Início » Demais assuntos » Hacker é condenado a ficar 6 anos longe da web

Hacker é condenado a ficar 6 anos longe da web

Por
7 anos atrás

Um tribunal da Califórnia condenou na quarta-feira passada um jovem hacker de 15 anos de idade a ficar longe da web até completar 21 anos. Identificado apenas como Cosmo ou Cosmo the God o rapaz foi considerado culpado por participar de um grupo chamado UG Nazi, responsável por diversos ataques DDoS que aconteceram nos últimos tempos, incluindo um que deixou o Twitter inacessível por diversas horas na metade do ano, entre outras infrações.

O adolescente foi encontrado e detido em junho, durante uma operação que prendeu dezenas de pessoas em 13 países, incluindo 23 prisões só nos EUA. Além dos ataque DDOS, o grupo também respondeu por outros crimes, como fraudes com cartão de crédito, roubo de identidade e de promover ameaças de bomba (hein?).

Uma vez detido, julgado e condenado, sua sentença habitual seria de seis anos de prisão, gentilmente convertidas para seis anos longe da rede graças a um acordo firmado com seu agente de condicional. De acordo com os termos, Cosmo the God não pode ficar online sem supervisão, e apenas entrar na internet apenas “para fins educativos”. Também deverá entregar nomes de usuário e senhas de todas suas contas online às autoridades, além de identificar – por escrito – quaisquer dispositivos capazes de acessar a web que tenha a disposição. Além disso, está proibido de ter contato com qualquer membro do UG Nazi e Anonymous.

Essa não é a primeira vez que a Justiça dos EUA condena alguém a ficar longe da rede. O caso mais célebre é de Kevin Mitnick, detido em 1995 por invadir uma série de redes de empresas de tecnologia e telefonia. Preso durante 5 anos, foi liberado em 2000, mas só pode usar outro sistema de comunicação além de telefones com fio em janeiro de 2003. Hoje, Mitnick é consultor de segurança.

Com informações: The Register.

Mais sobre: , ,