Início » Internet » Rede social sem publicidade consegue 700 mil dólares

Rede social sem publicidade consegue 700 mil dólares

App.net pretende concorrer com Facebook de Mark Zuckerberg.

Avatar Por

A App.net conseguiu levantar pouco mais de US$ 700 mil até agora, nas últimas horas de de uma campanha a la Kickstarter para angariar dinheiro e tornar possível uma rede social paga livre de anunciantes. A campanha iniciada por Dalton Caldwell seria uma promessa de uma terra santa a desenvolvedores e usuários que estariam de saco cheio das práticas comerciais do Facebook e Twitter.

Caldwell não é nenhum zé ninguém no mundo digital. Em 2003 junto com Jan Jannik, ex-funcionário do Napster, teve a ideia de fundar um serviço de compartilhamento de músicas e playlists. O imeen, como foi chamado o projeto, levantou durante os anos ativos milhões em investimentos até ser vendido e desligado em 2009 pelo MySpace. Desde então, Caldwell tem investido nos serviços da App.net de ferramentas para desenvolvedores de iOS.

De acordo com um post em seu blog pessoal, Caldwell havia apresentado um projeto que seria interessante aos olhos do Facebook e conseguiu em junho uma reunião com alguns executivos do Facebook. Na ocasião, os executivos falaram que seu projeto era concorrente as novidades do AppCenter da rede social e proporam comprar a empresa de Caldwell e contrata-lo para desenvolver seu projeto dentro do Facebook. O empresário ficou bem chateado com o resultado da reunião e em protesto resolveu lançar uma campanha a la Kickstarter para lançar uma rede social paga e sem anunciantes.

Caldwell, sentado, está chateado com Mark Zuckerberg

Caldwell, sentado, está chateado com Mark Zuckerberg

Exatamente 1 mês depois do início da campanha, cujo objetivo era levantar meio milhão de dólares, mais de 11mil usuários doaram uma quantia que ultrapassa os 730 mil dólares. Caldwall pede 50 dólares como quantia mínima de colaboração para que o usuário tenha acesso a um ano de uso da rede social e que possa reservar seu nome de usuário. Outras duas possibilidades está o nível de 100 dólares para desenvolvedores poderem criar aplicativos para a rede e o nível maior de mil dólares da direito a um encontro com Dalton e suporte via telefone por um ano.

Um preview da nova rede social já está online e aberto ao público para conferir. No momento ela não tem nada de especial além de parecer uma cópia do Twitter. Na verdade, chega até ser irônica uma rede social anti-Twitter e anti-Facebook ser criada em cima do Bootstrap, uma biblioteca de desenvolvimento criada pela equipe do Twitter.

Na página do projeto está claro que os serviços atuais da App.net serão descontinuados depois de um ano da campanha de crowdfunding caso essa seja um sucesso, que é o caso até agora. Pelo visto a turma anti-Facebook está bem confiante de que vá conseguir estabelecer uma rede social livre de anúncios e paga. Vamos acompanhar os próximos capítulos da novela, embora uma coisa seja certeza: Caldwell conseguiu bastante atenção e angariar pelo menos 11 mil pessoas pro seu projeto anti-Facebook.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Augusto Pinheiro
VISITEM http://www.picpin.com.br/
@anevalpessoa
Não sei se uma nova rede seria uma boa idéia, ainda mais paga. Ja são tantas disponíveis, que chega a ser.uma obrigação ter todas, se quiser se manter informado. Os anúncios não me incomodam.
@LBKatan
OH GOD, WHY?
@LBKatan
Eu acho que já é muito. O Orkut sem as papagaiadas e com política de nomes do facebook (Nome e Sobrenome) já estaria bom demais.
Daniel Lemes
Uma lógica "interessante"... Pagar um valor X para não ver anúncios que quase nem noto a existência nas redes sociais gratuitas.

