Se você já achava um exagero a câmera de 41 megapixels do Nokia PureView 808, prepare-se para uma nova geringonça. Um grupo de pesquisadores desenvolveu uma técnica capaz de permitir a fabricação de câmeras que tiram fotos de 50 gigapixels. A ideia por trás da construção do AWARE-2 é relativamente simples: eles juntaram 98 câmeras de 14 megapixels para formar uma única câmera enorme.

Câmera pesa só 93 quilinhos.

É possível construir imagens gigantes por meio de aplicativos como o Photosynth, mas tirar e processar todas as fotos é um processo bastante demorado, principalmente num smartphone. O AWARE-2 sincroniza as câmeras e tira a foto de 50 gigapixels (ou 50 bilhões de pixels) sem tanto trabalho, mas é necessário carregar por aí um aparelho de 93 kg e dimensões de 75x75x50 cm. Com as 98 microcâmeras do protótipo é possível gerar uma imagem de 960 megapixels; para chegar aos 50 mil megapixels, basta adicionar mais microcâmeras.

O pesquisador da Duke University, David Brady, explicou o funcionamento do trambolho: “Cada uma das microcâmeras captura informações de uma área específica do campo de visão. Um processador junta todos esses dados em uma única imagem altamente detalhada. Em muitos casos, a câmera pode caputar imagens de coisas que os fotógrafos não conseguem ver, mas podem detectar quando visualizam a imagem posteriormente”. A foto tirada pelo protótipo pode mostrar objetos de 3,8 cm a 1 km de distância do fotógrafo. O resultado é parecido com isso:

Detalhes que podem ser vistos numa foto tirada pelo AWARE-2 | Clique para ampliar

Os pesquisadores acreditam que, com a miniaturização dos componentes das câmeras, a técnica chegue ao público em geral dentro de cinco anos. Não espere câmeras de gigapixels num smartphone tão cedo; ainda não é possível enfiar tanta informação num sensor tão pequeno e, com a tecnologia que temos atualmente, isso só serviria para exibir ainda mais ruídos na imagem.

Com informações: Dvice, Gizmodo.

Atualização às 17h00 | É possível construir uma câmera de 50 gigapixels com a mesma técnica, mas o protótipo de 93 kg tira fotos de apenas 960 megapixels. O texto foi atualizado para refletir essa alteração.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Seqko
Alguém achou o botão ampliar da legenda da foto ??? Ou eu to cego ?
Felipe Silva
Oba o/ fazer duck face ;o
ricardo
Conforme ilustrado no artigo, pode-se ampliar a foto a ponto de ver coisas que nem mesmo ao vivo se perceberiam. Logo, uma câmera dessa pode ser muito útil em imagens aéreas e até mesmo para elucidar crimes. Ainda, se no futuro essa tecnologia se expandir para câmeras de videomonitoramento teremos uma excelente ferramenta de reconhecimento de criminosos, ao contrário das atuais câmeras de vigilância, que têm péssima qualidade.
Manuel
Embora a notícia seja fantástica, fica a pergunta: Qual será a utilidade prática de tanta resolução numa foto ?
YanGM
Dá pra tirar foto pra colocar no Instagram?
Forbidden_404
E ele ainda muda o ângulo da imagem hahaha :D
Diego
Dá pra tirar foto pra colocar no Orkut?
Fabio
Tem algo errado ai, o protótipo recente desenvolvido tem 2.1GP, e com a tecnologia eles podem ampliar essa capacidade, não quer dizer que eles já fizeram isso. Não é? http://disp.duke.edu/projects/mosaic/cam001.html
Kessler
A Samsung vai colocar aquela tv de 90" que lançaram + um processador ARM de 32 cores + essa câmera aí no próximo smart.
Fabio
Pelo que eu li são 2 gigapixels
Ramon Melo
75x75x50 cm? Então cabe num smartphone da Samsung!
Lucas Carvalho
A primeira coisa que eu pensei quando eu terminei de ler a notícia
Patrik
Pelo que li são "apenas" 960MP, ou quase 1GP. Isso de uma só vez, talvez usem também deslocando os sensores e tirando 50 vezes cada foto dessa de 1GP para formar os 50GP.
Turdin
Ampliam o pensamento do filho da formiga que ainda é um ovo passando do outro lado do planeta.
Rodrigo Soncin
Alguém mais se lembrou daquela cena de Blade Runner que parece que o cara não vai parar nunca da ampliar a foto?
Exibir mais comentários