Início » Celular » LG focará no Android e não tem planos para novos Windows Phones

LG focará no Android e não tem planos para novos Windows Phones

Lucas Braga Por

O barco começou a cair para a Microsoft. Confirmando o que a agência Reuters afirmou sobre a falta de interesse das operadoras no Windows Phone, a LG decidiu "abandonar" a plataforma. Em nota à imprensa, a LG afirmou que o número total de aparelhos vendidos com Windows Phone não é significativo. Com isso, não compensa continuar investindo na plataforma. Na mesma nota, a LG afirma que pretende concentrar esforços nos smartphones Android, atualmente capaz de atrair novos consumidores.

As exigências de hardware para que smartphones rodem o Windows Phone complicam as vendas. Com processador de 1 GHz, 512 MB de RAM e espaço mínimo de 8 GB no Windows Phone 7.5 Mango, a plataforma não se tornava uma opção viável para aparelhos de entrada. Apenas recentemente a empresa diminuiu os requisitos para 256 MB de RAM e 4 GB de memória interna.

De qualquer forma, a participação da LG não é muito grande no sistema enjanelado: são apenas 2 aparelhos, todos eles da primeira geração. Nos Estados Unidos, Nokia e HTC estão na frente na pequena fatia de mercado do Windows Phone. A decisão só vale para a linha de smartphones.

É uma pena. O Windows Phone é uma plataforma com boas promessas, e em determinados aspectos melhor do que o iOS e o próprio Android. Inclusive, o Tecnoblog conta com o especial Abrindo Janelas, onde nossos editores Thássius Veloso e Thiago Mobilon relatam suas experiências com a plataforma. Já conferiu?

