Ir para o conteúdo.

Início » Negócios » Sony vai demitir 10 mil na maior reestruturação da história da empresa, chamada One Sony

Uma das mais importantes gigantes japonesas de eletrônicos, A Sony, está mal das pernas. Com um ano fiscal que deve trazer lucros menores do que o esperado, a empresa anunciou hoje que planeja fazer a maior reestruturação da sua história sob a alcunha de “One Sony”. O objetivo dela, segundo o press-release, é “revitalizar e fazer crescer os setor de eletrônicos para gerar novo valor”. Em marketês, isso significa algo nas linhas de “ganhar mais dinheiro”.

Dentre as atitudes que a Sony irá tomar está a demissão de mais de 10 mil dos seus funcionários, sendo boa parte desses apenas transferidos para outras companhias para as quais a gigante japonesa deve vender parte dos seus negócios. Além disso a empresa pretende gastar 75 bilhões de ienes (ou 1,69 bilhão de reais) ao longo do ano fiscal de 2012 investindo em setores da empresa que devem trazer os maiores lucros.

Em quais setores especificamente essa grana será aplicada? Nas suas três principais operações, que são os seguintes: imagem digital, jogos e setor de aparelhos móveis. Além disso está nos planos da empresa investir também em mercados emergentes e reduzir a produção de TVs, que deve sofrer redução de 40% na quantidade de modelos lançados no próximo ano.

Com essa reestruturação completa, a expectativa da Sony é ambiciosa. Eles esperam abocanhar 70% de todas as vendas nos três setores, com uma receita aproximada de 8,5 trilhão de ienes (192,5 bilhões de reais) ao final do ano fiscal de 2014.

O que isso quer dizer para o consumidor final? Melhores produtos e serviços nas áreas em que a Sony já tem bastante experiência. Esse investimento tem que ser traduzido para itens que mais atraiam os olhos dos consumidores, caso contrário o caminho das pedras da Sony vai acabar em um longo e fundo precipício, se me permitem o drama adicional.

70 Comentários (Deixe o seu!)

  • @arlyssb
    193c

    Os produtos Sony têm qualidade? SEM DÚVIDA!
    O problema é que praticamente TUDO da Sony é caro. Muito caro, pelo menos aqui no Brasil.
    Eles precisam rever a política de preços deles, senão a coisa complica mesmo…

    • Claudio H.
      541c

      O preço é proporcional a qualidade. É claro que no Brasil é inflacionado, mas mesmo assim, são produtos extremamente bons.

      Um Vaio por exemplo, nunca usei notebook de melhor qualidade (com Windows/Linux).

      • Gaba
        1912c

        Mesmo assim há outros notebooks com qualidade muito boa que não são tão caros.

        Onde já se viu mano? Um computador com mesmas configurações que outras, ter o preço R$ 1.500 a mais que outros…

      • Gaba
        1912c

        Enviei sem querer…

        Continuando, isso não é justificativa.

        Se for pra comprar um Vaio, compre um Macbook, que pode até ter as mesmas configurações, mas a junção do hardware com software deles é muito boa e vale muito mais a pena.

        • ricardo
          464c

          Não tem comparação. O Macbook não chega aos pés do Vaio, e na minha opinião vale a pena pagar um pouco mais pela qualidade sim, já que os notebooks da Sony nunca me decepcionaram (ao contrário de outras marcas). Em resumo, configuração não é tudo ao escolher um dispositivo.

          • Phillip
            16c

            Um Macbook não chega aos pés do Vaio?

            Posso saber sobre o que o Senhor está se referindo?

            Porque pelo o que eu sei, em questão de processamento e vídeo um macbook ganha de 10×0 contra um Vaio.

            Então me diga, com argumentos eficazes onde que um Macbook não chega aos pés do Vaio.

            Não sai por aí falando coisa que você não sabe não cara.

          • Ramon Melo
            2410c

            Experimente ligar no 4003 7669 e pedir a substituição do seu notebook recém-comprado na Sony Store online que veio defeituoso e com sinais de uso. Pronto, aí está sua primeira (e última) decepção com a Sony.

