Steve Jobs

Steve Jobs foi um empresário e inventor norte-americano. Faleceu em 2011 aos 56 anos de idade após lutar contra um câncer e passar por transplantes. Fundou a Apple Computer (posteriormente chamada apenas de Apple) em abril de 1976. Polêmico, foi afastado de sua própria empresa após incentivar disputas internas entre funcionários e fundou a NeXT Computer, empresa que desenvolvia estações de trabalho avançadas. Posteriormente, adquiriu a divisão de computação gráfica da Lucasfilm e passou a chamá-la de Pixar. O primeiro filme longa-metragem da Pixar foi o Toy Story, um sucesso de bilheteria.

Steve Jobs e Eric Schmidt tomam café. Clique para ampliar. (Foto: Gizmodo)

Steve Jobs e Eric Schmidt tomam café. Clique para ampliar. (Foto: Gizmodo)

Por essa a agente não esperava. Os então inimigos mortais Steve Jobs, fundador e CEO da Apple, e Eric Schmidt, diretor-executivo do Google, foram flagrados nessa sexta-feira tomando café em um shopping center de Palo Alto, na Califórnia.

Jobs era quem falava, enquanto Schmidt ouvia atenciosamente. Quando o criador do iPhone percebeu que um leitor do Gizmodo estava fazendo fotos, foi rápido ao dizer “Vamos discutir isso em um lugar mais privativo?”. Aparentemente eles conversavam sobre conteúdo para web.

[via Gizmodo]

Depois de enviar um e-mail para Steve Jobs, pai presidente da Apple, uma navegante identificada apenas como Andrea se tornou a primeira pessoa a oficialmente receber um e-mail que foi escrito em um iPad. O caso aconteceu nesta segunda-feira, quando a usuária escreveu ao executivo o indagando se seria possível ela sincronizar seus e-books no gadget:

Prezado sr. Jobs,

Será possível sincronizar minha bibliotecas de e-books ePub gratuitos pelo iTunes quando eu tiver meu iPad?

Por e-books ePub gratuitos, eu me refiro a clássicos que eu posso baixar gratuitamente, uma vez que os direitos autorais já expiraram. Eu estou usando o Stanza para lê-los no meu iPhone agora mesmo.

Obrigada.

Andrea.

A resposta foi um singelo “sim” (“yep”).

Confira o screenshot, feito pelo site italiano Apple Lounge:

"Sent from my iPad"

Na edição doe domingo (14) do jornal carioca O Globo saiu uma discreta nota na coluna “Gente Boa” que confirma as dificuldades que os amantes de tecnologia no Brasil sofrem perante nossos exorbitantes impostos. Segundo o jornalista Joaquim Ferreira dos Santos, Steve Jobs teria negado o convite da Secretaria de Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro para abrir uma Apple Store no Brasil. O motivo? Nossa “política maluca de taxação”.

Nota publicada no jornal O Globo. (Reprodução)

Nota publicada no jornal O Globo. (Reprodução)

O secretário Washington Fajardo teria proposto que a primeira Apple Store do Brasil fosse aberta na região da Zona Portuária do Rio ou em um prédio histórico do centro da cidade. Ainda assim, Jobs teria prontamente recusado.

“Não podemos nem exportar os nossos produtos com a política maluca de taxação superalta do Brasil. Isso faz com que seja muito pouco atraente investir no país. Muitas companhias high tech se sentem assim,” respondeu o CEO da Apple.

A toda-poderosa Apple preparou um comercial para mostrar seu novo gadget, o amado por uns e criticado por outros iPad. Com 30 segundos de duração, o filminho bacanudo foi ao ar durante a cerimônia do Oscar nos EUA e como grande novidade mostra mais detalhes do aparelhinho em ação. Confira:

Leia mais:

Falando em Oscar, o site CNet reporta que Steve Jobs esteve na cerimônia de entrega do prêmio acompanhando o pessoal da Pixar, que recebeu o prêmio de Melhor Animação com o filme Up!, que no Brasil recebeu o subtítulo “Altas Aventuras”.

"How YOU doin'?"

