Internet banda larga de 50 mbps estará disponível em aviões na China

Enquanto no Brasil nós ainda engatinhamos no que diz respeito à banda larga, os chineses já contam até com acesso à Internet por meio de cabos de fibra ótica direto nas suas residências. E em 2 anos eles também passarão contar com internet banda larga com velocidades de até 50 Mbps dentro de aviões. A promessa é da linha aérea Cathay Pacific Airways que anunciou ontem que planeja levar o serviço às suas aeronaves já em 2012. O que falta é a aprovação dos órgãos regulamentadores. Invejinha? Yep. | Electronista

Licença de operação do Google na China continua em análise

Desde que a sua licença para operar na China terminou, o Google não recebeu nenhuma palavra sobre uma possível renovação. A mais recente atitude do gigante das buscas foi colocar, no rodapé do Google chinês, um link com o número da licença expirada, que leva para o site do ministério responsável por isso. O diretor de propaganda do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação disse que o processo anual está em andamento, mas que o envio do pedido aconteceu “relativamente tarde”. | Epicenter

apple_bar_thumb

A Apple poderia ter mais comprometimento com o mercado que possui na China. Pelo menos é assim que pensa o fundador e presidente da Lenovo, Liu Chuanzhi. Ele expressou sua opinião sobre a Apple em entrevista ao Financial Times.

“Temos sorte de Steve Jobs ter um temperamento tão ruim e não se importar com a China. Se a Apple empregasse o mesmo esforço no consumidor chinês que nós empregamos, estaríamos com problemas” disse Chuanzhi.
Leia mais

Nova página inicial do Google.cn. (+)

E a novela continua. O Google anunciou nessa terça-feira que não vai mais redirecionar todo o tráfego do Google.cn (versão para China) para o Google.com.hk (versão do Google para Hong Kong). Segundo a empresa, o governo chinês avisou que tal redirecionamento é “inaceitável” e que não iria renovar a licença para a operação do Google na China caso fosse mantido. Detalhe: a licença expira amanhã, dia 30 de junho.

“Sem uma licença de Provedor de Conteúdo de Internet [ICP, em inglês], nós não podemos operar um website comercial como o Google.cn. Então o Google seria efetivamente desligado na China.”

Leia mais

Não foi somente o domínio .xxx, para conteúdo adulto, que o ICANN aprovou nessa sexta-feira. O comitê que controla a criação de novos domínios de nível superior (como .br para Brasil ou .de para Alemanha) informou que os chineses poderão usar domínios inteiramente baseados nos caracteres especiais do mandarim, inclusive o final do endereço.

Até agora, os sites chineses podiam ter caracteres especiais, porém seu final era sempre .cn.

Leia mais

Dell considera colocar Chrome OS em notebooks

O presidente da divisão da Dell para China e Sul da Ásia, Amit Midcha, afirmou que a empresa está de olho no futuro. Esse futuro poderá incluir o Chrome OS em notebooks… De acordo com o executivo, é preciso pensar dois ou três anos a frente, “então nós trabalhamos continuamente com o Google nisso”. Para ele, Chrome e Android seriam parte de “uma nova forma de computação”. [AppScout]

Ainda no clima de guerra contra as autoridades chinesas, o Google pode estar trabalhando junto do governo norte-americano para fazer com que qualquer tipo de censura na web pelo mundo seja considerada um crime e que esteja sujeita a punições estipuladas pela Organização Mundial do Comércio.

Durante uma audiência em Washington, o diretor de comunicação do gigante da web, Robert Boorstin, afirmou que “assim como outras empresas, o Google acredita fortemente que a censura na internet também é um obstáculo a liberdade de mercado”, citando que em alguns casos, oferecer resultados limitados em suas buscas pode dar vantagens consideradas “desiguais” a concorrentes locais.
Leia mais

Uma das medidas anunciadas pela empresa taiwanesa Hon Tai Precision, mais conhecida mundo afora pelo nome Foxconn, para conter os suicídios e tentativas de suicídio em sua planta na cidade chinesa de Shenzen foi oferecer um substancial aumento de 20% no pagamento de seus empregados, que passarão a receber salário equivalente a R$ 180. E de acordo com a empresa, suas “magras margens de lucro” deverão fazer com que seu maior custo de produção sejam sentidos no resto do mundo.

Segundo matéria da agência de notícias Reuters, Terry Gou, um dos fundadores da empresa que começou em 1974 fabricando gabinetes plásticos para aparelhos de televisão e o homem mais rico de Taiwan, afirmou aos acionistas da gigante que os custos dos aumentos salariais serão repassados a seus clientes, que incluem marcas como Apple e HP. Leia mais

Falando em FourSquare, o jornal LA Times afirma que o governo chinês bloqueou o site de geolocalização na última sexta-feira para evitar qualquer tipo de manifestação online por conta dos 21 anos do infame Massacre na Praça da Paz Celestial.

De acordo com o jornal as autoridades temiam que os navegantes começassem a fazer check-ins na área como forma de protesto pelas mortes que aconteceram em 1989, e como o serviço é ligado a outras ferramentas como Twitter e Facebook, poderia ter capacidade de se popularizar rapidamente, o que deixou os censores em estado de alerta. Leia mais

A difícil situação da Foxconn, um dos maiores fornecedores de equipamentos tecnológicos do mundo, parece não ter fim. Já são incontáveis casos de funcionários que se suicidaram. Também já sabemos que – aparentemente – é comum esses funcionários serem tratados aos chutes e pontapés por vigias da empresa. Por fim, o próprio presidente da Foxconn já pediu desculpas pelas mortes.

Hoje foi a vez de Steve Jobs se manifestar.

Leia mais