Bia Kunze

Bia Kunze, também conhecida como Garota Sem Fio, teve seu primeiro celular 3 anos antes do seu primeiro PC. É consultora em tecnologia móvel, palestrante, professora e comentarista da rádio CBN. A paixão pela mobilidade é orgânica: ela não tem a menor paciência de ficar sentada na frente de um computador. Twitter: @garotasemfio. Facebook: Bia Kunze

thumb-cedula-50-desc

O cenário brasileiro nunca foi tão favorável ao mercado de eletrônicos: economia pujante, recordes nas vendas de PCs e celulares e uma classe C emergente, com fartura de crédito e muita vontade de gastar. Mesmo assim, nossa indústria patina, patina e não sai do lugar.

Eu poderia listar nesta coluna dezenas de amigos e conhecidos, pequenos empreendedores, que nunca estiveram tão desanimados em produzir localmente.

Leia mais

thumb-escrita-cursiva

Não é de hoje que educadores norte-americanos discutem o fim do ensino da escrita cursiva — a nossa chamada “escrita à mão”, treinada exaustivamente nas idades mais tenras em aulas de caligrafia. Recentemente, o estado de Indiana resolveu aboli-la de vez, privilegiando as letras de imprensa e aulas de digitação. Não foi o primeiro: Carolina do Norte e Geórgia compartilham a mesma filosofia. Leia mais

thumb-ethernet-banda-larga-impopular

Uau, quantos comentários! Obrigada a todos que colaboraram na discussão! Agora não preciso mais colocar impopular entre aspas, pois essa impopularidade está mais que confirmada. Hehe!

Só gostaria de reforçar algo que vocês talvez não tenham prestado muita atenção:

Os 300 MB não são o ponto-chave do artigo. E sim, o compromisso mensal de R$ 35, inacessível para o público-alvo da proposta, ainda que seja só para espiar seus emails uma vez por semana. As pessoas querem usar e pagar quando PODEM. Por isso a telefonia fixa está morrendo! Ninguém quer se comprometer com uma mensalidade! Leia mais

thumb-conexao

Da semana retrasada pra cá, venho acompanhando com interesse a repercussão dos leitores do Tecnoblog às notícias que concernem a banda larga popular. Como bem sabemos, o governo quer baratear o acesso à internet de alta velocidade aos brasileiros. Mas como isto está sendo proposto é alvo de muita polêmica. Leia mais

thumb-tiburcio

A internet revolucionou costumes e comportamentos de muitas maneiras. Uma delas é o trato com nosso idioma. As novas gerações possuem certa liberdade com as palavras, dando origem à abreviaturas exóticas e neologismos.

Ao contrário do que muitos poderiam imaginar, não sou contra a linguagem digital. Leia mais

thumb-corcunda

Há alguns anos os computadores de mesa desafiaram profissionais e empresas a manter a saúde dos usuários. Quando monitores, mouses e teclados se tornaram finalmente ergonômicos, vieram os laptops e estragaram tudo. Como monitor, teclado e computador estão ligados entre si, fica bem mais complicado automonitorar a postura o tempo todo.

Conversei com uma fisioterapeuta que comentou que não há mais idade certa para que os primeiros sintomas da “laptoptite” se manifestem. Aos 20 anos, dores já são comuns. E tem gente que mal alcançou os 30 anos e já convive com uma LER crônica, tornando-se dependente de antiinflamatórios. A dica dela é: não ficar no laptop mais que 3 ou 4 horas por dia, e, mesmo assim, fazer interrupções com espaço de tempo considerável – de 15 minutos a meia hora! Leia mais

thumb-twitter-bird-megafone

Imagine-se caminhando por uma praça pública onde circulam cerca de 1.000 pessoas. De megafone em punho, você faz uma declaração racista. O que aconteceria? Excetuando-se a possibilidade da agressão física imediata, dá para fazer um paralelo desta situação com a internet em tempos de redes sociais. Dentre as 1.000 pessoas, um tanto se indignou, outro tanto ignorou, e outra parcela passou a mensagem para frente. Difícil saber o número total de pessoas que acabou recebendo a mensagem, mas foi o suficiente para que a Justiça entrasse em ação.

E quem acha que isso não dá em nada, errou. Recentemente, a estudante de Direito que declarou no Twitter que nordestinos eram lixo e deveriam ser afogados foi processada. Leia mais

thumb-ereader-bia-kunze

Na obra A Reforma da Natureza, de Monteiro Lobato, a boneca Emília decidiu “consertar” coisas na natureza que lhe parecessem sem cabimento. Junto com sua amiga Rãzinha, começou ajeitando imperfeições. Mas como sua personalidade é um tanto peculiar, logo resolveu reinventar qualquer coisa que lhe desse na telha. Assim, os livros entraram na lista: Leia mais

Como um adolescente comemorava seu aniversário no início dos anos 90, e como faz 20 anos depois?

Início dos anos 90

A patota se reuniu no intervalo de aula, após cada um pensar em lugares bacanas para comemorar o anversário do Juca. Foi complicado chegar a um consenso. Além de duros, como qualquer adolescente, a mesada estava mais do que racionada depois que o governo confiscou a poupança de todo mundo. Foi preciso escolher uma lanchonete boa e barata e uma balada com o mínimo de consumação. Leia mais

thumb-twitter-depre

Recentemente rolou no fórum do Tecnoblog um tópico bastante peculiar: Estudo diz que Twitter e Facebook causam depressão.

Não fui atrás do estudo para ver o que dizia, mas me pus a refletir no quanto a vida de muita gente hoje está em função de redes sociais. Claro que é saudável manter contato com os amigos, seja por  telefone, pessoalmente e agora, pelas redes de relacionamento online, onde compartilham-se eventos, gostos comuns, anseios e expectativas. Leia mais