Início » Internet » Buscapé acusa diretora do Google Brasil de vazar documento protegido por segredo de justiça

Buscapé acusa diretora do Google Brasil de vazar documento protegido por segredo de justiça

Avatar Por
7 anos atrás

A Buscapé Company, controladora de sites de comparação de preços Buscapé e Bondfaro, entre uma série de outros serviços de comércio digital, enviou um comunicado na tarde desta terça-feira (25) em que acusa a diretora jurídica do Google no Brasil, Fabiana Siviero, de vazar documentação sobre um processo que corre em segredo de justiça no Tribunal de Justiça de São Paulo. Um comunicado foi publicado no portal da Buscapé Company (não confundir com o site Buscapé).

O documento foi publicado em primeira mão pelo site Search Engine Land em 10 de setembro – nós demos a notícia no dia seguinte. Os responsáveis pelo site também publicaram o original no Scribd, com direito a download. A Buscapé Company aponta que o PDF original traz em suas propriedades o nome de Fabi Siviero como autora do arquivo digital. "Uma análise das propriedades deste documento aponta como autora do arquivo a Diretora Jurídica do Google Brasil, Fabiana Siviero - um indício de que teria desrespeitado o sigilo determinado pela justiça brasileira."

"Sentença_Buscapé_eng_rev_fabi" é o nome do título do PDF, o que facilmente dá a entender que se trata do texto em inglês ("eng") e revisado ("rev").

Documento cita "Fabi Siviero"

Documento cita "Fabi Siviero"

Por que o Buscapé Company faz a acusação? De acordo com a empresa, é importante esclarecer que a decisão se deu em primeira instância. Não é definitiva e, portanto, ainda cabe recurso. A mídia internacional, conforme aponta o grupo, deu a entender que se trata de decisão final, o que ainda está longe de acontecer. Fora que qualquer processo em segredo de justiça que ganha tamanha notoriedade após um vazamento corre o risco de influenciar as partes, também segundo a Buscapé Company.

Fontes do Tecnoblog familiarizadas com assunto confirmaram que o arquivo trata-se de uma tradução integral da sentença editada em português. No documento constam ponderações da Justiça em favor do Google: a companhia não compete com o Buscapé/Bondfaro no serviço de comparação de preços porque a ferramenta Buscapé Shopping funciona como um filtro de pesquisas, assim como o Google Imagens ou o Google Mapas.

O Google Brasil nos respondeu que "não comenta boatos e especulações".

Embora tenha enorme fatia de mercado e evidente dominância, o Google não é um monopólio, no entendimento do juiz responsável pela sentença que vazou.

O juiz deu ganho de causa ao Google no Brasil e determinou que a Buscapé Company pague as custas do processo e do honorário, bem como indenização de 30 mil reais.

Clique aqui para baixar o PDF da suposta sentença com grifos nossos Tecnoblog.

Atualizado às 16h55.