O novo smartphone topo de linha da Samsung fez bastante sucesso no lançamento, apesar de alguns reclamarem do design e do acabamento com excesso de plástico. Outro ponto criticado no Galaxy S III foi a adoção da polêmica tecnologia PenTile na tela de 4,8 polegadas, que poderia exibir imagens com cores imprecisas e nitidez questionável. Mas essa escolha tem uma explicação.

No esquema PenTile, as cores da tela são geradas por dois grandes subpixels, contra três do padrão RGB utilizado na maioria dos displays. Dessa forma, é possível reduzir o consumo de energia e aumentar a resolução. O problema é que alguns especialistas no assunto afirmam que esse tipo de tela diminui a qualidade das imagens e adiciona um tom azulado ou esverdeado ao redor dos caracteres. Há ainda alguns efeitos bizarros, como imagens em preto e branco que magicamente ganham cores.

Tela AMOLED com PenTile utilizada no Samsung Omnia 7 (800x480).

De acordo com Philip Berne, gerente de marketing da Samsung America, a tecnologia PenTile foi adotada para aumentar a durabilidade da tela. Isso porque, em telas Super AMOLED com padrão RGB, o subpixel azul possui degradação maior do que os subpixels verde e vermelho. Como a Samsung produziu o Galaxy S III tendo em vista que os donos ficarão com o aparelho durante 18 meses ou mais, será possível manter a mesma qualidade de imagem de quando o smartphone ainda era novo.

De qualquer forma, você não deve desconsiderar a compra de um Galaxy S III apenas por esse pequeno detalhe. A tela possui resolução de 1280×720 e não deve apresentar claramente os problemas dos primeiros displays PenTile. A não ser que você seja como um daqueles audiófilos que reclama das distorções e da nojenta qualidade de áudio de um MP3 de 320 kbps.

Com informações: MobileBurn.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

