Como foi noticiado no Tecnoblog, a Microsoft foi impedida de vender o aplicativo Word com suporte a elementos XML customizados devido a infração de uma patente. Mas a Microsoft já conseguiu contornar o problema ao oferecer uma ferramenta que exclui essa funcionalidade do Word. Ou seja, o Word continuará a ser vendido.

Na verdade a gigante de Redmond já havia liberado essa ferramenta em outubro para as OEMs (empresas que vendem o PC com Windows e/ou  Office incluído). Bastou portanto avisá-las de que a partir do dia 11 de janeiro de 2010 essa correção seja aplicada obrigatoriamente nos EUA.

Os arquivos todos continuarão a funcionar e serão abertos. Mas todos os elementos XML customizados não serão mais carregados. Na pŕática isso não fará muita diferença para a grande maioria dos usuários já que o uso do XML é restrito àqueles que usam o Word em conjunto com servidores para processar os documentos. [The Register]

Seguindo a ancestral tradição de se fazer listas aos finais de ano, o Facebook apresentou um top 15 dos termos mais corriqueiros postados por seus usuários norte-americanos em suas atualizações de status durante 2009. Inclusive criaram um termo específico para isso, “memologia”, que “se refere ao estudo de como os ‘memes’, novas idéias e tendências se espalham pela rede social”.

Confira:

Sabiamente eles separaram o ranking por categorias, fazendo que Família dê conta de mãe, pai, filhas e crianças, enquanto Filmes tenha Transformers, Star Trek e Harry Potter, por exemplo.

Entre as buscas isoladas, algumas surpresas. Enquanto Michael Jackson foi a busca mais feita no Google neste ano, o termo mais corriqueiro nas atualizações do Facebook foi – pasme – Farmville, jogo online que transforma o usuário da rede social num fazendeiro virtual.

Lançado no último mês de junho, o aplicativo atualmente conta com aproximadamente 72 milhões de usuários – mais que todo o Twitter – e inclusive “inspirou” uma versão nacional desenvolvida para o Orkut chamada de Colheita Feliz.

No fundo, continua sendo um PS3.

Se a crise chegar, derreta seu videogame e seja feliz

A empresa Stuart Hughes, que apareceu aqui há uns dias por conta de um Wii feito com 2,5 quilos e ouro e diamantes acabou de apresentar mais uma novidade em seu lucrativo ramo dos consoles: o Playstation 3 Supreme.

Construído com 1,6 quilos de ouro e diamantes – oh, que original – o modelo é uma série especial limitada a três unidades e sai mais em conta que seu colega da Nintendo: “apenas” 200 mil libras esterlinas, ou R$ 570 mil.

Nada mal para o que no fundo é apenas um PS3 como outro qualquer, só que coberto com um bom fundo de previdência. Ideal para ricaços com muito dinheiro e nenhum resquício de senso de ridículo.

Nos próximos dias a empresa deve lançar um Xbox 360 feito a partir da mesma idéia, que é “vamos tirar a grana desse pessoal”.

Nos Estados Unidos, os excessos de um garoto de 14 anos que jogava video game de madrugada viraram caso de polícia. A mãe do adolescente decidiu dar um basta quando o pegou jogando Grand Theft Auto às 2h30 da madrugada.

Depois de tirar o video game da tomada e discutir com o filho, a mãe, Angela Mejia, decidiu chamar a polícia para resolver a situação. Os policiais então foram à casa da família Mejia e persuadiram o garoto a ir para a cama.

“Eu chamei a polícia porque se você não respeita sua mãe, o que você vai fazer da vida?”, disse Mejia.

O que o filho dela fez quando acordou na manhã seguinte não foi divulgado. Mas quem quer apostar que ele foi jogar video game? [Boston Herald]

Um consumidor dos EUA gravou um vídeo e publicou no YouTube relatando um possível problema na webcam de uma máquina HP que comprou. O vídeo mostra duas pessoas, o Desi, que é negro, e sua colega de trabalho Wanda, que é branca. O software de reconhecimento facial encontra Wanda mas não Desi. O vídeo (abaixo) já foi visto mais de 350 mil vezes.

A HP respondeu prontamente ao vídeo informando que está investigando o caso e também informa sobre o algoritimo que usa para o reconhecimento facial. Segundo a HP é provável que as condições de iluminação não estivessem ideais.

A PC World americana fez uma análise do caso e diz que a HP respondeu corretamente e que trata-se de mais um exemplo em como lidar com seus consumidores sem se desesperar com assuntos possivelmente delicados. O vídeo é até engraçado, o Desi e a Wanda se mostram descontraídos e rindo em certos momentos.

A HP também diz no post sobre o assunto que a empresa sempre procura atender a seus clientes com alta qualidade e informa que são clientes de todas as etnias que vivem e trabalham por todo o mundo.

Senta que lá vem história: primeiro a Justiça americana determinou que a Microsoft deveria parar de vender o Word. Depois a empresa recorreu à decisão e recuperou o direito de vender o software enquanto o processo tramitava. Agora saiu o veredicto da apelação: a Microsoft está, novamente, proibida de vender o software Word, parte importantíssima de seu pacote Office, porque, segundo o entendimento da Justiça, ele infringe as patentes da empresa canadense i4i.

Como resultado do processo, a Microsoft foi condenada a pagar uma multa de US$ 290 milhões e – o que é muito mais grave para ela – cessar as vendas de versões do Word que contenham a infração de patente, a partir de 11 de janeiro de 2010. Acontece que a infração de patente em questão é relativa às funções XML que a Microsoft utiliza no Word tanto nas versões 2003 quanto 2007, ou seja, apenas as versões antigas, anteriores à 2003, estão liberadas para venda.

