Início » Celular » Nokia estaria planejando tablet com Windows RT para 2013

Nokia estaria planejando tablet com Windows RT para 2013

Por
7 anos atrás

Caso as fontes do site americano Verge estejam corretas, veremos a Nokia concorrendo no mercado de tablets a partir do próximo ano. A fabricante finlandesa estaria preparando um dispositivo rodando Windows 8 RT, a versão específica para tablets do sistema da Microsoft, com uma série de recursos que o credenciariam para receber a alcunha de tablet “Surface”. Não fosse pelo fato de a própria MS produzir tais aparelhos, é evidente.

Lumia Tablet, nome não-oficial do aparelho, viria com visor de 10,1 polegadas. É maior do que o iPad maior, cuja tela possui diagonal de 9,7 polegadas. Ainda assim, concorreria cabeça a cabeça com alguns modelos da linha Galaxy Tab, fabricada pelos sul-coreanos da Samsung.

Verge não dá mais detalhes sobre especificações da suposta máquina. O processador seria baseado na arquitetura ARM – única compatível com o Windows RT. Fora isso, o site americano dá destaque para conectores de HDMI e de USB presentes no tablet da Nokia. Não sabemos se o USB será compatível com a terceira versão da porta. Torço para que sim: desde que comprei um notebook com USB3 percebi quão mais rápida se torna a transferência de arquivos (são 5 Gb/s!).

Lembra que o Surface da Microsoft foi revelado tendo como diferencial a capinha que se converte em um teclado tido como confortável e bom de usar? A Nokia deverá apresentar ao mercado um novo tipo de capinha que mantém o tablet encapsulado, como se fosse um a capa de um livro. Porém, esta mesma capa se converteria em um teclado físico que dá suporte para usar o tablet como se fosse um notebook. E tem mais: viria com uma bateria externa capaz de recarregar o Lumia Tablet.

Claro que, no atual estágio, as informações lidas acima se enquadram na categoria de rumor. De qualquer forma, seria interessante ver a Nokia chegando junto a companhias como Asus e Lenovo num mercado dominado pela Apple e pela Samsung. Seria mais uma maneira de reforçar o pacto (não tem outro nome) firmado entre os finlandeses e o pessoal da Microsoft no ano passado.