O dia chegou. Finalmente o Google olhou com bons olhos para o Brasil e decidiu liberar nesta madrugada a venda de livros e filmes para o mercado brasileiro na Play Store, loja de conteúdo digital do Android. Uma data bastante estratégica: a Amazon acabou de abrir o site para venda de conteúdo para o Kindle, e a Livraria Cultura anunciou hoje o lançamento do Kobo, leitor de ebooks.

A princípio, o catálogo não é ruim. Na parte de livros, os campeões de vendas, como a saga dos cinquenta tons, estão em destaque na capa da loja, bem como obras do Padre Marcelo Rossi e do escritor Paulo Coelho. Os preços variam: “Cinquenta tons de cinza”, por exemplo, sai a R$ 24,90, valor não muito diferente da obra em papel. Na loja da Amazon, o mesmo título sai a R$ 21,50.

Já o acervo dos filmes é relativamente pequeno: ainda não vi filmes brasileiros na loja: “Tropa de Elite”, “Carandiru”, “Se eu fosse você” e “O Palhaço” foram os primeiros filmes nacionais que me vieram a cabeça e não estão disponíveis. A loja trabalha com o modelo de compra e aluguel, mas não necessariamente todos os filmes podem ser alugados. Além disso, o conteúdo em alta definição é mais caro.

Não é caro alugar: por R$ 3,90 é possível assistir “A Era do Gelo 3” por quantas vezes quiser em um período de 2 dias. Se você quiser a versão mais recente do filme (“A Era do Gelo 4”), o aluguel sai a R$ 6,90. Também existem filmes que só podem ser comprados: é o caso do excelente “O Turista”, que custa R$ 19,90 e não possui versão em alta definição.

Quem possui smartphone ou tablet com Android pode acessar a Play Store que o conteúdo já está disponível. Além disso, o conteúdo está disponível para compra ou aluguel no site. Quem usa iOS pode baixar o aplicativo Google Play Books e ler de lá mesmo.

É possível ler os livros adquiridos pelo próprio site da Play Store, direto no navegador. Os livros da Play Store não são compatíveis com o Kindle, leitor de ebook da Amazon. De qualquer forma, alguns livros podem estar disponíveis no formato ePub ou PDF, o que pode facilitar a vida do leitor.

A chegada de livros e filmes deixa uma questão no ar: e a venda de músicas? O Brasil já tem a loja da iTunes Store há um bom tempo e serviços de música como Rdio e Xbox Music estão funcionando a todo vapor no país. Não acredito que a venda de músicas demore a chegar por aqui, e que sejam apenas questões burocráticas que impeçam o início da operação.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Luís Cássia Fontes
Double post, mas fuçando mais vi que as descrições dos itens do Lab também já estão em português
Felipe Luís Cássia Fontes
Acho que as músicas estão pra chegar em breve... uso o Google Music (cadastrei pelo proxy). Antes era tudo em inglês, tudo mesmo... Agora, a maior parte continua, mas a barra superior do Google Music tá em português. Inclusive a parte da engrenagem, que tinha opções como "Music Labs" e "Music Trash", agora aparece "Lixeira de Músicas" e "Labs de Músicas"
Felipe Autran
Excelente O Turista? Não caiam nessa trollagem!
Victor Carmo
Tem como assistir filme alugado na Play Store em uma tv da samsung/qualquer uma que tenha smart tv?
ELIEZER MESSIAS DA SILVA
(off topic) Boas tem uma copia desse seu Win 3.1 pra me mandar!!
Arthur Novello
Seria só coincidencia a homologação do Nexus 4? Espero que não!
Hawk
Só faltou na máteria, um link para a Google Play Store: https://play.google.com/store Livros: https://play.google.com/store/books Filmes: https://play.google.com/store/movies
W.S.
Um sonho a Google fazer isso aqui no Brasil... *---*
Alexandre Cinci
sonho seu rsrs
viniciusghietti
Uhuuuullllll finallmenteee
Theus
Nexus, Nexus, Nexus, Nexus, vamos lá! Nexus :( AHHH, tá mais perto do que longe, convenhamos. Caiu em ótima hora! Quem sabe no início de 2013 já não vende? Quem sabe. :)
fabio ottobeli machado
"Também existem filmes que só podem ser comprados: é o caso do excelente “O Turista”..." Excelente? Sério mesmo?
lucasv_vieira
Se tá chegando todo esse serviço, será que a Google teria a boa vontade de trazer os tablets Nexus ainda em 2013 pra cá ?
YanGM
Como eu disse, acredito que o Google preferiu expandir completamente a Play Store antes de vender Nexus para lucrar com a venda de conteúdo.
RamonGonz
"É possível ler os livros adquiridos pelo próprio site da Play Store, direto no navegador" caramba!! ai sim fomos surpreendidos novamente!!
Exibir mais comentários