Famoso em todo o mundo por conta das criações da empresa que fundou há mais de 30 anos, Steve Jobs pode ser conhecido por tudo, menos por ser um sujeito simples, simpático ou de fácil acesso. E por isso surpreende a notícia do New York Times que o executivo em pessoa poderá colaborar com o autor Walter Isaacson, ex-editor da revista Times, em uma biografia autorizada.

As duas fontes ouvidas pela publicação afirmam que o projeto ainda está dando seus primeiros passos e deverá cobrir toda a vida do executivo, de sua infância até os dias de hoje, em que se tornou uma das figuras mais importantes e influentes do Vale do Silício.

Por anos diversos outros biógrafos tentaram colocar a vida de Mr. Jobs no papel, mas invariavelmente seus planos eram frustrados pela blindagem que o executivo coloca em torno de sua vida privada. Suas duas últimas biografias não-autorizadas, inclusive, despertaram a fúria do executivo, que chegou a ameaçar as editoras responsáveis pelos títulos com sanções.

Uma das razões que podem ter pesado na decisão de mudar sua opinião foi a presença do autor, reconhecido por já ter escrito duas biografias de sucesso a respeito das vidas de Albert Einstein e Benjamim Franklin.

A Apple e o autor não confirmam as informações do jornal.

Assim como Bill Gates, o CEO da Walt Disney Company também emitiu sua opinião sobre o iPad. Com opinão contrária do fundador da Microsoft, para ele, o novo dispositivo da Apple “muda o jogo” da indústria de mídia e entretenimento.

Robert Iger (ou Bob Iger, como nós, mais íntimos, o chamamos) opinou sobre o iPad nesta terça-feira, após a Disney anunciar seus resultados do primeiro trimestre (844 milhões de dólares de lucro líquido, se estiver curioso). Leia o que disse Bob:

“Nós achamos que o iPad tem muito potencial. Poderia mudar o jogo em termos de nos permitir criar formas de conteúdo essencialmente novas. Será um grade dispositivo para se jogar games e assistir vídeos pela qualidade da tela.”
“A interatividade que [o iPad] nos possibilitará em um dispositivo móvel com tela de tamanha qualidade nos permitirá realmente começar a desenvolver produtos que são diferentes dos produtos que você vê em um computador conectado à internet ou em uma TV ou leitor digital.”
“Quando você pensa sobre a ABC, você pensa sobre um programa como LOST e poder não apenas assistir o programa, mas fazer todas as outras coisas que espectadores gostam de fazer com ele”.

Nem todos sabem disso, mas a Disney é proprietária não só dos famosos parques e personagens, mas também de diversos estúdios de cinema e canais de TV, como por exemplo a ESPN e a ABC (que exibe a famosa série LOST). Além disso a empresa comprou com ações a Pixar em 2006, o que tornou Steve Jobs, o CEO da Apple, o maior acionista individual da Disney. Daí podemos imaginar que, quando Bob Iger fala do iPad, ele provavelmente fala tanto com conhecimento de causa como com certa parcialidade, pois não seria surpresa alguma se soubéssemos que ele recebeu uma unidade pré-lançamento das mãos do próprio Steve Jobs. [MacDailyNews/Physorg]

Pornografia: "foi mal aí, mano"

Em protesto contra a falta de suporte ao formato Flash imposta pela Apple ao iPhone, iPod Touch e no futuro iPad, Lee Brimelow, evangelista da Adobe e proprietário do independente The Flash Blog criou polêmica ao postar neste final de semana como diversos sites ficam sem o plugin.

Entre páginas de notícias, jogos e variedades havia o screenshot de um site adulto, o que foi visto como um golpe baixo por alguns especialistas, que interpretaram que a companhia estaria indo longe demais em sua briga com a empresa da maçã. Estrago feito, não demorou para que Brimelow tirasse a imagem do ar junto de um pedido de desculpas.

“Primeiro, este não é um blog oficial da Adobe. Depois, eu me desculpo pela imagem que postei com a intenção de ser humorístico. Não é surpreendente que a Adobe não tenha achado graça e por isso a tirei do ar” escreveu.

