Provando qualquer site além do facebook pode aprender alguma coisa com o Twitter, o site de vídeos YouTube passou a mostrar Trending Topics (tópicos em tendência, em tradução livre.) na página de browse, em que são exibidos vídeos em destaque. Diferente do Twitter, a barra dos Trending Topics está no final da página e mostra quais são os assuntos mais buscados no site no dia e não numa determinada hora.

Além disso, o YouTube modificou o sistema de comentários, mudando para um código em ajax que carrega vários comentários sem precisar recarregar a página. Também foi implementado um código que, caso o usuário esteja assistindo um vídeo e saia da página por acidente, reposicionará o marcador do tempo exatamente onde o vídeo parou de tocar, mas que só funciona se o usuário tiver assistido a mais de um minuto dele.

Contudo, segundo o post no blog oficial anunciando as mudanças, todas elas estão em estado experimental e poderão ser deslocadas para outros locais do site caso façam sucesso. Ou serão movidas ao limbo, se ninguém se importar em usá-las. [Mashable]

Logo-Google-BooksO Google passará a oferecer, em parceria com a empresa On Demand Books, a impressão de parte dos livros que mantém armazenados no serviço Google Books. O usuário poderá escolher entre milhares de publicações que já caíram em domínio público, e por isso podem ser impressas e vendidas sem o pagamento dos direitos autorais.

Todo o processo de impressão será feito na hora, na frente do cliente. Para tanto, os estabelecimentos interessados em oferecer o serviço deverão comprar a Espesso Book Machine, uma impressora que custa US$ 100 mil.

Um livro com 300 páginas em escalas de cinza e uma capa colorida levará cerca de 4 minutos para ser impresso. O custo será de US$ 3,00 em materiais, mas a On Demand Books recomenda que o preço final do livro seja de US$ 8,00, para que o estabelecimento mantenha a margem de lucro (e pague a ela e ao Google parte do valor).

O Google já disse que planeja doar a parte dele no valor recolhido com a venda dos livros sob demanda para alguma instituição de caridade, sem especificar qual. [Wired]

O Google anunciou hoje a compra do serviço reCaptcha, que provê captchas para mais de cem mil websites. Não foram divulgados detalhes do acordo, muito menos o quanto o Google desembolsaria pela nova aquisição.

Captchas são aquelas imagens geradas por computador que normalmente encontramos em sites de compartilhamento de arquivos. Ao reproduzir as letras ou palavras presentes no captcha, há a confirmação de que um ser humano está tentando acessar aquela página. Pode até ser uma perturbação (existem captchas muito complexas por aí), mas a medida ajuda a evitar que robôs façam novos cadastros em serviços de email. por exemplo.

No caso específico do reCaptcha, os captchas tem uma função ainda mais nobre: ajudam na digitalização de textos. Normalmente composto de duas palavras com letras “distorcidas”, toda vez que um usuário escreve as letras no computador, ajuda a confirmar as palavras de um livro antigo ou jornal.

Captcha em funcionamento. (Reprodução)

Captcha em funcionamento. (Reprodução)

Tanto o Google Books quanto o Google News Archive Search utilizam tecnologia do reCaptcha na digitalização de seus documentos. Daí vem o interesse do Google em comprar a empresa.

___

Por Mobilon: Vale lembrar que utilizamos o reCaptcha no Fórum do Tecnoblog, para impedir que robôs se cadastrem para fazer Spam. Funciona muito bem! :-)

Um juiz de Belo Horizonte (MG) determinou que o Google deve retirar do YouTube um vídeo que supostamente traz informações “caluniosas e difamatórias” sobre a empresa de engenharia e limpeza CSD. Caso a empresa não cumpra a liminar, terá que pagar R$ 2 mil por dia, com limite de R$ 60 mil. O juiz também decidiu que o Google deve identificar o responsável por colocar o vídeo no YouTube.

Assim que a empresa receber a intimação judicial, terá 48 horas para que tome as devidas providências. Caso não identifique o usuário, o Google será obrigado a pagar multa de R$ 500 por dia, com limite de R$ 25 mil.

No vídeo, a CSD, que faz a coleta de lixo na cidade de Lavras (sul de Minas), é acusada de pesar o lixo em dobro e causar prejuízo aos cofres públicos. Supostos ex-funcionários da empresa são citados como fontes para tais acusações.

