Início » Brasil » Igreja Universal recebe dízimo via Facebook

Igreja Universal recebe dízimo via Facebook

Avatar Por

Tecnologia a serviço da religião. A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) inaugura nessa segunda-feira (27) um aplicativo para Facebook com o simples propósito de tornar a vida dos fieis mais fácil – a partir de agora ficou mais fácil doar o dízimo, a décima parte daquilo que se recebe no mês, segundo os preceitos da religião. Internautas podem fazê-lo diretamente a partir do perfil da IURD na rede social de Mark Zuckerberg.

O aplicativo de doações está no ar e aparentemente funciona. Primeiro de tudo, o fiel precisa informar se quer pagar com cartão de crédito (Visa, Mastercard ou Diners) ou boleto bancário. Em seguida ele escolhe a que é destinada a doação – há diferença entre dízimo e oferta, por exemplo. Uma das opções é financiar a evangelização na rádio e na TV, outro preceito que a IURD adota amplamente.

Formulário com as informações de pagamento permite doar a partir de R$ 20. Eu não fiz o processo até o fim, mas tudo leva a crer que basta informar os dados da pessoa e os dados de pagamento para realizar a doação. Leitores do Tecnoblog que utilizaram o aplicativo estão mais do que convidados para compartilhar a experiência nos comentários do artigo.

O aplicativo ainda dá a opção de se cadastrar para fazer doações no sistema de 1-clique. O internauta escolhe o valor doa rapidamente, sem ter que repetir as informações de pagamento. Costuma ser bem prático em lojas virtuais como iTunes e Amazon (que ainda não chegou ao Brasil, mas pode fazê-lo já em setembro, conforme alguns rumores de mercado).

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João Guerreiro

Quando estudei sobre o dízimo, fiquei convicto que não é mandamento para a igreja, não nos podemos basear em dois ou três versículos, temos de estudar o livro em questão.
Os sacerdotes eram os ministros responsáveis pelos principais actos do culto judaico no tabernáculo e no templo. Eles sacrificavam os animais levados pelo povo, buscando, assim, o perdão divino. As ofertas voluntárias, expressões de louvor e gratidão dos israelitas também eram apresentadas por eles a Deus (Heb.5.1). Os sacerdotes eram representantes do povo perante o Senhor. Desse modo, tinham posição de destaque, eram líderes, sendo também mestres da lei (Mal.2.7).
1 - Sua identidade
Não podia ser qualquer um.
Somente Aarão e seus filhos podiam ocupar tal posição, pois foram designados por Deus para este propósito (Êx.28.1; Num.18.7; Hb.5.4).
Levítivo 1:1,2- E chamou o SENHOR a Moisés, e falou com ele da tenda da congregação, dizendo: Fala aos filhos de Israel…
Levítico 27:1,2- Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel…
Levítico27:30 a 34- Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR.
Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará a sua quinta parte sobre ela.
No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao SENHOR.
Não se investigará entre o bom e o mau, nem o trocará; mas, se de alguma maneira o trocar, tanto um como o outro será santo; não serão resgatados.
Estes são os mandamentos que o SENHOR ordenou a Moisés, para os filhos de Israel, no monte Sinai.
Números 18:1 a 32-
Deuteronômio 14: 22 a 29- …Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo.

Vers. -28 Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas;
29 Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem.
Era esta a principal contribuição dos israelitas.
Tratava-se no entanto, duma sociedade cívico-religiosa em que os sacerdotes levitas eram ao mesmo tempo autoridades civis e religiosas, pelo que esse dízimo correspondia ao que nos nossos dias os fiéis entregam às igrejas e aos seus governos.
Quando Israel ocupou a “Terra prometida”, cerca do ano 1200 AC, todo o território conquistado foi distribuído pelas suas tribos, excepto a tribo de Levi que não poderia possuir terra para se dedicar ao serviço do Tabernáculo e mais tarde do Templo de Jerusalém.
Todo o israelita deveria contribuir com 10% dos produtos das suas terras para o Tabernáculo e mais tarde para o Templo de Jerusalém.
