Nem só de produto físico vive a Apple. Além de apresentar o novo iPad com visor Retina Display, a companhia aproveitou a tarde de hoje para introduzir versões atualizadas de diversos aplicativos voltados para o tablet dela. De acordo com Phil Schiller, sênior VP de marketing mundial, os aplicativos custam US$ 4,99 ou US$ 9,99 — valor já praticado atualmente.

No momento da redação deste artigo ainda não pintou nenhuma atualização na App Store do iPad 2. Leia mais

thumb-android-honeycomb-logo

O que adianta ter uma plataforma para tablets, se você não oferece aplicativos nativos para tablets? Sei lá, mas talvez seja por isso que o Google anunciou um app de edição de vídeo para o Android 3.0 (o nosso querido Honeycomb). O Movie Studio vem aí para concorrer com o iMovie, que por enquanto está disponível apenas no superpoderoso iPhone.

Leia mais

thumb-cruzeiro-macmania

Fim de ano está chegando aí e muita gente já está com as passagens compradas para desfrutar um maravilhoso cruzeiro. Seja para o Caribe ou apenas para o horrendo litoral de Búzios – as praias de lá são muito feias -, essa é uma excelente opção para aproveitar uns dias sem ter que se preocupar com comida, transporte nem nada do tipo. Reza a lenda que a maior preocupação de quem vai em um cruzeiro é qual será a próxima bebida.

E os macmaníacos estão bem servidos, pois existe um cruzeiro perfeito para eles!

Leia mais

thumb-tuto-imovie-timeline-2

A Apple recentemente apresentou para seus clientes a próxima versão do iLife, que já começou a ser vendida nos Estados Unidos. Há várias novidades para o iPhoto, o aplicativo de fotos do pacote, o Garage Band, que ajuda na edição de áudio, e no iMovie, o software mais básico da plataforma Mac para edição de vídeo.

E o mais legal do iMovie ’11 é poder ajustar sua interface para ficar mais próxima daquela encontrada em aplicativos de edição profissionais, como o Final Cut.

Leia mais

thumb-imovie-paramount

De todos os aplicativos do iLife ’11, o iMovie talvez tenha sido o que mais recursos interessantes tenha recebido. Um dos destaques é os temas de trailers, que permitem que o usuário crie um trailer de características hollywoodianas com grande facilidade

Para tanto, basta arrastar os clipes com as características pedidas (plano médio, close etc.) para projeto, editar o texto que você quer que apareça e pronto: você já tem um trailer com a cara daqueles que a gente vê no cinema. Se você ainda não viu como fica o resultado final, visite o canal da Apple no YouTube, lá é possível assistir diversos exemplos de trailers.

Leia mais

thumb-ilife-11

A Apple iniciou sua sequência de anúncios de produtos hoje com a sua suíte iLife, cuja versão anterior era a ’09. Esse conjunto de aplicativos pretende tornar sua vida melhor gerenciando de forma simples suas fotos e vídeos, entre outras coisas. Leia mais

thumb-ipod-touch-novo

A Apple anunciou nessa quarta-feira, durante um evento em San Fracisco que você pôde acompanhar aqui no TB, um iPod Touch renovado. Em jogo estão as dimensões do aparelho, menores que as de antes, uma câmera frontal similar àquela presente no iPhone 4.

Leia mais

Não faz nem quinze dias que o iPhone 4 começou a ser vendido nos Estados Unidos e alguns poucos países, mas já tem gente tirando enorme proveito da câmera de 5 megapixels que captura vídeos em alta definição. Michael Koerbel, por exemplo, produziu um filmete de algo mais que um minuto, com belíssimas imagens e uma história comovente.

Leia mais

O poderoso YouTube lançou nesta quarta-feira o Editor, ferramenta online que permite fazer pequenas edições nos vídeos postados no site. Já disponível para todos navegantes cadastrados, a novidade ainda conta com poucos recursos mas já permite que o usuário faça cortes, mashups e adicione músicas – da biblioteca AudioSwap, com músicas livres de direitos autorais – a suas próprias postagens. Para evitar dores de cabeça judiciais, não é possível modificar vídeos postados por terceiros.
Leia mais

find-us-on-google

Encontre-nos no Google Maps.

O negócio aconteceu em julho desse ano, mas só agora veio à tona a informação de que a Apple havia comprado a Placebase, uma empresa que você mapas. Com isso, a Apple praticamente dá adeus aos serviços que antes eram fornecidos pelo Google Mapas.

Vários produtos da Maçã atualmente utilizam os mapas do Google. O iPhone OS, por exemplo, tem aplicativo de localização nativo que conta com os dados que o Google provê, sem sequer permitir que o dono do aparelho escolha o Yahoo Maps ou Bing.

Também em Macs o Google está presente com seus mapas. O iPhoto, parte da suíte de aplicativos iLife, utiliza o serviço para exibição de mapas nos quais as fotos são posicionadas de acordo com informações colhidas pela câmera fotográfica ou inseridas pelo usuário. O iMovie, também do iLife, também utiliza o banco de dados do Google Maps quando o usuário decide inserir transições com mapas ilustrativos.

Ainda falta saber o que a Apple vai fazer com a Placebase. Novidades devem estar a caminho. [Gizmodo/Foto: aburt]