No entendimento do juiz, a liminar deveria ser concedida porque o conteúdo do vídeo, caso seja inverídico, está causando prejuízos à CSD Engenharia e Comércio. [FOL]

A equipe de desenvolvimento do Orkut anunciou hoje que usuários do serviço poderão entrar em contato com seus amigos também através de bate-papo em vídeo, desde que tenha uma webcam instalada no computador (obviamente…).

Até então era possível trocar mensagens com os amigos de Orkut apenas via recados no próprio site ou mensagens que também eram encaminhadas por e-mail. Com a novidade, a experiência de conversar com algum contato será não apenas textual, mas audiovisual.

Chat através de vídeo do Orkut. (Reprodução)

Chat através de vídeo do Orkut. (Reprodução)

Quem quiser usar o videochat do Orkut deverá baixar um plugin gratuito e instalá-lo. A partir daí, sempre que entrar no site de relacionamentos, o usuário visualizará outros contatos que estiverem disponíveis para chat através de áudio e vídeo.

Adotar o videochat do Orkut não custa nada.

[Atualização] Eu cometi um engano ao publicar captura de tela de videochat do Gmail nesse post. Já foi corrigido.

O Google lançou hoje uma nova versão estável do navegador Chrome. Duas semanas após o aplicativo fazer o primeiro aniversário, a companhia apresenta um Chrome principalmente mais rápido na manipulação de JavaScript.

De acordo com a empresa, ao longo do último ano 3.500 bugs do Chrome foram corrigidos, até que o navegador chegasse à versão 3.0. Nas contas do Google, a performance do Chrome será 25% melhor que a do Chrome 2.

As novidades do navegador, já conhecidas por quem testou as versões beta e de desenvolvedor, poderão ajudar o usuário a acessar informações mais rápido. A Omnibox, por exemplo, funciona como barra de endereços e campo de busca ao mesmo tempo. Na nova versão, ícones indicarão quando um site sugerido pela Omnibox for pertencente aos favoritos, ao histórico de navegação ou ao resultado mais provável para aquela palavra.

O Chrome 3 adota HTML 5, que livrará o usuário de ter que baixar plugins específicos para reprodução de áudio e vídeo online. Essa funcionalidade, no entanto, ainda depende da adoção das tags <video> e <audio> por parte dos programadores de web.

Chrome com um dos temas ativado. (Reprodução)

Chrome com um dos temas ativado. (Reprodução)

Também poderá ser mais divertido usar o navegador, uma vez que – finalmente! – ele conta com galeria de temas, que permitirá modificar o visual do aplicativo. Para conhecer os temas disponíveis atualmente, basta dar uma olhada nesse link.

Está esperando o que para testar o Chrome, o navegador do Google?

Gigante pela própria natureza. Esse é o Google, ainda mais quando estamos falando dos mercados de internet do Brasil e da Índia: de acordo com pesquisa da comScore, o Google domina 30% do tempo que os brasileiros passam na internet. Na Índia esse índice é um ponto percentual menor. A média global é de 9,4% do tempo.

Em resumo: a cada uma hora gasta na internet, brasileiros passam em média 18 minutos no Google.

És belo, és forte, és risonho e límpido.

És belo, és forte, és risonho e límpido.

No entanto, é preciso esclarecer que a pesquisa se refere a páginas mantidas pelo Google, e não somente ao negócio de buscas da empresa. Essa dominação tem um motivo que todos nós conhecemos: Orkut. Enquanto que no resto do mundo Facebook e MySpace são as redes sociais líderes, no Brasil e na Índia é o Orkut quem faz o papel de rede social mais importante.

Segundo dados da comScore, 90% das buscas feitas na internet brasileira são através do Google, 71% das buscas em mapas são no Google Maps e 43% do tempo gasto em blogs são no Blogger/Blogspot.

Andrew Lipsman, diretor de análise da indústria na comScore, disse ao New York Times que a dominação do Google nos mercados brasileiro e indiano é história, uma vez que a empresa se lançou nesses mercados quando ainda iniciavam seu desenvolvimento. Como consequência, o Google conseguiu se tornar o buscador padrão, além de ter sua marca estendida a outros serviços.