Aceitar o dízimo, na nova aliança, Teria de se aceitar também a escravatura, a obrigação dos cunhados das viúvas que não tivessem filhos Deuteronômio 25:5/10 e a poligamia…
Muitos mandamentos não são para hoje só os dízimos.
O uso da passagem de Malaquias é um bom exemplo das Escrituras serem tiradas do seu contexto histórico e dispensacional. “Toda esta nação” no versículo 9 é a nação de Israel desviada, NÃO a igreja da actualidade (Malaquias 1:1; 3:6). Eles estavam sob a lei de Moisés.
Malaquias1:1- Peso da palavra do SENHOR contra Israel, por intermédio de Malaquias.
Malaquias2:1- Agora, ó sacerdotes, este mandamento é para vós.
Malaquias2:4- Então sabereis que eu vos enviei este mandamento, para que a minha aliança fosse com Levi, diz o SENHOR dos Exércitos.
Vers: 8 -Mas vós vos desviastes do caminho; a muitos fizestes tropeçar na lei; corrompestes a aliança de Levi, diz o SENHOR dos Exércitos.
Malaquias foi um profeta para a tribo de Judá em um período deplorável, depois do avivamento de Neemias, cem anos após o retorno dos judeus à Palestina, vindos do cativeiro babilónico. O povo, juntamente com os sacerdotes, estava afastado de Deus, partindo para uma apostasia completa e total. Por isso Malaquias foi levantado por Deus para cumprir esta grande responsabilidade, vivendo realmente o significado de seu nome: “Malaquias, Meu Mensageiro” por volta do ano de 425 AC. A voz de Malaquias é de reavivamento para aqueles dias. Malaquias evocava a lei que Deus havia dado àquele povo, para a sua harmonia.
Malaquias 3 : 5,6- E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o SENHOR dos Exércitos.
Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.
Malaquias 4 /4 - Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, que lhe mandei em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e juízos. Os líderes atuais que pedem o dízimo são levitas? Os líderes atuais estão despidos de heranças, possessões de terras, carros, casas, empresas, etc?
Dízimo na Bíblia nunca está relacionado a dinheiro. Dízimo sempre está relacionado a comida, alimentos, produção agro-pecuária.
Não que não houvesse dinheiro nos tempos bíblicos. Algumas taxas para o Templo só eram aceitas em forma de dinheiro (Êxodo 30:14-16 e 38:24-31). O dinheiro era utilizado para comprar sepulturas (Génesis 23:15-16). O dinheiro era usado para comprar bois para serem oferecidos em sacrifícios. (II Samuel 24:24). Era utilizado para pagar tributos vassalos. (II Reis 23:33,35). Era utilizado para comprar imóveis (Jeremias 32:9-11). Para pagar salários (II Reis 22:4-7). Para fazer câmbios (Marcos 11:15.17). O próprio Jesus foi vendido por dinheiro.
Entretanto, Deus estabeleceu que somente as pessoas ligadas à produção agro-pecuária deveriam trazer dízimos. Nem todos trabalhavam plantando ou criando gado. A Bíblia fala de várias outras actividades profissionais não ligadas a agro-pecuária:
•Artesãos (Êxodo 31:3-5; 35:31-35; II Reis 16:10);
•Padeiros (Génesis 40:1-2; Jeremias 37:21; Oséias 7.4);
•Carpinteiros (II Samuel 5:11; II Reis 12:11; II Crónicas 24:12; Esdras 3:7; Isaías 44.13; Mateus 13:55;
•Cozinheiros (I Samuel 8:13; 9:23-24).
