Nossa extensão alerta sobre ofertas falsas
e aplica cupons de desconto

Início » Web » Google tem funcionários que veem o pior da internet

Google tem funcionários que veem o pior da internet

Por
4 anos e meio atrás
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

Em todos os produtos Google existem pessoas que enviam imagens de conteúdo questionável e que, quando denunciadas, são enviadas para um funcionário analisar e julgar se é mesmo conteúdo ruim ou não. De fato, o Google tem vários funcionários só para isso, especificamente contratados para lidar com que a empresa chama de “conteúdo sensível”. Um deles, em entrevista ao site BuzzFeed, relatou como é essa pavorosa experiência.

O funcionário, que não teve seu nome revelado por motivos óbvios, disse que em um determinado dia ele poderia ver cerca de 15 mil imagens de níveis variados de conteúdo questionável. Qual tipo de conteúdo? “Bestialidade, necrofilia, mutilação de partes do corpo, fetiches explícitos e pornografia infantil”, diz o empregado anônimo. Ele precisa fazer isso por que no caso de pornografia infantil, por exemplo, a lei manda que a empresa hospedando conteúdo tire as imagens do ar em até 24 horas.

Ele continua dizendo que “ninguém queria fazer [esse trabalho] dentro do Google”, por isso a empresa recorreu a contratos temporários. No caso desse empregado específico, ele ficou por nove meses fazendo a mesma coisa todos os dias, algo que ele diz que “me colocou em um lugar muito escuro”. Ele cuidava de produtos como o Picasa, Google Imagens e Orkut, mas haviam outros funcionários responsáveis por isso no YouTube.

O momento que ele percebeu que precisava de terapia foi quando o Google recomendou um teste com uma agente federal:

“Ela me mostrou fotos de atividades aparentemente inofensivas e me perguntou qual era minha primeira reação a ver uma determinada imagem. Eu disse “Isso é nojento!” é era apenas um pai com uma criança”.

Vale a pena ler a entrevista inteira, nem que seja para colocar em perspectiva que por mais que o seu emprego seja chato, ele não chega a ser tão traumatizante.

Mais sobre:
  • É só pegar um cara do 4Chan que ele vai trabalhar e ainda se divertir

    • Leonardo

      “Cara“ do 4chan, voce se refere àqueles bando de adolescentezinhos mimados raivosinhos com a vida? Aquilo ali é o esgoto da humanidade.

      • Você quis dizer: 9GAG

      • Gutenberg

        Você, claramente, está confundindo o 4chan com o /b/. Várias das boards do 4chan são alguns dos lugares menos mal-educados e receptivos que já vi na internet, como /g/, /tg/, /co/, /vg/ (geralmente) e, surpreendentemente, /d/. As portas do inferno são /b/, /v/, /soc/, /r9k/ e /mu/; mantenha distância desses, a comunidade é terrível.

    • Johannes Brahms

      falou verdades

    • thumbs up (tá desabilitado aqui ¬¬)

  • Dependendo de quanta grana rolava, ta pra encarar 9 meses

  • No Facebook é bem pior, além de ver o pior da Internet, você recebe uma miséria. Lembro que um funcionário disse que saiu para “proteger minha sanidade” ou algo do tipo.

  • Marcio Hoerlle Lopes

    opa, pagando bem faço esse trabalho com um pé nas costas!

    • Se me pagarem o dobro do que pagariam para você, eu faria esse trabalho com os dois pés nas costas!

  • Alisson

    É só contratar alguém do site “Cabuloso”, nem precisa de terapia depois.

  • google it: sindrome de fournier

    • Desgraçado, tomei mó susto, mas depois acostumou [?]

    • tchones

      Sorte que eu ainda não tomei o café da manhã….

      Google it: calcanhar de maracujá

      • Paulo Cerqueira

        Calcanhar de maracujá, o maior estraga apetite dos últimos 6 anos (quando eu conheci) da internet.

  • O pior da internet, no Orkut, do Brasil, deixaria qualquer um louco. 😀

    • Bruno Cabral

      O Facebook hoje consegue ser pior que qqr postagem do Orkut.

  • RamonGonz

    eu sou um que nao aguentaria uma hora nesse cargo
    estomago fraco 😛

    • Meu problema não seria o estômago, mas sim a cabeça…

  • Edmilson

    Não me incomodaria em ter esta função desde que me pague relativamente bem.

  • Pra onde eu mando o currículo???

    • Será que contratam aqui no Brasil? Também quero.

      • Estou procurando aqui… facilitava sabe o nome do cargo! =/

        • Feticheiro.

        • Aug

          Concorrência.

          Também estou montando currículo pra essa vaga.
          “Conhecimento básico no pacote office e avançado em 4chan e Tor Browser.” haha

  • Jack

    Sempre consegui ver esses tipos de imagem na maior calma. Não que eu goste, longe de mim! Mas eu não fico horrorizada, digo mais “Puxa, é feio hein”. Eu poderia trabalhar nisso de boa

    • “Puxa, é feio hein”
      Agora repita isso 15 mil vezes por dia durante 9 meses

      • Marcoscs

        …vai acabar achando bonito.