            PS: O suporte deles é unificado, então essa situação se estende para todos os produtos vendidos pela empresa.

      • Ramon Melo
        2410c

        Espere ter o primeiro defeito, aí sim você vai descobrir o que é “qualidade”.

        • Carlos Acs
          76c

          Pois é. O meu Vaio já começou a ter uns comportamentos “inadequados”.

          • Ramon Melo
            2410c

            Espero, sinceramente, que você consiga resolver sozinho. O suporte vai ficar com seu Vaio por 30 dias e fará de tudo para invalidar a garantia.

      • Rafael
        728c

        comprei meu PS3 por 815.
        tanto pelo mercado livre quanto retirada na loja era o mesmo preço, então não é tão inflacionado assim. a Sony cobra muito pelos seus produtos. Se colocassem o PS3 a 900 reais iria fazer sucesso e ainda iriam ter lucro.

        • Carlos Acs
          76c

          Mas e for pensar bem, PS3 é um produto já bem antigo. Os preços caem com o tempo. Mas os outros seguimentos, como notebooks, TVs e celulares que sempre saem modelos novos, os preços tão sempre nas nuvens.

          O meu Vaio comprado por 2500 passou para 1500 alguns meses depois, porque saiu uma nova linha de Vaio’s.

          • Rafael

            mas o preço oficial da Sony no Brasil é 1200…,bem que eles poderiam baixar isso né? até o PSVita que tem preço oficial de 1600 pode ser facilmente comprado por menos de 1000 reais no ML

        • Mercado cinza não conta, o valor oficial do PS3 no Brasil é R$ 1.399.

    • Rodrigo Fante
      947c

      É caro em qualquer lugar, especialmente aqui, eles conseguem ter maior diferença entre preços nos EUA e no Brasil que a Apple para ter uma idéia, é absurdo.

      • Ramon Melo
        2410c

        A diferença é que, no exterior, é caro e bom. No Brasil, continua caro e eles demoram 30 dias para trocar seu notebook quebrado.

  • luizalbertotj
    1c

    Sony se transforma em um dos novos smartphones da HTC. :P

  • Gaba
    1912c

    Não adianta ter melhores produtos, quando o preço é o pior.

    Se não mudar isso, pra mim pode explodir, que to nem aí!

  • Essa tal reestruturação vem acompanhada de um nome idiota motivacional. Nem começou e já dá pra ver que não dará certo. O problema da Sony não são os coitados que foram demitidos, mas os mesmos idiotas que estão no comando há sei lá quanto tempo.

    • Carlos Acs
      76c

      Falou tudo. Os peixes pequenos só fazem o que os grandes definem em suas “estratégias” (ou seria estragédias?). E são os primeiros a serem demitidos.

      Geralmente esses caras só são demitidos quando o negócio já afundou com força.

      Engraçado, as empresas japonesas costumavam ser mais sábias. Lembro de histórias de algumas centenárias, que são citadas em todas as aulas de administração.

      Parece que os sucessores não souberam aproveitar (ou adaptar?) essa sabedoria.

      • bawlaw
        1013c

        sim sim… vamos demitir nossos CEOs e pessoal estratégico para minimizar os gastos.

        • Carlos Acs
          76c

          KKKKKKKKKK pode-se apenas substituí-los né.

          • bawlaw
            1013c

            vamos substituir o numero “6″ pela expressão “meia dúzia” xD

    • bawlaw
      1013c

      Discurso de sindicalista..
      garanto que os idiotas que estão no comando a tanto tempo têm competência para isso.. caso contrario não estariam lá..

      • Lucas

        Concordo mas, como eu desconfio de tudo, é bom olhar isso com cuidado.

        Será que só não estão no comando porque a “panelinha” os mantém lá? Afinal, as únicas pessoas capazes de tirar esse pessoal do comando são eles mesmos.

      • Discurso humanitário, se preferir.

        Incompetência na gestão vai comprometer a vida de milhares de pessoas. Quer vai sair prejudicado não são os executivos que ganham salários milionários, mas as pessoas comuns, que sempre trabalharam bem. Agora do dia pra noite vai pra rua. Muitos terão suas vidas destruídas pra sempre.