•Guardas (II Reis 22:4; 25:18; I Crónicas 15:23-24; Jeremias 35:4);
•Pescadores (Isaías 19:8, Jeremias 16:16; Ezequiel 47:10; Mateus 4:18: 13:48; Lucas 5:2)
•Mestres-de-obras (Rute 2:5-6; I Reis 5:16; II Crónicas 2:2,18; Mateus 20:8)
•Ourives (Neemias 3:8, 31-32; Isaías 40:19; 41:7; Jeremias 10;9
•Caçadores (Génesis 10:9; 25:27; Jeremias 16:16)
•Mercadores (Génesis 23:16; 37:28; I Reis 10:15; Neemias 13:20; Mateus 13:45)
•Músicos (I Reis 10:12; I Crónicas 6:33; 9:33; II Crónicas 5:12)
•Alfaiates (Êxodo 28:3; 35:25-26; II Reis 23:7; Provérbios 31:19; Actos 9:39)
•Colectores de impostos (Daniel 11:20; Mateus 10:3; Lucas 5:27).
Estes trabalhadores não pagavam dízimos.
Não possuímos referências bíblicas que estes trabalhadores pagavam seus dízimos, uma vez que os dízimos eram oferecidos somente em forma de grãos, ovelhas, gado. Também não temos referências bíblicas de que os frutos do trabalho podiam ser trocados ou compensados por ovelhas ou grãos a fim de se cumprir o procedimento dos dízimos. Seria pelo facto da nação de Israel ser de economia essencialmente agro pastoril, no tempo da instituição do dízimo.
O fato é que a Bíblia não menciona a regulamentação destas outras classes como devedoras do dízimo.
A Bíblia não fala de um só dízimo. O Pentateuco não cita “primeiro dízimo”, “segundo dízimo”, “terceiro dízimo”. Fala de três destinos. Três aplicações. Três usos:
1) O dízimo podia ser comido pelo dizimista.
2) O dízimo deveria socorrer órfãos, viúvas e necessitados. 3) O dízimo deveria sustentar os levitas. (Deuteronômio 14/22 a 29).
Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher, NASCIDO SOB A LEI (isso prova que o Novo Testamento NÃO COMEÇA EM MATEUS, pois Paulo está dizendo que Jesus nasceu sob a Lei...) PARA RESGATAR OS QUE ESTAVAM DEBAIXO DA LEI, a fim de recebermos a adopção de filhos...(Gál. 4: 4 e 5)
O FIM DA LEI É CRISTO, para justificar todo aquele que crê !” (Rom. 10: 4) O fim da Lei significa que A LEI TERMINOU !
Hebreus 7:21ª28…
Hebreus 7:12
Pois, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. Para mim, esse versículo é um divisor de águas! Quem o lê de maneira isenta, não terá nenhuma dificuldade em viver e aceitar somente o sacerdócio de Cristo.
Dizendo, a nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar. Hebreus 8:13.
O sacerdócio Arônico caiu. Houve mudança (troca) de sacerdócio. Cada sacerdócio traz a sua própria lei. Um sacerdócio não emprega lei de outro sacerdócio.
Por que houve a mudança da lei? Porque se mudou o sacerdócio.
Hebreus 8:6,7- Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas.
Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.
Vers:13- Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar.
Hebreus9/14 a 17- Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?
E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.
Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador.
Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?
CONTRIBUIÇÃO NO NOVO TESTAMENTO. Faze através das colectas e não dos dízimos.
I Coríntios 16:1/2, Ora, quanto à colecta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia.
No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as colectas quando eu chegar.
II Coríntios 8:1/3 ( ... deram voluntariamente),
II Coríntios 9:1 a 7 –… E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.
Cada um contribua segundo propôs no seu coração, (quem é que propõe a percentagem que dá) não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.
Filipenses 4:14/19.
Reflexão: Admito que se fale no dízimo do V.T. e até que se apresente o dízimo como um incentivo à contribuição, o ponto em que discordo é que se coloque a lei do dízimo em vigor nos nossos dias.
A diferença está neste pormenor. Pormenor talvez pequeno, mas de grande importância doutrinária. Se se consideram obrigados a guardar uma lei, então estão obrigados a guardar as outras instruções também.
