Início » Jogos » Rotinas de gamer

Rotinas de gamer

Alguns hábitos estranhos da vida de jogador

Avatar Por

Seres humanos são criaturas de hábito, diz-se. Nossa existência se define por rotinas: acordar cedo todo dia, pegar o mesmo ônibus no mesmo ponto para ir à escola/faculdade/trabalho, acessar as mesmas redes sociais escondido do chefe (que, apesar de ser justamente uma tentativa de quebrar um pouco da rotina, acaba se encaixando curiosamente nela).

Da mesma forma, gamers também têm suas rotinas. É um pouco contraditório que até mesmo um hobby acabe sendo vítima desse padrão (uma vez que “rotina” traz à mente uma ideia de mesmice, de marasmo, o que não combina com um passatempo), mas é como falei no começo: não dá pra escapar de rotinas. A gente cai nelas sem nem perceber.

Uma das minhas principais rotinas relacionadas a games é acessar meus sites favoritos com notícias de jogos, geralmente pra acompanhar as notícias sobre aquele jogo cujo lançamento está marcado com caneta hidrocor vermelha no calendário (junto com uma listinha de possíveis desculpas pra dar ao chefe pra justificar sua falta naquele dia).

Falando em faltar no trabalho por causa de um jogo, uma outra rotina relativamente comum por estas bandas aqui de cima vai um pouco além: tem malandro que trata de sincronizar as férias (ou pelo menos uma folga estendida) com o lançamento de algum game blockbuster, pra poder passar os próximos dias jogando sem parar. Meu próprio chefe confessou apelar pra essa prática quando “Skyrim” saiu; já meu irmão pediu quase uma semana inteira quando “Gears of War 2” foi lançado.

Uma rotina que eu tentei estabelecer (sem sucesso) é jogar videogame comendo. Sim, eu reconheço que almejar isso me faz soar como se eu tivesse níveis alarmantes de colesterol daquele que explode artérias. Entretanto, no interesse de honestidade quase jornalística (porém com alguma vergonha) eu confesso que em muitas longas campanhas de jogatinas na madrugada, me frustrei fazendo o malabarismo com o controle, um pedaço de pizza e um copo de Coca Light (a maior auto-enganação do gordo, perceba). Você emporcalha o controle, quebra o ritmo do jogo nesse revezamento entre o game e o quitute, e invariavelmente precisa largar a guloseima na “melhor mordida” porque a cutscene acabou e subitamente o Drake tá tomando bala na cara. “Eita, voltou!”, você diz enquanto joga a pizza de volta no prato e limpa as mãos apressadamente na camisa, lamentando a morte precoce do protagonista e a experiência gastronômica interrompida.

Não sei se é porque minha técnica de multitasking não é boa o suficiente, ou se estou tentando gerenciar simultaneamente gêneros incompatíveis (macarronada com um first person shooter, pra dar um exemplo). Peço que nos comentários aqueles com melhor coordenação motora me expliquem suas combinações otimizadas de comida com games.

Temos que pegar!

Temos que pegar!

Tenho uma outra rotina que eu sei que compartilho com alguns leitores. Jogo “Pokemon” desde os primeiros jogos, lançados para o Game Boy. O problema é que lá pelas tantas no jogo, perco o foco e a garra do treinamento de pokemons – então abandono meu save.

Meses mais tarde, quando o interesse pelo jogo ressurge aleatoriamente, tento retornar ao clássico RPG e percebo que não consigo mais pegar o fio da meada. A falta de familiaridade é tamanha que é como se este save nem fosse meu; não sei onde estou, quais são todos os pokemons tenho ao meu dispor, não sei que quests já cumpri e qual era a próxima na lista.

Por causa dessa confusão, invariavelmente acabo começando o jogo inteiro de novo. Nessa brincadeira eu já comecei uns trinta jogos de “Pokemon”, sem jamais chegar sequer à Liga, sempre escrevendo em cima do último save quando meu retorno a este se torna confuso. Sinto-me tão fadado a essa rotina que já me resignei ao fato de que provavelmente jamais zerarei esse jogo; na minha cabeça, “Pokemon” virou uma experiência, em vez de uma aventura com um final claro – e por causa disso, a rotina em que eu me encontro mudou até a maneira como eu vejo o jogo.

