Início » Internet » Julian Assange consegue asilo político no Equador

Julian Assange consegue asilo político no Equador

WikiLeaks se recupera de um ataque que deixou o site fora do ar por uma semana.

Avatar Por

Em maio o ativista politico e fundador do WikiLeaks Julian Assange foi condenado à extradição para a Suécia pela justiça britânica. Embora ele pudesse ter apelado da decisão, Assange decidiu procurar asilo na embaixada do Equador no Reino Unido. Hoje, pouco mais de dois meses desde que o ativista se refugiou no local, o governo do país oficialmente concedeu asilo político ao ativista.

Em vista disso, a situação diplomática (como já era previsto) não é das melhores. Como o Reino Unido não pode entrar na embaixada do Equador por causa da Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas (obrigado, Matias!), eles não podem prender Assange e extraditá-lo. Mas parece que o governo britânico encontrou um meio. Um porta-voz disse que há uma lei chamada Diplomatic and Consular Premises de 1987 que garante poder a policiais para entrar no território. Essa ação, no entanto, ainda não aconteceu.

Em uma declaração para a imprensa, o WikiLeaks repudiou a decisão do governo do Reino Unido de cercar a embaixada com força policial, para prender Assange assim que ele tentar sair em direção ao aeroporto e, depois, para o Equador. A organização disse ainda que “uma ameaça dessa natureza é um ato extremo e hostil […] e um ataque sem precedentes aos direitos de quem busca asilo ao redor do mundo”.

WikiLeaks ficou sob ataque por uma semana

Em meio ao problema diplomático de seu fundador, o WikiLeaks.org, site onde estão publicadas todas as informações que foram vazadas por Assange, sofreu um ataque DDoS que o deixou indisponível por pelo menos uma semana. Isso aconteceu pouco depois da liberação de mensagens envolvendo a empresa de software de monitoramento Trapwire, em que eles diziam que coletavam dados de câmeras de vigilância, então o timing foi bem curioso.

Segundo o próprio WikiLeaks, o site chegou a enfrentar picos de até 10 Gigabits por segundo de tráfego durante os ataques. E pouco depois de começar, um grupo chamado Anti Leaks assumiu a autoria da ação dizendo também tirou do ar o site do governo do Equador. Na manhã dessa terça-feira (14) o site já estava de volta ao ar.

Se for preso e extraditado para a Suécia, Assange vai ser então extraditado para os EUA onde deve ser acusado de crimes envolvendo espionagem, por ter publicado vários documentos confidenciais do governo americano.

Com informações: BBC News, CNET.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@umlucasribeiro
Tem uma frase que aprendi que é +/- assim: "A lei para os inimigos a benevolência para os amigos"... Eu COMO ~pessoa~ colocaria debaixo dos panos, como ~empresa~ jogava na net...
Matias S. Aquino
Oi Rafael! Só para esclarecer: a ideia que a embaixada é território do Equador na Inglaterra não é mais do que um mito (bastante espalhado por sinal!). Em poucas palavras, o que acontece é que pela Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas, os países membros da mesma acordaram, , entre outras coisas, a inviolabilidade das missões diplomáticas nos seus respectivos territórios. Ou seja, não existe "extraterritorialidade" e sim privilégios especiais que os países da Convenção se concedem mutuamente.
Luis
Fica uma dúvida. Caso consiga fugir, e chegar ao Equador, como Julian Assange lidaria com futuros vazamentos de informações do governo do Equador? Colocaria em baixo dos panos? Ou colocaria no Wiki mesmo correndo o risco de perder a proteção? e ai?
Diego Duarte
Esse é o problema, provavelmente por isso não querem ele "livre". A proposito, e o quebra-pau no equador pq a embaixada britanica "importou" soldados de choque da policia britanica no equador, só pra tumultuarem?
Tiago Gabriel
Infelizmente... :-(
@felipevigo
Não conte com isso...arquivos vivos não sobrevivem para contar nada.
Lucas Vieira
Esse cara está perdido, o governo britânico quer capturar ele pra mandar pro governo sueco , que quer capturar ele pra mandar pro governo americano , que quer capturar ele pra ensinar "bons modos" . Se o cara sobreviver se tornará um ícone.
YanGM
Pra mim, esse cara é mais importante do que 5 Estevões juntos. Enquanto houver alguém contanto uma simples mentira nesse mundo, ele vai continuar a merda que hoje é.
@felipevigo
Será que eles vão desrespeitar na maior cara larga o asilo concedido? Obviamente que MUITAS pessoas querem esse cara calado para sempre, mas desrespeitar algo convencionado mundialmente por birra, aí já é demais. Embora em se tratando de podridão britânica e americana, podemos esperar tudo. Boa sorte a ele.
Guilherme Harrison
Será que o povo do Reino Unido, ativos como são, não vão lá ajudar esse cara que o único crime que cometeu foi mostrar a cara dos governos do mundo?
Tiago Gabriel
Estadunidenses e Britânicos são responsáveis por maior parte da podridão do mundo. E querem esconder isso prendendo o Julian, não duvido nada que esse ataque contra o Wikileaks seja uma represália de governos que tiveram seus documentos vazados.