Reflexão: A referência inicial de dízimos na Bíblia, a encontramos em (Génesis 14:20), quando Abraão deu o dízimo de tudo a Melquizedeque. Outra referência no livro de Génesis, a encontramos em (Génesis 28:22) , quando Jacó promete dar o dízimo de tudo o que de Deus receber. É importante perceber que esta determinação tanto de Abraão quanto de Jacó de dar o dízimo, foi uma decisão muito pessoal deles, que não a encontramos em Isaque filho de Abraão e pai de Jacó, nem em nenhum dos doze patriarcas filhos de Jacó, pois foi algo que surgiu deles, como poderia acontecer com qualquer um de nós, de tomar uma decisão de doar, por exemplo: terreno, ou casa ou carros, etc, para a obra de Deus, em outras palavras, se alguém se compromete em doar ou a dar alguma coisa, isto é, algum bem material para a obra de Deus, não é por isso que todos os cristãos serão obrigados a agir da mesma forma, quando na realidade Deus tocou aquele irmão em particular, não deixando mandamento para que todos procedessem de igual maneira.
Assim no novo testamento, cada um colabora segundo o que decide… Com alegria sem avareza.
Nota: Se a igreja é uma família, e os irmãos fazem parte da obra de evangelismo e sustento da mesma e é assim que tem de ser, também deviam saber onde o dinheiro é aplicado, pois assim diz os estatutos das Igrejas.

João Guerreiro
Quando estudei sobre o dízimo, fiquei convicto que não é mandamento para a igreja, não nos podemos basear em dois ou três versículos, temos de estudar o livro em questão. Os sacerdotes eram os ministros responsáveis pelos principais actos do culto judaico no tabernáculo e no templo. Eles sacrificavam os animais levados pelo povo, buscando, assim, o perdão divino. As ofertas voluntárias, expressões de louvor e gratidão dos israelitas também eram apresentadas por eles a Deus (Heb.5.1). Os sacerdotes eram representantes do povo perante o Senhor. Desse modo, tinham posição de destaque, eram líderes, sendo também mestres da lei (Mal.2.7). 1 - Sua identidade Não podia ser qualquer um. Somente Aarão e seus filhos podiam ocupar tal posição, pois foram designados por Deus para este propósito (Êx.28.1; Num.18.7; Hb.5.4). Levítivo 1:1,2- E chamou o SENHOR a Moisés, e falou com ele da tenda da congregação, dizendo: Fala aos filhos de Israel… Levítico 27:1,2- Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel… Levítico27:30 a 34- Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR. Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará a sua quinta parte sobre ela. No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao SENHOR. Não se investigará entre o bom e o mau, nem o trocará; mas, se de alguma maneira o trocar, tanto um como o outro será santo; não serão resgatados. Estes são os mandamentos que o SENHOR ordenou a Moisés, para os filhos de Israel, no monte Sinai. Números 18:1 a 32- Deuteronômio 14: 22 a 29- …Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo. Vers. -28 Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas; 29 Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem. Era esta a principal contribuição dos israelitas. Tratava-se no entanto, duma sociedade cívico-religiosa em que os sacerdotes levitas eram ao mesmo tempo autoridades civis e religiosas, pelo que esse dízimo correspondia ao que nos nossos dias os fiéis entregam às igrejas e aos seus governos. Quando Israel ocupou a “Terra prometida”, cerca do ano 1200 AC, todo o território conquistado foi distribuído pelas suas tribos, excepto a tribo de Levi que não poderia possuir terra para se dedicar ao serviço do Tabernáculo e mais tarde do Templo de Jerusalém. Todo o israelita deveria contribuir com 10% dos produtos das suas terras para o Tabernáculo e mais tarde para o Templo de Jerusalém. Aceitar o dízimo, na nova aliança, Teria de se aceitar também a escravatura, a obrigação dos cunhados das viúvas que não tivessem filhos Deuteronômio 25:5/10 e a poligamia… Muitos mandamentos não são para hoje só os dízimos. O uso da passagem de