandwich: controle de apps abertos

Os gestos no touchcreen estão mais refinados no ICS. Por exemplo, a lista com os aplicativos rodando (no multitask) gira na vertical (para cima e para baixo, meio que lembrando o Alt+Tab baseado em Aero do Windows Vista e Windows 7). Ao tocar em uma miniatura de app e jogar o dedo para a esquerda ou para a direita, o software é encerrado. Bem mais prático. O mesmo gesto de jogar é aproveitado em widgets e nas notificações de uma área especialmente para isso que foi refeita (ficou parecida com o Notification Center do iOS 5, que por sua vez ficou parecido com a central de notificação do Android anterior).

A tela de bloqueio do Ice Cream Sandwich recebeu atenção especial. Em vez de digitar uma senha para destravar o smartphone, o usuário pode adotar o reconhecimento facial. O sistema ativa a câmera e confirma se o dono do smartphone realmente está tentando usá-lo a partir de traços do rosto. E se não funcionar? Não funcionou na apresentação do Google (tsc, tsc), e pelo que pudemos ver o Android oferece o código de caracteres convencional quando o recurso não abre do jeito certo.

Teclado de cara nova, com correção imediata de palavras erradas

No Android 4 o teclado ganhou novo layout. Além disso, o botão para reconhecimento de voz continua presente, porém com seu mecanismo melhorado. Provavelmente os servidores do Google ficaram mais inteligente no que diz respeito ao ato de ditar o texto que será inserido.

Nos aplicativos nativos do ICS, merece destaque o People App. Ele funciona como um hub que centraliza informações sobre os seus contatos (sincronizados com a conta Google, naturalmente). O aplicativo automaticamente agrupa informações do mesmo sujeito nas variadas redes sociais e permite navegar por tudo isso com o simples deslizar do dedo na tela do aparelho. Bem prático, pelo que se viu no demo do Google. Parece que o stalkeamento vai ficar ainda mais eficiente com esse app.

O navegador nativo, uma iteração do Chrome, também está mais bem elaborado. A sincronização de favoritos marca presença – tirando proveito da nuvem de dados do Google e do uso massivo do Chrome para desktop. Só que nem todos os lugares têm cobertura de rede de dados para que o Google acesse as páginas, então a empresa meio que desenvolveu um modo offline. Tem alguma página que você pretende ler mais tarde? Basta acionar o botão específico para que o Chrome Mobile (chamemos assim) armazene uma cópia fiel daquele conteúdo localmente.

O Google diz que o navegador ficou 550% mais rápido no teste V8 (desenvolvido por eles mesmos, até onde sei) e 70% mais rápido no SunSpider, tendo o Galaxy Nexus (também apresentado hoje) como referência.

Android Beam: compartilha o que está na tela do aparelho por meio do NFC

Entre os diversos outros recursos do Ice Cream Sandwich, aquele que fez o pessoal babar no Twitter foi o Android Beam. Aproveitando o chip NFC presente no smartphone, o Android v4 compartilha exatamente aquilo que está na tela do aparelho com outro smartphone instantaneamente. Para tanto basta encostar a traseira dos dois aparelhos. Na demonstração, o Android Beam funcionou perfeitamente com Google Maps e com uma página da web aberta no navegador nativo.

Curiosamente, o Google havia dito que o Android na versão 4 põe fim às diferenças de interface entre a plataforma para celulares e a plataforma para tablets. Só que nada relacionado a isso foi explicado na apresentação feita pela empresa. Vai entender…

O Android Ice Cream Sandwich deve ser liberado em novembro. O SDK do sistema está disponível desde já para que os desenvolvedores ponham a mão na massa e façam bom uso das novidades apresentadas hoje.

Vídeo: Galaxy Nexus


(Vídeo do YouTube)

Acima você assiste ao vídeo de apresentação do Samsung Galaxy Nexus. Repare na interface gráfica do Ice Cream Sandwich em funcionamento.

Tecnocast

|

Faça seu login no Tecnoblog

Crie a sua conta

Esqueci minha senha