Na verdade, quem quer tudo "na faixa" não é o povo do Facebook e Twitter, e sim os que ficam dando pulinhos com qualquer projeto "abaixo a propaganda" como esse. Esquecem que o desenvolvedor/mantenedor também tem contas a pagar e não pode ficar com a cara enfiada num computador pra dar tudo de mão beijada. Deveriam lembrar que aquele anúncio num canto da tela é o que ajuda a manter a gratuidade de uso.
@gus27alves
Sei não, pagar por uma rede, acho que não vai colocar aqui Brasil, mas quem sabe de certo mesmo, pelo menos alguém tentou fazer diferente.
Fer
Ahhhhh... No!
Juliano Castilho Soffner
O modelo gratuito (pago, caro diga-se de passagem, com anúncios) é um dos poucos que dá certo no Brasil porquê o povo por aqui além de pão duro gosta de dar uma de esperto. Ninguém quer pagar por nada, sempre acha que o melhor negócio "é levar tudo na faixa". Conheço muita gente que tem dinheiro e ainda assim não quer gastar UM DÓLAR por um aplicativo para iOS para não ter que ficar vendo aqueles anúncios insuportáveis. Se quem tem dinheiro já é assim eu fico imaginando que não tem.

É uma rede que certamente irá valer a pena, especialmente porquê quase não terá brasileiro para ficar postando bobagem por lá. rs
Turdin
Olha que acho que já tem mais gente que o G+! kkkkk
Ramon Melo
Achei interessante, o valor é razoável e a proposta é boa. Mas a interface é terrível, não dá para usar aquilo não.

E, se eles forem inteligentes, darão um ano grátis para quem quiser se afiliar.
Ramon Melo
Ou seja, todo mundo no Kickstarter é arrogante. Deve ser um requisito.
luvialca
Eu tbm não problema tanto veem nas propagandas do FB...eu nem as noto!
E também não estou disposto a pagar para usar uma rede social.
E tenho certeza que a maioria das pessoas também não está. Ou seja, vai se tornar um G+ da vida, com quase ninguém usando.
Bruno Cabral
Gostaria de uma rede social com foruns como os do Orkut e a organização do antigo Orkut, sem
deixar de lado, comodidades como chat por video, #hastags, @fulano, playlists de videos do youtube,
álbum de fotos com a qualidade do Picasa e o poder de personalização do G+ e do próprio Orkut.
Alex KingArs
Ter que pagar? Não obrigado. E digo mais... Não pensem que isso serpa garantia de qualidade... Tem muito energúmeno com dinheiro por ai!

{}
Blek Zarioky
Geralmente tem isso nos projetos do Kickstarter por dois motivos: primeiro, é uma doação. Você não está pagando mil dólares por um encontro com ele, mas sim ajudando o projeto dele com mil dólares e ganhando um bônus que pode ou não ser interessante para você. Segundo, o que mais ele pode oferecer? Isso não é uma compra, ele precisa do dinheiro para investir no App.net. Não diria que é bem arrogância.
Rafael
Oh! Não posso mais suportar novas redes sociais! Corre de lá, corre de cá... Se a cada 2 anos uma grande rede social atingisse o 1º lugar, a sociedade estaria dividida ou perdida entre elas :(
@klebershimabuku
A propaganda do Facebook pouco me afeta. Pagar para usar uma rede social? não obrigado. =)
jonasgiehl
Pro Tier · 63 backers
Gabriel Magalhães dos Santos
Acabei de divulgar essa nova rede social no facebook *punk
Paulo
"e o nível maior de mil dólares da direito a um encontro com Dalton". Eu me pergunto, o que será que passa na cabeça desse indivíduo, pra achar que as pessoas pagariam pra ver ele? Pouco arrogante.
Leandro Eduardo
Apesar de odiar um poucos publicidades no Facebook, acho certo essa atitude dele. Pois ele não está cobrando nada para você usar.
Gustavo
Copia? A mapa de fundo é idêntico ao do twitter.
Fabio
Será que consegue mesmo, o Google ainda está tentando... e o Diáspora, alguém viu ele passar por aqui?