Malaquias é um bom exemplo das Escrituras serem tiradas do seu contexto histórico e dispensacional. “Toda esta nação” no versículo 9 é a nação de Israel desviada, NÃO a igreja da actualidade (Malaquias 1:1; 3:6). Eles estavam sob a lei de Moisés. Malaquias1:1- Peso da palavra do SENHOR contra Israel, por intermédio de Malaquias. Malaquias2:1- Agora, ó sacerdotes, este mandamento é para vós. Malaquias2:4- Então sabereis que eu vos enviei este mandamento, para que a minha aliança fosse com Levi, diz o SENHOR dos Exércitos. Vers: 8 -Mas vós vos desviastes do caminho; a muitos fizestes tropeçar na lei; corrompestes a aliança de Levi, diz o SENHOR dos Exércitos. Malaquias foi um profeta para a tribo de Judá em um período deplorável, depois do avivamento de Neemias, cem anos após o retorno dos judeus à Palestina, vindos do cativeiro babilónico. O povo, juntamente com os sacerdotes, estava afastado de Deus, partindo para uma apostasia completa e total. Por isso Malaquias foi levantado por Deus para cumprir esta grande responsabilidade, vivendo realmente o significado de seu nome: “Malaquias, Meu Mensageiro” por volta do ano de 425 AC. A voz de Malaquias é de reavivamento para aqueles dias. Malaquias evocava a lei que Deus havia dado àquele povo, para a sua harmonia. Malaquias 3 : 5,6- E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o SENHOR dos Exércitos. Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos. Malaquias 4 /4 - Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, que lhe mandei em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e juízos. Os líderes atuais que pedem o dízimo são levitas? Os líderes atuais estão despidos de heranças, possessões de terras, carros, casas, empresas, etc? Dízimo na Bíblia nunca está relacionado a dinheiro. Dízimo sempre está relacionado a comida, alimentos, produção agro-pecuária. Não que não houvesse dinheiro nos tempos bíblicos. Algumas taxas para o Templo só eram aceitas em forma de dinheiro (Êxodo 30:14-16 e 38:24-31). O dinheiro era utilizado para comprar sepulturas (Génesis 23:15-16). O dinheiro era usado para comprar bois para serem oferecidos em sacrifícios. (II Samuel 24:24). Era utilizado para pagar tributos vassalos. (II Reis 23:33,35). Era utilizado para comprar imóveis (Jeremias 32:9-11). Para pagar salários (II Reis 22:4-7). Para fazer câmbios (Marcos 11:15.17). O próprio Jesus foi vendido por dinheiro. Entretanto, Deus estabeleceu que somente as pessoas ligadas à produção agro-pecuária deveriam trazer dízimos. Nem todos trabalhavam plantando ou criando gado. A Bíblia fala de várias outras actividades profissionais não ligadas a agro-pecuária: • Artesãos (Êxodo 31:3-5; 35:31-35; II Reis 16:10); • Padeiros (Génesis 40:1-2; Jeremias 37:21; Oséias 7.4); • Carpinteiros (II Samuel 5:11; II Reis 12:11; II Crónicas 24:12; Esdras 3:7; Isaías 44.13; Mateus 13:55; • Cozinheiros (I Samuel 8:13; 9:23-24). • Guardas (II Reis 22:4; 25:18; I Crónicas 15:23-24; Jeremias 35:4); • Pescadores (Isaías 19:8, Jeremias 16:16; Ezequiel 47:10; Mateus 4:18: 13:48; Lucas 5:2) • Mestres-de-obras (Rute 2:5-6; I Reis 5:16; II Crónicas 2:2,18; Mateus 20:8) • Ourives (Neemias 3:8, 31-32; Isaías 40:19; 41:7; Jeremias 10;9 • Caçadores (Génesis 10:9; 25:27; Jeremias 16:16) • Mercadores (Génesis 23:16; 37:28; I Reis 10:15; Neemias 13:20; Mateus 13:45) • Músicos (I Reis 10:12; I Crónicas 6:33; 9:33; II Crónicas 5:12) • Alfaiates (Êxodo 28:3; 35:25-26; II Reis 23:7; Provérbios 31:19; Actos 9:39) • Colectores de impostos (Daniel 11:20; Mateus 10:3; Lucas 5:27). Estes trabalhadores não pagavam dízimos. Não possuímos referências bíblicas que estes trabalhadores pagavam seus dízimos, uma vez que os dízimos eram oferecidos somente em forma de grãos, ovelhas, gado. Também não temos referências bíblicas de que os frutos do trabalho podiam ser trocados ou compensados por ovelhas ou grãos a fim de se cumprir o procedimento dos dízimos. Seria pelo facto da nação de Israel ser de economia essencialmente agro pastoril, no tempo da instituição do dízimo. O fato é que a Bíblia não menciona a regulamentação destas outras classes como devedoras do dízimo. A Bíblia não fala de um só dízimo. O Pentateuco não cita “primeiro dízimo”, “segundo dízimo”, “terceiro dízimo”. Fala de três destinos. Três aplicações. Três usos: 1) O dízimo podia ser comido pelo dizimista. 