gvt-predio-thumb

A crise na Europa abalou os negócios da Vivendi, a atual dona da GVT, Blizzard, Universal Studios e diversas outras empresas. para tentar melhorar a situação, os franceses colocaram a GVT à venda. É o que afirma a agência Reuters, que diz que o conselho diretor da Telecom Italia está reunido para tomar as decisões de operação no Brasil. Leia mais

thumb-sparrow-google

Talvez o Google tenha encontrado o parceiro ideal para promover melhor o Gmail dentro dos dispositivos da Apple. Foi lá e o comprou, claro, como é de costume para os buscador gigantesco. Hoje no início da tarde (horário de Brasília) o site do Sparrow, um popular cliente de email para Mac OS (também chamado de OS X) e iOS anunciava que o negócio tinha se concretizado. O Google agora é dono do Sparrow. Leia mais

thumb-yammer-logo-press

Uma rede social até então obscura acaba de ser comprada por outra que você certamente conhece. A Microsoft, comandada por Steve “Developer! Developers! Developers!” decidiu pagar US$ 1,2 bilhão pelo Yammer, um serviço que funcionava de maneira muito similar ao Facebook, porém focado no ambiente corporativo. Uma rede social para trabalhar, o que a difere da rede de Mark Zuckerberg e do LinkedIn, que também possui foco no mercado corporativo, porém de outra ordem. Leia mais

thumb-facebook-logo-divulgacao

Alguns rumores já apontavam para tal fato. Hoje se confirmou a compra da empresa Face.com, especializada em tecnologia de reconhecimento facial, pelo Facebook. O anúncio foi feito na página da Face.com, onde a companhia presta esclarecimentos sobre a “incrível notícia”. Não poderia ser mais óbvio o que a rede social idealizada por Mark Zuckerberg pretende fazer com as propriedades intelectuais da mais recente aquisição. Leia mais

thumb-ig-logo

Acabou-se a especulação em torno do futuro do iG. O quinto maior portal brasileiro foi vendido nesta quarta-feira por uma quantia não revelada. A Oi repassa as divisões de produção de conteúdo e de venda de publicidade do iG para o grupo português, detentor de uma série de empresas de comunicação em Língua Portuguesa. Leia mais

thumb-instagram

Por essa você não esperava. O Facebook anunciou agora há pouco a aquisição do Instagram, o popular aplicativo/serviço que coloca efeitos especiais em fotos e as compartilha nas principais redes sociais. O valor a ser pago pelo Instagram foi avaliado em US$ 1 bilhão, considerando dinheiro vivo e ações do Facebook (ainda não listadas na bolsa, é bom notar) a serem distribuídas para os acionistas do aplicativo. Leia mais

thumb-posterous-screen

Parece que o Twitter foi às compras novamente. Um artigo no blog do Posterous afirma que a equipe que mantém o serviço de blogs (ou algo assim) foi majoritariamente contratada pelo Twitter e deve assumir em breve no microblog mais usado no mundo. E o Posterous faz parte da Twitter Inc. também. Leia mais

thumb-google-motorola

O Google está mais próximo de controlar totalmente a fabricante de celulares e tablets Motorola (formalmente constituída como Motorola Mobility, inclusive no Brasil, tendo em vista que a Motorola responsável por estrutura de redes não entrou na negociação). Na segunda-feira a Comissão Europeia (CE) anunciou a bênção para que a aquisição aconteça, tirando um obstáculo para que o Googlerola (nota: esse nome é uma brincadeira, ok?) se concretize. Leia mais

thumb-twitter-logo-arte-muller

O Twitter anunciou na semana passada a compra da Summify, uma startup sediada no Canadá e que foi fundada por dois ex-estagiários romenos que trabalharam no Google e na Microsoft. Ela poderá livrar nossas timelines daquilo que não nos interessa.

A dupla criou um sistema que se baseia nas preferências de acesso e leitura dos seus amigos no Google, Facebook e Twitter para enviar periodicamente consolidados com as melhores mensagens por e-mail, via um aplicativo para iOS ou em seu próprio web-aplicativo. Leia mais

youtube-novo-thumb

De nada adianta oferecer uma plataforma poderosíssima para envio de conteúdo audiovisual, apostando no UGC (user generated content, ou conteúdo produzido pelo usuário), se esse mesmo usuário utiliza sons e músicas que não foram autorizadas para reprodução na internet. Para contornar o problema de reproduzir músicas sem a devida autorização dos detentores de direitos autorais, o Google adquiriu na semana passada uma firma especializada nisso. Leia mais