Ontem o governo iraniano declarou na TV que iria bloquear o acesso ao Google e ao Gmail, impedindo que os moradores do país usassem os serviços. O bloqueio é o primeiro passo de um plano com objetivo ainda mais assustador: retirar completamente o país da internet, criando uma rede apenas interna isolada do resto do mundo.

Segundo o ministro das comunicações e tecnologia, Ali Hakim-Javadi, agências do governo já começaram a se conectar na chamada “rede nacional da informação” e nos próximos meses os demais cidadãos deverão ser redirecionados a ela. O fim da transição deverá acontecer até março do ano que vem.

Irã: um país de fora da internet

O bloqueio, de acordo com a Reuters que cita fontes locais, foi motivado pelo vídeo anti-islâmico publicado no YouTube e que fez até a Casa Branca a se mexer. Essa também seria uma resposta ao Stuxnet, worm que infectou usinas nucleares iranianas e que, segundo o governo, seriam parte de um plano dos EUA e Israel.

Bloqueios a sites não é uma coisa que os iranianos estão desacostumados a enfrentar: o acesso ao YouTube e Facebook já foi bloqueado há algum tempo, junto com sites que publicam opiniões contrárias às do governo. Ainda assim, alguns cidadãos se arriscam usando VPNs para driblar o bloqueio. O problema é que se o Irã for desconectado da internet por completo, não há VPN capaz de dar acesso ao resto da web.

Se o bloqueio for efetuado, o Irã não será o primeiro país no mundo a sair da internet. No passado, moradores de países como o Egito, Síria e Argélia já tiveram o seu acesso à internet bloqueado total ou parcialmente. Mas o caso do Irã seria o primeiro bloqueio permanente.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

John Chimera
você deve amar essa pseudo-ideia não é mesmo? fanatismo ateu? pelo jeito que você fala, deve haver muitas igrejas ateias por ai.. uma atras da outra, onde ateus se reúnem para pregar o ódio contra religiosos, da mesma forma que fanáticos religiosos pregam o ódio e o medo contra a humanidade.
Guilherme Macedo C.
Sim, isso é fanatismo religioso, tão prejudicial quanto o fanatismo ateu, que persegue, tortura e mata gente até hoje em Estados Ateus. Você não pode confundir esse fanatismo com a prática "normal" da religiosidade ou o ateísmo. Esse tipo de acusação, a que está fazendo, é típica da intolerância feita por pessoas que compactuam com o fanatismo nas diversas formas.
John Chimera
esqueceu que grupos radicais do islã perseguem judeus e cristãos até hoje? mim fale o nome de um grupo radical ateu que perseguem aqueles que não compartilham das mesma ideias... tudo isso tem nome, e é fanatismo religioso junto com politica, agora você vem com suas falacias do espantalho defendendo dogmas com pseudo-argumentações.
John Chimera
problema de que não aprovou meu comentário. o que tinha demais naquela replica animal?
Nikolay Kolegov
Na Rússia também tentam bloquear youtube por causa de vídeo “Innocence of Muslims”. Porque aqui tem diferentes religiões, nós temos que respeitar cada delas. Na verdade esse vídeo é lixo só, nem quero perder acesso ao youtube por aquela bosta...
Rafael Machado de Souza
bem lembrado. ate brasileiros morreram a alguns meses confundidos como transportadores de armas.
pegasusbsb27
Alguns países do mundo me dão nojo - E aqui há de se considerar que o povo QUANDO QUER, muda o país, o próprio Irã e uma das provas mais cabais disso, pois foi o povo que, no no inicio dos anos 80 botou abaixo a monarquia absolutista apoiada pelos EUA do xá Reza Pahlevi transformando o Irã numa republica islâmica. Portanto, o povo que colocou aquilo lá no poder, também é culpado - o Irã é um deles!!
Tiago Gabriel
Esse papo da religião é puro pretexto, o presidente de lá, o Ahmadinejad, não é nem um pouco religioso, só usa o discurso religioso como pretexto para seus planos políticos. E os fanáticos são uma pequeníssima minoria do mundo islâmico que a mídia mostra como sendo maioria em sua visões deturpadas. Então esta medida de fato não tem nada a ver com o tal vídeo do momento. http://www.avaaz.org/po/7_things_you_should_know_global/?bbYEibb&v=18134
Lucas Felippe da Rosa
Acredito que o país irá ficar deserto em poucos anos.
Guilherme Macedo C.
Oásis para os israelenses. Já o povo palestino ou mesmo israelenses ativistas pró-direitos humanos eles censuram, perseguem e condenam, como os nazistas: http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/20347/sobrevivente+do+holocausto+afirma+que+israel+age+como+os+nazistas.shtml
Kessler
Bom, os caras tem apoio justamente porque controlam a informação. Não tem como se falar de democracia com controle à informação. Mas concordam, eles que se virem.
ajscaldas
Não deixa o Irã sair da Internet ! OMG! Sentiremos sua falta! #NOT
Guilherme Macedo C.
Só pra corrigir, o líder não é o presidente. Presidente foi eleito, mas quem manda é o Aiatolá, que pode fazer o que bem entende, até destituir o presidente e condenar pessoas à morte.
Guilherme Macedo C.
"Deus" é maneira de falar. Os "Grandes Líderes", anteriores, invetaram quase tudo no mundo (eles foram a Apple do oriente), como tabela periódica e o hambúrguer; e era recordista mundial em vários esportes: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5525123-EI19519,00-Conheca+curiosidades+sobre+a+vida+do+lider+Kim+Jongil.html Mas agora falando sério, só de cristão, tem mais 70 mil presos, pois alguns acharam que religião é o mal e por isso essas pessoas deveriam ser perseguidas, torturas e até mortas. Então. O mal é o q? Ser religioso ou ateu? Ou é o pensamento fanático? Tá, mas vamos parar por aqui antes que vire bagunça :P
Luandersonn
Querem manter os bois no cercado...
Exibir mais comentários