Ir para o conteúdo.

Início » Jogos » O que esperar do PlayStation 4 (ou Orbis)?

Na quarta-feira o site americano Kotaku publicou um enorme post sobre o que seriam várias informações sobre o próximo PlayStation. O site alega que a fonte é 100% segura e tem inclusive alguns bons argumentos pra reforçar tais rumores. O que esperar então do PlayStation 4?

Esquece o quatro, é Orbis

O primeiro detalhe é que o nome PS4 dificilmente vai chegar às prateleiras. O novo console pode se chamar PlayStation Orbis. Um dos argumentos em cima disso é por conta de uma possível adoção de nomes em latim pela Sony. Vita significa vida e Orbis significa ciclo. Inclusive apontaram que é provável que o Vita tenha um papel importante nessa nova geração da Sony se levar em conta um famoso termo em latim Orbis Vitae (ciclo da vida).

Outro ponto curioso levantado pelo Kotaku é de que o nome PlayStation 4 não seria utilizado por conta de uma superstição japonesa. Em kanji, o número 4 (?) pode ser lido como “shi” (?), que é a mesma sonoridade do símbolo para morte (?), “shi”. Tanto é que diversos prédios no Japão, especialmente hospitais, pulam o quarto andar pra evitar má sorte.

Página de desenvolvedores está no subdomínio Orbis.

Também foi apontado um detalhe no site de desenvolvedores da Sony. Ao acessar ps4.scedev.net, aparece uma página de erro, mas, ao acessar orbis.scedev.net o usuário cai na home do site de desenvolvedores da Sony. Seria isso um sinal?

Para reforçar ainda mais o boato, um post no PasteBin de dezembro do ano passado já indica o nome Orbis. O post faz referências a possíveis kits de desenvolvimento do novo PlayStation e do próximo Xbox a algumas empresas. Uma parte delas estaria muito desapontada pela inferioridade do novo console da Sony comparado ao suporto novo console da Microsoft. Isso não pode ser confirmado no momento, mas a fonte do Kotaku indica que desenvolvedores selecionados já tem recebido os kits de desenvolvimento do Orbis há alguns meses.

Hardware e Games

As informações em cima do hardware apontam a adoção de uma CPU AMD x64, e da família de placas de vídeo AMD Southern Islands, a mais recente e poderosa hoje no mercado. Essa combinação permitiria gráficos com a resolução de 4096×2160, pouco mais que o dobro do que temos hoje. Também seria possível rodar jogos em 3D na resolução de 1080p, algo que hoje o PS3 só faz em 720p.

Talvez o detalhe que mais tem decepcionado até o momento é em relação aos games. O primeiro é que o Orbis não teria nenhuma compatibilidade com jogos de PS3, tornando toda sua coleção de games inútil ao lado do novo console. Alguns rumores recentes também apontam o mesmo pro próximo console da Microsoft, mas no caso um suposto Xbox 4 simplesmente não teria drive de DVD ou Blu-Ray e sim teria todo seu catálogo disponibilizado via download.

Outro rumor sobre games é em relação a games usados. Qualquer jogo usado pela primeira vez deve ser ativado em uma conta da PSN. Depois disso, se for ligar em outro console, ele só funcionará se estiver logado em sua conta da PSN, caso contrário, o jogo não deve rodar ou apenas em um modo demo. Os rumores apontam que vai ser possível passar games à frente, mas só depois de desativá-lo e isso pode custar algumas estalecas.

Outro lado dessa mesma história é que, uma vez ativado na sua conta, mesmo que você perca o jogo, vai ser possível baixá-lo a qualquer hora na PSN.

Para quando?

É possível que o novo Orbis saia no final de 2013 durante o famoso “Holiday Season”, considerado o melhor período do ano para o mercado de games. É bem provável que isso aconteça e inclusive, o PS3 foi lançado em novembro de 2006. Agora só nos resta esperar algumas informações concretas além dos rumores. É provável que vejamos alguma novidade na E3 em pouco mais de dois meses.

Com informações: Kotaku.

34 Comentários (Deixe o seu!)

  • Diones Reis

    Mas o que?
    Ainda acho que o PS3 tenha muita lenha pra queimar.
    Não vejo necessidade de uma nova tecnologia de videogame nos próximo 2 anos.
    Talvez lá pra depois de 2014.
    Enfim, espero que seja só um boato.
    Se esta tecnologia de validar games virar realidade, acabou o mercado de usados.

