Início » Software e apps » Canonical anuncia Ubuntu para Android

Canonical anuncia Ubuntu para Android

Por
2 anos atrás

Enquanto a turma do Tecnoblog pulava o carnaval e brincava de arremessar gadgets na piscina, a Canonical anunciou o que pode se tornar mais um dos interessantes projetos envolvendo smartphones da plataforma Android. A empresa anunciou hoje o Ubuntu for Android, sua distribuição Linux de bolso.

Alô?

Enquanto muitos criticam as fabricantes por estarem lançando smartphones cada vez mais poderosos (sem necessariamente fazer uso de todo esse potencial) a Canonical vai tirar proveito dos processadores multi-core de tais aparelhos com a integração do Ubuntu. Assim, ao conectar seu smartphone em um dock especial e a um monitor, você passa a usar o Ubuntu e o Android ao mesmo tempo. O anúncio veio do blog de Mark Shuttleworth, que faz questão de lembrar que esse não é o “Ubuntu Phone” que todos estamos esperando.

Interessante notar que essa não é uma solução que envolve máquinas virtuais ou coisa do tipo. Como o Android já roda uma espécie de Kernel Linux, o “casamento” entre os dois roda muito bem, e é possível até mesmo executar os dois sistemas ao mesmo tempo. Assim, mesmo que você esteja utilizando o Ubuntu o smartphone vai te avisar de novos emails ou mensagens e te dará a oportunidade de atender a ligação normalmente.

Dizer que não atendeu a ligação por estar no Ubuntu não vai colar :(

Dentro do próprio Ubuntu também será possível rodar os aplicativos para o Android, dentro da interface Unity que já conhecemos (e, em alguns casos, odiamos). O mesmo vale para os contatos que estejam no aparelho, ou as notificações. A integração é total, como podemos ver no vídeo abaixo.


(Vídeo no YouTube)

O Ubuntu for Android já virá com um pacote básico de programas (Thunderbird, Chrome, VLC, e outros), mas em tese você poderá instalar qualquer outro programa disponível para o sistema (desde que haja espaço disponível no smartphone, claro). Com isso, é como se você levasse seu PC para qualquer lugar, no seu bolso. Isso é particularmente interessante para empresas que poderiam, por exemplo, se beneficiar desse conceito cortando custos de equipamentos para funcionários.

Para ser executado o Ubuntu for Android exigirá no mínimo um smartphone com processador dual-core de 1GHz, 512MB de RAM, 2GB de armazenamento livre, saída HDMI e aceleração de vídeo. Basicamente, qualquer aparelho topo de linha lançado em 2011 já se encaixa nesses requisitos.

Infelizmente, o Ubuntu for Android ainda não está disponível, mas esse site especial explica como o sistema funciona, convida empresas a conhecer melhor o que ele oferece e – quem sabe – já integrá-lo ao smartphone direto de fábrica. Ele também será demonstrado publicamente na MWC 2012, que começa na semana que vem.

Tecnocast

|

Faça seu login no Tecnoblog

Crie a sua conta

Esqueci minha senha