Quais as suas rotinas gamer?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Heber Junyor
eita caralho! Esse Izzy escreve por demais
Toloko
Eu tenho uma almofada predileta que sempre coloco ela no sofá quando vou jogar. Existem outras de tamanhos diferentes, mas aquela é a boa! E gosto de desligar o aparelho da net (que meu pai insiste em deixar ligado) pra eu acompanhar o horário e saber se tenho tempo de sobra pra iniciar a próxima missão ou é melhor já ir preparando o psicológico pra desligar o vídeo game... :/ E no Pokemon, eu zerei o Yellow e o Silver quando era um jovem padawan, mas agora acontece a mesma coisa que contigo, meu caro amigo Izzy. Começo, não consigo acabar, quando vou voltar nem lembro o que aconteceu, que pokemons eu tenho, o que tenho que fazer em seguida e infelizmente, sempre tenho que começar um jogo novo, que também não irei acabar...
helvio.mota
Como eu costumo jogar tarde da noite, não como nada. Bebo alguma coisa nos intervalos entre as missões.
Pierre Lehnen
A única vez que zerei pokémon foi quando me desafiaram a zerar apenas com magikarps. Deu pra passar a maior parte do jogo tranquilo com magikarps e o primeiro carinha da elite four foi moleza também, mas o segundo tinha pokémon fantasma e toda a minha dedicação foi por água abaixo ): Aparentemente em um pokémon mais recente é possível ensinar pro magikarp um ataque capaz de atacar fantasmas, mas depois de todo o tempo gasto, não quis tentar de novo. Eu sei, eu deveria ter pesquisado na net os pokémons da elite four antes de aceitar o desafio. No geral não tenho problemas pra comer e jogar ao mesmo tempo. Ainda mais com jogos como pokémon, que são cheios de pausas. FPS eu não costumo jogar mesmo.
Edmilson
Se for comer pizza corte-a em quadradinhos, fica mais fácil, mas tenha um talher para pegar ou uma toalha/pano ao lado para limpar a mão, não emporcalhe a roupa kkkk. Fico sempre com agua do lado, e neste momento pasteis que fiz, queijo minas, cheddar, orégano, ovos, algo unitário é mais fácil de comer e menos problemático de deixar de lado durante os tiros, evite coisas com molho pois inevitavelmente vai sujar algo que não deve, mantenha sempre agua por perto para cuidar dos rins, e quanto ao pokemon eu perco o animo sempre na ultima liga pois tem de ficar treinando os pokes e isso me enche, as opções são desistir ou usar cheat, acabo sempre optando por desistir.
camaschi
Jogar bebendo cerveja, não importa o jogo/gênero, com cerveja eu vou até o fim! ahahaha
curyfoto
- 1 pct de bolacha Bono (sabor de sua escolha) - 1 copo cheio de Coca-cola - Quando der um intervalo no jogo ou vc encontrar um ponto seguro se for jogo de tiro: colocar a bolacha INTEIRA na boca (para as migalhas não atrapalharem a concentração) - NÃO MORDA A BOLACHA - Um gole de coca-cola (com a bolacha ainda inteira na boca) - Volte a jogar - Aguarde a reação química - Com a bolacha praticamente derretida, mastigue e engula. Assim o barulho de mastigar a bolacha dura não atrapalha o som do jogo. Obs.: Não esqueça de dosar cuidadosamente seus goles de coca com a quantidade de bolachas do pacote, para que não precise levantar do sofá e pegar outro copo. Pronto. Mais 1h de jogo sem fome garantida :)
João Vitor Gabler Forni
Bem, em épocas de verão eu tomo um banho gelado, visto nada mais do que uma cueca, deixo quitutes de consume fácil e parcial (qualquer coisa em pedações, de preferência que possa ser pega com "hashi"), uma jarra bem grande de água ou suco e deixo todos avisados de que mudei de plano por algumas horas. Acho que reler a lista de upgrades obtidos também vale para quando o save ficou esquecido por um tempo xD
Vladimir Ismael
O mesmo acontece comigo (experiência por aventura) com GTA. Nunca consigo terminar o jogo ora por causa das quests nonsense ora pela quantidade de caos que criei na cidade. Quanto a comedoria acompanhada dos jogos tem sempre um tubo de Pringles ao meu lado enquanto estou correndo por Fair Heaven, ou tentando libertar os EUA da opressão dos templários...
diegoflx.oliveira
Eita... Parece que sou eu escrevendo isso de tanto que me identifiquei!
eleudejr
Na época ouro do CS (logo após Quake), Eu começava a jogar pela tarde e sempre levava um copo de água bem gelada para mesa, mas sempre bebia o copo todo na primeira morte. Não adiantava levar uma jarra... por mais que veu sobrevivesse vários rounds, quando morria a aflição tomava conta e eu bebia a água toda.
Thiago Cavalcanti
Minha rotina é sempre jogar mmo na hr do almoço, utilizando o pc do trabalho :P Complicado é só quando passam ligação pro ramal..
José Guilherme Silva
Muito Maneiro!