Início » Jogos » Novo Total Annihilation traz de volta aquela empolgação com o lançamento de um game

Novo Total Annihilation traz de volta aquela empolgação com o lançamento de um game

Vinte dólares são suficientes para financiar Planetary Annihilation.

Avatar Por

Há algum tempo tenho dificuldade em me empolgar de verdade com o anúncio de um novo game (já abordei o assunto aqui), e não sei exatamente por que isso está acontecendo. Bom, no caso de Diablo III, eu sei: uma das formas em que meu computador mostra os sinais de velhice é a minha impossibilidade de jogar os lançamentos recentes.

Mas eu percebo que essa falta de empolgação não é exclusiva para os games que meu PC não é capaz de rodar. Não sei se é porque estamos no finalzinho desta geração e estou mais interessado em ver o que teremos de hardware novo na próxima E3 ou se porque meus gêneros de jogo favoritos (RTS e point and click adventure) são monopolizados pelo gigante que é Starcraft 2 (ou vivem num nicho sem grandes chances de voltarem a ser os blockbusters que já foram um dia).

Aí hoje essa minha indiferença com o status quo atual do mundo gamer foi abalada até o seu âmago. Descobri que estão fazendo um sucessor espiritual de um dos meus jogos favoritos de todos os tempos: Total Annihilation. Como a moda agora é mendigar trocados dos fãs pra produzir o game, aqui está a página do Kickstarter da desenvolvedora (com o vídeo que me empolgou).

À primeira vista, decepcionei-me por não haver participação do Chris Taylor, o canadense que idealizou o primeiro jogo da série. O nome dele foi a primeira coisa que procurei na página, pra garantir que o novo jogo seguiria a visão de seu criador, e não parece ser o caso.

Se por um lado faltam as bençãos do pai da série, por outro o Planetary Annihilation manteve as raízes: trouxeram de volta o John Patrick Lowrie, a voz por traz do inesquecível monólogo de abertura do Total Annihilation original. Pra mim isso basta para estabelecer a legitimidade do projeto. A propósito, se você achar a voz familiar (e não leu a página da Wikipédia sobre o sujeito), é que o homem trabalhou também em Half Life 2, Left 4 Dead e Team Fortress 2.


(Vídeo do YouTube)

Quando digo “inesquecível”, não é um exagero ou uma força de expressão insignificante. Eu consigo recitar essa abertura inteira, com a mesma entonação e pausas dramáticas, completamente de memória. As horas que passei jogando Total Annihilation durante minha infância provavelmente somam um período maior que o tempo que passei dando atenção à minha esposa ou estudando.

Este vídeo me deixou maravilhado. Não é uma ilustração fiel do gameplay (é uma “dramatização”, uma arte conceitual que se aproxima do que o jogo oferecerá em matéria de jogabilidade), e por isso digo “ainda bem”. Logo de cara, torci o nariz para essa aparência meio LEGO. O visual cartunesco não coincide com o clima sério da série.

Mais tarde no vídeo fica claro que o jogo terá um visual bastante diferente, embora provavelmente carregando os elementos que vimos ali: combate em tempo real num planeta tridimensionalmente esférico, exploração espacial bélica (de uma forma menos monótona que algo como o atual EVE Online), e um fenomenal processo de completo arregaçamento do inimigo utilizando um asteróide como um míssil balístico.

Pra um fanboy de ficção científica como eu, a ideia de controlar uma batalha interplanetária da forma mostrada no vídeo é o suficiente pra marcar o dia de lançamento do game no meu calendário; como se o fato de que eu sou fã da série desde o primeiro jogo não fosse o suficiente.

E foi justamente no auge dessa empolgação que eu me lembrei que fazia muito tempo que a expectativa de um jogo não me deixava assim. Já cheguei um dia a atribuir isso à idade; ao fato de que com as inúmeras preocupações e distrações da vida adulta, o apreço por games (caracterizado aqui por aquela impaciência absurda pelo lançamento de u game) acabava indo pro segundo ou terceiro plano.

Agora vejo que basta aparecer o jogo certo para que aquela euforia pueril de outrora tome conta de mim como se eu ainda tivesse 13 anos de idade e nenhuma preocupação na vida além de “mas quando é que esse jogo sai mesmo, ein?”

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcilio Al

Eu jogo até hoje o 1 pensei que a empresa tinha falido nao sabia que tinha o 2 alguem sabe onde baixo ou compro ?

Gwion
E o que acharam depois do lançamento do jogo?
Rafael LM
TDC eram todos pitocos, eu era do Anacondas, kkkk sempre teve essa richa, joguei muito online com minha net discada!! :O
disqus_lWJYTfjBBQ

cara o Classico TOTALA está disponível na STEAM - http://store.steampowered.c...

disqus_lWJYTfjBBQ
cara o Classico TOTALA está disponível na STEAM - http://store.steampowered.com/app/298030/
Gerson
Ola, alguém sabe quem esta "vendendo" o Total Annihilation ? Estou doido, pq perdi o meu.... Obrigado por me ajudarem Meu e-mail: [email protected],com,br
Gerson
Ola, alguém sabe quem esta vendendo o Total Annihilation ? Estou doido, pq perdi o meu.... Obrigado por me ajudarem Meu e-mail: [email protected],com,br
Angelo Eugênio
E quando chega no Brasil?
Humberto Mendes
+sing
@guspsiu
Eu gostava do Total Annihilation: Kingdom. E embora não tenha jogado o original, acho que vou jogar esse por causa da lembrança de infância que eu tenho.
Seletnof
TA foi o melhor jogo da minha vida! Eu fazia parte de um clan chamado TDC. Alguem chegou a jogar online? Best game ever! Saudade =~~ Inigualável. A trilha sonora também era perfeita! Big Bertha, Goliath, Pewee, Zeus, Bulldog, Warlord, Vamp, Hawk.. :D
@CmdrEdem
É precipitado afirmar que Planetary Annihilation é "joguinho pra crianças" antes de tê-lo em mãos. Vale lembrar também que os líderes da equipe que está desenvolvendo o PA fizeram parte da equipe do Supreme Commander. Inclusive o líder técnico do PA foi líder técnico do Supreme Commander e escreveu a maior parte da engine gráfica do primeiro Total Annihilation.
Marcell Almeida
Kid, você não me convenceu com esse texto. Mas os vídeos SEM DUVIDA ALGUMA me convenceram. Estou indo agora mesmo colaborar com o projeto no Kickstarter.
Arthur
Eu tô assim pra SimCity. Cara, não aguento esperar por esse jogo… em pensar que a última vez que me empolguei tanto foi com o Spore, lá há muitos anos.
Mauricio
"Novo Total Annihilation"? Eu não sei se vocês ficaram congelados no tempo ou dormiram numa câmara criogênica, mas existe um jogo chamado Supreme Commander (http://goo.gl/XIMQi), criado pelo próprio Chris Taylor (Já pela Gas Powered Games, após o encerramento da Cavedog). Vocês me desculpem, mas Supreme Commander é muito mais TA do que esse joguinho pra crianças ai.
Exibir mais comentários