A Nokia disponibilizou hoje a versão final do Skype para a plataforma Symbian na sua Ovi Store, o que tornou-o disponível para mais de 200 milhões de celulares ao redor do mundo. O programa foi criado em parceria com o próprio Skype e tem quase todas as funções da versão para desktop, incluindo transferência de arquivos, envio de SMS e recebimento de chamadas através do próprio número SkypeIn. A versão para plataforma Symbian já estava em beta há algum tempo.

O Skype para Symbian funciona tanto pela rede Wifi como através de redes celulares 3G ou EDGE, o que pode representar uma ameaça para as operadoras de celulares. Infelizmente essa versão não conta ainda com chamadas em vídeo, algo já oferecido pelo Fring há algum tempo, e não há previsão de quando ou se essa característica será implementada. Abaixo mostro algumas screenshots do aplicativo rodando no meu Nokia 5800.

Interessados em instalar e usar essa versão o Skype podem conferir a lista de dispositivos compatíveis no próprio site da empresa e precisam ter, no mínimo, 6 MB de espaço livre nos seus celulares. Curiosamente, esse anúncio acontece pouco menos de uma semana depois da versão do Skype para o sistema Windows Mobile ser descontinuada. Bolem suas próprias teorias conspiratórias.

Agora é só clicar no ícone e “boom”: a nova janela se abre instantaneamente!

A partir de hoje o Gmail passa a abrir novas janelas instantaneamente, sem a espera que costumava ser necessária.

Se você é como eu, provavelmente já teve vontade de escrever ou ler um e-mail em uma nova janela no Gmail, mas se desmotivou e até desistiu ao se deparar com a barrinha de carregamento que demorava alguns segundos para terminar o que estava fazendo e finalmente mostrar seu e-mail (e convenhamos, dois ou três segundos é bastante tempo quando estamos parados esperando um e-mail abrir na internet de hoje). Pois bem, seus problemas acabaram! Agora é só clicar no ícone de abrir em nova janela no canto superior direito da mensagem — ou clicar com a tecla Shift pressionada no e-mail que se deseja ler em outra janela, no link para escrever novo e-mail ou no link para responder ou encaminhar e-mail — que imediatamente a nova janela será aberta com o conteúdo que você pediu, sem pausa para carregamento. Mas atenção: a nova janela não sobreviverá caso a janela original do Gmail seja fechada.

Sem grande surpresa (pelo que tem se mostrados uma tendência nos últimos tempos), o Google disse que não conseguiu fazer isso funcionar no Internet Explorer, então você apenas poderá se aproveitar das melhoras na abertura de novas janelas se estiver usando o Firefox, o Safari ou o Chrome.


Dados da empresa de pesquisa NetApplications divulgados na última segunda-feira mostram que o navegador Chrome foi o único a ganhar participação no mercado em fevereiro, enquanto todos seus concorrentes amargaram perdas.

Os números mostram que o programa do Google cresceu 0,39% em relação a janeiro, enquanto os campeões de popularidade Internet Explorer e Mozilla Firefox encolheram 0,54% e 0,20%, respectivamente. O mês não foi fácil nem para os inexpressivos Safari e Opera, que perderam 0,08% e 0.03% de seus usuários.

Nos números gerais, as múltiplas versões do IE continuam na frente, tendo a preferência de 61,58% dos navegantes, seguido pelo Firefox com 24,23%. O Chrome vem longe na terceira posição, com 5,61%.

A NetApplications afirma monitorar o tráfego em 40 mil sites, que são freqüentados por cerca de 160 milhões de usuários todos os meses.

Reparem em alguma coisa estranha no topo da imagem

O conselho municipal de Topeka, capital do Kansas (hey, é o estado do Superman!), aprovou a proposta do prefeito Bill Bunten para que a cidade passe a ser conhecida pelo nome de City of Google durante este mês de março.

O motivo para tamanha homenagem é convencer a gigante da web a testar sua super (opa!) conexão de fibra ótica ,”cem vezes mais rápida que as disponiveis atualmente”, na cidade, que apesar de ser uma capital de estado está longe de ser uma metrópole e conta com apenas 120 mil (super?) habitantes.

Até o site da prefeitura, o topeka.org, entrou na onda e orgulhosamente ostenta em seu cabeçalho a marca da companhia, como mostra a imagem acima. A decisão da gigante da web sobre o local em que os testes de sua nova conexão deverão ser realizados deve ser anunciada até o próximo dia 26.

Cá pra nós, vale a pena, não? [NYT]

A cara do campeão

Um colecionador com muito dinheiro e pouca inteligência arrematou um cartucho do jogo Stadium Events, desenvolvido pela produtora Bandai para o Nintendo Entertainment System – o famoso NES, ou “Nintendinho” para os íntimos – pela bagatela de US$ 41,3 mil (R$ 74 mil) em um leilão no Ebay.

O motivo para tamanha valorização do preço do game é sua raridade. Lançado nos EUA em 1988 pela bagatela de US$ 30 (R$ 54), apenas poucas unidades foram vendidas antes da Nintendo comprar os direito sobre o título e relançá-lo com o nome de World Class Track Meet nos EUA, o que fez com que o valor de sua versão original disparasse entre os colecionadores. Estima-se que apenas 200 cartuchos originais do Stadium Events estejam vivos atualmente.

Assim como o Wii Sports fez quase duas décadas depois, o jogo fazia seus players literalmente suarem a camisa ao substituir o joystick tradicional do console pelo Nintendo Power Pad, “tapete” de plástico flexível com doze sensores sensíveis à pressão, controlados com os pés.