2) O dízimo deveria socorrer órfãos, viúvas e necessitados. 3) O dízimo deveria sustentar os levitas. (Deuteronômio 14/22 a 29). Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher, NASCIDO SOB A LEI (isso prova que o Novo Testamento NÃO COMEÇA EM MATEUS, pois Paulo está dizendo que Jesus nasceu sob a Lei...) PARA RESGATAR OS QUE ESTAVAM DEBAIXO DA LEI, a fim de recebermos a adopção de filhos...(Gál. 4: 4 e 5) O FIM DA LEI É CRISTO, para justificar todo aquele que crê !” (Rom. 10: 4) O fim da Lei significa que A LEI TERMINOU ! Hebreus 7:21ª28… Hebreus 7:12 Pois, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. Para mim, esse versículo é um divisor de águas! Quem o lê de maneira isenta, não terá nenhuma dificuldade em viver e aceitar somente o sacerdócio de Cristo. Dizendo, a nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar. Hebreus 8:13. O sacerdócio Arônico caiu. Houve mudança (troca) de sacerdócio. Cada sacerdócio traz a sua própria lei. Um sacerdócio não emprega lei de outro sacerdócio. Por que houve a mudança da lei? Porque se mudou o sacerdócio. Hebreus 8:6,7- Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas. Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda. Vers:13- Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar. Hebreus9/14 a 17- Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna. Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive? CONTRIBUIÇÃO NO NOVO TESTAMENTO. Faze através das colectas e não dos dízimos. I Coríntios 16:1/2, Ora, quanto à colecta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as colectas quando eu chegar. II Coríntios 8:1/3 ( ... deram voluntariamente), II Coríntios 9:1 a 7 –… E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. Cada um contribua segundo propôs no seu coração, (quem é que propõe a percentagem que dá) não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. Filipenses 4:14/19. Reflexão: Admito que se fale no dízimo do V.T. e até que se apresente o dízimo como um incentivo à contribuição, o ponto em que discordo é que se coloque a lei do dízimo em vigor nos nossos dias. A diferença está neste pormenor. Pormenor talvez pequeno, mas de grande importância doutrinária. Se se consideram obrigados a guardar uma lei, então estão obrigados a guardar as outras instruções também. Reflexão: A referência inicial de dízimos na Bíblia, a encontramos em (Génesis 14:20), quando Abraão deu o dízimo de tudo a Melquizedeque. Outra referência no livro de Génesis, a encontramos em (Génesis 28:22) , quando Jacó promete dar o dízimo de tudo o que de Deus receber. É importante perceber que esta determinação tanto de Abraão quanto de Jacó de dar o dízimo, foi uma decisão muito pessoal deles, que não a encontramos em Isaque filho de Abraão e pai de Jacó, nem em nenhum dos doze patriarcas filhos de Jacó, pois foi algo que surgiu deles, como poderia acontecer com qualquer um de nós, de tomar uma decisão de doar, por exemplo: terreno, ou casa ou carros, etc, para a obra de Deus, em outras palavras, se alguém se compromete em doar ou a dar alguma coisa, isto é, algum bem material para a obra de Deus, não é por isso que todos os cristãos serão obrigados a agir da mesma forma, quando na realidade Deus tocou aquele irmão em particular, não deixando mandamento para que todos procedessem de igual maneira. Assim no novo testamento, cada um colabora segundo o que decide… Com alegria sem avareza. Nota: Se a igreja é uma família, e os irmãos fazem parte da obra de evangelismo e sustento da mesma e é assim que tem de ser, também deviam saber onde o dinheiro é aplicado, pois assim diz os estatutos das Igrejas.
ss50875 .
