Início » Brasil » Amazon adia planos: desembarca no Brasil somente em 2013

Amazon adia planos: desembarca no Brasil somente em 2013

Avatar Por
7 anos atrás

Depois de noticiar que a Amazon iniciaria a operação brasileira com a venda de produtos físicos pequenos, o jornal Brasil Econômico informa em reportagem publicada nessa terça-feira que o gigante do varejo eletrônico adiou os planos de vir para o Brasil. Se a esperança é a última que morre, caro leitor, esteja certo de que está descansando até pelo menos junho do ano que vem. Agora a Amazon trabalha com este prazo máximo para adentrar no mercado brasileiro.

Jeff Bezos, fundador da Amazon, na capa da Fortune

O jornal diz que executivos da Amazon visitaram centros de distribuição em São Paulo. Entretanto, não conseguiram decidir a tempo qual deles atenderia as necessidades da Amazon. Cidades como Sorocaba, Guarulhos e Campinas foram cotadas para estabelecer o negócio. Eles procuravam um depósito em construção que ficasse pronto até o primeiro trimestre de 2013.

A mudança de planos dá mais tempo para a Amazon estruturar a operação nacional. Representantes da companhia recentemente conseguiram na justiça o direito de deter e explorar o domínio amazon.com.br, que pertencia à fabricante de computadores de mesmo nome. Ninguém comenta o caso até que o endereço passe para o nome da Amazon.

A Amazon pretendia, segundo informações do Brasil Econômico, vender 1,1 milhão de produtos no último trimestre de 2012, com intenção de saltar para 4,8 milhões de unidades já no próximo ano. CDs, DVDs e livros estavam nos planos iniciais da Amazon, bem como modelos do leitor de e-books Kindle.

Como dito anteriormente por este humilde editor, o Kindle pode ser o grande trunfo da companhia de internet. Reza a lenda que editoras têm negociado com a Amazon para licenciar conteúdo digital – mais do que necessário para quem quer montar um negócio de venda de livros eletrônicos.

Não faltam operações da Amazon ao redor do mundo. Fora Estados Unidos, marcam presença em oito países, entre eles a China, única nação do grupo de BRICs (Brasil, Rússia e Índia, além dos chineses).

Mais sobre: , ,