Início » Celular » Tecnoblog Podcast 23 – Liberdade de expressão?

Tecnoblog Podcast 23 – Liberdade de expressão?

Falha grave no Android, frequência de 700 MHz no 4G LTE brasileiro e mais.

Paulo Higa Por

Podcast 023

A semana que passou foi marcada por uma grande polêmica envolvendo o YouTube. Faltando poucos dias para as eleições municipais, alguns vereadores não gostaram de certos vídeos publicados no site e solicitaram a remoção do conteúdo. O Google, acreditando na liberdade de expressão, manteve os vídeos no ar. Na quarta-feira, o diretor geral do Google Brasil acabou sendo detido pela Polícia Federal por desobediência. Será que a justiça agiu corretamente?

Thiago Mobilon (@), Thássius Veloso (@), Rafael Silva (@) e eu mesmo, Paulo Higa (@), também comentam sobre a falha grave de segurança no Android que deletava todos os dados do usuário, os problemas com a implantação da frequência de 700 MHz no 4G LTE brasileiro e uma interessante tecnologia da Hitachi que permite o armazenamento de dados em vidro.

Notícias

Comentários dos ouvintes

Nos comentários do episódio passado, alguns ouvintes nos disseram que não estavam conseguindo fazer download do podcast pelo feed. Outras reclamações comuns foram a lentidão para enviar comentários e as falhas no sistema de login. Esses problemas aconteceram após a nossa migração para a Amazon e felizmente já foram corrigidos. Tá tudo bem agora. 🙂

Tayler Padilha:

Gostei o podcast, bom trabalho.

Quando sai o review desse iOS 6 aew? Quero ver as fotos panorâmicas que essa bagaça faz, sem edições

