Início » Computador » Rumor do dia: Apple pode substituir chips Intel por processadores próprios nos Macs

Rumor do dia: Apple pode substituir chips Intel por processadores próprios nos Macs

Paulo Higa Por

O rumor não é novo, mas a agência de notícias Bloomberg afirma que a Apple está novamente considerando a possibilidade de abandonar os atuais processadores Intel em favor de chips próprios nos Macs. No futuro, os computadores da Apple poderão funcionar com processadores de arquitetura ARM, que possuem melhor eficiência energética e já são utilizados no iPhone e no iPad.

Os processadores ARM são conhecidos principalmente pelo baixo consumo de energia, mas eles ainda não chegam perto do desempenho de um Intel x86. Entretanto, segundo a Bloomberg, "os engenheiros da Apple estão confiantes de que os chips usados para seus dispositivos móveis um dia serão poderosos o suficiente para equipar seus desktops e laptops". Será?

O que sabemos é que a arquitetura ARM está evoluindo rapidamente. Os Cortex-A50, que serão produzidos por fabricantes como AMD e Samsung, terão suporte a instruções de 64 bits e o triplo do desempenho dos smartphones mais poderosos atualmente. Eles chegam em 2014, e a Apple acredita que a transição para chips próprios seria possível em 2017.

O menor consumo de energia dos chips ARM também pode implicar menor dissipação de calor. No novo Chromebook, o Google adotou chips ARM da Samsung, que não precisam de coolers, são mais rápidos que os Intel Atom e deixaram o notebook extremamente fino -- uma tendência nos produtos da Apple. Além da economia de energia, há também a vantagem do custo -- enquanto os Intel Core variam de US$ 117 a US$ 999, um Apple A6 possui um valor estimado de apenas US$ 17,50.

Se o rumor se concretizar, não será a primeira vez que a Apple faz uma transição de arquitetura. Antes da mudança para os processadores Intel x86, anunciada durante a WWDC 2005, os Macs utilizavam chips PowerPC da IBM. Na época, a Apple mudou o nome de alguns produtos -- iBook virou MacBook, PowerBook virou MacBook Pro e Power Mac virou Mac Pro. Em 2011, no lançamento do Lion, o Mac OS X passou a funcionar somente com chips Intel.

A Apple já projeta núcleos personalizados para seus chips renderem mais (caso do Apple A6, que não usa núcleos Cortex padrão) e comprou em 2010 uma empresa chamada Intrinsity, que fabrica processadores ARM. Quem não está gostando da ideia é a Intel, que pode perder uma grande parceira, e os desenvolvedores do OS X, que já tiveram bastante trabalho durante a transição PowerPC-Intel.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Victor Hugo
Também concordo. Ainda mais depois desse novo USB-C, a Apple tá de brincadeira mesmo. Trocar de IBM pra Intel foi complicado, mas trouxe perfomance, menor consumo de energia e compatibilidade com os desenvolvedores de outras plataformas. Retirar leitor de CD/DVD pra mim também dispenso visto que serviços de streaming já substituíram as mídias físicas, retirar porta Ethernet também porque a maioria das operadoras oferece roteadores Wi-Fi, deixar o MacBook fino com 2 portas USB, 1 Thunderbolt, 1 DisplayPort, 1 entrada de cartão, 1 HDMI e 1 fone de ouvido em 2016 está ótimo, mas agora tirar todas as 7 portas e deixar apenas uma (servindo também para carregamento) é sacanagem. A Apple faz a tendência do mercado, mas tem que ser cautelosa até que todos os usuários domésticos e corporativos estejam prontos para a mudança.
EFG
GTX690 em 2017 será lowend.
O mesmo aconteceu com a 8800, que era TOP de 2008, agora custa 231 reais.

Apesar da evolução da tecnologia, acredito que os Atoms ainda levarão algum tempo para alcançar os "atuais" Core 2 quad.

