Início » Antivírus e Segurança » Google encontra 9,5 mil novos sites maliciosos por dia

Google encontra 9,5 mil novos sites maliciosos por dia

Grande parte das páginas está hospedada no Brasil.

Por
7 anos atrás

A quantidade de sites que distribuem malware está aumentando rapidamente. Os robôs do Google responsáveis por indexar páginas e manter o índice de busca atualizado descobrem 9,5 mil novos sites maliciosos por dia. O anúncio foi feito no blog de segurança online do Google em comemoração aos cinco anos da campanha Safe Browsing, que visa proteger os usuários de sites perigosos na internet.

O membro do time de segurança do Google, Niels Provos, reforça que a tecnologia que identifica sites perigosos está presente não apenas nos resultados do buscador, mas também nos navegadores populares, como Chrome, Firefox e Safari, protegendo cerca de 600 milhões de usuários no mundo inteiro. O navegador do Google ainda conta um alerta de segurança para downloads, que é exibido 300 mil vezes por dia para os usuários desatentos.

Número de sites maliciosos bloqueados pelo Safe Browsing só aumenta.

Com a ajuda dos robôs, a empresa encontra 9,5 mil novos sites maliciosos. Vale lembrar, entretanto, que esse número inclui tanto os sites que foram especificamente criados para atacar usuários quanto os sites que tiveram sistemas invadidos e códigos alterados para disseminar malware. O número de páginas afetadas é tão grande que, entre todas as buscas feitas no Google diariamente, aproximadamente 12 a 14 milhões de resultados mostram o clássico aviso “Este site pode estar comprometido”.

O Google afirma estar trabalhando para manter a web segura e põe a mão na massa para diminuir a disseminação de código malicioso. Administradores de sites cadastrados no Webmaster Tools, por exemplo, recebem notificações quando o robô do Google encontra algo errado. Além disso, o Google envia milhares de avisos por dia para provedores e centros de tratamento de incidentes, como o CERT.br.

Usuários brasileiros estão entre os que mais caem nessas armadilhas.

A empresa também deixa claro que a plataforma do Safe Browsing é totalmente aberta para que outras empresas mantenham seus usuários seguros e disponibiliza uma documentação completa com os detalhes do funcionamento da API. No momento, o Google trabalha duro para manter seguras as extensões do Chrome e os aplicativos para Android.

O mapa divulgado pelo Google mostra claramente que os brasileiros estão entre as maiores vítimas de phishing. Pior: muitos sites maliciosos também estão hospedados em servidores do Brasil. Para os usuários iniciantes, vale a recomendação básica tão divulgada na grande mídia de sempre desconfiar de links, mesmo que supostamente enviados por amigos. Aos donos de sites, é importante manter seus sistemas atualizados com as últimas correções.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.