paulorazia
eu não tinha nenhuma dúvida, então nem procurei saber a respeito.... mas valeu cara!!!!
YanGM
Valeu pela informação, Ramon!
YanGM
Opa, vou colocar na lista de lugares para visitar quando eu finalmente sair da batcaverna. Eu queria ter um out-ear por 2 motivos: abafar o som externo, assim eu posso continuar ouvindo quando estiver com 30 anos e qualidade X preço. Um in-ear de qualidade custa muito mais do que um equivalente out. Quando eu estou andando na rua, geralmente eu deixo apenas um fone na orelha, coisa meio difícil de se fazer com um out. O "big deal" seria andar com seu velho in-ear no bolso para escutar na rua e com o Mr. headphone na mochila para quando chegar no seu destino.
YanGM
Ah sim, Guns n' Roses, Foo Fighters... eu não tenho preconceito musical (só não chame funk, samba, forró, pagode, restart e seus semelhantes de música), tenho praticamente tudo na minha coleção. Adele, David Guetta, Linkin Park, Black Sabbath, Fort Minor, U2, Lady Gaga, The Black Eyed Peas, Beyoncé, Dead or Alive... e muitos outros. Quanto a tela pentelha, pela experiência que eu tenho no Galaxy Nexus eu digo que: ela não se dá bem com branco / tons claros. Da impressão que a tela é de pano. Porém as cores não deixam a desejar.
Ed Nei
Ah sim, eu quis dizer que os músicos/músicas antigas que eram boas, não o vinil. As músicas atuais também são, mas só superam as antigas em termos tecnológicos, porque artisticamente são piores. Enfim... bora falar da tela Pentelha que é melhor né hahaha.
Ed Nei
Acho que a Samsung lançou com essa tela só por falta de tempo. Talvez no próximo semestre ela já lance o SGS3 com as telas HD Super AMOLED Plus, com 12 sub-pixels ao invés dos 8 sub-pixels "fake" do PenTile (atual, previsto pro fim do mês). A tecnologia PenTile foi importante pra Samsung neste meio tempo, porque foi uma resposta (não superou, mas melhorou em certos aspectos) ao lançamento do iPhone 4S, com a famosa "Retina Display" (Qualquer tela com resolução de +/- 290 ppi ou superior já pode ser classificada como Retina Display), mas desde sua concepção era inferior à tecnologia da LG, IPS-LCD (isso mesmo, LG). Mas a Samsung tem trabalhado no sucessor do Super AMOLED HD c/ PenTile desde o ano passado, e essas novas telas já estão em produção. Agora se virão nativamente ou em "sabores" diferentes dos próximos SGS3, só o tempo dirá. Mas falar desse assunto vai longe, e um comentário é muito pouco hahaha.
YanGM
O vinil estragava com muita facilidade, perdia a fidelidade do som em pouco tempo, mas era rico em detalhes também. Já vi alguns da minha avó e a maioria parecia ter fogueira, percussão e bombas no meio da música.
Ramon Melo
A imagem é melhor que os LCDs comuns, mas ainda inferior à Retina dos iPhones em pontos fundamentais, especialmente em contraste. Um problema sério nelas é que a visibilidade debaixo do sol é muito ruim. Eu sei que esse é um problema típico dos LCDs, mas a tela do iPhone ainda retém alguma legibilidade, ao contrário do Xperia Neo.
Ramon Melo
Não. A Samsung (que é a maior fabricante e também a maior consumidora) escolheu essa matriz porque ela é mais fácil de ser produzida em larga escala e, assim, a produção poder atender à demanda. Entretanto, existem vantagens reais no uso da PenTile: o consumo de energia é menor e sua adoção permite a criação de telas com resoluções maiores como a do Galaxy X e do Note (que acabam mascarando o efeito negativo sobre a imagem). Um excelente exemplo disso são as telas AH-IPS da LG, que estão destruindo a autonomia de bateria dos aparelhos que a adotaram.
Ramon Melo
Sim. A Motorola não te disse isso porque ela queria vender o aparelho, ué. Mas essa informação está na página da Wikipédia sobre os diodos orgânicos emissores de luz (os tais OLEDs), onde eu imagino que seja o primeiro local que as pessoas consultam quando estão com uma dúvida. Porém, como o Razr também usa uma matriz PenTile, o ritmo de degradação da imagem não deve ser rápido o suficiente para você percebê-la.
YanGM
As cores até que funcionam bem, mas a ausência delas deixa a desejar. Se você segurar ele de longe nem parece tanto, mas se estiver deitado com ele perto dos olhos... parece que a tela é de pano. Queria ver como são os smartphones Sony com "tecnologia Bravia".
Gabriel Arruda
Ouvi dizer, mas acho que vai de preferência pessoal no final. O Lumia 800 é meio estranho também o branco, mas achei melhor que o Galaxy S que também usa tela AMOLED + 10 adjetivos. Gosto bastante das telas do iPhone e o pessoal ficou deslumbrado com o HTC One X e ambas são LCD. São, teoricamentes, inferiores as telas de AMOLED.
Gabriel Arruda
Agora virou moda utilizar fones grandes nas ruas, então lojas como Fnac deixam vários para teste. Se um dia vier para São Paulo é um bom lugar para testar esses fones melhores, fora as iPlaces que deixam Beats ou Bose conectados aos iPods. Em um teste rápido, gostei de um Sennheiser da Adidas mas acho ruim utilizar fones grandes na rua, fora que o preço é exorbitante.
paulo razia
Pera, então minha tela SUPER AMOLED ADVANCE no razr vai perder sua maravilhosa qualidade com o tempo? Pq ninguém me disse isso,antes ?
Ramon Melo
O problema não é o AMOLED, são todos os OLEDs. Os diodos orgânicos têm uma certa duração, mas o que emite luz azul se degrada mais rapidamente do que o ritmo de consumo dos eletrônicos atuais. É impossível manter uma TV OLED por mais de 5 anos, por exemplo. A indústria tem trabalhado há anos para circundar esta restrição. Enquanto não se descobre um novo diodo orgânico que emita luz azul com degradação mais lenta, as opções são produzir diodos mais potentes (que causa um efeito de imagem fria, percebida como tela azulada ou "blue spot"), desenvolver uma tela não-RGB (ainda em estágio experimental, a Samsung não usaria num Galaxy) ou usar a matriz PenTile.
Exibir mais comentários