        • bawlaw
          1013c

          O sistema capitalista vai em desencontro ao discurso humanitário. sou contra também os altos salários que os engravatados ganham (muitos deles ligados à politica).
          mas não há uma magica.. empresa nenhuma consegue sobreviver no negativo.. quando chega a hora.. atitudes devem ser tomadas..
          A demissão em massa é sempre o último recurso que uma empresa utiliza para reduzir seus gastos (uma vez que ela passa a ser mal vista pelos clientes e principalmente pelos investidores. as ações sempre caem após o corte de pessoal)

          Pensar que uma empresa é malvada por causa disso é infantilidade

          É isso.. ou eles podem deixar o quadro se agravar e decretar falencia logo de uma vez…. assim… 160000 funcionários vao estar na rua… algo muito pior.

          • Então, é uma lógica perversa mas só é verdade em partes. Qdo a empresa precisa ela vai demitir. A questão é, pq ela precisa? Justamente por incompetência. E quem vai pagar pela ingerência da Sony são os trabalhadores.

            E uma empresa é sim “malvada” qdo trata seus funcionários como peças descartáveis. Ser uma empresa privada no mercado capitalista não precisa tratar seres humanos como partes mecânicas. A lógica do capitalismo não precisa ser perversa. Semco e outras empresas na Alemanha, Suécia, Reino Unido, etc são provas disso. Lá se usa a Democracia Industrial sem preconceitos. A Sony por acaso pensou em usar ideais da Democracia Industrial pra decidir os rumos da empresa em uma crise? Não. A decisão sempre vem de cima pra baixo de maneira que sempre o prejudicado são os funcionários. Não importa a situação.

            Algumas empresas japonesas já deixaram o modelo de produção dos anos 70, mas algumas se recusam em ver que esse modelo não está mais funcionando.

            • Hugo

              Tá prescisando estudar em filhote, primeiro funcionário de qualquer nível são meras peças de produção enquanto mais qualificado mais dificíl de ser resolvido, deve ser por isso que que Airbus está com as contas super em dia né? Se você pesquisar a história recente da Grã-Betanha você vai ver que o eles só voltaram a crescer com um plano austero de corte de gastos e demissão em massa dos empregados em estatais deficitárias, se você voltar um pouquinho vai ver que em 1920 o presidente Hoover nos EUA enfrentou um crise que teria no mínimo o dobro da gravidade que a atual americana, o que ele fez hora o que ele fez deixou tudo quebrar, não interviu e o que aconteceu em poucos anos a economia cresceu tanto mais tanto que houve a superprodução em 1929 que o estado interviu e virou aquela bagunça, agora se você acha que a Europa vai muito bem obrigado procucre se informar um pouco e verá que a Europa inteira está de joelhos por esse tipo de mentalidade, as pessoas não são capazes de tomar decisões dificieis quando envolve cortar na carne e um efeito colateral do regime democrático é a falta de pensamento a longo prazo dos cidadãos que faz com que os governantes que querem ser reeleitos tomem sempre descisões de menor impopularidade, quem você conhece que corta na carne alias, foi no japão a primeira vez que eu vi um líder cortar seus próprios salários, isso é uma decisão dificíl que jamais será tomada por um grupo de pessoas que querem proteger seus próprios interesses. Demitir é necessário demita, reestrure a empresa senão der certo problema dos acionistas da empresa que quebre se for o caso o que não podemos mais é aceitar governos que salvam empresas com dinheiro público como acontece frequentemente nesses países que você citou.

            • Essa resposta é pro Hugo (por algum motivo, não posso mandar uma resposta diretamente pra ele).

              Só comentando: achei irônico que, logo na sua primeira frase, você afirma que ele está precisando estudar, enquanto você escreve “prescisando”. Just saying…

            • Diones Reis

              @pedronaroga
              Querer replicar o comentário do cara, usando erro de digitação para validar seu argumento?
              Faz-me rir esta criançada de hoje!