    • tchones

      Ficar 15 minutos olhando essas coisa na internet é totalmente aceitável, mas depois de 15 mil imagens por dia, durante 9 meses (mais de 4 milhões de imagens – conta rápida), você começa a levar esses problemas para o dia a dia.

  • Acho que eu não ia suportar este emprego…

  • Creio que não teria problemas fazendo esse tipo de trabalho.
    Na minha opinião quem fica com problemas psicológicos e precisa se afastar do serviço é apenas os indivíduos que tem a mente fraca e fácilmente impressionável.
    E convenhamos, trabalhar para o google não é qualquer coisa, o salário deveria compensar, considerando o fato de que a empresa teve que contratar de fora ou terceirizar o serviço.

  • Johnny

    Quem fala que veria essas coisas numa boa não sabe o que está dizendo…
    “Bestialidade, necrofilia, mutilação de partes do corpo, fetiches explícitos e pornografia infantil”, meo deos, isso deve ser só a ponta do iceberg…

    Muitos parariam na primeira imagem de bestialidade, quem dirá de necrofilia, mutilação… Voces não sabem o que falam, afinal, já recebem grande parte do conteudo filtrado! Existem sim sites que apresentam conteudos do tipo, mas por acaso acham que irão encontrá-los realizando uma pesquisa no google? Voces nem tem acesso à isso, são poupados de encontrá-los durante uma busca!

    • Marcio Hoerlle Lopes

      ah sei sim! rotten.com, BMezine e mais uma penca de sites similares ? acredite, usenets e irc tem muita coisa podre. nem só de google vive a internet. Não pense que não existem pessoas com estomago forte pra isso:)

      em tempo: calcanhar de maracujá não é tao grotesco quando se lê a respeito. era um tratamento MÉDICO para remoção de tecido necrosado. tudo questão de contexto.

    • E ainda tem a questão de, depois de passar uns meses fazendo isso, sua cabeça começa a ter valores invertidos. O que era ruim, passa a ser bom. O que era bom, passa a ser ruim. Sua cabeça fica uma merda, seu trabalho não rende mais.. Logo você tem que sair e, bem, não sei como é o suporte pós-trauma que a Google tá dando..

  • OMG! Eu googlei essa sindrome…. que nojooooo!

  • Yuri

    Eu faria esse trabalho com um sorriso no rosto, ao som de black metal 🙂

    • então vc ficaria o dia inteiro vendo pornografia infantil com um sorriso no rosto?

  • Tô vendo o pessoal falando que levava o serviço de boa e tals…
    isso me preocupa, a parte de decaptações, acidentes, tripas, doenças bizarras e o escambau eu iria de boa também…
    Mas lembrem-se! O cara viu a foto de um pai com uma criança e já pensou que era nojento… imagina a quantas imagens de pedofilia e estupros que esses caras foram expostos?
    Isso que eu acho que não iria suportar.

    • Marcio Hoerlle Lopes

      é que ninguem sabe se o cara não era daquelas pessoas sensiveis, criado a pêra com leite quando era criança 🙂

      • Aham, qualquer filho de joão com maria que comeu feijão a vida toda é uma fortaleza emocional.

        A gente nem se conhece direito e já acha que aguentaria qualquer porcaria.

  • dude

    cara, sempre tem um pessoalzinho chato pra dizer “eu faria esse trabalho de boas” “não tenho mente fraca blábláblá” mas nunca passaram por uma experiência semelhante. De uma maneira ou de outra esse tipo de serviço afetaria qualquer tipo de pessoa seja causando algum tipo de depressão, desconfiança ou até mesmo um cinismo ou apatia não saudável pra convivência social.
    Infelizmente é um trabalho que tem que ser feito por alguém e eu definitivamente não gostaria de ser uma dessas pessoas.

    • Marcio Hoerlle Lopes

      Não creio. Se fosse assim ninguém trabalhava no IML, e acho que a mesma logica do IML se aplica a isso. 60,90 dias depois, algumas pessoas provavelmente almoçariam enquanto fazem essa filtragem de conteúdo numa boa.

      um ex-colega de faculdade trabalhando no lab de anatomia comentou que passado o período de “dessensibilização” gore pics e afins se tornam tão comum quanto carne pendurada no açougue.

  • Uma vez ouvi falar em DEEP WEB e pensei que não poderia ter tanto conteudo como falaram, mas vi que a coisa eh feia mesmo.
    Nao aceitaria um emprego desse por dinheiro nenhum no mundo, talvez ficaria um mes no maximo dois se a grana fosse realmente boa. Mas nao suportaria mais do que esse tempo por dinheiro nenhum no mundo.