Do outro lado, o site Mashable reporta que Steve Jobs não anda muito contente com a Adobe. Num recente evento informal dentro da empresa da maçã, o salvador executivo teria afirmado que “A Adobe é preguiçosa e o Flash é problemático. Toda vez que um Mac trava normalmente é por causa do Flash. Ninguém mais usará o Flash, o mundo irá para o HTML5″.

Jesus Jobs: os fanboys da Apple já o veem dessa maneira há muito tempo.

A apresentação do iPad fez com que o semanário britânico The Economist colocasse o mais do que pop Steve Jobs vestido como um personagem bíblico em sua edição do dia 30 de janeiro.

Com o executivo devidamente trajado com um manto, auréola sobre a cabeça e com um iPad em suas mãos, em português sua manchete diz algo como “O livro de Jobs: Esperança, burburinho e o Apple iPad”. Os editores da revista justificam a arte de sua capa por entenderem que Jobs é um “guia e salvador” da empresa que fundou. [CNN]

Como já é tradição no TB, faremos nessa quarta o live blogging do evento que a Apple vai apresentar a partir das 16:00 (horário de Brasília) no Yerba Buena for the Arts, em São Francisco. Portanto, por volta das 16:00, “sintonize” no canal Live do Tecnoblog e acompanhe tudo o que estiver rolando no evento ao vivo.

O convite do evento já deixou claro que vem coisa nova por aí:  “Come see our latest creation”, algo como “venha ver nossa mais recente criação”. Além disso, Steve Jobs, o CEO da Apple, afirmou nessa semana que “um novo e importante produto” será apresentado ao mercado. Os analistas estão alucinados com a ideia de que um tablet PC (PC?!) da empresa da maçã seja revelado hoje.

Há quem diga que o suposto iTablet conseguirá executar aplicativos do iPhone OS e também do Mac OS. Também há quem diga que acordos com operadoras (em especial a Verizon nos Estados Unidos) já estão a caminho. Entre os rumores ainda há quem afirme categoricamente que Jobs e sua trupe vai reinventar o mercado de e-books.

Só há um jeito de saber: acompanhando o Live do Tecnoblog amanhã. E é claro que as novidades também serão publicadas por aqui, no decorrer do dia. A gente te espera lá!

Apple: ações em alta esperando pelo iTablet.

O anúncio de resultados do primeiro trimestre fiscal que a Apple fez ontem animou o mercado financeiro em relação a suas ações (AAPL), que chegaram a ter alta máxima de 4% na Nasdaq, valendo US$ 211,26 por papel. Além disso, pelo menos 7 corretores de ações aumentaram seu preço-alvo nas ações da Apple no dia de hoje.

Os motivos que levaram as ações da Maçã a esse sucesso não foram apenas os bons resultados financeiros e as excelentes vendas de Macs e iPhones apresentados ontem, mas também a expectativa quanto ao evento de amanhã, quando supostamente será anunciado um tablet da Apple.

“Nós vemos muito a se apreciar nos resultados da Apple e continuaríamos a ser fortes compradores perante o evento principal dessa semana — a revelação do tablet na quarta-feira,” escreveu o analista Yair Reiner, da Oppenheimer & Co.

A analista Katy Huberty se aprofunda um pouco mais nas expectativas dos investidores, que levaram as ações da Apple a subir mesmo em um dia em que tanto a Nasdaq como a Dow Jones caíram.

“Nosso caso base presume que o novo tablet adiciona quatro milhões de unidades vendidas, US$ 3,2 bilhões em lucro e 82 centavos de dólar de ganho por ação no ano de 2010, mas vemos potencial para até seis milhões de unidades e US$ 1,25 de ganho por ação,” explica Huberty.

Se você, como os analistas da Nasdaq, tem expectativas para o evento de amanhã da Apple, não perca a cobertura ao vivo do Tecnoblog. O evento começa amanhã (27) às 16h (horário de Brasília) e você poderá saber de tudo que acontece no palco do Yerba Buena Center nos acompanhando por este link. Até lá! [Reuters]