Início » Internet » Brasil e Peru entram na disputa pelo domínio .amazon

Brasil e Peru entram na disputa pelo domínio .amazon

Gigante do comércio eletrônico Amazon faz lance pelo gTLD

Avatar Por

Não será tão fácil para os forasteiros da empresa estadunidense Amazon conseguir a terminação de domínio (gTLD) .amazon junto ao ICANN, órgão máximo para distribuição de nomes de domínios. Os governos do Brasil e do Peru entraram com reclamações junto à entidade responsável por delegar gTLDs solicitando que o .amazon fique reservado para páginas relacionadas à Amazônia.

Para os governos brasileiro e peruano, há perigo de a empresa Amazon assumir o .amazon e não permitir seu uso “para fins de interesse público relacionado à proteção, promoção e divulgação” relacionados àquele considerado maior bioma do planeta.

O termo “Amazon” assim, em inglês, faz parte do nome Amazon Cooperation Treaty Organization, uma entidade que coordena o Amazon Cooperation Treaty assinado em julho de 1978. Ou seja, bem mais antigo do que a fundação do gigante do comércio eletrônico em 1994. Fazem parte do portfólio de domínios da empresa: amazon.com (Estados Unidos), amazon.de (Alemanha), amazon.it (Itália), amazon.co.uk (Reino Unido) e amazon.fr (França).

A Amazon não se manifestou oficialmente sobre o assunto.

Isso é em Manaus, na Amazônia brasileira (foto: Thássius Veloso)

Isso é em Manaus, na Amazônia brasileira

O ICANN iniciou leilão das terminações de domínio. Para participar, a empresa deve assegurar a capacidade técnica de gerir um domínio, além de pagar quantias vultosas para o órgão de internet. Entre os domínios mais disputados estão o .book e o .app.

De acordo com informações da TechWeek, a Amazon se propôs a gerenciar 76 gTLDs, enquanto o Google deseja 101 terminações de domínio – sem contar aquelas em que as companhias disputam com seus pares.

Agora resta saber se prevalecerá o histórico e a importância da Amazônia, que já considerada como o “pulmão do mundo”, ou os interesses econômicos da Amazon. Com certeza Jeff Bezos, CEO da companhia, tiraria bom proveito de um gTLD específico para as operações de e-commerce espalhadas em diversos territórios.

Alguns veículos de informação nacionais sustentam que a Amazon pretende iniciar as atividades no país no próximo ano.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alexandre Soares
Eu estou tendo dificuldades..vira e mexe exibe ERRO 503 ou WEB alguma coisa...e tenho de atuzalizar frequentemente a pagina para ler a materia.
Gaba
Já ouviu falar em industria farmacêutica??
Denis Lins
Detalhe nerd: A amazônia ser o "pulmão do mundo" é uma grande mentira. Uma floresta do tamanho dela consome muito do oxigênio de que produz. A maior parte do oxigênio na atmosfera vem da fotossíntese de algas marinhas.
TaylerPadilha
POR MIM o Brasil poderia dar tudo referente a Amazônia. Se não se pode desmatar, não se pode construir cidades lá no meio, e gera mais despesas do que renda, de que que adianta?
Guilherme Macedo C.
Acho que falavam isso pra não dizer que a Amazônia é o grande absorvente do mundo (reservatório de carbono)
Thiago Albuquerque Kozusko
Não tem nenhum problema usar o nome. É so ela doar, 0,5% da sua renda para ajudar as pessoas na amazonia. Não estou pedindo nem 1%.
Tiago Gabriel
Não eram as professorinhas que estavam erradas, mas sim o próprio discurso científico.
Felipe Mário
Creio que apenas você.
Marcelo Bonella
nada que o dinheiro não coloque um fim Ps.: ainda bem que todo mundo já sabe que a amazônia nunca foi o pulmão do mundo. =] nossas professorinhas do primário nunca estiveram mais erradas!
Turdin
Acho desnecessário esse .qualquer coisa, sinceramente
Fredson Nascimento Sousa
YanGM, Rafael Marcon e Marcio Neves, estão tendo dificuldades no acesso ao TB com o Chrome ou será apenas eu?
Fredson Nascimento Sousa
concordo!
Marcio Neves Machado
E isso porque o o termo tem origem na Grécia, bem longe da loja de vendas gringa ou da floresta sul-americana :)
Rafael Marcon
Agora o pessoal do "A AMAZÔNIA É NOSSA!!!" fica louco
YanGM
Esse .qualquer coisa já virou uma bagunça. Palavras genéricas não deveriam estar disponíveis