Início » Internet » Sistema de login da Mozilla promete privacidade em qualquer site

Sistema de login da Mozilla promete privacidade em qualquer site

Endereços abertos permanecem ocultos para o Persona.

Por
7 anos atrás

A Fundação Mozilla, responsável pelo navegador Firefox, colocou no ar o primeiro beta daquilo que eles chamam de Mozilla Persona. Calma, não tem nada a ver com o browser lento e pesadão que vem perdendo mercado para o Chrome. Muito pelo contrário: a tecnologia para web torna o login em sites muito mais fácil. Em vez de criar várias contas em vários sistemas, a fundação almeja que o internauta use a conta Persona para se autenticar em outros serviços.

Senhas e mais senhas são necessárias para as autenticações de usuário. O Persona chega para facilitar o login. Em vez de sair criando vários nomes de usuário e senhas, o internauta simplesmente se loga no site do Persona e em seguida autoriza o funcionamento com o outro serviço ao qual deseja acesso. Como se fosse um passaporte, numa analogia bem porca.

A Mozilla defende o Persona como alternativa a outros sistemas de login existentes hoje. Sendo uma empresa sem fins lucrativos e que se diz interessada somente na experiência do usuário, a Mozilla bate no peito e afirma que as informações ficam “mais” seguras no Persona do que nos concorrentes. “O Persona não monitora suas atividades na internet. Ele cria um muro entre o processo da sua identificação e o que você faz após ser identificado. O histórico das páginas visitadas por você fica armazenado somente no seu computador.”

Hoje em dia temos visto o uso elevado de login a partir de mídias sociais. Nosso sistema de comentários no Tecnoblog admite login por meio de Facebook, Twitter ou conta Google. Caso o leitor queira, também pode apelar para uma conta tradicional feita por meio do WordPress, sistema que usamos para a publicação de conteúdo.

O Persona anteriormente vinha sendo chamado de Browser ID. Ele concorre diretamente com o OpenID, outra tecnologia similar que foi adotada por gigantes da internet como Google e Yahoo, e com o oAuth (empregado pelo Twitter). Não paga nada e a implementação do sistema de login leva por volta de 15 minutos.

O jornal inglês “The Times” adotou a tecnologia para viabilizar o acesso às palavras-cruzadas, como você vê no vídeo de divulgação abaixo.


Assista ao vídeo no YouTube

O sistema Persona funciona com vários navegadores e sistemas. A lista enviada pela Mozilla inclui: Internet Explorer (8.0 e 9.0), Firefox, Firefox de Android, Chrome, Chrome de Android, Safari, Opera e Safari de iOS (5 e 6). Quem usa Internet Explorer 6 ou 7 fica de fora e vai ver uma mensagem pedindo para atualizar o navegador, bem como internautas com o Google Chrome Frame instalado no IE.

Os queridos devs leitores do TB devem ir a essa página para aprender como implementa o Persona.