Amazon

A Amazon.com é uma empresa norte-americana que atua no ramo de comércio eletrônico. O site foi lançado em 1995 e hoje é o maior do mundo no segmento. Possui sites específicos para países como Japão, Espanha, Itália, França, Reino Unido e outros, além de instalações na África do Sul e Romênia. Um dos seus maiores sucessos é o Amazon Kindle, leitor de livros digitais com tela de e-ink, que não emite luz, assim como as folhas de papel de um livro.

thumb-meias-brancas

Pode até ser que, no momento em que se dá um presente, o que vale é a intenção. Ainda assim sempre tem aqueles presentes que são inúteis ou desagradáveis, que nós gostaríamos de trocar tão logo abrimos a embalagem e descobrimos o que é. A Amazon está a um passo de tornar isso possível. Tanto que a ideia inclusive já passou pelo escritório de patentes dos Estados Unidos e já está registrada.

Leia mais

thumb-amazon-logo

Além de ver seu Kindle vender mais que o mega sucesso Harry Potter, a Amazon anunciou esta semana que a última edição da Cyber Monday – primeira segunda-feira depois do feriado de Ação de Graças, que desde o século 18 é conhecida pelos norte-americanos por reservar pechinchas interessantes no mundo da tecnologia – quebrou todos seus recordes com impressionantes 13,7 milhões de vendas.

De acordo com a loja online, consumidores de 178 países foram responsáveis por negociar 158 itens por segundo, aumento de 20% em relação ao ano anterior. Leia mais

thumb-kindle-3-anuncio

O modelo de terceira geração do Kindle, leitor de e-books da Amazon, tornou-se o produto mais vendido da história do site do mais famoso site de e-commerce do mundo. O título anteriormente pertencia ao último livro da saga Harry Potter, intitulado “Harry Potter and the Deathly Hallows” (traduzido como “Harry Potter e as Relíquias da Morte”).

Mais do que se gabar dos números do Kindle, o CEO da Amazon Jeff Bezos pareceu tentar minimizar a imagem de que o Kindle e os tablets (como o iPad, que foi atacado em uma propaganda recente da Amazon) seriam concorrentes. Leia mais

thumb-kindle-3-device

Foi esse o anúncio oficial. Na verdade, um agradecimento oficial da Amazon a seus consumidores pela venda de “milhões” de Kindles nos últimos 73 dias. E esse número se refere apenas ao modelo mais novo (extra-oficialmente conhecido como Kinde 3) sem contar o Kindle DX.

Leia mais

thumb-julian-assange

Segundo o WikiLeaks, a organização teve acesso a mais de 250 mil telegramas confidenciais (que eles chamam de Cables) das diversas embaixadas americanas ao redor do mundo. Esses arquivos, no entanto, não foram tornados públicos todos de uma vez. O site vem disponibilizando pouco a pouco, junto com seus parceiros na mídia internacional, e atualmente pouco mais de 1,2 mil foram publicados. Mas quem não quiser buscar esses arquivos no próprio site ganhou uma outra opção hoje.
Leia mais

thumb-mastercard-logo

A coisa está feia para o lado de Julian Assange, o fundador e editor-chefe do WikiLeaks. Ele se entregou à polícia na segunda-feira e passa por um julgamento no qual é acusado de estupro – o que não tem nada a ver com o caso da WikiLeaks, é o que afirmam os envolvidos, mas eu não acredito muito nessa história. Para piorar as coisas, várias instituições estão encerrando as formas que existiam para oferecer donativos à causa do site.

Leia mais

thumb-google-livraria

A Saraiva e a Livraria Cultura que se cuidem! Vem aí mais uma loja de livros, dessa vez capitaneada pelo gigante das buscas. O Google coloca no ar a partir do ano que vem uma livraria virtual, nos modelos da iTunes Store, onde qualquer usuário vai poder comprar aqueles títulos que mais lhe interessam por um precinho camarada.

Leia mais

thumb-windows-phone-7

Se o seu sonho é ter um smartphone rodando um sistema moderno, novo em folha, pronto para ser explorado em sua totalidade, o iPhone Windows Phone 7 é a sua melhor opção. Pena que ele não é vendido aqui no Brasil, e na verdade ainda não há qualquer previsão de quando as operadoras brasileiras vão trazê-lo para cá.

Nos Estados Unidos a coisa funciona um pouco melhor: na compra de um aparelho, o consumidor leva outro sem pagar nada a mais. Isso mesmo, de graça.

Leia mais

thumb-kindle3-juarez

A Amazon divulgou hoje um press release falando do Kindle. No meio de todo aquele blá blá blá que já conhecemos — de que ele é ótimo para ler sob o sol, que sua bateria dura até um mês e que custa apenas US$ 139 — conseguimos extrair algo que ainda não sabíamos.

Além das vendas do leitor Kindle estarem indo muito bem, obrigado, o grande destaque fica para a venda dos livros em versão digital na Amazon. Essas versões formadas por bits venderam nos últimos 30 dias mais do que as versões de papel para os 1.000 livros mais vendidos do site. Leia mais

thumb-ipad-ny-times

Agora o mágico e revolucionário iPad está também disponível para compra online na Amazon, além da própria Apple Store.

Isso pode nos soar um pouco estranho pelo fato do iPad ser freqüentemente considerado um forte (senão o mais forte) concorrente do Kindle, o e-book reader da Amazon. A própria empresa de vendas online admite isso tacitamente ao atacar o tablet da Apple em uma propaganda do Kindle.

Leia mais