Início » Brasil » Saldo positivo na adoção do nono dígito em São Paulo

Saldo positivo na adoção do nono dígito em São Paulo

Por
7 anos atrás

A Agêncial Nacional de Telecomunicações (Anatel) se manifestou sobre a adição do nono dígito em celulares do DDD 11. De acordo com o órgão, não houve incidentes comprometendo as chamadas dos consumidores. Quatro em cada dez chamadas para celulares são feitas já com os nove dígitos, diz a agência. Creio que seja um bom índice, considerando-se que a mudança aconteceu no domingo (29) — tem 24 horas, se tanto.

“A implementação do nono digito foi uma operação segura e tranquila”. Palavras do presidente da agência, o conselheiro João Rezende. Ele esteve em São Paulo para acompanhar os trabalhos do órgão. Tenho informações de que parte da equipe da Anatel em São Paulo ficou em esquema de plantão no domingo, mesmo estando oficialmente em greve, para acompanhar o progresso da adição do nono dígito.

Chamadas discadas com oito dígitos serão redirecionadas para o novo número de celular, agora com nove dígitos, pelos próximos dez dias. Em seguida as operadoras entram no período de interceptação, em que devem tocar uma mensagem para o usuário informando que a forma de telefonar mudou — há prazos distintos para a duração deste período. A desativação completa dos celulares com oito dígitos acontecerá em janeiro do ano que vem, segundo informou a Anatel.

Telefones fixos e rádios (Nextel) permanecem com oito dígitos.

Ainda não presenciei nenhum caso de confusão devido ao nono dígito, mas imagino que devem estar ocorrendo. De qualquer forma, a Anatel já decidiu: todos os números de telefone do Brasil terão nove dígitos. Padronização, segundo a agência. Há estudos para determinar quando outros DDDs passarão pela mudança. No papo de corredor da agência as regiões metropolitanas de Rio de Janeiro e Brasília são comumente citadas como os próximos alvos da agência.