Concordo com que você disse. Está cada vez pior,muitos absurdos essas "igrejas"
adrian skydrink
Se agente doar o bispo vai curtir, mas duvido que ele vai compartilhar. piadinha ruim essa einn kkkkkkkk
Thas Veloso
Não existe termo de compromisso. Quem comenta no TB automaticamente concorda com a nossa Política de Comentários.
@LBKatan
Fora que O PRÓPRIO Tecnoblog poderia tomar prejuízo nessa história por permitir esse tipo de conteúdo. Eu acho que não existe um termo de compromisso para quem comenta aqui, existe?
irim
Interessante essa IURD,sempre aperfeiçoando modos de tomar dinheiro dos"fiéis".Ninguém,jamais,soube que eles aperfeiçoaram algo em favor de quem sustenta a vida nababasbeca de seus "lideres".A mídia sempre estampa notícias de compras milionárias,geralmente,no exterior,de membros maiores dessa "igreja".E,como sempre,não há desmentidos,apenas silêncio.Desculpa,não acredito em dízimo.Acho que nos tempos de hoje,entre ter um lugar no céu,os donos de religião preferem aproveitar as benesses materiais,aqui,na Terra,a custa de fieis.Os donos de religião não devem falar pros fiéis que o dízimo,pelo menos,na época de Jesus,sustentava uma classe de religiosos que vivia faustosamente a custa do suor do povo.Está no Novo Testamento.Curiosamente,as igrejas evangélicas pouco falam sobre o que o Cristo condenava.O episódio dos vendilhóes do templo é notório.Essa IURD é a prova mais cabal de como não se deve chegar a Deus.É uma piada de mau gosto...com Deus e Jesus!
Daniel
Faça seu depósito e retire os pecados do seus compartilhamentos e curtidas aqui.
@LuanderFB
Jesus, vota logo que a coisa tá ficando feia!
Edson
Não quero criar encrenca com ninguém, nem perder meu tempo batendo boca por causa de igreja nenhuma, afinal, amo a Deus e não instituições. Mas quando ainda se usava vale transporte aqui BH fui numa igreja universal e o cara de pau do pastor por fim, já tendo pedido dinheiro a quem tinha, pediu os vales transporte de quem não tinha dinheiro. Pra mim isso não é tem nada haver com Deus, e sim uma comercialização da salvação como já fez a igreja católica no passado. Usa todos os meios legais pra arrancar dinheiro. Sim legais, porque pedir não é roubar.
@TatoGomes
Eu sou evangélico (com muito medo de afirmar isso, porque há uma imagem extremamente deturpada da categoria devido aos "evangélicos da tv" que, de fato, muitas vezes fogem muito daquilo que prega o Cristianismo) e dou meu dízimo, o que é um "problema" exclusivamente meu. Mas eu não posso aceitar que uma igreja que se diz evangélica aceitar o dízimo em cartão de crédito. A Bíblia é muito clara quando diz que o dízimo é a primícia. Como você dá um dinheiro que você nem tem ainda e fala que é dízimo? Tá tudo errado mesmo...
raul
Fala sério cara, o pior de tudo é que existem pessoas que doam pensando que vão reservar um lugar no céu. ¬¬ #AlienaçãoExalando
Rennan Alves
Ah vai, você entendeu :-)
Thiago
A verdade é que isso é uma VERGONHA! Nem sei explicar o que estou sentindo qdo li essa matéria, que sensação ruim!!!! INDIGNADO!!!
Wyliam
"Eu assumo as responsabilidades sobre o eventual teor ofensivo de minhas palavras..." Você assume, mas tem um monte de gente que não. Por isso existe essa política de comentários.
Exibir mais comentários