Início » Telecomunicações » Oi lança IPTV e internet via fibra óptica que chega a 200 Mbps

Oi lança IPTV e internet via fibra óptica que chega a 200 Mbps

TV por assinatura usa plataforma Mediaroom, desenvolvida pela Microsoft.

Lucas Braga Por
7 anos atrás

A Oi quer fechar o ano de 2012 com chave de ouro. Para isso, lançou dois novos produtos: um novo serviço de TV por assinatura, por meio de IPTV, além de uma banda larga de alta velocidade. Ambos chegarão na casa do cliente por meio de uma rede de fibra óptica, que difere de toda a infraestrutura que a Oi já utilizou para prover serviços nas residências de seus clientes.

O serviço de TV por assinatura usa a mesma tecnologia do Vivo TV, que foi demonstrado há algumas semanas. A plataforma que comanda tudo isso é a Mediaroom, desenvolvida pela Microsoft, que possui troca de canais instantânea; acesso a programação por meio de outros dispositivos; e PIP, onde é possível dividir a tela e assistir mais de um programa ao mesmo tempo.

Já a internet conta com velocidades de 50 Mbps e 100 Mbps, sendo que o cliente recebe o dobro da velocidade. Isso mesmo: se você contratar 50 Mbps, recebe 100 Mbps. Se você contratar 100 Mbps, recebe 200 Mbps. Vale lembrar que a operadora já anunciou esse serviço durante a Futurecom 2012, mas era cabeça de bacalhau: nunca vi nenhum assinante e não existia nenhuma campanha publicitária sobre o serviço, só um discreto regulamento no site do Velox.

Pelo que foi demonstrado no site, o serviço de TV por assinatura é casado com a banda larga. Entretanto, nas letras miúdas é informado que os serviços podem ser contratados separadamente: R$ 149,90 pela conexão de 100 Mbps e R$ 189,90 pela conexão de 200 Mbps. Ainda assim, a oferta combinada de TV e Internet não é ruim: o pacote mais básico com 100 canais e internet de 100 Mbps custa R$ 169,90. Se você optar pela internet mais rápida, sai tudo a R$ 209,90. Esses preços são válidos para os três primeiros meses, e depois disso o valor mensal sobe em mais R$ 20.

O maior problema, ao meu ver, é a disponibilidade do serviço. Ao contrário do que a operadora havia anunciado na Futurecom, o serviço está inicialmente disponível apenas para a cidade do Rio de Janeiro, e mesmo assim a cobertura é muito restrita: tentei diversos endereços e não havia disponibilidade para local nenhum. Até mesmo os locais onde a operadora informou que estava testando o serviço não contam com a disponibilidade.

Por se tratar de uma tecnologia totalmente diferente da que a operadora utiliza, vai demorar um bom tempo para que o serviço atenda uma boa parte da população. É uma rede nova, que não enfrenta os mesmos problemas da rede de telefonia fixa herdada das estatais. É de se esperar que as regiões mais nobres das cidades sejam as primeiras a receberem o privilégio da disponibilidade da Oi Fibra. Mas eu já conheço a Oi de longa data, e já presenciei o lançamento de um serviço que nunca chegou a existir: o Velox Ultra, serviço anunciado em 2009 que prometia velocidades de até 100 Mbps.

A operadora informa que o serviço está disponível inicialmente para a região da Barra da Tijuca e na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, com expansão posterior para Belo Horizonte e outras capitais. A operadora diz que há a demanda por esse serviço em pelo menos 20 cidades de todas as regiões do país, que não foram especificadas.

Atualizado às 13:54

Mais sobre: , , , ,