Início » Jogos » Jogos escondidos

Jogos escondidos

Easter eggs aparecem em aplicativos, sites e até e-readers.
Izzy Nobre conta a história de Hall of Tortured Souls, jogo escondido no Excel 95.

Por
7 anos atrás

Há algum tempo aqui no Tecnoblog eu expliquei pra vocês sobre a realidade recursiva dos inceptions no mundo dos jogos. Em outras palavras, trata-se de games que contêm jogos completos dentro deles mesmos. Graças a eles, você acaba se flagrando na curiosa situação de jogar um jogo enquanto joga um jogo.

xzib

É bem por aí.

Pelo menos no caso dos jogos que eu citei, ao menos a transição faz algum sentido porque o contexto geral é mantido. Você está jogando um jogo, e de repente aparece um outro jogo na sua cara. Obviamente, em algumas situações isso levanta algumas questões sobre o teor de diversão do primeiro jogo, já que aparentemente o gameplay se torna tão monótono que os desenvolvedores acharam válido te oferecer um passatempo para que você não simplesmente abandone a jogatina.

Vocês sabem bem a quem eu me refiro, né.

vcs

Mas hoje estou aqui para falar de jogos escondidos em outros lugares que não têm muito a ver com gaming. Joguinhos inseridos como easter eggs em diversas aplicações completamente alheias a jogos, como por exemplo livros digitais.

O Kobo Touch, por exemplo, escondia uma versão gambiarrística de sudoku em sua área Sobre em firmwares passados. E era escondido mesmo, olha o número de passos que você precisava tomar pra chegar até ele:

http://www.youtube.com/watch?v=82-66PBlrL0
(Vídeo do YouTube)

Quando descobri isso, era irresistível ativar o joguinho sempre que eu via o leitor dando sopa em lojas de artigos tecnológicos. Acessar um joguinho secreto do aparelho, perante a surpresa de quem presenciava e não sabia sobre o easter egg, me remetia aos tempos de escola quando havia outro joguinho secreto cujo meu conhecimento a respeito espantava os amiguinhos:


(Vídeo do YouTube)

Este é Hall of Tortured Souls, um joguinho escondido no Excel 95. Li o macete que permitia acesso ao joguinho numa revista de informática da época; corri ao computador com a revista na mão para tentar o truque e me maravilhei quando o vi funcionando. Desde então, era impossível ver alguém usando o editor de planilhas sem mandar um “deixa eu te mostrar um negócio aqui!”.

Claro, a aparência e o nome do jogo não renderam boas impressões entre pais preocupados. No auge dos anos 90, com a onipresença da Microsoft no mundo da informática e o seu fundador sendo reconhecido como homem mais rico do mundo, já haviam insinuações de envolvimento do homem com poderes do mal. Lembro que em alguns redutos da comunidade evangélica, uma da qual eu fiz parte durante minha juventude, havia muitos que pensavam que o homem poderia ser o próprio Anticristo (nem que fosse pra fazer a piada de que o “Ruindows” só poderia ter sido projetado pelo Cão mesmo); Hall of Tortured Souls não melhorou essa impressão.

Temos também o absurdamente clássico jogo da cobrinha, imortalizado em nossa esfera sociocultural durante o advento dos celulares pré-pagos da Nokia, escondido na tela de loading do YouTube.

snake

Desde 2010, é possível transformar aquele pequeno círculo que determina o carregamento do vídeo no YouTube na cobrinha do jogo homônimo, o que levou alguns a criarem vídeos imensos, de 10 horas de duração, só para servir como background do joguinho (como é o caso da imagem acima).

Eu acho interessante esse “fenômeno”, por assim dizer, dos joguinhos escondidos. Eles mostram uma certa evolução dos games como mídia — afinal, eles já funcionam até como uma piadinha, uma brincadeira escondida, um easter egg. Eu diria até que os easter eggs mais interessantes são esses interativos, que você pode jogar.

Que joguinho escondido você conhece?

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.