    • Eduardo
      90c

      Sim… o PS3 tem muito ainda pra queimar, é por isso que o Orbis só deve ser lançado no final de 2013, ou seja daqui quase 2 anos. Se for isso, este console vai chegar em um momento perfeito…

    • Ramon Melo
      2410c

      De onde que vocês tiram essas alucinações? PS3 quase enfartou para rodar Skyrim.

      Vai programar um jogo aí só com 256MB de memória, quero ver vocês conseguirem.

  • Tweener_
    371c

    Eu acho essa questão do Orbis meio tensa. Por que se quer dizer Ciclo, eles podem estar se referindo a todo o Ciclo de consoles da Sony, você pode notar que ao entrar no orbis.scedev.net aparece todos os consoles, e ao clicar em um, você é redirecionado para a página: orbis.scedev.net/NOMECONSOLE. Mais sei lá, é esperar para ver.

  • Pierre

    Eu lembro que lá nos anos 90, li numa revista de games que a sony tinha colocado a sigla de PSX no playstation porque ela pretendia fazer três videogames com esse nome, PSX, PSY e PSZ.

  • Yangm
    1c

    Xbox sem entrada para mídia e PSWhatever com validação dos jogos = Venda de jogos para PC aumentam extraordinariamente.

    • RClemente

      Foi exatamente o que pensei: “PC novo para jogar em 2014″.

      • Yangm
        1c

        Não vai dar mais pra viver de notebook =/

        • Turdin
          3346c

          Eu vivo de notebook, e digo que estou muito bem servido ;)

          • Yangm
            1c

            Eu vivo de Intel Graphics.

    • Ramon Melo
      2410c

      Eu não sei quanto a vocês, mas os videogames estão me desapontando cada vez mais. Com 100 reais só dá para comprar um jogo de Xbox (e nenhum de PS3), com esse mesmo dinheiro faço a festa no Steam.

      Hoje em dia, um note com placa de vídeo dedicada custa R$1600 e pesa três vezes menos que um console. Ainda está caro, mas pelo menos ele não pega fogo e te deixa na mão.

  • Alexandre
    251c

    Pois eu tinha lido essa noticia outro dia e torci o nariz. Eles querem acabar com o mercado de jogos de segunda-mao! O lance de nao ser retro-compativel eh de doer tambem…

    O pior eh saber que, ao dar o primeiro passo, a Sony vai “ditar” o mercado de games nos proximos anos, com a possibilidade da concorrencia tambem apostar nesses absurdos.

    Sei la, muito frustrante…

    • Blek Zarioky
      2c

      Dar o primeiro passo? E a Nintendo, que já anunciou o Wii U faz tempo? Vejo ela começando na frente outra vez, como fez com o Wii, e isso costuma funcionar muito bem. Por outro lado, Nintendo ditando o mercado de games e você tem essas maravilhas motion-based que nem copiar o Wiimote conseguem direito. No fim ninguém é santo nessa história, e eu devo dizer que não tô muito otimista quanto a isso. PC continua master race, e é isso aí.

      • Yangm
        1c

        Kinect é melhor que Wii mote, meu jovem.

        • Turdin
          3346c

          Melhor sim, mas AINDA não é mais divertido.

          Vejo essa situação mudando em 1 ou 2 anos…

          • Yangm
            1c

            Quanto a diversão eu não sei, nunca joguei nem quero jogar com wii mote.

            • Alexandre
              251c

              o wii dos meus filhos ta la , empoeirando… Esse negocio depende… meu filho hoje, prefere jogar minecrraft e spore. os ultimos jogos de wii ele terminou em 1 ou 2 dias , para minha tristesa…:(
              nao tenho kinect apesar de ter xbox… pessoalmente, eu nao quero, pois video game é uma brincadeira sedentaria (uahuahua) nao pra suar a camisa. Pra isso eu corro, vou na academia, fap fap, reco-reco, ><

            • Yangm
              1c

              fap fap só exercita um lado, tem que ter muita experiência para exercitar os dois. Se bem que com esse kinect pra windows, certos jogos podem aparecer…

      • Alexandre
        251c

        Eu quis dizer que ao implementar repudio a jogos usados, a nao retro-compatibilidade de jogos de versoes antigas do console, por exemplos, a Sony poderia estar abrindo uma pratica de mercado e a industria, se achar que isso eh bom pra elas e seguirem as ideias de gerico da sony, o cenario de jogos de consoles iria ficar muuito obscuro, ruim, bobo feio e chato.

