Tecnoblog

Aplicativos do Windows 8 poderão ser testados por sete dias

A Microsoft detalhou o funcionamento da Windows Store na sexta-feira (20). Em um post voltado para desenvolvedores, a empresa informou o preço mínimo dos aplicativos, a porcentagem de comissão, o programa de anúncios e outros detalhes. Uma das notícias mais bacanas é o recurso de experimentação: um botão permitirá que um aplicativo pago seja utilizado por até 7 dias.

Usuário do Windows 8 pode testar aplicativo por até 7 dias | Clique para ampliar

A função de testar aplicativo já existe no Windows Phone, mas de uma maneira um pouco diferente. Na página de aplicativo no Marketplace, há um botão “Experimentar” ao lado do botão “Comprar”. Utilizando a experimentação, o usuário baixa uma versão limitada do aplicativo, sem limite de tempo, geralmente com menos recursos ou com anúncios – é como no Google Play, só que organizado, sem um aplicativo adicional só para a versão gratuita.

No Windows 8, os desenvolvedores poderão optar por oferecer sete dias de uso grátis do aplicativo. Selecionando essa opção, a Microsoft fornece um gráfico com a porcentagem dos usuários que adquiriram o aplicativo e uma série de APIs para incentivar a compra do programa. Tanto a versão gratuita quanto a versão paga utilizarão a mesma base de código. Isso permite que a migração seja feita de maneira suave se o usuário comprar o software, sem precisar reinstalar o aplicativo ou restaurar configurações.

Taxa de conversão fixa na Windows Store | Clique para ampliar

Assim como no Windows Phone, a taxa de conversão de moeda na Windows Store deverá ser fixa. No Android, o preço em reais varia de acordo com a cotação do dólar, então é comum um aplicativo custar R$ 1,99 hoje e R$ 2,07 amanhã. No Windows 8, um aplicativo de US$ 9,99 poderá custar exatamente R$ 16,99 no Brasil, independente da variação cambial. Isso é ruim num cenário de queda do dólar, mas pelo menos evita surpresas na fatura do cartão de crédito.

A comissão da Microsoft é de 30% por aplicativo vendido. Quando o desenvolvedor ultrapassar US$ 25 mil na venda do software, esse percentual cai para 20%. O desenvolvedor recebe o dinheiro 30 dias após a compra pelo usuário. Para que o dinheiro caia na conta do programador, é necessário atingir no mínimo US$ 200. E os aplicativos podem ser vendidos com preços que variam entre US$ 1,49 e US$ 999,99.

Demonstração das In-app purchases no Windows 8 | Clique para ampliar

Os aplicativos do Windows 8 suportarão vários recursos disponíveis nos outros sistemas, como anúncios em aplicativos gratuitos e microtransações para compras dentro do próprio aplicativo. No final do post, a Microsoft incentiva a criação de aplicativos para o sistema, citando as mais de 630 milhões de licenças do Windows vendidas até hoje nos mais de 200 países ao redor do mundo. Tá aí uma boa oportunidade de ficar rico.