            • Hugo, vc está precisando estudar. O que vc falou foi justamente o contrário da história. Sempre que acontece uma crise é a mesma coisa. Antes o empresariado quer o Estado fora do mercado, depois querem ajuda, exigindo intervenção. O resumo é simples. Lucros privados, ônus coletivos.
              Depois, na crise de 29, o que salvou os EUA foi a intervenção Estatal, não lembra de Roosevelt?

              Mas o que isso tudo tem a ver com o caso? Não falei em intervenção estatal em momento algum. Falei de Democracia Industrial. Parece que alguns como vc tem medo do nome “democracia” pois acha o povo uma aberração. Como vc disse pra mim eu digo pra vc: estude. Sua índole de tratar pessoas como peças não é possível mudar. Vc vai ser uma pessoa assim pra sempre, mas sua cultura pode.

              Democracia Industrial é um modelo já adotado em diversas empresas pelo mundo. É um modelo que se mostrou mais produtivo e menos danoso pras pessoas. É um modelo racional, mais lucrativo e mais humano.
              Agora se vc acha que é melhor ganhar menos mas ter o poder de tratar pessoas como peça, a questão é retomada pra sua índole.

            • bawlaw
              1013c

              “A questão é, pq ela precisa? Justamente por incompetência. E quem vai pagar pela ingerência da Sony são os trabalhadores.”
              Não necessáriamente.. existem fatores externos à organização que logicamente não dependem da capacidade gerencial dos gestores. como o mercado, a crise americana e muitos outros que afetam economicamente a empresa

              Volto a dizer.. A demissão em massa é o ultimo recurso à ser utilizado pela empresa. nesse sentido ela é obrigada a ter uma visão humanista da coisa, uma vez que o governo (com altas taxas para demissão), os socios (com a queda do valor da empresa), os clientes (por escolherem empresas mais corretas possiveis), a sociedade e ainda mais os clientes internos (proprios funcionarios) (que se abalam com a situação que causa medo) cobram a não demissão..

              em caso de crise nestas empresas europeias, o que acontece? o salário de todos são reduzidos. mas esse sistema anarquista ou semi-anarquista de autogestão se torna insustentavel em empresas gigantes e altamente competitivas como é o caso da Sony..

              Não conheço nenhuma empresa autogerida que tenha esse perfil..
              Quem sabe pode surgir algum modelo que se encaixe para esses casos..

              Pessoalmente não acredito que a autogestão seja aplicavel à todas as organizações principalmente nas micro, pequenas e grandes

              E na questão social, nenhum modelo até hoje desenvolvido é benefico, capitalismo, comunismo, anarquismo e todos os ismos estão longe da perfeição e acabam sempre voltando ao capitalismo.

            • bawlaw, SEMCO é um exemplo de grande empresa que usa o modelo. Dá pra fazer em todas, absolutamente em todos. O problema é que nem todos estão com o espírito preparado pra deixar o modelo “comum”, mais adotado.
              O exemplo da SEMCO ainda é mais emblemático pq a mudança de modelo fez a empresa sair da falência pra criar bases fortes.

            • bawlaw
              1013c

              a democracia industrial é um assunto um tanto polemico.. mas admito que não o conheço o suficiente para comenta-lo.. vou dar uma estudada..

              mas.. prefiro chama-lo de gestão participativa.. uma vez que não acredito na democracia plena.. hehehe xD

              continuo desacreditando neste modelo sendo aplicado à pequenas empresas.. imagine um bar ou um posto de gasolina sendo governado pelos seus próprios funcionários.. é uma ideia absurda e utópica para esses casos.

      • Alex

        Estratégia de vendas, design, criação, modernização, inovação e etc….. São responsabilidades de quem? do carinha que monta os produtos e ganha salário minimo? ou é responsabilidade do engravatado muito bem remunerado, que trabalha embaixo do ar condicionado, ganha bônus milionário e anda de carro importado? (até rimou, da pra fazer um rap hehehe).

        Engraçado, na hora de arrumar a “cagada” que fizeram pensam logo em demitir, claro, melhor cortar alguns “inúteis” do que ter aquele bônus menor no final do ano e claro, sempre sobra pro mais fraco.