@Samuel, minha HD 6450 é MUITO mais fraca que o hd graphics 4000. :p
Marcos Medeiros
Se você acha que eu não entendo nada sobre a arquitetura, meus pesames, tenho estudado ela, a AArch64 não tem nada haver com o ARM original, vai acontecer o mesmo que com a arquitetura x86.
E em caso ainda de você ficar na dúvida e vir falar que eu não sei de nada, sugiro que você visite meu github em especial meu projeto armeiro.
https://github.com/zxmarcos/armeiro
YanGM
Pode ficar tranquis, Fag, a toda poderosa Apple não disse nada.
Scheldon Fernandes de Oliveira
Se depender dos fanboys da Intel vamos voltar a ficar pelados nas cavernas, nego nem sabe o que é um processador ARM e vem destilar toda a sua """"""jenialidade""""""" (mesmo com aspas vai ter quem não entenda a tirada).
Scheldon Fernandes de Oliveira
Serio, se você tentou fazer uma piada falhou miseravelmente.
Felipe Lima
Independente da fabricante ou da arquitetura. O que todo mundo gostaria é um aparelho que durasse bastante tempo fora da tomada. Isso sim seria revolucionário.
Marcos Medeiros
A arquitetura ARM está se tornando toda remendada como o x86... se a mesma equipar todos os features que um x86 tem, consumirá o mesmo, e provavelmente o desempenho ainda será menor.
Não adianta evoluir tanto, se a Intel cada vez anuncia um processador mais monstruoso que o outro.
De qualquer forma, o futuro é computação heterogenea.
YanGM
No, no, no, no, no, no, no, nooOOOoooOOOoooo!
E os hackintosh da vida, fica como? Principalmente os meus hackintoshes...
Gustavo Avelar
Já tem um tempo, mas estou certo em dizer que já ouvi alguém falar "A Apple não vai conseguir nada melhor que a IBM" e ela conseguiu, agora, apesar de eu achar que vai ser uma transição muito difícil, eu chutaria que daqui a uns 20, 30 anos, todos os chips serão baseados em ARM, por inúmeras questões, desde espaço físico até questões ambientais e econômicas, e acho que até 2017, a Apple tenha conseguido fazer um chip ARM bom o bastante para um computador, visto que a evolução dessa arquitetura vem se aprimorando MUITO, MUITO rápido mesmo. Para se ter uma noção é só comparar o chip usado no primeiro iPhone com o A6X usado no iPad 4 e por sua vez comparar o A6X com o que era usado no seu computador em 2008/2009.
YuriMetal
Apple é uma epresa arrogante, ache só pq conseguiu fazer um hipsters dexar ela rica com seus iPhones superfaturados ela será capaz de fazer alguma coisa melhor que a INTEL.
Samuel Antonio Oliveira Silva
Pensar em 5 anos acho que não é tão difícil. Quanto a evolução podemos ver nos disposítivos móveis que a ARM está evoluindo numa velocidade muito grande, a Microssoft já está apostando no Windows RT e o Android acredito que não vai mudar de arquitetura. Eu fiquei com raiva esses dias quando descobri que minha GeForce 9500gs é mais fraca que o chip gráfico intel da série 3000...
Gabriell Costa
Mudar a arquitetura implica em muito problema de compatibilidade.
Mas a Apple pode fazer isso tranquilamente que seu publico lobotomizado vai achar lindo, rápido e revolucionário.
Compra quem quer.
Antmaper Antonio
Para quem não sabe, a apple investe na pesquisa do ARM desde 1980
http://en.wikipedia.org/wiki/ARM_architecture
Claudio H.
Em 2017 os processadores estarão em outra escala de grandeza de desempenho e consumo de energia, não sei se é viável apostar em uma transição daqui a tantos anos (sim, porque na tecnologia cinco anos é muita coisa). Até lá muita, mas muita coisa vai mudar.

GTX690 vai custar R$200,00,

Processadores com a capacidade atual vão ser os novos Atom,

etc...
Samuel Antonio Oliveira Silva
Não acho que isso seja impossível. Tendo em vista o constante investimento nor processadores ARM, que hoje estão com ótimas empresas unidas em seu desenvolvimento. Não faz muito tempo que estava lendo um material sobre isso, a Intel sempre pregou que seu x86 que já é uma arquitetura bem velinha é unanime. Mas cada vez mais os ARM estão mostrando que a intel não encontrou a fórmula mágica ainda. Estou ancioso pra ver o futuro disso!
Marcos Medeiros
Acho meio impossível isso, ou a Apple está pensando que o KNOW-HOW de como construir processadores com desempenho e décadas de inovação da Intel se pode obter do dia pra noite. A AMD que tem o mesmo KNOW-HOW não consegue, quem dirá a Apple que ainda está nas fraldas...
Gabriel
Não acho impossível mas duvido bastante, a relação consumo X potência dos processadores da Intel continua melhorando. A Apple já fez essa migração de arquitetura uma vez e sabe que é um processo traumático, então as vantages de utilizar os próprios processadores devem ser claras, algo que saberemos daqui alguns anos.

Além disso, seria interessante a Microsoft lançar uma versão ARM completa do seu sistema para auxiliar na migração (aliás, por que não fez?). Eu, por exemplo, não compraria mais um Mac se soubesse que ele não poder rodar o Windows "completo" nativamente.