A Microsoft disse que irá alterar as funções que geraram o processo – que ela diz serem “pouco usadas” – de forma a continuar vendendo o Word como parte da suíte Office 2007, mas não nega a possibilidade de continuar apelando e solicitar nova audiência.

“Ao mesmo tempo que estamos nos movendo rapidamente para resolver o problema a que se refere a decisão judicial, estamos também considerando nossas opções legais,” disse Kevin Kutz, um porta-voz da Microsoft.

Já a i4i não poderia estar mais contente com o resultado, claro.

“A i4i está muita satisfeita com a decisão da Jusiça, que foi um passo importante para a proteção dos direitos de propriedade de pequenos desenvolvedores,” disse em um comunicado Michel Vulpe, fundador da i4i.

[Reuters]

A revista Harvard Business Review (HBR) fez a compilação do que eles consideram a lista dos melhores CEOs do mundo. Não se trata de um “Melhores CEOs de 2009″, e sim uma lista que leva em conta todo o histórico por anos a fio desses executivos importantes. E o Steve Jobs (foto ao lado, via Wikipedia) ficou com a taça.

A HBR analisou cerca de 2000 CEOs do mundo todo, de 1995 até o dia 30 de setembro de 2009. O Steve Jobs, da Apple, ganhou o título máximo pelo seu desempenho após sua volta ao “Infinite Loop”. De 1997 para cá Jobs fez o valor de mercado da Apple crescer 150 bilhões de dólares.

Na lista dos 10 mais há seis CEOs de empresas de tecnologia, entre eles Yun Jong-Yong (Samsung), Jeff Bezzos (Amazon), Margaret Whitman (eBay) e Eric Schmidt (Google).

O Steve Ballmer, CEO da Microsoft, não consta na lista dos 100 melhores CEOs da Harvard Business Review. E na verdade o Ballmer anda mal das pernas. A Newsweek listou 10 previsões para 2010 e uma delas é que no ano que vem Ballmer será afastado do comando da gigante de Redmond. No entanto a Mary-Jo Foley, uma das principais jornalistas-blogueiras que acompanha os passos da Microsoft, duvida dessa previsão.

E tem brasileiro na lista! Em décimo quinto lugar está Benjamin Steinbruch, da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional).

E não é que o Google gostou da brincadeira? Depois de lançar o goo.gl, agora chega mais um encurtador de URL por parte da gigante das buscas, o youtu.be.

A particularidade mais notável desse novo serviço é que ele é exclusivo para vídeos hospedados no YouTube, o que — em um caso raro quando se trata de encurtadores de URL — te dá a certeza de que o que você vai clicar é seguro.

O novo encurtador poderá ser usado tanto automaticamente quando manualmente. No primeiro caso, ao usar a funcionalidade AutoShare do YouTube, os vídeos que forem marcados como favoritos serão automaticamente enviados para as redes sociais configuradas em suas preferências (como Twitter e Google Reader), utilizando o formato curto youtu.be.

Já para aqueles que preferirem criar um link curto manualmente, o processo até que é relativamente simples (mas poderia ser mais amigável e menos trabalhoso). Sabe aquelas URLs imensas do YouTube? Basta pegar algo como http://www.youtube.com/watch?v=oHg5SJYRHA0&feature=related e copiar apenas a parte que se refere ao código identificador do vídeo em questão (que destaquei em negrito), e assim montar a URL encurtada, que no caso seria youtu.be/oHg5SJYRHA0. ;-)

Nessa segunda-feira (21) a sul-coreana LG anunciou a TV de LCD mais fina do mundo, segundo a fabricante, com espessura de apenas 2,6mm. As outras medidas são 42 polegadas de diagonal e massa de menos de 4 kg.

Nova TV da LG: apenas 2,6mm de espessura (Imagem: Electronista)

A TV, além de fina, exibe imagens de grande qualidade em sua tela Full HD (de resolução 1920×1080), retro-iluminada por LEDs e atualizada à freqüência de 120Hz.

A LG Displays irá mostrar sua nova menina-dos-olhos em uma sala particular do famoso Bellagio Hotel durante o próximo Consumer Eletronics Show (CES), a grande parque-de-diversões para geeks feira de exposição de eletrônicos que acontece de 7 a 10 de janeiro em Las Vegas.

"Poderemos estar disponibilizando o áudio que vamos estar gravando, senhor."

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) pretende incluir nos temidos menus de tele-atendimento uma frase que informa ao usuário que a ligação está sendo gravada e pode ser solicitada pelo cliente se houver necessidade.

Atualmente, para que um cliente tenha acesso a esse tipo de material ele teria que obtê-lo por meio de uma ação judicial. A nova medida foi solicitada pelo Ministério Público Federal e estabelece que deverá ser inserida no atendimento telefônico de empresas de telefonia móvel, fixa e de televisão por assinatura a seguinte frase: “Por norma da Anatel, esta ligação está sendo gravada. Caso necessário, a gravação poderá ser solicitada pelo usuário”. Esses setores teriam sido escolhidos para serem os primeiros a implementar a nova regra por serem aqueles que recebem o maior número de reclamações de usuários.

A proposta, uma vez aprovada pelo conselho diretor da Anatel, deve ir a consulta pública por 20 dias, a partir da próxima semana. A previsão é que a nova medida entre em vigor em fevereiro de 2010 e posteriormente a Anatel deve expandir a regra para serviços de atendimento telefônico de outros setores. [PCWorld]