        Não acho isso um discursso sindicalista, longe disso, não faço parte de nenhum sindicato, acho até que alguns ai cof cof cof Força Si……… são um maleficio pra maioria, mas a verdade é muito clara, fizeram merda? demitam a massa, f******-**

        E esse nome, One Sony, significa que só vai ficar o presidente lá? só vai ter “um” marreco trabalhando na Sony?

  • Mozart
    211c

    Resumindo também: vão baixar o preço para correr atrás da concorrência. e VIVA A CONCORRÊNCIA! só espero que não caia a qualidade…

    • Blek Zarioky
      2c

      Concorrência real no século 21? Pobre coitado.

  • Mauro

    Em alguns casos tenho visto alguns produtos da Sony como alguns modelos da linha Xperia terem apresentado problemas e muita gente reclamou disso fui um deles. Espero que melhore mais ainda!!!

  • Ramon Melo
    2410c

    Por mim, pode ir à falência.

    • Leandro Soares (@leandroleo2)
      11c

      Falência não veio, eles têm o PlayStation se falirem o que será do mercado de consoles vivendo só de xbox e Wii !!! dá um nó estomago só em pensar !!

      • PlayStation, Xbox e afins já deram o que tinha que dar, qualquer computador mid-end possui poder e qualidade superiores.

        Não é a toa que os jogos third party anteriormente oferecidos para consoles era disponibilizado com atrasos para PC, mas o cenário mudou em 2011, tanto é que Darkness II, Ridge Racer e outras franquias exclusivas para console foram disponibilizadas para PCs no dia do lançamento.

        Ainda estou no aguardo do lançamento dos consoles da nova geração, que se demorarem muito, vão aparecer já defasados.

        • Carlos Acs
          76c

          Acho que nem tanto. Exatamente como você, eu prefiro usar o PC, que é algo “multi-uso”. Mas o mercado de consoles ainda tem muito mercado. Quem só quer jogar, não precisa de um PC, e vai em algo feito especificamente para isto. Conheço pessoas que dizem “ah, eu gosto é de colocar o CD que acabei de comprar e começar a jogar”.

          Sem contar que apesar de os consoles estarem defazados, consoles novos estão para vir.

          Mas você falou uma coisa que nem todos sabem. O poder dos PCs e suas GPUs é geralmente bem maior que nos consoles, pois a evolução parte primeiramente deles, e depois vai para o console. Aquela temporada de seca de jogos para PCs me deixou bastante preoculpado. Ainda bem que já passou, e espero que nunca volte.

          • Ramon Melo
            2410c

            Meu caro, eu tenho um Xbox 360 e até estava pensando em comprar um PS3, se não fosse minha experiência desastrosa com o suporte da Sony (em resumo, me entregaram um Vaio usado e se negaram a trocá-lo).

            A verdade é que eu gastei mais de 1000 reais em jogos (fora o console) acreditando nessa mentira do “é só colocar o disco na bandeja e jogar”. Não sei em que planeta essas pessoas vivem, mas aqui na Terra tem atualização quase diária dos consoles, e você não pode jogar online sem elas. É extremamente comum comprar um jogo e ter que atualizá-lo antes de poder jogar. Cada vez mais saem jogos que exigem DLCs, pacotes de texturas e correções de software para ficarem jogáveis.

            Às vezes, eu chego em casa cansado querendo um Splinter Cell Conviction rápido e desisto porque tem que atualizar. Conheço pessoas que passam mais tempo atualizando console do que jogando. Essa história de “ligar e jogar” já não existe há anos.

            Tudo isso acontece com os PCs? Sem dúvida! Mas a diferença é que, num laptop mediano, eu não preciso ficar esperando parado, posso usar o navegador, trabalhar, assistir vídeos e ouvir músicas enquanto espero. E ainda rola a vantagem da portabilidade.

            Não vai demorar muito tempo para os consoles desaparecerem. Eu chuto que a próxima geração será a última.

