Início » Celular » Jolla apresenta Sailfish OS, o sucessor do MeeGo que também vai rodar apps para Android

Jolla apresenta Sailfish OS, o sucessor do MeeGo que também vai rodar apps para Android

Paulo Higa Por

O MeeGo, sistema operacional que nunca teve muita atenção da Nokia e acabou sendo descontinuado em favor do Windows Phone, está de volta. A Jolla divulgou hoje o primeiro vídeo de demonstração do Sailfish OS, fork do MeeGo que deverá estrear em breve não apenas nos smartphones, mas também em tablets, TVs e outros dispositivos embarcados, incluindo carros.

O Sailfish OS é esperado desde julho, quando alguns ex-funcionários da Nokia que trabalharam no MeeGo anunciaram a criação da Jolla, startup que continuaria o desenvolvimento do sistema móvel. A empresa começou muito bem: investidores aplicaram mais de 200 milhões de euros na primeira rodada de financiamento do projeto. Dez milhões de euros vieram de Jussi Hurmola, funcionário da Nokia e agora CEO da Jolla.


(Vídeo do YouTube)

O vídeo de demonstração mostra um sistema um pouco diferente dos gigantes Android e iOS. Com uma interface bem limpa e fontes grandes em alguns menus, a interface do Sailfish OS lembra, de certa forma, o estilo Metro do Windows Phone. Uma das características do sistema é a ausência da uma barra superior para exibir o horário ou o nível de bateria: essas informações ficam na tela de bloqueio.

O foco no multitarefa também é um detalhe interessante do Sailfish OS: logo na tela inicial há miniaturas dos aplicativos em execução. E você nem precisa abrir os aplicativos para usá-los — dá para finalizar uma chamada ou pausar uma música apenas deslizando o dedo sobre a miniatura.

Não há um botão para abrir o menu de aplicativos; para acessá-lo, basta deslizar a tela inicial para cima. No MeeGo também era assim, mas o gesto era para o lado. E, claro, isso pode abrir espaço para smartphones bem legais: o Nokia N9 não tem nenhum botão físico além do liga/desliga e do controle de volume, e toda a navegação no sistema é baseada em gestos. O vídeo abaixo mostra o Sailfish OS em ação num Nokia N950:


(Vídeo do YouTube)

E quanto ao ecossistema? Nós já vimos que bons sistemas operacionais sem aplicativos igualmente bons não conquistam muita fatia de mercado. Os proprietários de aparelhos com Sailfish OS não deverão ter muitos problemas, já que o sistema rodará grande parte dos aplicativos originalmente desenvolvidos para Android, sem nenhuma modificação, graças ao Alien Dalvik. Quem estiver interessado em desenvolver para a plataforma também poderá usar QT e QML para deixar os aplicativos mais rápidos e compatíveis com todos os recursos do sistema — o SDK será liberado em breve.

Mais detalhes sobre o Sailfish OS devem ser divulgados nos próximos meses. Até agora sabemos que o sistema será distribuído gratuitamente aos fabricantes (a receita virá de publicidade e licenciamento de patentes) e o primeiro aparelho deverá possuir processador da ST-Ericsson, fabricante que investiu no desenvolvimento do sistema.

Então vamos lembrar: temos um Android cada vez melhor, um iOS sob nova direção, um Windows Phone recebendo altos investimentos da Microsoft, um BlackBerry OS totalmente renovado, um Firefox OS em pleno desenvolvimento e um Sailfish OS com funcionalidades muito bacanas. Tenho certeza que 2013 será um ano muito interessante para os dispositivos móveis.

Com informações: Engadget, The Next Web, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thiago Carvalho Petrolini
Igual a você? Se não faz melhor (ou pelo menos chegar perto) não critique!
Pedro Maich
Eu gostei bastante, abri mão dos apps de pum dos Apple e Android fags pra ter um sistema bonito, simples e fácil de usar no meu N9 e com certeza compraria um celular com esse sistema se ele for melhor que o MeeGo.
Ian Brunelli
Sua informação está incorreta, como pode ser visto aos 2 minutos desse vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=dmkjNIRV_kQ.
lucasv_vieira
Mas no Meego os apps eram só exibidos congelados no painel de aplicativos, era só uma "printscreen" , e no BB10 eles estão rodando e ativos, então aí já há uma diferença.
luizzz
Exatamente o que eu percebi também. Chupou tudo e todos. Mas, é mais fácil assim do que criar um novo paradigma de interação né... :)
Ezequiel Gervasio Gouveia
Não gosto disso.. Não faz sucesso,não o bastante para ter apps e vai fazer o emulador para rodar apps do Android... Sinceramente,isso é um lixo.....
@leossoliveira
O Sailfish ser muito parecido com o BB10 esta Ok, rs porque o BB10 copia descaradamente o MeeGo. E o Sailfish é dos mesmos criadores do MeeGo.
@leossoliveira
Pra mim é pura cópia do MeeGo no BB10 o modo de exibição dos apps em segundo plano. O BB10 é uma mistura de Android, iOS, MeeGo e Windows Phone.
lucasv_vieira
Discordo, não noto nenhuma característica do Meego no N9 que tenha sido transportado diretamente e "inalterado" para o BB10, os Active Frames possuem uma proposta bem diferente daquele painel de aplicativos abertos do N9.
mlhz
muito bom isso hein. quer dizer que jolla e blackberry vão usar os apps do android?!?! o mercado ano que vem realmente vai ser muito bom.
Caio César Viana Lopes
O S.O parece,ser muito bom! Mas,acho muito,mas muito difícil,vim a vingar. Acho que,tanto o Firefox S.O,quanto esse fork do Meego,são vão roubar espaço de dispositivos baratos que rodam android,esses que estão muito longe dos Top's que rodam android. O que acho,que ira atingir um pouco o crescimento do android,o que porventura poderá incentivar a melhoria do sistema. Mas no final,é muito S.O,e com certeza,alguns bons, ficarão pelo caminho...
Paulo Costa
Gostei da interface. Eu queria que os botões capacitivos do Android 4.x pudessem ser ocultados para um fullscreen verdadeiro, e acionados por um gesto (tipo swipe para cima). Já vi uma alteração desse tipo em algum fórum, mas por enquanto não quero mexer muito no aparelho.
Gabriel
A interface é proprietária da Nokia, provavelmente teriam problemas com o uso dela.
Rennan Alves
Poxa, eles bem que poderiam ter mantido a interface do Meego no N9. Está muito parecido com o Blackberry 10, para não dizer idêntico.
Gabriel
Eu também acho que o SO não vingará, mas existem alguns pontos importantes na estratégia de mercado da Microsoft. O Windows Phone é um sistema bom, mas até a versão 7.5 não estava no nível da concorrência em recursos. É um smartphone para entusiastas ou para os que nunca tiveram um, pois um iPhone ou Android atende melhor as necessidades de uma forma geral. Além disso, a própria Microsoft construi um sistema muito menos atrativo que o Android para os fabricantes. Não há diferencial de hardware entre os smartphones e o sistema não pode ser alterado, então porque apoia-lo se o Android é muito melhor para o fabricante e foi bem aceito pelos usuários? A estratégia do Google foi exatamente a mesma da Microsoft para o Windows. Quantos sistemas melhores que os antigos Windows não morreram por questões d mercado? Agora é a vez do Android fazer isso com o agravante de evoluir muito mais rapidamente que o Windows.
Exibir mais comentários