Início » Aplicativos e Software » Microsoft oferece Linux no Windows Azure

Microsoft oferece Linux no Windows Azure

Ubuntu, openSUSE e CentOS agora rodam na plataforma de cloud computing.

Por
7 anos atrás

Quem diria, hein? Quando a gigante de Redmond afirmou estar investindo muito em software livre, pensei que era brincadeira. A coisa ficou séria e agora a Microsoft passou a oferecer distribuições de Linux no Windows Azure, seu serviço de computação nas nuvens. A partir de agora, um leque de possibilidades surge no Windows Azure, sendo possível rodar aplicações Java, Python e PHP com a infraestrutura da Microsoft.

O serviço está disponível desde esta quinta-feira (7) e o Microsoft Windows Azure Image Gallery já oferece quatro distribuições: SUSE Linux Enterprise Server 11 SP2, openSUSE 12.01, CentOS 6.2 e Ubuntu 12.04 LTS. Caso seja de seu interesse usar outra distribuição, como o Red Hat, é possível fazer o upload de uma imagem em VHD, padrão da Microsoft de discos rígidos virtuais. O serviço ainda está em fase de testes, e a cobrança de uso será por hora utilizada.

Windows Azure: agora com Linux

Quem não gostou dessa notícia é a Amazon. Agora, os serviços do Azure concorrem diretamente com os serviços Amazon Web Services. É preciso aplaudir a Microsoft por abrir a plataforma: a empresa soube aproveitar a oportunidade de se tornar mais aberta com o mercado para ganhar dinheiro com outras tecnologias.

O suporte do Ubuntu já foi abraçado pela equipe de desenvolvimento da Canonical, e, em um comunicado, a empresa deixou bem claro que apoia qualquer tipo de solução cloud. Ainda, a Canonical afirmou que prestará serviço de suporte ao Windows Azure através do Ubuntu Advantage.

Vale lembrar que a Microsoft está construindo um datacenter no Brasil. Com isso, tanto o Windows Azure como os serviços na nuvem da Microsoft devem ficar mais rápidos no país.

Com informações: IDG Now.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.