        • bawlaw
          1013c

          qualquer computador medio tem o mesmo poder que um playstation.. mas de longe o videogame convencional é mais divertido.. nada melhor do que jogar estarrado no sofa numa luta ou numa corrida contra um amigo do lado..

          no PC.. é cada um de um lado do mundo.. forever alone.. nao tem graça..

          • Isso só na sua casa, aqui é controles sem fio de Xbox no PC conectado na tv de 46′ =)

            A Valve está inclusive trabalhando a uns 2 anos em um recurso para o Steam chamado Big Picture, que possibilita que os usuários executem jogos da forma como já faço, pela TV e com controle compatível, só acho que vai demorar um tempinho para lançarem.

            • bawlaw
              1013c

              é uma boa alternativa… mas encontrar jogos splitscreen para PC é meio dificil por enquanto… de qualquer forma.. nao posso jogar uma coisa que ainda vao inventar.. portanto o Videogame convencional ainda bate o PC nesse sentido..

      • Por mim o Playstation pode sumir que nem vai fazer falta.

    • bawlaw
      1013c

      claro.. faltam só mais 150000 funcionarios serem demitidos para falirem

      • Ramon Melo
        2410c

        15 aninhos, só, mantido este ritmo.

  • A Sony fora do Brasil não é cara. Lá fora eles concorrem por igual nos setores de tv/video, computadores e entretenimento, só no Brasil que eles “superfaturam”, essa manobra é conhecida como premiunização da marca, onde eles elevam seu valor como se sua linha de produto fosse de uma linha premium, de alto luxo.

    A diferença entre uma bolsa Louis Vuitton e uma TV Bravia é que nós sabemos não só quanto as TVs concorrentes custam no Brasil, mas também quão mais barato as TVs da própria marca custam lá fora. Isso faz com que a Sony seja péssimamente vista nos mercados onde eles adotam esse tipo de postura estúpida.

    Só para ilustrar, entrem numa Best Buy nos EUA e verá qqer computador da linha Vaio possuem preços abaixo de qualquer concorrente Toshiba e Asus, disputando centavos com Dell e HP. Mesmo que no Brasil a carga tributária eleve 100% dos preços de um produto Sony importado, não justifica cobrarem 300 ou 400% o valor do produto equivalente ao vendido fora do país.

    A Sony precisa, antes de qualquer coisa, deixar de ser estúpida.

    • Gabriel
      923c

      Minha opinião é que, em mercados com menos informação, a marca é muito mais importante que o produto. A Sony se aproveita que as pessoas a colocam em uma categoria superior a concorrência. Ultimamente, o único diferencial da Sony é o design deles com ressalvas, de resto está na média ou abaixo.

      É a mesma coisa que o Gol ser chamado de carro forte por uma fama feita 30 anos atrás, algo que pode mudar completamente com o decorrer dos anos.

      • Carlos Acs
        76c

        E design é igual bunda né amigo. Eu particular mente prefiro o design da Samsung.

        • Gabriel
          923c

          Em termos, design também inclui funcionalidades, durabilidade e praticidade. Aquela faixa no design dos novos Xperias, por exemplo, é uma funcionalidade útil implementada de um jeito novo.

          Esse é um dos motivos para eu não gostar do design do iPhone 4/4S. É bonito, mas aquela traseira de vidro é um contrasenso e a frescura de não colocar fendas nas laterais em detrimento ao sinal do smartphone é ridículo também.

    • Isso sem falar que a mesma carga tributária que recai nos Sonys importados, recai nos aparelhos importados de outras marcas.

  • Alexandre
    85c

    O problema da Sony é que não tem os “administradores” que comentaram nesse post em sua administração.

    • Carlos Acs
      76c

      Não somos administradores, mas somos os clientes. Se estamos insatisfeitos, eles estão errados.

      • Carlos Acs
        76c

        “eles estão errados” = administradores da Sony.

  • André
    1c

    Não é que ela teve “um ano fiscal que deve trazer lucros menores do que o esperado”. Ela teve foi prejuízo recorde.

