Início » Web » Amazon brasileira está no ar com Kindle por R$ 299

Amazon brasileira está no ar com Kindle por R$ 299

Leitor de livros digitais será vendido nas próximas semanas

Por
5 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A espera acabou. Nesta madrugada, a Amazon finalmente iniciou suas operações no Brasil. A gigante do varejo americano começou a vender livros digitais no país, todos com preços em reais, que podem ser lidos no Kindle e nos aplicativos para as principais plataformas. No site brasileiro, a empresa também afirma que começará a vender o Kindle mais básico pelo preço de R$ 299.

A estreia da Amazon no Brasil era esperada para esta semana, quando a Exame publicou informações de que a empresa havia fechado acordos com editoras e começou a divulgar o domínio amazon.com.br para seus parceiros e distribuidores de conteúdo. Na terça-feira (4), o Blog do Jotacê encontrou imagens hospedadas na própria Amazon que exibiam fotos do Kindle em português e o logotipo da versão nacional.

Nesta fase inicial, a Amazon não está vendendo produtos físicos — provavelmente não será neste Natal que você comprará eletrônicos na lojinha de Jeff Bezos. Mas pelo menos há a promessa do Kindle: o e-reader será vendido “nas próximas semanas” por R$ 299 e os interessados podem fazer o cadastro neste link para receber a novidade em primeira mão. Na loja americana, o modelo era vendido por US$ 89 para os brasileiros, mas as taxas de importação deixavam o produto mais caro que na atual loja brasileira.

Kindle por R$ 299; vendas começam nas próximas semanas

Quem comprar livros na Amazon brasileira poderá lê-los no iPhone, iPod touch, iPad, Android, Windows 8, PC e Mac. Esta é uma das restrições da loja: não é possível ler os livros em e-readers concorrentes ou plataformas não suportadas. Se você não quiser gastar dinheiro, também há livros gratuitos, como obras de domínio público — tem Dom Casmuro, de Machado de Assis, por exemplo. O download dos aplicativos do Kindle pode ser feito na página da Amazon.

Coincidentemente, a Amazon abre sua loja virtual no mesmo dia em que o Google libera a venda de livros e filmes na Play Store brasileira e quando a Livraria Cultura começa a vender o Kobo Touch, leitor de livros digitais da canadense Kobo e concorrente do Kindle.

Atualizado às 01h15.

Mais sobre: , , ,