Ainda nos falta saber como o Bing, que planeja inaugurar sua versão 2.0 e anunciou hoje uma busca visual, pretende concorrer no Brasil e na Índia. Enquanto não oferecer busca inteligente, como faz nos Estados Unidos, isso será um verdadeiro problema. [NY Times]

O Google colocou ontem no ar uma mudança quase imperceptível na sua página inicial, mas que promete facilitar a vida do usuário. A caixa de busca, na qual o internauta escreve o que quer pesquisar no motor de busca, ficou ligeiramente maior. Além disso, o tamanho da fonte no campo de busca também foi aumentada, o que significa num texto mais legível para quem estiver fazendo pesquisa.

Antes: Google em inglês ainda com o campo de busca antigo. (Clique para ampliar)

Antes: Google em inglês ainda com o campo de busca antigo. (Clique para ampliar)

Depois: Google Brasil ainda com o campo de busca novo. (Clique para ampliar)

Depois: Google Brasil ainda com o campo de busca novo. (Clique para ampliar)

Essa mudança será refletida em todas as páginas de busca da empresa, mas será implementada com o tempo.

O curioso é que uma das consequências do aumento do tamanho da campo de busca é tornar a pesquisa “mais divertida”. Segundo o próprio Google, a mudança “faz nossa página inicial clean e minimalista ainda mais fácil e mais divertida de usar”. Ainda não entendi onde está a diversão que uma busca no Google proporciona.

chromeext

Uma das grandes vantagens que o Firefox tem sobre o Chrome acaba de ser perdida hoje, com a ativação de extensões para o navegador do Google. Anteriormente, a versão de desenvolvedores precisava ser lançada adicionando-se um argumento no atalho do Chrome para ativar as extensões. Agora, esse passou a ser o padrão do navegador.

Aaron Boodman, engenheiro do Google que anunciou a mudança no blog do projeto Chromium diz que por enquanto eles estão focando em implementar infraestrutura e segurança na base de extensões, além de um novo sistema de permissões. Boodman também diz que a interface atual deverá ser mudada para que chegue ao “alto padrão do Google”.

Para efeitos de teste da nova função, eles disponibilizaram três extensões. A primeira serve para checar o Gmail e mostrar o número de mensagens não lidas no canto inferior direito do navegador. A segunda serve para detectar e assinar feeds RSS de páginas que tenham tais feeds. O terceiro serve para mostrar informações sobre builds do Chrome. Para instalá-las basta baixar o arquivo e começar a usar, sem a necessidade de reiniciar o navegador. A desinstalação é feita acessando o endereço chrome://extensions do navegador e excluindo manualmente.

Por equanto, é a única versão do Chrome com suporte a extensões é mesmo a de desenvolvedores, mas as versões beta e final devem receber essa característica nas próximas semanas. A versão para desenvolvedores está disponível para download neste link e a versão beta neste link. [CNET]

O Google, inovando como sempre, decidiu criar mais uma forma de ajudar os usuários do Gmail a terem mais produtividade enquanto usam a interface web do serviço (aquela que ficou offline por quase duas horas no início dessa semana).

Faz algum tempo, a empresa havia disponibilizado uma espécie de tutorial com dicas de como usar as features presentes no email em prol de um uso mais rápido e também mais profundo do que eles oferecem. Essas dicas, para fazer do usuário um ninja no uso do Gmail, ainda não haviam sido traduzidas para o português. Mas agora o país também é contemplado.

Você pode acessar agora mesmo a página Torne-se um ninja no Gmail para conhecer funcionalidades do serviço nunca antes exploradas por você. Eu já uso muito do que o Gmail oferece, como filtros e também marcadores, mas até hoje não consegui memorizar os atalhos de teclado que facilitam bastante a vida.

São quatro etapas para se tornar um mestre ninja em Gmail. (Reprodução)

São quatro etapas para se tornar um mestre ninja em Gmail. (Reprodução)

Comece já o seu treinamento em Gmail como faixa branca e vá implementando os conhecimentos da página até se tornar mestre no Gmail. Só não se esqueça de torcer para o serviço não sair do ar, caso contrário de nada adianta saber tudo isso.