  • Uendry Ramos Maia
    31c

    70% de market share? SONHA, SONY! Até parece que você vai alcançar mais de 30% em cada setor. A empresa parou no tempo e está pagando um alto preço. O Playstation 3 foi um erro estratégico, que a atirou de primeiríssimo lugar para um amargo terceiro em quase todo o mundo. Eu, sinceramente, acho que isso é o começo do fim da sony…

  • Guilherme Harrison
    153c

    Eles tão entre a Apple e a Dell no mercado de eletrônicos caros (pelomenos em notebooks, celular é só Apple mesmo). A Apple é pop star e a Dell tem uma garantia absurda. A Sony não é tão bem vista e não oferece o seguro perfeito.

    • Ramon Melo
      2410c

      No exterior, a garantia da Apple também é absurda. Pergunte a um estrangeiro sobre o Apple Care e os Genius Bars.

  • Qualidade boa, mas preços salgados. Essa combinação nem sempre combina ou quando combina tem data de validade.

    A Sony já deveria ter revisto sua política de preços… mas enquanto isso não ocorre, os funcionários deverão pagar o pato, e bem caro por sinal.

    A Sony deveria aprender com os camelôs do Brasil e em vez de “One Sony” o programa poderia se chamar “0,99 Sony”. hehe

  • @felipez
    58c

    O objetivo dela, segundo o press-release, é “revitalizar e fazer crescer os setor de eletrônicos para gerar novo valor”. Em marketês, isso significa algo nas linhas de “ganhar mais dinheiro”.

    Não foi por coincidência que no início desse mês ela iniciou sua nova estratégia de vendas e aumentou o preço de alguns produtos em mais de US$ 1.000(!).

    Com essa reestruturação completa, a expectativa da Sony é ambiciosa. Eles esperam abocanhar 70% de todas as vendas nos três setores [...]

    Sério, eu não entendo isso. Mesmo tendo produtos de alta qualidade, uma marca conhecida… Como a Sony acha que vai conseguir cumprir os seus objetivos se parece insistir tanto nos “produtos com preços premium” (a.k.a. superfaturados)?

    Mantidas as devidas proporções, mas é como a Ferrari dizer que quer conquistar 70% do mercado de automóveis.

  • @trovalds
    683c

    Se eu entendi a notícia direito, a Sony vai investir pesado em celulares (setor de aparelhos móveis). Mas eles anunciaram que tavam tomando prejuízo nesse setor outro dia… e outra, eles tem que parar de tentar “reinventar a roda” e serem mais “pé no chão”.

    E quanto a qualidade: Sony ter qualidade superior às outras pra justificar o preço é piada… tem muito concorrente com qualidade igual ou até superior por 20% do preço. Só compra quem é fã da marca, porque de resto é jogar dinheiro fora.

    Quanto ao mercado de imagem digital, a Sony só deslanchou (em qualidade) depois que adquiriu a Minolta e outras menores do mercado de fotografia que estavam “sumindo” e usando suas tecnologias. Porque qualidade nunca foi o forte deles antes disso.

    O que acontece (pelo menos no BR) é que eles usufruem de marketing consolidado em cima da marca, quem compra o faz cegamente e vira e mexe a Sony é “marca mais lembrada” e coisas do tipo nesses anuários de tecnologia.

  • @trovalds
    683c

    Corrigindo meu comentário anterior: “20% a menos no preço”.

  • E onde ficam os aparelhos de som? Na minha opinião a Sony é devastadora nessa área.. por isso o nome “Sony”, “SOM” e talz :)

    • ricardo
      464c

      Tem razão. Os sistemas de som da Sony são excelentes, tanto em qualidade sonora quanto em potência.

  • Diones Reis

    Quem teve a chance de ver o documentário “O Legado da Sony”, vai ver o quanto foi batalhadora e inspiradora a evolução da compania após a WWII.
    Acho que se acomodaram com o sucesso e deixaram de lado aquele espírito criativo, que foi um dos responsáveis pelo Wlakman, pra lembrar do ícone de maior sucesso da empresa.
    Os coreanos passaram a frente, e agora é correr contra o tempo perdido.

  • Fellipe De Oliveira Souza

    Contrata eu sou o melhor técnico e funcionário da minha cidade.

Deixar comentário:

Leia | Política de Comentários.