Com informações: TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Download Inglês
já não basta o monopólio da microsoft tem no desktop , e a microsoft ainda quer se meter no mercado de Smartphone,,, ainda bem que temos concorrência nesta área ! e felizmente a google é grande demais para a microsoft comprar
Gabriel
Eu tenho um LG e acho o melhor celular do mundo e olhe que já tive aceso a iphone, samsung do meu irmão etc... Eu fico com a LG. O único problema são as cameras desses smartphones que são ruins, as únicas boas são da SONY e NOKIA.
@streamloft
É boom a LG focar no Android, eu acho muito melhor o Android do que o Windows Phone, apesar de também não ser ruim, mais isso é uma opinião pessoal.
ricardo
O texto diz "abandonar" entre aspas, o que significa que não se deve levar a palavra ao pé da letra. Quanto ao outro link, pode ser que tenham exagerado, mas eu comentei sobre o post do TB, e não do Twitter.
Ramon Melo
Não acho que isso vá acontecer. Metade do lucro da Rovio vem do Android, coisa semelhante tem acontecido com a OMGPOP. A julgar pelas iniciativas recentes da Zynga e da EA, chuto que elas estão indo pelo mesmo caminho. A questão é que o Android não é o iOS, ninguém vai fazer dinheiro vendendo aplicativo. A abordagem precisa ser menos direta, seja apelando para jogos freemium/F2P, seja utilizando estratégias publicitárias, seja agregando serviços ao produto final. Isso não deveria ser novidade para ninguém. A pirataria está aí há décadas e se confunde com a própria origem do Windows, mas não é por isso que os desenvolvedores pararam de produzir aplicativos para o ecossistema. Aliás, ultimamente tenho até visto um boom de desenvolvedores independentes lançando produtos extremamente criativos e inovadores a preços bastante convidativos. A dona do Android é uma empresa de publicidade, provavelmente a maior expert em publicidade online do planeta. Ela não vai deixar sua galinha dos ovos de ouro morrer assim tão fácil, pode ficar tranquilo.
Ramon Melo
Ué, quando se trata de um sistema e aparelho ainda mais desconhecidos e sem contar com o aparato de marketing que a série Lumia recebeu, subitamente virou um fracasso? Dois pesos, duas medidas?
Guilherme Macedo C.
Mercado é definido pelo "Antes do LG Prada" e "Depois do LG Prada" :P
Luandersonn
Ela vendeu 2 milhões de Lumia 900 (apenas o 900) só num mercado e 2 semanas (é uma expectativa), você acha isso pouco?
Guilherme Macedo C.
Nokia vendeu quase isso de N9/MeeGo nos primeiros meses, e nem entrou no mercado americano.
@leossoliveira
Ramon Melo, Não precisa se desculpar não, só não se faça de que não entendeu o que eu quis dizer. Uma pessoa que compra um Galaxy Y (a grande maioria), nao sabe nem o que é Android, acham que é uma função do aparelho e são impulsionadas a compra-lo pq o nome Galaxy já caiu na boca do povo com a ajuda do seu irmão SII. Só acho que desenvolvedores vão começar a pensar diferente quando não ganharem mais lucro com a Google Play quando verem todos seus apps serem baixados via 4shared e cia (coisa que já acontece), e instalados gratis, como acontecia no Symbian (coisa que acabou com o sistema). também sou a favor de preços mais baixos, pra smartphones, mas tb sou a favor de produtos de maior qualidade para os consumidores.
Ramon Melo
Me desculpe a franqueza, @leossoliveira, mas esse é o argumento mais ridículo que eu já ouvi sobre esse assunto. As pessoas que compram um Galaxy Y por R$400 não são imbecis. Elas não esperam que ele ofereça os mesmos recursos de um smartphone de R$2000, e boa parte delas nem sequer faz questão deles. Conheço uma pá de pessoas bem sucedidas que só querem um smartphone básico para terem acesso a internet em qualquer lugar e foram de Galaxy Y, elas simplesmente preferem gastar o dinheiro com outras coisas. Eu sou desenvolvedor e estreio como desenvolvedor para Android no final do ano, quando meu aplicativo terminar de ser desenhado. Esse papo de "ai fragmentação, ai resoluções diferentes, ai aparelhos diferentes" é mimimi puro. Desenvolvedores lidam com isso há anos (tanto nos PCs, quanto na web) e nunca antes na história deste país viu tanta reclamação, aliás parece até que a internet inteira está desenvolvendo para Android! Esse negócio de querer controlar o usuário o tempo todo parece uma modernização do comunismo soviético. Eu quero mais é que a Samsung lance Galaxy de R$99 parcelado em dez vezes, para que todas as pessoas possam adquirir um smartphone e ficarem mais íntimas com a tecnologia. Se tiver que ser um aparelho com tela resistiva e processador de 500MHz, então que seja. OBS: O Galaxy Y não sofre para rodar o Instagram, o aplicativo tinha um problema de incompatibilidade com a câmera que já foi corrigido. @Rennan O problema não é a ausência de codecs, o iOS também vem sem eles. Mas não só não tem codec, como não tem player de vídeo que dê conta. Não estudei a documentação para ver se a Microsoft barra isso, mas não consigo imaginar nenhuma outra explicação para o fato de não terem lançado isso ainda. Especialmente porque o WINDOWS MOBILE 6.5 TINHA UM DESSES!
Rennan Alves
Acho que não seria uma questão de "não usar", mas sim de "não focar". Ou, se for para focar no Android, que faça como a Samsung, criando vários nichos (low, mid e high end). E sejamos sinceros, quem atualmente está lucrando mais com o Android? O Galaxy SII é praticamente o melhor Smartphone Android do mercado atual (foi até reconhecido como Iphone 4 Killer), mesmo existindo Smartphone's com configurações mais altas (Optimus 3D da LG, por exemplo). A LG é tão somente reconhecida como "mais uma" no mercado que distribui smart's Android, ela terá que apresentar uma solução tão boa ou quem sabe até melhor que as demais fabricantes para continuar com o Android.
Rennan Alves
As especificações citadas pelo @leosilveira são sobre o Windows Phone Refresh (codinome Tango), as que você citou são sobre o Windows Phone 7.5 (7.10 oficialmente, codinome Mango). As demais configurações (as ditas "parrudas") vão sair com o Windows Phone 8 (codinome Apollo), com direito a reescrita do kernel (dizem ser o mesmo do Windows 8) e provável adoção do .NET 4.5 (já integrado ao Windows 8). Mas acho difícil a adoção dos demais codec's para multimídia, a não ser que a Microsoft esteja disposta a pagar patentes.
@leossoliveira
Mas tudo isso serve para a MS ter consumidores mais satisfeitos por mais tempo por ter nas mais aparelhos que suportam todos os aplicativos que os Hig-ends suportam, e não servir de enganação como Galaxy Y que sofre pra rodar até o Instagram. Sem contar que é menos dor de cabeça ter que criar um aplicativo e depois ter que ficar mexendo nele pra rodar em todos os aparelhos que levam o sistema assim como acontece no fragmentado Android.
Turdin
Sensacionalismo e boatos são o que mais tem por ai
Exibir mais comentários