Assinatura

Agora que os nossos servidores estão funcionando corretamente (espero), assine gratuitamente o TB Podcast para receber um novo episódio assim que ele for publicado. Se você usa um agregador de feeds, o link do nosso RSS é este aqui. Aos que preferem usar o iTunes para manter tudo sincronizado com seu iDevice, nosso podcast está cadastrado lá na loja da Apple. Até semana que vem!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fábio Emilio Costa
No caso da falha do Android, ela compromete vários aparelhos Android: a falha no caso é baseada no android, que recebe números de telefone pelo NFC, QR, vCard, Web e pode discar automaticamente. Quando a falha foi anunciada. o pessoal da lista Android Brasil fez vários testes para detectar celulares que estavam suscetíveis à falha e soluções (http://migre.me/b51dg) e uma boa alternativa encontrada para contornar esse problema é o uso de discadores alternativos, como o exDialer (http://migre.me/b51fp), o DialerOne (http://migre.me/b51i2) ou o Go Contacts EX (http://migre.me/b51jr). Esses discadores alternativos ainda recebem o código USSD "da morte", mas não o "executam" automaticamente, o que dá para a pessoa perceber que tem algo errado e não discar. Uma alternativa é usar o BitDefender USSD Wipe Stopper (http://migre.me/b51oD) que é usado em conjunto com o discador padrão e detecta se o sistema está vulnerável e coloca-se entre o código malicioso e o discador padrão.
Davi Werbert Lago Guttierrez
Mas tem um problema com suas conjecturas e também com esta decisão pois ela fere algo que está na constituição federal que é a liberdade de expressão ou seja , o juiz sem ter um grande conhecimento do terreno que estava legislando (algo que necessitária de aval de um especialista em casos assim) toma uma decisão autoritária e na minha opinião descabida ,sabendo-se que conteúdos similares também são veiculados nas campanhas da tv e muitas vezes não são tomadas providencias desse nível...
Helton Ferreira Varela
Parabéns, gostei muito do podcast de vocês. Primeira vez que ouço, muito bom.
Ismael Pini Gonzales
Também não consigo fazer stream ou download do podcast (através do agregador de feeds BeyondPod). Até aparece a descrição dos episódios, mas dá erro quando tento ouví-los.
Rodrigoreis51
Eu não estou conseguindo baixar o podcast no meu agregador, sempre 404. Valeu
Davi Werbert Lago Guttierrez
faiill também :(
Luiz Antonio
no caso do hd de vidro para ele não quebrar ao cair,era só desenvolver um Gorilla Glass.Seria muito bom se fosse só falar hahahahaha
Vinícius Barros
Mobilon, na minha humilde opinião, você confundiu um pouco as coisas, entre "o vídeo dever ser retirado, pelo teor do vídeo" e o "vídeo dever ser retirado, por deicsão judicial". Após ter sido prolatada uma decisão judicial, não cabe mais ao Google fazer juízo de valor, e considerar se o vídeo deve ou não ser retirado. Ele TEM que retirar. Não importa se ele ache que o juiz está errado ou não. Pra isso serve o sistema recursal: os recursos são julgados por uma turma de juízes, pessoas diferentes daquela que julgou na primeira vez. Se a decisão é confirmada, não cabe ao Google decidir se deve ou não tirar o vídeo. Por mais que você possa entender que o vídeo não ofende a nignuém, o juiz entendeu o contrário, e cabe ao Google obedecer a ordem. Nesse caso, o Google desrespeitou mais de uma vez a decisão, sendo justificável a prisão de seu representante judicial. Vale deixar claro que o Google não foi responsabilizado pelo conteúdo do vídeo, mas por não tê-lo apagado quando solicitado (ou seja, a responsabilização é pelo meio, qual seja, o Youtube). A postura do Google - não só no Brasil - ao meu ver é temerária, ao querer se posicionar acima da soberania dos países em nome de uma falsa "liberdade de expressão". Particularmente, não acredito que o Google queira defender o ideal de liberdade, mas sim seus lucros: o Google lucra com os vídeos lá hospedados, e decisões judiciais em sentido contrário, caso virem corriqueiras, podem prejudicar financeiramente a empresa. Até mesmo por causa destes lucros defendo a responsabilização do Google. Se não cumprir a decisão, deve mesmo ser multado, seus dirigentes detidos, o que, dentro da legislação, baste para que o Google se coloque no seu lugar como uma empresa que respeite as leis e o judiciário. Também acho necessária a responsabilização do usuário que postou o vídeo, e esse argumento de "ah, ele não tem como pagar um bom advogado" é muito temerário. Por isso ficará impune? No caso de causar danos a um terceiro, só por que é internet, não deve ser penalizado? Errado. Pensasse nisto antes de causar dano a alguém. Se não tem dinheiro para advogado, há vários outros meios, como a Defensoria Pública (que, embora lotada, trabalha melhor que muito advogado por aí) e advogados dativos, onde não hovuer Defensoria. Ficar por isso mesmo é que não pode. Já pensou se se fizesse isso para crimes "off line"? Por fim, quanto à leglislação, muito se discute, mas parece ser cosnenso entre os juristas que muitas das leis já existentes são perfeitamente aplicáveis, não é necessário diferenciar se o crime foi cometido via itnernet ou não. Internet é apenas o meio. Se a conduta é tipificada e punida em uma lei, não importa, deve ser penalizado pelas leis que já existem, enquanto as específicas ainda não saem. Me desculpo pelo tamanho do comentário, mas devo dizer que considero temerária uma postura de desrespeito as leis como a que, me corrija se estiver errado, me pareceu ser a exarada em alguns momentos no podcast.
Rogério Souza
Aqui também estão offline... É o único podcast que eu ouço ;)
Erick Xavier Santos
Coloquem no SoundCloud, sei lá!!! Quero ouvir!!! x.x
Erick Xavier Santos
idem aqui.
Gustavo Beneduzi
Os arquivos não estão disponíveis )=
JoaoManoel
Cadê novos posts no Tecnoblog? Pensei que trabalhavam em dias úteis...
Danilo Cesar
Nossa Liberdade de Expressão foi jogada no Ralo! Esses putos que combateram a Ditadura e hoje estão no Poder! São os que mais censuram!!! Foram querer dar asas as cobras e deu essa merda toda!!!
viniciusghietti
Liberdade é uma coisa que a gente perdeu a muito tempo, o respeito também!
Exibir mais comentários