Aos 21 anos de idade, como era de se esperar o cartucho recordista parece estar em excelente estado e conta com caixa, manuais e selos em estado impecável de conservação. [Industry Gamers]

Pouco menos de um mês depois da apresentação de sua primeira versão de testes, os noruegueses da Opera Software anunciaram que o browser Opera 10.5 foi finalizado e lançado oficialmente para o Windows.

O novo programa chega para enfrentar o Internet Explorer 8, Mozilla Firefox 3.6 e Chrome 4.0 num mercado que anda especialmente competitivo de uns tempos para cá. Suas armas para finalmente conquistar o sucesso depois de 14 anos tentando são a grande integração visual com o Windows Vista e 7, o recurso Speed Dial, modo Turbo para conexões lentas, a app Unite, que permite transformar qualquer computador num servidor web, um gerenciador de downloads capaz de baixar torrents e um engine que faz sua empresa mãe o chamar de “o navegador mais rápido da Terra”.

O programa apresenta poucas diferenças em relação a suas versões de testes, mas é recomendável que os que estejam fazendo um test drive com os Beta e RC façam o upgrade imediatamente. O download tem 12.1 MB e pode ser feito na página da Opera Software. Por hora, não há sinais de verões para o Mac OSX e Linux no horizonte.

Ok, talvez a manchete tenha sido um pouco exagerada demais, mas lá vai: a Apple anunciou a contratação de Window Snyder, especialista em segurança com passagens pela Microsoft, Mozilla e que até recentemente batia cartão em uma empresa de segurança chamada @stake.

Filha de um pai americano e de mãe queniana (à la Obama), começou a frequentar o reino maravilhoso de Steve Jobs na última segunda-feira e será a responsável pelas ferramentas de segurança do sistema operacional Mac OSX. Tal tarefa não deve ser novidade para ela, que anteriormente também já foi a chefe de segurança da equipe de desenvolvimento do Windows XP Service Pack 2 e do Windows Server 2003. [Register]

A Apple abriu hoje um processo nos Estados Unidos contra a fabricante HTC por quebra de 20 patentes pertencentes à empresa. As patentes estão diretamente relacionadas com a interface gráfica desenvolvida para o iPhone. Parte do processo também está relacionado com a implementação feita pela HTC do sistema operacional do Google, Android, citando até o Nexus One como um dos aparelhos que infringem patentes.

Sobre o processo, Steve Jobs, CEO da Apple, disse que “nós podemos ficar sentados e ver concorrentes roubando nossas patentes ou podemos fazer alguma coisa sobre isso. Decidimos fazer alguma coisa”. Jobs também diz que acha concorrência algo saudável mas que as “concorrentes deveriam criar sua própria tecnologia e não roubar a nossa”. Já a HTC diz que não foi notificada oficialmente ainda e que “respeitam e valorizam os direitos de patentes, mas estão comprometidos em defender as próprias inovações”.

Curiosamente, o processo foi aberto em conjunto com a NeXT, empresa que Steve Jobs abriu em 1985 quando foi ‘exilado’ da Apple, que foi comprada pela empresa da maçã 11 anos depois e que detém os direitos sob a patente número 5481721, que é uma das quais a HTC estaria violando. [Engadget]

Grandes lojas online de músicas já não usam mais o arcaico sistema de proteção de direitos autorais, o DRM. A iTunes Music Store, a Amazon MP3 Store e muitas outras desistiram de tentar restringir em quais dispositivos seus clientes podem ou não ouvir seus arquivos compradas legalmente. E a Ovi Music, loja da Nokia, está seguindo o mesmo caminho.

As lojas da Rússia e Índia foram as primeiras a se libertarem do DRM, mas segundo um anúncio da Nokia em dezembro do ano passado, outros mercados podem ser os próximos e a empresa atua em 22 países diferentes vendendo músicas. No entanto, usuários do serviço Comes With Music, que podem baixar músicas de graça durante 1 ano por terem comprado um aparelho Nokia, continuarão precisando baixar arquivos com DRM até o fim do período marcado em suas contas. Nada mais lógico, já que ele é similar a um serviço de assinatura.

Caso o mercado brasileiro esteja na lista de mudanças, a Nokia Ovi Music poderá ser a primeira mais uma loja de músicas online brasileira a vender arquivos sem o DRM. Entrei em contato com a assessoria de imprensa da Nokia Brasil perguntando sobre essa possibilidade, mas até o momento da publicação desse post não houve resposta. [Engadget]

[Atualização às 09:51]: O leitor Márcio informou nos comentários que a Coolnex já está vendendo músicas no formato MP3 sem DRM faz algum tempo. E não é que o progresso realmente chegou no Brasil?

O Microsoft Surface, espécie de mesa com interface sensível ao toque e multi-touch lançada em 2008, é um produto que não foi criado exatamente para o público consumidor em geral, até pelo seu preço proibitivo de US$ 12.500,00. Mas um projeto apresentado ontem pela empresa pode indicar que a tecnologia do Surface estará migrando para o mercado consumidor em algum ponto no futuro.

O nome do projeto é Microsoft Mobile Surface e, segundo a descrição da empresa, é uma plataforma que visa “trazer a experiência do Microsoft Surface para cenários móveis”. O objetivo do projeto é pesquisar e inventar meios de tornar qualquer superfície em um meio de interação utilizando um dispositivo móvel e um sistema com câmera e projetor de imagens. O vídeo abaixo mostra um dos protótipos desenvolvidos sendo usado como instrumento musical.

Além de trazer as mesmas interações disponíveis no Surface, o Mobile Surface seria capaz de detectar e interagir em tempo real com objetos em 3D, incluindo o uso da chamada realidade aumentada. Ainda não há previsão de quando ele estará disponível para os consumidores e se a própria Microsoft seria a fabricante do hardware, mas bem que podiam acelerar a pesquisa hein? [SlashGear]