Início » Celular » Veja o Ubuntu Phone em ação mostrando a que veio

Veja o Ubuntu Phone em ação mostrando a que veio

Canonical montou estande na CES 2013 para mostrar sistema

Avatar Por

Verificamos aqui em nossos registros que desde janeiro de 2012 falávamos de um suposto celular rodando sistema da Canonical. Um Ubuntu Phone, por assim dizer. A história só foi se confirmar na semana passada, quando a fabricante do Ubuntu finalmente anunciou um sistema baseado em Android e que estará disponível no futuro para smartphones. Alegria e festa no mundo do software livre!

Eis que esbarramos com o booth da Canonical na CES 2013 e tivemos a oportunidade de ganhar uma demonstração exclusiva do sistema rodando em um aparelho Galaxy Nexus fabricado pela Samsung. Assista no longo vídeo que abre este artigo (HD 720p).

Matou sua curiosidade sobre o funcionamento do sistema? Bom, bom.

O Ubuntu Phone (nome nada oficial) ainda está no comecinho do desenvolvimento e ainda falaremos muito dele pela frente. Não foi possível gravar um "em mãos" com o sistema porque o pessoal da Canonical simplesmente não deixou. Diz o funcionário que ainda há uma série de falhas. Pelo visto, a equipe de relações públicas da companhia pensou em tudo: faz a demonstração daquilo que realmente funciona para encher os olhos dos usuários enquanto vai consertando o que ainda não ficou pronto. Acho justo. Porém, sei que nossos leitores entenderiam eventuais falhas em um protótipo de demonstração.

Entre os predicados do Ubuntu para celulares, fiquei particularmente interessado pelos gestos de swipe similares ao do sistema MeeGo que a Nokia praticamente matou. Também gostei de ver o Unity por lá. Não sei ainda se me agrada tanto a aposta em aplicativos baseados em HTML5. O Facebook teve que reescrever seu código para ficar nativo em outras plataformas porque o acesso era muito lento.

Leia também o artigo do Paulo Graveheart explicando os motivos pelos quais você deveria respeitar a plataforma móvel da Canonical ainda em desenvolvimento.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

juantsukino
Estou esperando ansiosamente!!!
Thiago Sacramento
promissor! éesperarsair do forno pr ver
João Paulo Polles
Vou dizer a verdade: eu compraria um celular com o Ubuntu Phone mesmo se estivesse em beta... eu gosto muito do OS para PC e pelo o que eu vi, eu gostarei também o para celulares...
Vitor Salvatore
Gente o Ubuntu Phone Só aceita QT, que era da Nokia, agora da Digia. o QT Creator aceita HTML5, C++, etc mas não JAVA.. o QT é usado Pelo Symbian S60v5, Anna, Belle FP1 e FP2, MeeGo, Novo BlackBerry, e também Windows, MAC, e Linux. e agora na versão QT 5 aceita também Android e iOS. de forma simples para se programar para todas elas. e de portar simplesmente. você cria o aplicativo, e escolhe o sistema basicamente, e o programa que "porta" o app.. Então o Ubuntu tem mais chances de ter apps MeeGo, que alias vem no formato .deb. linux. então creio eu que os apps da Nokia Store vai ter para ubuntu Phone.
Rafael Sordi
Excelente....
maxiel
Não mesmo, no Windows Phone 7/7.5/8 deve-se apertar e segurar o botão de "voltar" mostrando em miniaturas todas as instâncias abertas... Digo isso porque possuo Windows Phone 7.8. A maneira que ele usar é baseado em gestos, como no MEEGO.
Thiago Duarte
Eu PRECISO, é simplesmente o sistema mobile mais lindo do mundo!
Thomas Hansen
Três coisas: 1) Android = linux + java, ou seja, a VM java vai continuar lá. Dá pra escrever nativo? Dá, mas dificilmente essa aplicação nativa vai conversar com o android, e vai ficar dependente de arquitetura de hardware. 2) HTML5 obviamente tem restrições. Não é uma linguagem de programação nativamente, foi criada para marcar hipertexto e evoluiu para o que temos hoje. É sim voltada para web, e se o objetivo é rodar fora da web, claro que ficará limitada, e precisará de "apoio" de outras formas de programação. Mas principalmente: qualquer script desenvolvido em html5 vai sempre ser INTERPRETADO, o que sempre vai ser mais lento que código compilado para uma determinada arquitetura. Daí a lentidão tão apregoada...
Allen Franco
HTML5 foi aprovado pelo W3C na ultima vez que vi, mas recomendaram ainda não usar. Não faz sentido nenhum eu sei.
Allen Franco
Tive que fazer um trabalho ano passado e fiz todo em html5, quando fui implementar ainda estavam analisando o potêncial pois a grande maioria da internet ainda não poderia "suporta-lo". Hoje estamos e 2013 e ainda o HTML5 é a promessa que nunca saiu do papel... Vai acabar como o 3G que todo mundo falava que era internet rapida em casa mas não passa de uma parada que tem internet pior que na sua casa. Se esses sistemas tivessem builds para serem instalados nos aparelhos, eu concerteza baixaria uma para ver... tenho asco de android e ios
Vinícius
A maneira de trocar de aplicativos parece com a maneira do Windows 8 ... Mas achei o sistema muito interessante!
Claudio H.
HTML5 é como uma ferrari. Grande potencial, ótima qualidade, leve e rápido. Mas onde essa "ferrari" anda? Hoje em dia (2012-2013), é como se as plataformas que renderizam o HTML fossem estradas mal feitas. Não chegam a ser estradas de terra (como em anos atras) mas os buracos que elas possuiem atrapalham e muito a ferrari HTML5 de atingir seu real potencial. Linguagens web client-side sempre foram renderizadas porcamente porque as empresas não davam bola, afinal "elas apenas criam paginas simples e siteizinhos". A partir do momento que ela começou a evoluir e se tornar mais madura, as engines começaram a ser otimizadas. Mas ainda tem muito o que melhorar (principalmente nas engines), coisas que se faz tranquilamente em uma linguagem nativa, ainda agarra nos navegadores e nos produtos que usam engines para renderizar HTML. Vamos ver o que os próximos anos vão trazer para este novo padrão de grande potencial.
Carlos Santos
Ubuntu baseado em android'? Android baseado em Linux Linux baseado em Unix então Ubuntu não é baseado em Android, mas sim Ubuntu em Linux assim como Android em Linux, lembrar tambem que o ubuntu não têm motor de JAVA para interpretação. Ubuntu tal como dito pela Canonical, tira partido de todo o hardware do telemovel, conseguindo rodar um smartphone de 1 Ghz / 512 MB RAM / 4 GB espaço.
carlosdemostenes
TODOS os aplicativos do Android foram escritos em Java e são executados por uma máquina virtual java que roda dentro do Android e se chama Dalvik.
Maurício Rocha
Se o sistema for tudo que promete, e os aparelhos não tiverem os preços dos iCaros, Google e Apple terão um tijolo dentro do sapato.
Exibir mais comentários