        Nao tem a ver com as tecnicalidades tecnologicas ou traquitanas anexas, e sim com cenario mundial de jogos.

        No entanto, voltando a realidade, e com o fato de isso nao ser certo pois estamos a quase 2 anos de um possivel lançamento, os gamers/usuarios/consumidores podem nao “comprar” essa ideia e isso ser um diferencial das outras empresas que nao adotarem essa ideia paranoica de anti-pirataria/anti-ganharmenosqueestamosganhando. E tem mais, em 2 anos o mercado de jogos voltados a mobidade (joquinhos pra celular e tablets) vai estar num outro patamar, haja vista os monstros que estao no mercado hoje e o que teremos em 2 anos lembrando o ritmo insano de sucessoes de geracoes de smarts (uffa)

        PS: Kinect eh bem melhos que o wii-mote. mas a nintendo foi a pioneira, temos q dar o credito.

  • eu acho e espero que essas práticas de anti-usados não se concretizem, tanto para a Sony quanto para a MS. Acho um tiro no pé, a menos que os jogos da próxima geração sejam bem mais baratos que os atuais, para compensar a impossibilidade de adquirir usado.

    Também não acho que o videogame tenha apenas distribuição via download. Pessoalmente acharia ótimo, mas como ficaria a venda de jogos em países com legislações mais atrasadas ou burocráticas (como o Brasil)?

    • Alexandre
      251c

      Se isso se concretizar, tomara que nao, vou torcer com todas as forças que as vendas de consoles caiam a um ponto de mudança para cenario anterior. Pois, creio eu, que pessoas ainda compram consoles pois existe tal mercado de usado… ainda mais pra gente, aqui no Brasil.

  • Rafael
    728c

    falta de retrocompatibilidade pode ser novamente um tiro no pé. Acho que o grande sucesso do PS2 deve-se ao fato de compatibilidade com jogos, memory cards e controles de PS1…
    algo muito bom no PS3 é poder usar controles, teclados e mouse USB….,

  • J Janz

    Estalecas?! … Sério mesmo, heim? Derrubou-se o nível do TB … ;)

  • Cris

    Nos PCs já não é mais possível a venda de games usados, pois mais de 90% dos games pra pc já são vendidos via steam ou origin. Os consoles estão indo para o mesmo caminho.

    Isso é uma evolução natural, com a internet deixamos de comprar o jogo de forma física, apenas adquirimos o direito de acessar ele, se usarmos um disco com o game, esse disco é apenas um conteúdo de “backup” do jogo para não precisar fazer todo o download, mas é preciso compra-lo nas redes online dos consoles para dai sim jogar, ninguém consegue jogar no steam por exemplo com um dvd contendo jogos de backup, é preciso ter eles comprados na nossa conta. Compramos o direito apenas para nossa conta de usuário, e esse direito é intransferível. Agora vai ser tanto nos PCs, como nos consoles.

    • Ramon Melo
      2410c

      Não tem nem comparação, né? Os jogos do Steam são tão baratos que INVIABILIZAM a revenda. Por que preço eu revendo um jogo de R$10?

      Se for para custar tão barato assim, eu aceito, mas tenho a impressão de que não é bem isso que eles querem, hein…

  • diogod

    Duvido muito que qualquer um desses rumores serão verdade. Alguns são muito tiro no pé.

  • O Orbis pode simplesmente ser um codinome, assim como o Vita era o NGP ;)

    • Gus Fune
      182c

      Isso foi levado em consideração, mas de acordo com a fonte do Kotaku esse é o nome final mesmo.

  • Turdin
    3346c

    Nenhuma surpresa essa questão dos jogos usados se tratando da sony.

  • Arquitetura x86? Que loucura é essa? O_O

    • Ramon Melo
      2410c

      Chama-se corte de custos desnecessários, já ouviu falar?

  • Ronyan_
    73c

    Fico feliz com meu ps2 :3

  • Diego Manoel

    E nada do FF Versus sair :( #FoiTriste

  • Deem uma olhada no programa Roda Viva de ontem (02/04) na TV Brasil onde o Silvio Luiz fala sobre o game que será lançado no final de 2013.

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.