Início » Gadgets » Maxprint vai parar de vender cartuchos de impressão da HP

Maxprint vai parar de vender cartuchos de impressão da HP

Cartuchos compatíveis de outras marcas também serão afetados.

Por
7 anos atrás

A HP anunciou hoje de manhã que fechou um acordo “amigável” com a Maxprint, empresa brasileira de suprimentos de informática. Segundo o comunicado emitido pela HP, a Maxprint reconheceu que violou patentes da fabricante de Palo Alto e decidiu encerrar a venda de cartuchos de jato de tinta compatíveis com impressoras da HP.

Como parte do acordo “amigável”, a Maxprint deverá vender seu estoque restante de produtos até o dia 1º de dezembro de 2012, tanto no Brasil quanto nos outros países em que atua. Os produtos afetados pela disputa judicial são cartuchos de jato de tinta com cabeças de impressão integradas, incluindo HP 56, HP 57, HP 60, HP 74, HP 75, HP 92, HP 93 e HP 122.

Cartuchos da Maxprint compatíveis com impressoras HP vão sumir do mercado

Além de ter suas vendas proibidas no acordo “amigável”, a Rio Branco Ltda, empresa que importava cartuchos e os vendia sob a marca Maxprint, deverá reembolsar parte das despesas que a HP obteve com a disputa judicial. O processo foi aberto em abril de 2011, num tribunal de São Paulo.

O gerente do programa de propriedade intelectual e proteção de marca da HP (respira!), Matthew Barkley, afirmou que a empresa está empenhada em proteger suas inovações tecnológicas. “Vamos continuar monitorando o mercado em relação a essas violações de propriedade intelectual”, disse.

A Maxprint não é a única empresa afetada. A HP também entrou em contato com outras sete companhias, que também reconheceram a validade das patentes e decidiram interromper suas vendas. São elas: Canal Verde, Ecologic Technologica, Edeltec, Extralife, Mipo Technology, SOS Cartuchos e Suprijet. Em maio, a Multilaser também havia fechado um acordo semelhante com a HP.

Pensando nos lucros, a proibição faz sentido, já que boa parte das receitas obtidas pelos fabricantes de impressoras vêm dos suprimentos, e não do equipamento — tanto que, muitas vezes, com o dinheiro cobrado por dois ou três cartuchos originais é possível comprar uma impressora nova. Mas o fato é: se o custo-benefício dos cartuchos originais não forem bons, as pessoas continuarão optando por meios alternativos.